A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

2 DESENCARNAÇÃO NATURAL DESENCARNAÇÕES ACIDENTAIS DESENCARNAÇÕES PROVOCADAS SORTE DAS CRIANÇAS APÓS A MORTE VIVER É EDUCAR-SE PARA A MORTE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "2 DESENCARNAÇÃO NATURAL DESENCARNAÇÕES ACIDENTAIS DESENCARNAÇÕES PROVOCADAS SORTE DAS CRIANÇAS APÓS A MORTE VIVER É EDUCAR-SE PARA A MORTE."— Transcrição da apresentação:

1

2 2 DESENCARNAÇÃO NATURAL DESENCARNAÇÕES ACIDENTAIS DESENCARNAÇÕES PROVOCADAS SORTE DAS CRIANÇAS APÓS A MORTE VIVER É EDUCAR-SE PARA A MORTE

3

4 A desencarnação é o fenômeno que liberta o Espírito de seu corpo físico, devolvendo-o a sua verdadeira condição É o mecanismo natural de transferência para a outra realidade da vida Conhecendo o Espiritismo- Adenáuer Novaes

5 O esgotamento das forças no corpo físico provoca a saída do EspíritoO esgotamento das forças no corpo físico provoca a saída do Espírito As desencarnações variam de acordo com as necessidades cármicas de cada um Não existe uma desencarnação igual a outra Adenáuer

6 A morte do corpo e a mudança de habitat vibratório é um fenômeno inevitável e necessário ao aprimoramento do Espírito. Encontros e desencontros são marcados pelas sucessivas encarnações. Encontros e desencontros são marcados pelas sucessivas encarnações. Adenáuer

7

8 TRAGÉDIAS Multidões regressam à Espiritualidade, diariamente, envolvidas em circunstâncias trágicas: incêndios, desmoronamentos, terremotos, afogamentos, acidentes aéreos, etc. Por quê????

9 Para melhor entendermos a questão das expiações coletivas, esclarece o Espírito Para melhor entendermos a questão das expiações coletivas, esclarece o Espírito Clélia Duplantier, em Obras Póstumas, que é preciso ver o homem sob três aspectos: o indivíduo, o membro da família e, finalmente, o cidadão. Sob cada um desses aspectos ele pode ser criminoso ou virtuoso. Clélia Duplantier, em Obras Póstumas, que é preciso ver o homem sob três aspectos: o indivíduo, o membro da família e, finalmente, o cidadão. Sob cada um desses aspectos ele pode ser criminoso ou virtuoso. Em razão disso, existem as faltas do indivíduo, as da família e as da nação. Cada uma dessas faltas, qualquer que seja o aspecto, pode ser reparada pela aplicação da mesma lei. Em razão disso, existem as faltas do indivíduo, as da família e as da nação. Cada uma dessas faltas, qualquer que seja o aspecto, pode ser reparada pela aplicação da mesma lei.

10 A reparação dos erros praticados por uma família ou por um certo número de pessoas é também solidária, isto é, os mesmos espíritos que erraram juntos reúnem-se para reparar suas faltas. A lei de ação e reação, nesse caso, que age sobre o indivíduo, é a mesma que age sobre a família, a nação, as raças, enfim, o conjunto de habitantes dos A reparação dos erros praticados por uma família ou por um certo número de pessoas é também solidária, isto é, os mesmos espíritos que erraram juntos reúnem-se para reparar suas faltas. A lei de ação e reação, nesse caso, que age sobre o indivíduo, é a mesma que age sobre a família, a nação, as raças, enfim, o conjunto de habitantes dos mundos, os quais formam individualidades coletivas. mundos, os quais formam individualidades coletivas. Tal reparação se dá porque a alma, quando retorna ao Mundo Espiritual, conscientizada da responsabilidade própria, faz o levantamento dos seus débitos passados e, por isso mesmo, roga os meios precisos a fim de resgatá-los devidamente. Tal reparação se dá porque a alma, quando retorna ao Mundo Espiritual, conscientizada da responsabilidade própria, faz o levantamento dos seus débitos passados e, por isso mesmo, roga os meios precisos a fim de resgatá-los devidamente.

11

12

13

14 Não previstas para a atual encarnação. Se verificam em decorrência de imprudências, imperícias ou negligências Adenáuer

15 Poucos cumprem integralmente o tempo que lhes foi concedido Num momento de imprudência podemods complicar a vida física ou deixá- la antes do tempo Quem tem medo da morte?- Richard Simonetti

16 EUTANÁSIA Morte feliz – Termo criado pelo filósofo Francis Bacon em 1623 O Espiritismo nos ensina que compete a Deus promover nosso retorno a espiritualidade e demonstra que a eutanásia interrompe a depuração do Espírito, pela enfermidade, e lhe impõe sérias dificuldades no retorno ao Plano Espiritual Richard Simonetti

