A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Módulo de Acessibilidade Virtual CEFET Bento Gonçalves – RS Maio 2008

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Módulo de Acessibilidade Virtual CEFET Bento Gonçalves – RS Maio 2008"— Transcrição da apresentação:

1 Módulo de Acessibilidade Virtual CEFET Bento Gonçalves – RS Maio 2008
Acessibilidade no SIEP (Sistema de Informações da Educação Profissional e Tecnológica) Módulo de Acessibilidade Virtual CEFET Bento Gonçalves – RS Maio 2008

2 TECNOLOGIA ASSISTIVA

3 Tecnologia Assistiva CONCEITO: conjunto de artefatos disponibilizados às PNEs, que contribuem para proporcionar-lhes uma vida mais independente, com mais qualidade e possibilidades de inclusão social.

4 Focalizando aquelas utilizadas por deficientes visuais

5 Leitores de Telas Jaws Virtual Vision
Sites de revendedores: ou Virtual Vision Painel de Controle do Virtual Vision Site do fabricante: Gratuito para correntistas deficientes visuais do Bradesco ( ) ou do Banco Real ( )

6 Leitores de Telas NVDA Desenvolvido pela NV Access, (organização australiana sem fins lucrativos) Sw com código aberto, para Windows Síntese em diversos idiomas, incluindo o português-Brasil. Além da versão para instalação, possui também uma versão para viagem, que pode ser executada de um CD ou PenDrive Download gratuito em:

7 Leitores de Telas Orca Na versão 7.04 do Ubuntu, o Orca já é inicializado automaticamente, aparecendo na área de trabalho do usuário. Quando ativo, em sua tela de abertura, são apresentados dois botões que permitem editar as preferências do leitor ou encerrá-lo. Outra funcionalidade do Orca são as opções de ampliação de tela (lente de aumento) e alto contraste

8 Interface Especializada Dosvox (http://intervox.nce.ufrj.br/dosvox)

9 Navegador Lynx http://pt.wikipedia.org/wiki/Lynx_(navegador).
Navegador web que exibe o conteúdo das páginas em modo texto. Criado por um grupo da Universidade de Kansas. Foi desenvolvido para o sistema Linux, mas apresenta versões também para Windows. A navegação no ambiente é realizada pelas teclas, especialmente as setas de movimentação.

10 Linha Braille Equipamento eletrônico ligado ao computador por cabo, que possui uma linha régua de células Braille, cujos pinos se movem para cima e para baixo e que representam uma linha de texto da tela do computador. O número de células braille da régua pode ir de 20 a 80. Os terminais de acesso em Braille geralmente são encaixados a um teclado comum de computador.

11 Pensando também nas demais limitações...

12 Fonte: http://www.tecnum.net/teclados.htm
Teclados Reduzido De Conceitos Ampliado Para uma mão Ergonômico Fonte:

13 Acionadores de Mouse TASH - AM
Mouse e Acionadores Plug Mouse - AD (http://www.clik.com.br/clik_01.html#acionador) Roller Mouse - AD Switch Mouse - AD (http://www.clik.com.br/shs_01.html) Acionadores de Mouse TASH - AM (http://www.clik.com.br/clik_01.html#acionador) Acionador PuxeClik Acionador de Pedal - AM

14 Adaptações Físicas (órteses)
Pulseira e Teclado Fixado - AD Pulseira c/ ponteira p/ digitação - AD Haste fixada na cabeça - AD Sopro pelo microfone - AM

15 Mouse Ocular HeadDev Manual do programa e Download freeware: Fundação Paulo Feitosa -

16 Motrix Download freeware: Usuária do Motrix:

17 Agentes de Usuário Sw/Hw para ter acesso ao conteúdo web.
Inclui navegadores, celulares, leitores de multimídia, suplementos para navegadores, como os leitores de tela e programas de reconhecimento de voz. TAs são exemplos de agentes de usuário.

