A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

APLICABILIDADE DO PLASMA RICO EM PLAQUETAS (PRP) NAS ROTURAS MUSCULARES ARAÚJO 1, Diego Romariz Amoedo de, PENA 1, Jander Borges; FONSECA 2, José Silvério.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "APLICABILIDADE DO PLASMA RICO EM PLAQUETAS (PRP) NAS ROTURAS MUSCULARES ARAÚJO 1, Diego Romariz Amoedo de, PENA 1, Jander Borges; FONSECA 2, José Silvério."— Transcrição da apresentação:

1 APLICABILIDADE DO PLASMA RICO EM PLAQUETAS (PRP) NAS ROTURAS MUSCULARES ARAÚJO 1, Diego Romariz Amoedo de, PENA 1, Jander Borges; FONSECA 2, José Silvério Nunes; DE LUNA 1, Yandala Verna Leal; SOUZA FILHO 3, Vicente Paulo Ponte ; SILVA 4, Flavio Tavares Freire da 1 Acadêmicos de Fisioterapia da Unama 7FTMC 2 Medico Ortopedista 3 Fisioterapeuta e coorientador 4 Medico Radiologista, Orientador e professora da Unama 1.INTRODUÇÃO A lesão muscular é nos dias de hoje bastante comum. As causas ocorrem por treinamento inadequado, aquecimento impróprio, sobrecarga da musculatura, excesso de uso ou trauma direto. A maior parte das lesões é classificada como estiramento ou rotura muscular. (SILVA, 2010) O grau e a gravidade da rotura muscular fundamentam-se no número e na extensão das fibras atingidas. As mesmas são divididas em grau I, II ou III. Na lesão grau I ocorre lesão das miofibrilas e é auto-limitada. As lesões II e III ocorrem roturas (parcial ou total) das fibras musculares, aumentando a complexidade da lesão. (SILVA e LAURINO,2006) O plasma rico em plaquetas (PRP) contribui eficazmente para a cicatrização e regeneração de vários tecidos, tendo ótimo efeito no tecido muscular. (KASTEN et al, 2006) A aplicabilidade do PRP visa uma opção terapêutica segura e eficaz nos casos de rotura muscular grau II e III. (SILVA, 2010) 2. OBJETIVO Aceleração na regeneração nos casos de rotura muscular grau II e III explorando o poder de cicatrização dos fatores de crescimento (FC) encontrados no plasma rico em plaquetas (PRP). 3.MÉTODOS Retira-se amostra de sangue do próprio paciente (10 a 30 ml, em média), centrifuga-se e ocorre a separação do plasma das hemáceas. Após isolamento do plasma, o mesmo é preparado com gluconato de cálcio e injetado de forma intramuscular guiado pela ultra-sonografia. 4. RESULTADOS A regeneração do tecido muscular em rotura grau II e III após aplicação do plasma rico em plaquetas (PRP) ocorre em menor tempo em comparação a cicatrização sem o uso da técnica (controle diagnóstico realizado pela ultra-sonografia diagnóstica), associado a melhora do quadro álgico e de menor recidiva da lesão. 5. DISCUSSÃO O plasma rico em plaquetas (PRP) é importante para a regeneração do tecido muscular nos casos de rotura parcial ou total devido ação cicatrizante dos fatores de crescimento (FC) presentes no mesmo e a alta vascularização muscular. O PRP é ativado pelo colágeno no tecido conjuntivo, libera fatores de crescimento e citocinas, estimula as células-tronco locais e aumenta a expressão gênica da matriz extracelular. A promoção de angiogênese (formação de novos vasos sanguíneos) é necessária para a regeneração. Sangue novo para a área ativa do músculo- tronco derivadas de células que originam a partir do endotélio vascular, aumentando mais fatores de crescimento que ativam as células satélites dormente. O resultado é a regeneração do tecido novo. 6. CONCLUSÃO O plasma rico em plaquetas (PRP) veio contribuir para a realização de técnicas de regeneração tecidual, sendo muito bem aceito pelos tecidos musculares lesados. A aplicação do plasma rico em plaquetas (PRP) constitui-se num protocolo válido e eficiente para acelerar a cicatrização e regeneração dos tecidos musculares em roturas musculares. REFERÊNCIAS 1. KASTEN, P., ET AL; Influence of Platelet-rich Plasma on Osteogenic Differentiation of Mesenchymal Stem Cells and Ectopic Bone Formation in Calcium Phosphate Ceramics, European Cells and Materials Vol. 11. Suppl. 1, Silva, R.T.; Lesões do membro superior no esporte, Rev Bras Ortop. 2010;45(2): SILVA, R. T. e LAURINO,C.F.S.; Fator de crescimento autólogo e sua utilização nas lesões esportivas, Atualização em Traumatologia desportiva, Editora de Projetos Médicos, 2006 Fig. 1: – Exame de USd Fonte: Dados do Autor Fig. 2: – Aplicação do PRP Fonte: Dados do Autor Fig. 3: – Exame controle Fonte: Dados do Autor Fig. 4: – Exame controle Fonte: Dados do Autor


Carregar ppt "APLICABILIDADE DO PLASMA RICO EM PLAQUETAS (PRP) NAS ROTURAS MUSCULARES ARAÚJO 1, Diego Romariz Amoedo de, PENA 1, Jander Borges; FONSECA 2, José Silvério."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google