A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FÁRMACOS QUE ATUAM NA COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA OBJETIVOS: CONCEITUAR HEMOSTASIA DESCREVER A TROMBOGÊNESE RECONHECER MECANISMO DE AÇÃO DOS FÁRMACOS QUE ATUAM.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FÁRMACOS QUE ATUAM NA COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA OBJETIVOS: CONCEITUAR HEMOSTASIA DESCREVER A TROMBOGÊNESE RECONHECER MECANISMO DE AÇÃO DOS FÁRMACOS QUE ATUAM."— Transcrição da apresentação:

1 FÁRMACOS QUE ATUAM NA COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA OBJETIVOS: CONCEITUAR HEMOSTASIA DESCREVER A TROMBOGÊNESE RECONHECER MECANISMO DE AÇÃO DOS FÁRMACOS QUE ATUAM NA COAGULAÇÃO

2 HEMOSTASIA CONCEITO: Processo em que ocorre a formação de tampão sólido no sangue para bloquear rupturas do vaso sangüíneo evitando hemorragias. ETAPAS: VASOCONSTRICÇÃO HEMOSTASIA PRIMÁRIA HEMOSTASIA SECUNDÁRIA TAMPÃO PERMANENTE

3 HEMOSTASIA COMPONENTES PAREDE VASCULAR PLAQUETAS FATORES DA COAGULAÇÃO (PLASMÁTICOS)

4 PAREDE VASCULAR

5 HEMOSTASIA CAMADA ÍNTIMA O ENDOTÉLIO apresenta propriedades antiplaquetárias, anticoagulantes e fibrinolíticas. Fatores liberados: PROSTACICLINA OXIDO NÍTRICO ATIVADORES DO PLASMINOGÊNIO Endotélio lesado Atividade: Protrombótica Fator liberado: VON WILLEBRAND

6 HEMOSTASIA CAMADA MÉDIA Fibras colágenas – Ativação de Fatores plasmáticos da Coagulação. Células musculares lisas - Agentes vasoconstrictores : Serotonina Adrenalina e noradrenalina Tromboxano A2

7 HEMOSTASIA CAMADA ADVENTÍCIA Tecido conjuntivo e vasos sanguíneos nutrientes. PLAQUETAS Quando ocorre uma lesão endotelial, as plaquetas ficam expostas à matriz extracelular na parede vascular e assim desencadeiam uma cascata hemostática.

8 HEMOSTASIA Eventos Plaquetários: Adesão plaquetária; Reação de liberação; Agregação plaquetária. Ex. Fatores plaquetários FP3 - Coagulação: ativa fator X e o fator II FP4 - Neutraliza a heparina FP5 - Fibrinogênio Antiplasmina - Inibe atividade fibrinolítica

9 HEMOSTASIA FATORES PLASMÁTICOS DA COAGULAÇÃO Síntese: Fígado Dependência da Vitamina K Teoria clássica da coagulação sanguínea(1904) - 4 fatores LESÃO DO TECIDO TROMBOPLASTINA PROTROMBINA TROMBINA FIBRINOGÊNIO FIBRINA

10 HEMOSTASIA ADP e TxA2 estimulam AGREGAÇÃO PLAQUETÁRIA TAMPÃO HEMOSTÁTICO PRIMÁRIO OU TEMPORÁRIO ADP, TxA2, Trombina TAMPÕES SECUNDÁRIOS

11 HEMOSTASIA TROMBINA FIBRINOGÊNIO FIBRINA ESTABILIZAÇÃO DA AGREGAÇÃO PLAQUETÁRIA TAMPÃO PLAQUETÁRIO + FIBRINA COÁGULO

12 HEMOSTASIA Mecanismos da Coagulação: INTRÍNSECO EXTRÍNSICO

13 HEMOSTASIA

14 FIBRINÓLISE PLASMINOGÊNIO - Sintetizado no fígado, medula óssea e rins Níveis baixos no sangue Rápida síntese (24horas) Mecanismos da Ativação: INTRÍNSECO - Fatores presentes na circulação EXTRÍNSECO - Fatores teciduais PLASMINA cliva fibrinogênio e fibrina, dando origem aos produtos de degradação da fibrina

15 VITAMINA K É Responsável pela síntese dos fatores plasmáticos da coagulação (II, VII, IX e X). Sua absorção depende da flora intestinal intacta. É utilizada clinicamente na hemorragia do recém nascido com déficit em vit. K. FATORES PRÓ-COAGULANTES

16 FÁRMACOS ANTICOAGULANTES Inibem o desenvolvimento e o aumento do tamanho dos coágulos através de suas ações sob a fase de coagulação. Podem interferir na agregação plaquetária, na síntese ou degradação da Fibrina. Utilização clínica: Pacientes com histórico de Infarto, Embolia pulmonar e Infarto.

17 ÁCIDO ACETIL SALICÍLICO (AAS) Inibe a síntese de tromboxano A2 Sua potência antiagregante plaquetária é reduzida, por inibir a síntese de Prostaciclina FÁRMACO ANTIAGREGANTE PLAQUETÁRIO

18 VARFARINA Anticoagulante Oral Risco de interações medicamentosas. Promove ação teratogênica. Risco de promover necroses iniciais. Utilização in vivo. FÁRMACOS ANTICOAGULANTES

19 HEPARINA PADRÃO NÃO FRACIONADA É uma mistura de mucopolissacarídios ácidos. Sua ação é dependente de um inibidor específico da serina protease da trombina (ANTITROMBINA) FÁRMACOS ANTICOAGULANTES

20 MECANISMO DE AÇÃO: - Liga-se à antitrombina III e acelera a sua ligação à trombina. - Catalisa a inibição da trombina. VIAS DE ADMINISTRAÇÃO: - A heparina não é absorvida após a administração oral, sendo administrada por vias parenterais.

21 FÁRMACOS ANTICOAGULANTES ENDOVENOSA – Produz efeitos quase imediatos. SUBCUTÂNEA – Tempo de latência de 2h. INTRAMUSCULAR – Deve ser evitada devido a taxa de absorção irregular, ocasionando sangramento e irritação local.

22 FÁRMACOS ANTICOAGULANTES AÇÕES FARMACOLÓGICAS DA HEPARINA: - Diminui a aderência das plaquetas e das células inflamatórias às células endoteliais; - Reduz a liberação do fator de crescimento derivado das plaquetas; - Inibe as metástases de células neoplásicas; - Exerce efeito antiproliferativo sobre vários tipos de músculo liso.

23 FÁRMACOS ANTICOAGULANTES CARACTERÍSTICAS DA HEPARINOTERAPIA: - Pacientes Internados - Inibe coagulação in vivo e in vitro - O tempo de coagulação do sangue total é prolongado. EFEITOS ADVERSOS: - Hemorragia – TGI, Trato Urinário e supra-renal

24 FÁRMACOS ANTICOAGULANTES EFEITOS ADVERSOS: - HEMORRAGIA – TGI, Trato Urinário e supra-renal - TROMBOCITOPENIA – Imediata x Tardia (Ac antiplaquetários)

25 AGENTES FIBRINOLÍTICOS ALTEPLASE, ANISTEPLASE, ESTREPTOQUINASE, UROQUINASE. Atuam promovendo a lise da fibrina. FÁRMACOS ANTICOAGULANTES


Carregar ppt "FÁRMACOS QUE ATUAM NA COAGULAÇÃO SANGÜÍNEA OBJETIVOS: CONCEITUAR HEMOSTASIA DESCREVER A TROMBOGÊNESE RECONHECER MECANISMO DE AÇÃO DOS FÁRMACOS QUE ATUAM."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google