A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Como Calcular o Tempo e o Custo do Projeto Máriton Miroslav Queiroz Maia Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital São Carlos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Como Calcular o Tempo e o Custo do Projeto Máriton Miroslav Queiroz Maia Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital São Carlos."— Transcrição da apresentação:

1 Como Calcular o Tempo e o Custo do Projeto Máriton Miroslav Queiroz Maia Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital São Carlos

2 A Conquista da Lua A Travessia do Oceano Atlântico a remo (Amyr Klink) Um bom planejamento

3 Pesquisa tempo e dinheiro Financiamento patrocínio externo público (agências de fomento) privado (investidor) próprio pesquisador Cronograma e Orçamento da Pesquisa Metodologia de Pesquisa Aspectos científicos Aspectos administrativos Tempo e Custos

4 Equilíbrio entre Custos, Cronograma e Qualidade O custo, o cronograma (tempo) e a qualidade são as três variáveis principais de um projeto. Mude uma ou mais dessas variáveis e as restantes também mudarão. QUALIDADE CUSTO TEMPO

5 No projeto de pesquisa você mostrará o que pretende fazer; que diferença a pesquisa trará para a área a qual pertence; como está planejada a execução; quanto tempo levará para a sua execução e quais os investimentos necessários. No projeto de pesquisa você mostrará o que pretende fazer; que diferença a pesquisa trará para a área a qual pertence; como está planejada a execução; quanto tempo levará para a sua execução e quais os investimentos necessários.

6 De acordo com a Resolução CNS 196/96 o protocolo a ser submetido à revisão ética deverá conter, dentre outros: - a duração total da pesquisa; - o orçamento financeiro detalhado. Considerações em relação a duração. Considerações em relação ao orçamento. Do ponto de vista administrativo e ético.

7 Considerações em relação a duração Relatórios periódicos - anuais, parciais ou finais, em função da duração da pesquisa. Certos estudos têm prazo mínimo para execução – por exemplo, 24 semanas para certos estudos farmacológicos. Estudos de coorte – períodos de tempo relativamente longos. Planejamento da instituição participante. Impacto direto no custo do projeto.

8 Considerações em relação ao orçamento, do ponto de vista administrativo Nenhum exame ou procedimento pode ser cobrado do paciente. Ressarcimento dos pagamentos em comum acordo entre o patrocinador externo e a instituição. A instituição deve ter o conhecimento das repercussões orçamentárias.

9 Considerações em relação ao orçamento, do ponto de vista ético O pagamento do pesquisador nunca pode ser de tal monta que o induza a alterar a relação risco/benefício para os sujeitos da pesquisa. Desencorajar que seja baseado exclusivamente no número de voluntários recrutados. Não deve haver pagamento ao sujeito da pesquisa para sua participação. Duplo pagamento pelos procedimentos não pode ocorrer.

10 Cronograma Distribuição planejada das fases de execução de um projeto. É a previsão do tempo que será gasto na realização do trabalho. Distribuição planejada das fases de execução de um projeto. É a previsão do tempo que será gasto na realização do trabalho. As atividades e os períodos dependem da pesquisa e dos critérios determinados pelo autor do trabalho. As atividades e os períodos dependem da pesquisa e dos critérios determinados pelo autor do trabalho. Divisão dos períodos em dias, semanas, quinzenas, meses, bimestres, trimestres etc... Divisão dos períodos em dias, semanas, quinzenas, meses, bimestres, trimestres etc... Todo projeto tem um prazo para ser realizado. O cronograma expressa a compatibilização das atividades propostas com o tempo previsto. Permite avaliar continuamente o andamento do projeto. Todo projeto tem um prazo para ser realizado. O cronograma expressa a compatibilização das atividades propostas com o tempo previsto. Permite avaliar continuamente o andamento do projeto.prazo

