A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Design para inovação social sob a ótica ambiental Um estudo de caso em Chapadão do Lageado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Design para inovação social sob a ótica ambiental Um estudo de caso em Chapadão do Lageado."— Transcrição da apresentação:

1 Design para inovação social sob a ótica ambiental Um estudo de caso em Chapadão do Lageado

2 Objetivo: planejar o desenvolvimento de uma fábrica de massas, recém-inaugurada pela prefeitura no local, apresentando sugestões para que a mesma possa adequar-se às exigências ambientais e desenvolver-se de forma sustentável estimulando o crescimento de todo o sistema em que está inserida. Metodologia: modelo simplificado de metodologia multicritério proposto pelo Laboratório de Metodologias Multicritério em Apoio à Decisão da UFSC por incorporar, explicitar e quantificar aspectos subjetivos ao tomar decisões.

3 O designer passa a dirigir seu potencial e habilidades das ideias insustentáveis de bem-estar a elementos efetivamente necessários para mover um processo de inovação social e tecnológica de tal magnitude como requer a transição rumo à sustentabilidade (MANZINI, 2008). Os problemas contemporâneos fazem surgir na sociedade iniciativas próprias, impulsionadas por pessoas que buscam soluções para essas adversidades, as quais podem ser classificadas como inovações sociais. Esse cenário começa a ser observado, principalmente, em comunidades tradicionais locais, que por possuírem uma tradição a ser preservada se utilizam dela para a geração de renda local ou em grupos de pessoas que geram novas ideias para proporcionar benefícios sociais, as chamadas comunidades criativas. Dentro dessa nova perspectiva, a ligação entre o design e a inovação social ganha extrema importância. Introdução

4 Nessa perspectiva propôs-se o presente trabalho, desenvolvido durante a disciplina de Design Sustentado no 2º trimestre de 2012, oferecida pelo Mestrado em Gestão de Design da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O trabalho faz parte de um projeto para desenvolver de forma sustentável o município de Chapadão do Lageado localizado no Alto Vale Catarinense focando, principalmente, no desenvolvimento do turismo rural como alternativa para substituir a fonte de renda atual que é o plantio de fumo. A solicitação foi feita pelo prefeito e por consultores sociais ao Núcleo de Abordagem Sistêmica do Design da UFSC (NASDesign-UFSC) devido à insatisfação dos moradores em relação à produção de fumo. A inovação social é caracterizada aqui ao propor o desenvolvimento de uma nova alternativa econômica identificada na região e não imposta, permitindo um crescimento econômico sem que o local perca suas características fundamentais. Introdução

5 O foco da disciplina, determinado pelo fator tempo (escasso por se tratar de uma disciplina de um trimestre), foi apenas planejar o desenvolvimento de uma fábrica de massas recém inaugurada pela prefeitura no local apresentando sugestões para que a mesma possa adequar-se às exigências ambientais e desenvolver-se de forma sustentável estimulando o crescimento de todo o sistema em que está inserida. O projeto proposto foi divido por tema em três grupos de alunos sendo o primeiro focado no design socialmente sustentável, o segundo no economicamente viável e sustentável e o terceiro, objeto deste artigo, no ambientalmente sustentável. Objetivo

6 O modelo utilizado segue as seguintes etapas: 1.identificação do contexto, 2.elaboração do mapa cognitivo, 3.definição dos pontos de vista fundamentais e seus descritores, 4.definição das funções de valor associadas a cada descritor e 5.apresentação das propostas. Metodologia

7 Chapadão do Lageado é um município pequeno, com poucos habitantes (aprox. 2800) que, em sua maioria, trabalham na agricultura, principalmente na plantação e colheita do fumo. O consumo de produtos industrializados ainda é pequeno e, portanto, a cidade não gera muito lixo reciclável. Por este motivo a coleta de resíduos é mensal, o que acaba desestimulando a separação, pois esses resíduos ficam armazenados nas casas por muito tempo. Outro ponto observado foi a falta de cultura da separação dos resíduos: não foram vistas lixeiras específicas para cada tipo de resíduo nem materiais educativos sobre o assunto. Observa-se por este motivo, alguns sacos plásticos nas estradas, nos córregos, matas e nas residências rurais. Algumas embalagens, inclusive, são provenientes de produtos tóxicos muito utilizados no cultivo de mudas de fumo. 1. Identificação do contexto

8 Vista do Morro da Santa em Chapadão do Lageado A cidade não possui infraestrutura para o turismo, mas a prefeitura tem projetos nessa área para estimular o turismo rural como alternativa econômica ao plantio de fumo. A natureza do lugar facilita essa realização por ter matas conservadas, cachoeiras, grutas e trilhas, mas mesmo com tão poucos habitantes, foi encontrado lixo jogado nesses locais.