18 MOTIVAÇÃO

19 Motivação Quantidade de PNEs (25,9 milhões de brasileiros)
Indexação – melhor posicionamento Projetista web – maior conhecimento em linguagens hipertextuais Decreto 5296/04 (art. 47º) É a coisa certa a fazer (consciência da importância da acessibilidade)

20 CONCEITOS DE QUALIDADE DE USO DE SISTEMAS: ACESSIBILIDADE, USABILIDADE E COMUNICABILIDADE - ELEMENTOS PARA TESTES

21 Elementos para os testes
Acessibilidade: possibilidade de leitura com o agente de usuário. Leitura inexistente ou perda do foco de leitura Perda do controle do usuário sobre a navegação

22 Elementos para os testes
Usabilidade: produtividade, eficiência de uso e funcionalidade do ambiente – facilidade de acesso para TODOS Uso de cores para diferenciar recursos e eventos Poluição Sonora Atalhos Orientação e auxílio para navegação Legibilidade de Informações, Redimensionamento e Contraste

23 Elementos para os testes
Comunicabilidade: processo de comunicação desenvolvedor-usuário; o usuário compreendeu cada evento contido na interface? Os dados/informações constantes na mesma foram transmitidos com clareza? Qualidade da etiquetagem de links, botões, frames, animações, imagens... Conteúdo geral do ambiente

24 ALGUNS EXEMPLOS

25 Acessibilidade Leitura Incompleta ou perda do foco de leitura
Barra com botões para ativação/pausa do vídeo em Libras UsY: Será que não teria como etiquetar esses botões? O Play, o Pause... Porque o Virtual Vision chega até eles mas não lê, aí eu não sei em qual dos botões devo ativar. Eu vejo uma coisa piscando porque enxergo um pouco, mas e quem não enxerga nada?

26 Eduquito – Ferramenta Informações Urgentes
Acessibilidade Perda do Controle do Usuário Caixa de Contexto Eduquito – Ferramenta Informações Urgentes UsX: Como faço para navegar com o teclado nessas caixas? UsY: Aqui nessas caixas não tem como a gente navegar!

27 Eduquito – Tela de Abertura
Usabilidade Poluição Sonora Eduquito – Tela de Abertura UsV: Tem muita poluição sonora aqui... Ele repete muito, fala muita coisa para o mesmo conteúdo! UsZ: Por que ele lê sempre: "Link gráfico" na frente dos links?

28 Eduquito – Tela de Abertura
Usabilidade Atalhos Eduquito – Tela de Abertura UsV: Mas não fez nada o atalho. P: É que após teclares "Alt M" no Internet Explorer, é preciso acionar o "Enter" também. Já no Mozilla Firefox, não há a necessidade de teclar o "Enter". UsV: Ah, mas isso teria que informar, eu, por exemplo não sabia. UsZ: A existência desses atalhos é bem importante, pois reduz bastante o tempo de leitura, mas é melhor explicar que é preciso teclar "Enter" também para que funcionem no Internet Explorer.

29 Site Seesp – Menu Principal
Usabilidade Orientação e Auxílio para a navegação Site Seesp – Menu Principal UsX: O que é "Gráfico Áreas"? P: É o início do Menu referente às Áreas da Seesp. UsX: Quando a gente encontra uma descrição desse tipo a gente desconsidera, senão não navega na página, mas se isso se chamasse Menu Áreas ou Principal iria facilitar muito!

30 Site Seesp – Banner dos Programas desenvolvidos pela secretaria
Comunicabilidade Qualidade da Etiquetagem de Links, Botões, Frames e Imagens Site Seesp – Banner dos Programas desenvolvidos pela secretaria UsX: "Gráfico Imagem de Divulgação", o que é? P: É a imagem do banner dos programas da Seesp. UsX: Podia descrever melhor, né?