11 Cronograma Definir um cronograma que indique o tempo de execução previsto para as diversas fases, bem como os momentos em que estas se interpõem. Definir um cronograma que indique o tempo de execução previsto para as diversas fases, bem como os momentos em que estas se interpõem. O cronograma é comumente representado em forma de gráfico e é denominado Diagrama de Gannt. O cronograma é comumente representado em forma de gráfico e é denominado Diagrama de Gannt. O Diagrama de Gantt consiste de barras horizontais e paralelas que indicam atividades, dispostas em série numa escala de tempo horizontal, ou dispostas umas sobre as outras, indicando concomitância de prazos. O Diagrama de Gantt consiste de barras horizontais e paralelas que indicam atividades, dispostas em série numa escala de tempo horizontal, ou dispostas umas sobre as outras, indicando concomitância de prazos.

12 Cronograma

13 Cronograma O cronograma corresponde a uma estimativa do tempo. Imprevistos podem comprometer os prazos. A experiência do pesquisador e disponibilidade dos recursos ajudam a manter os prazos. O cronograma corresponde a uma estimativa do tempo. Imprevistos podem comprometer os prazos. A experiência do pesquisador e disponibilidade dos recursos ajudam a manter os prazos. Limitações de recursos podem impossibilitar a execução de atividades simultâneas. Limitações de recursos podem impossibilitar a execução de atividades simultâneas. Algumas atividades são flexíveis em relação ao seu início e término; outras não. As atividades inflexíveis são denominadas críticas. Essas atividades são dispostas primeiramente no cronograma. Algumas atividades são flexíveis em relação ao seu início e término; outras não. As atividades inflexíveis são denominadas críticas. Essas atividades são dispostas primeiramente no cronograma.

14 Cronograma Projeto Bem Sucedido Prazos Realistas Para um cronograma realista considerar: Para um cronograma realista considerar: Conhecimento detalhado do trabalho que ser á feito; Conhecimento detalhado do trabalho que ser á feito; Sequências de tarefas na ordem correta; Sequências de tarefas na ordem correta; Limita ç ões externas; Limita ç ões externas; Disponibilidade de recursos. Disponibilidade de recursos.

15 Cronograma Porque os projetos atrasam? Porque os projetos atrasam? Planejamento insuficiente Plano não realista Escopo do projeto subestimado Incapacidade de acompanhar o progresso Incapacidade de detectar problemas com antecedência Número insuficiente de verificações Complexidade técnica ou administrativa Análise de risco insuficiente ou inexistente Mudanças de prioridades Falta de comprometimento Etc.

16 Relacionar os recursos financeiros a serem utilizados ao longo de todo o projeto. material permanente material de consumo diárias e locomoção serviços de terceiros recursos humanos etc Detalhar os custos por atividades a serem desenvolvidas. Detalhar os custos por atividades a serem desenvolvidas. Orçamento

17 Bases realistas Bases realistas Despesas imprevistas Despesas imprevistas Manter a memória de cálculo Ciclos de orçamento de 12 meses Ciclos de orçamento de 12 meses Orçamento

18 Orçamento MATERIAL PERMANENTE ITEM DESCRIÇÃO QUANT CUSTO UNITÁRIO TOTAL 1 COMPUTADOR , ,00 2 IMPRESSORA 1 300,00 3 SCANNER 1500,00 4 AR-CONDICIONADO 11000, ,00 5 ARMÁRIO 2250,00 500,00 TOTAL 6.800,00

19 Algumas Dicas Espere o melhor, mas sempre planeje supondo o pior. Para que um projeto evolua tranquilamente, os recursos devem estar disponíveis quando necessários. Verifique no início se um orçamento é suficiente e um cronograma realista foram aprovados. Identifique logo as forças resistentes e trate de superá- las. Peça a alguém experiente para ajudá-lo a identificar razões pelas quais seu projeto pode fracassar. Um plano eficiente mapeia seu projeto do início ao fim, detalhando necessidades, estágios e custos. Seja ambicioso, mas evite comprometer-se com o impossível. -

20 Obrigado!


Carregar ppt "Como Calcular o Tempo e o Custo do Projeto Máriton Miroslav Queiroz Maia Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital São Carlos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google