9 Segundo dados da Casan, uma parte da população ainda não possui água encanada (a cobertura dos serviços de abastecimento de água atende 72% da população urbana do município) o que é importante ser observado no caso de uma cidade turística, pois o número de pessoas e, consequentemente o consumo de água, irá aumentar consideravelmente. O mesmo cabe à distribuição de energia elétrica que precisará atender hotéis e pousadas com frigobar, ar condicionado e outros equipamentos eletrônicos indispensáveis a locais que recepcionam turistas. O fluxo de veículos também será maior, consequentemente haverá maior poluição do ar e sonora e menos segurança para crianças e animais que estão pelas ruas, o que deve ser pensado. A Casa das Massas foi construída pela prefeitura local oferecendo oportunidade de trabalho e renda à dez mulheres agricultoras da região, além do desenvolvimento do comércio do município e de uma nova alternativa para movimentar a economia local sem ter relação com o plantio de fumo, fonte de renda atual de grande parte da população de Chapadão e motivo de reclamações. Atualmente a fábrica é suprida por energia elétrica fornecida pela CELESC, com tarifa inferior à praticada na cidade, pois é área rural e a água utilizada na fábrica é oriunda de poço artesiano que, segundo relato dos moradores, tem odor e gosto característico e, algumas vezes, desagradável.

10 O mapa cognitivo permite visualizar de uma maneira mais ampla tudo que pode influenciar ou ser influenciado, ou seja, todo o sistema que tem relação com o objeto de estudo. Para facilitar e guiar a construção dos Elementos Primários de Avaiação (EPAs) dividiu-se o ciclo de vida do produto da fábrica em cinco fases, conforme recomenda Vezzoli (2010): 1.pré-produção: identificação da matéria-prima, recursos, aquisição de suprimentos e processos de refinamento; 2.produção: processo, montagem e acabamentos 3.distribuição: transporte e armazenagem, bem como embalagem; 4.uso do produto: como o usuário usa e se relaciona com o produto, incluindo consumo de recursos necessários para sua operação (se aplicável) e processos relacionados com a manutenção; 5.descarte do produto: que pode ter diferentes destinos: aterros, incineração, compostagem, reciclagem, refabricação ou reutilização (de todo o produto ou de algumas partes). 2. Mapa Cognitivo de causa e efeito

11

12 Divisão do mapa em níveis Chegam 23 setas Sai 01 seta Chegam 08 setas Saem 08 setas Chegam 06 setas Saem 22 setas

13 3. Definição dos pontos de vista fundamentais e seus descritores

14

15

16

17

18

19

20 Situação atual 4. Funções de valor dos descritores RESÍDUOSENERGIAÁGUA Níve l Descritoresrecicláveis Não recicláveis AlimentosÓleoEsgotoRefrigeraçãoIluminaçãoFuncionamentoPotável Não Potável N1 N2XX??? N3X--?XX N N N N X- MATÉRIA PRIMACAPACITAÇÃOIDENTIDADECONTATO COM O PÚBLICO NívelDescritoresHortaliçasIndustrializadosCursosVisual Conceitual Embalagem ImpressosDigital N1 N2XXXXX N3X- N4-XX- N N N

21 LOGÍSTICA NívelDescritoresCompraVenda N1XX N2 N3 N4 N5-- N6-- N7--

22 Após a análise de todos os resultado alcançados até aqui, foram pensadas propostas para o desenvolvimento ambientalmente sustentável da fábrica e, como a proposta maior do projeto é promover o turismo rural e o desenvolvimento sustentável de toda a cidade, apresentamos também propostas gerais para o município, considerando que o desenvolvimento da fábrica depende do sistema em que está envolvida e que ambos devem crescer juntos de forma integrada. O intuito das propostas foi gerar serviços que suprissem as necessidades atuais, ou que podem vir a surgir com o desenvolvimento do turismo, com o menor impacto ambiental possível, de modo que a cidade já comece a crescer sustentavelmente e de forma planejada. 5. Propostas

23 Mobilidade Urbana – Bondinho – Bicicletas Infraestrutura e conforto – Passeios guiados – Fotógrafo – Quiosques – Sinalização planejada – Materiais informativos – Reaproveitamento das estufas de fumo Para o município:

24 Utilização de produtos orgânicos locais. Venda de produtos e serviço de restaurante. Obediência às normas de higiene e segurança da ANVISA. Separação e descarte correto de resíduos. Implantação de sistemas de captação de água da chuva e energia solar. Implementação do sistema de identidade visual na fachada, em impressos, na sinalização, na decoração, nas embalagens, no comportamento, etc. Preocupação com a logística reversa. Investimento em divulgação local, tanto para compra de matérias primas quanto para venda de produtos. Divulgação de passeios para conhecer os produtores locais. Para a Casa das Massas:

25 Importância da visão sistêmica Identificar e não impor a inovação Metodologia eficaz, faltando apenas a etapa de implementação, não contemplada pelo projeto pelo tempo escasso Propostas limitadas apenas aos conhecimentos de designers, sendo necessário, para a implementação, uma equipe multidisciplinar Considerações finais

26 Obrigado!


Carregar ppt "Design para inovação social sob a ótica ambiental Um estudo de caso em Chapadão do Lageado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google