A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONHECER PARA PREVENIR Elaborado por Luis Ruivo 2006 O S S I S M O S Apoios:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONHECER PARA PREVENIR Elaborado por Luis Ruivo 2006 O S S I S M O S Apoios:"— Transcrição da apresentação:

1 CONHECER PARA PREVENIR Elaborado por Luis Ruivo 2006 O S S I S M O S Apoios:

2 O QUE É UM SISMO? Um sismo é uma libertação súbita de energia acumulada na crosta terrestre, que se manifesta pela propagação de ondas sísmicas, provocando movimentos vibratórios no solo. Um sismo é uma libertação súbita de energia acumulada na crosta terrestre, que se manifesta pela propagação de ondas sísmicas, provocando movimentos vibratórios no solo. Este fenómeno natural não é previsível, tem curta duração e repete-se habitualmente nas mesmas áreas. Este fenómeno natural não é previsível, tem curta duração e repete-se habitualmente nas mesmas áreas.

3 COMO SE MEDE UM SISMO? 1ª Pela MAGNITUDE, através da amplitude das ondas sísmicas registadas nos sismogramas, a qual está relacionada com a quantidade de energia libertada no foco. Trata-se de uma forma QUANTITATIVA de medir o sismo. A escala mais utilizada é a ESCALA DE RICHTER, composta por 9 graus. Cada grau corresponde a um aumento de energia cerca de trinta vezes superior, em relação ao grau anterior. A grandeza de um sismo pode ser medida de duas formas: 2ª Pela INTENSIDADE, através da avaliação dos efeitos produzidos em termos de danos nas estruturas edificadas e no modo como as vibrações são sentidas pela população. A escala mais conhecida é a ESCALA DE MERCALLI, constituída por 12 graus. Escala de Intensidades de Mercalli Modificada

4 SISMICIDADE HISTÓRICA Desde o século XII que a cidade de Lisboa sofreu os efeitos de nove sismos causadores de danos importantes, sendo de salientar o Terramoto de Considerado um dos maiores sismos de sempre, com uma magnitude de 8.5, produziu intensidades de IX e X na parte baixa da cidade de Lisboa. Este sismo permanece, de facto, na memória de todos, quer pelos efeitos destruidores, quer pelas profundas modificações urbanísticas que provocou no centro da cidade.

5 Os enormes danos no património edificado foram agravados pelo maremoto (tsunami), que devastou a área ribeirinha, e pelo incêndio deflagrado que durou 5 a 6 dias. Anualmente, largas centenas de sismos são registados no território de Portugal Continental. Porém, quase todos são imperceptíveis ao homem.

6 MEDIDAS DE AUTOPROTECÇÃO Em caso de sismo, o respeito por algumas normas muito simples pode constituir um factor determinante na diminui ç ão de acidentes pessoais e danos materiais.

7 O QUE FAZER ANTES? ORGANIZA UM PLANO DE EMERGÊNCIA COM A TUA FAMÍLIA Certifica-te que todos sabem o que fazer, no caso de ocorrer um sismo. Combinem um local de encontro, no caso dos membros da tua família se separarem durante o sismo.

8 Liberta os corredores e passagens, arrumando móveis e brinquedos, por forma a facilitar os movimentos.

9 ORGANIZEM UM KIT DE EMERGÊNCIA Reúnam uma lanterna, um rádio portátil e pilhas de reserva para ambos, bem como um extintor e um estojo de primeiros socorros. Armazenem ainda água em recipientes de plástico e alimentos enlatados, para dois ou três dias.

10 Identifiquem os locais mais seguros: Vão de portas interiores. Vão de portas interiores. Cantos de paredes mestras. Cantos de paredes mestras. Debaixo de mesas e de camas. Debaixo de mesas e de camas. Os Locais mais perigosos são: Junto a janelas, espelhos, candeeiros, móveis e outros objectos que possam cair ou estilhaçar. Elevadores e saídas para a rua.

11 Aconselha os teus pais a fixar as estantes às paredes da tua casa. Coloquem os objectos pesados, ou de grande volume, no chão ou nas estantes mais baixas.

12 Pede aos teus pais que te ensinem a desligar a electricidade e a cortar a água e o gás. Tenham à mão, em local acessível, os números de telefone de serviços de emergência. 112

13 O QUE FAZER DURANTE UM SISMO? Se estiveres num prédio, não te precipites para as escadas e nunca utilizes elevadores.

14 Abriga-te no vão de uma porta interior, nos cantos das salas ou debaixo de uma mesa ou cama que seja resistente. Mantém-te afastado de janelas e espelhos. Tem cuidado com a queda de candeeiros, móveis ou outros objectos. ATENÇÃO: Nunca te abrigues debaixo de uma mesa de vidro!

15 Se estiveres na rua, dirige-te para um local aberto com calma e serenidade, longe do mar ou cursos de água. Mantém-te afastado dos edifícios (sobretudo dos mais degradados, altos ou isolados), dos postes de electricidade e outros objectos que te possam cair em cima. Afasta-te de muros, chaminés ou varandas que possam desabar.

16 Se estiveres num local com grande concentração de pessoas: Espera até o sismo cessar. Não entres em pânico! Não te precipites para as saídas. As escadas e portas são pontos que facilmente se enchem de escombros e podem ficar obstruídos por pessoas que tentam deixar o edifício.

17 Se fores numa viatura: Pede ao condutor para parar a viatura longe de edifícios, muros, postes e cabos de alta tensão e permaneçam dentro dela.

18 O QUE FAZER DEPOIS DE OCORRER UM SISMO? Mantém a calma. Mantém a calma. Não deixes ninguém fumar, não acendas fósforos ou isqueiros – pode haver fugas de gás. Não deixes ninguém fumar, não acendas fósforos ou isqueiros – pode haver fugas de gás. Corta a água e o gás e desliga a electricidade. Utiliza lanternas a pilhas.

19 Liga o rádio e cumpre as recomendações que forem difundidas. Limpa os produtos inflamáveis que tenham sido derramados (álcool ou tintas, por exemplo). Evita passar por locais onde existam fios eléctricos soltos. Não utilizes o telefone, excepto em caso de extrema urgência (feridos graves, fugas de gás ou incêndios). Não circules pelas ruas para observar o que aconteceu. Liberta-as para as viaturas de socorro.

20 Vamos relembrar algumas regras fundamentais! SE OCORRER UM SISMO: Abriga-te no vão de uma porta interior, nos cantos das salas ou debaixo de uma mesa ou cama. Tem atenção à queda de vidros e de outros objectos que te possam ferir. Não te precipites para as saídas, evitando as escadas que são o elemento mais frágil do edifício. Corta a luz e o gás quando terminar o sismo, para evitar possíveis incêndios.

21 Nunca utilizes os elevadores, pois podem ficar bloqueados. Se estiveres na rua afasta-te de edifícios e postes eléctricos e dirige-te para um espaço amplo. Não circules pelas ruas. Liberta-as para as viaturas de socorro. F I M Com o apoio:


Carregar ppt "CONHECER PARA PREVENIR Elaborado por Luis Ruivo 2006 O S S I S M O S Apoios:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google