31 QUE ASPECTOS SÃO CONSIDERADOS FUNDAMENTAIS PARA QUE AMBIENTES VIRTUAIS ATENDAM À ACESSIBLIDADE, USABILIDADE E COMUNICABILIDADE PARA COM DEFICIENTES VISUAIS?

32 Respeito aos Web Standards
Utilizar código de programação válido, acessível, semanticamente correto e amigável - utilizar o comando certo no lugar certo CSS: conjunto de declarações que especificam a apresentação (estilização) do documento Utilizar corretamente folhas de estilo: programar HTML e CSS sem erros, separar completamente layout (elementos de estilização) do conteúdo do ambiente

33 Respeito às Diretrizes, Validações
Da WCAG: WCAG 1.0, 2.0 e WCAG Samurai – (Errata da WCAG 1.0) E-Gov (Modelo de Acessibilidade do Governo Eletrônico) Validações Automáticas e Manuais com usuários reais em conjunto com TAs

34 Validação automática - Validadores Web
Ferramentas on line que ajudam a comprovar se um sítio é acessível ou não; São geralmente rápidos, mas não são capazes de identificar todos os aspectos da acessibilidade Geram um relatório com erros e avisos encontrados no documento, após comparação do código HTML com as recomendações do W3C.

35 Validadores Automáticos
WebXACT (antigo BOBBY) - (inglês) Cyntia (inglês) Lift (inglês) W3C (inglês) Valet (inglês) Ocawa (inglês) TAW (Test Accesibilidad Web) – (espanhol)  http://www.tawdis.net/taw3/cms/es Da SILVA (português)  eXaminator (português) Hera (português)

36 No que tange à Acessibilidade
Descrição clara, simples, significativa e sem erros ortográficos de todos os elementos não textuais: imagens, mapas de imagens, links, botões, caixas de listagem, frames, animações em Flash (etiquetando inclusive os controles internos) - oferecer alternativas para todo e qualquer conteúdo transmitido de forma visual Disponibilizar arquivos também em formatos DOC ou TXT, com todo o conteúdo não textual (tabelas, gráficos, imagens, organogramas,...) devidamente descritos/adaptados Separar completamente layout de conteúdo (permite a leitura em navegadores textuais e evita verborragia) Permitir a navegação via teclado em todos os elementos da página (inclusive JavaScript, Flash, caixas combinadas, caixas de contexto...)

37 No que tange à Usabilidade aplicada na Acessibilidade
Não recorrer apenas à cor para transmitir informações, bom contraste, opções de ampliação Fornecer atalhos do tipo Ir para Menu, Ir para conteúdo, Ir para a Página Principal, Voltar para a Página Anterior e âncoras para locais específicos da interface Fornecer feedback – localização do usuário na página

38 No que tange à Usabilidade aplicada na Acessibilidade
Orientação por blocos – onde cada um esteja devidamente identificado, referindo inclusive onde iniciam e findam Avisar o usuário (de forma acessível) quando da inserção de elementos novos na interface ou informações ainda não visitadas Fornecer Mapa do Site e Dicas de Navegação

39 No que tange à Comunicabilidade aplicada na Acessibilidade
Especificar por extenso cada abreviatura quando de sua primeira ocorrência Oferecer um título apropriado a cada frame Identificar claramente o destino de cada link Descrição com qualidade (clara, precisa, objetiva, sem erros ortográficos, com a pontuação correta e que realmente descreva o conteúdo que agrega) de quaisquer elementos não textuais Em todo o site/portal é preciso utilizar linguagem clara e simples, sem erros ortográficos e com a pontuação correta

40 Módulo de Acessibilidade Virtual CEFET Bento Gonçalves – RS Maio 2008
Muito Obrigado! Módulo de Acessibilidade Virtual CEFET Bento Gonçalves – RS Maio 2008


Carregar ppt "Módulo de Acessibilidade Virtual CEFET Bento Gonçalves – RS Maio 2008"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google