17 A eutanásia não permite que o Espírito, durante os momentos de dor e sofrimento, reflita e se melhore, aproveitando a situação para entender os mecanismos sutis de que se utilizam as Leis de Deus para educa-lo, visando seu próprio progresso Longe de situar-se por morte feliz é uma solução infeliz para o paciente Quem tem medo da morte? – Richard Simonetti

18 SUICÍDIO O maior sofrimento da Terra não se compara ao nosso O suicida sofre após seu ato principalmente por constatar a continuidade da vida

19 Lesionamento do corpo perispiritual Poderão repercurtir nas existências seguintes surgindo, muitas vezes como marcas de nascença. Adenáuer SUICÍDIO DIRETO SUICÍDIO INDIRETO – Desregramentos e abusos do corpo físico levando ao gasto desnecessário de fluido vital

20 Há choro e ranger de dentes Se nos parece desalentador atentar as prolongadas e penosas experiências do companheiro que partiu voluntariamente, consideremos que seus sofrimentos não serão inúteis. Representarão para ele um severo aprendizado, amadurecendo-o e habilitando-o a respeitar a Vida e voltar-se para Deus. R. S Há sempre a esperança, porquanto a reabilitação é sempre possível Yvonne Pereira

21 HOMICÍDIO NÃO MATARÁS Há crime no homicídio, vossa própria legislação o reconhece; ninguém tem o direito, em nenhum caso, de atentar contra a vida de seu semelhante. R.S

22 Não façais aos outros o que não quizerdes que vos façam

23 ABORTO O aborto,assim como o homicídio, pode provocar perturbação ao Espírito pela sua expulsão involuntária do corpo fisico Consequências graves àqueles que participam direta ou indiretamente no seu processo O desrespeito a vida significará a necessidade de aprender a valorizá-la no futuro, ensejando algum processo educativo Adenáuer

24 CONSCIÊNCIA DO ERRO Pode-se renovar o destino através do trabalho em favor da infância desvalida, adoções e tantos outros meios de ajudar o próximo R.S

25 VÍCIOS Os vícios de qualquer natureza podem encurtar a vida do organismo físico Adenáuer

26 Algumas desencarnações são antecipadas a fim de facilitar o processo de crescimento do Espírito Retira-se o Espírito, naquele momento, para que ele não se comprometa mais com seu próprio futuro espiritual Adenáuer

27

28 Por que a vida se interrompe com frequência na infância? - A duração da vida da criança pode ser, para seu Espírito, o complemento de uma vida interrompida antes do termo devido; e sua morte é frequentemente uma prova ou expiação para os pais. L.E- 199

29 No mundo espiritual há diversas instituições devotadas ao acolhimento e ao reajuste de Espíritos desencarnados na infância: LAR DA BÊNÇÃO- Entre a Terra e o Céu- André Luiz CIDADE DE CASTREL- A vida além do véu- G. Vale Owen

30 COLÔNIA RAIOS DO AMANHECER - Localiza-se na parte central do planeta, acompanhando a imaginária linha do equador. - Forma uma quase ciranda em torno da Terra, embora apresente núcleos de espaço em espaço. Os maiores núcleos estão no Brasil, norte do Amapá, passando pelas Guianas em direção ao Atlântico; na África, abrange os dois Congos e o Quênia; e o outro grande núcleo se encontra nas Ilhas da Indonésia, entre os oceanos Índico e Pacífico. Além desses existem outros núcleos menores e o conjunto deles é que constitui a Colônia Raios do Amanhecer.

31 - Cada núcleo apresenta características filosóficas próprias, embora seja a do Cristo a filosofia de atendimento em todos eles. - No Brasil, a colônia tem o aspecto de uma grande parque infantil, pois é o mundo espiritual das crianças. Os grandes centros de lazer infantil na Terra foram inspirados nessa Colônia.

32

33 A vida no corpo é uma oportunidade para o Espírito educar-se é preparar-se para novas jornadas cada vez menos dolorosas e em mundos mais adiantados, onde terá maiores e melhores oportunidades de crescimento. Nesse sentido, viver é educar-se para morrer, o que o faz retornar a seu mundo de origem, capacitando-o a novas realizações superiores. Conhecendo o Espiritismo- Adenáuer

34 Quando naceste todos sorriam, só tu choravas. Vive de tal forma que, quando morreres todos chorem, só tu sorrias

35 CONHECENDO O ESPIRITISMO – ADENÁUER NOVAES QUEM TEM MEDO DA MORTE – RICHARD SIMONETTI MEMÓRIAS DE UM SUICIDA – YVONNE PEREIRA O LIVRO DOS ESPÍRITOS MORADAS ESPIRITUAIS – VANDA DAMO

36


Carregar ppt "2 DESENCARNAÇÃO NATURAL DESENCARNAÇÕES ACIDENTAIS DESENCARNAÇÕES PROVOCADAS SORTE DAS CRIANÇAS APÓS A MORTE VIVER É EDUCAR-SE PARA A MORTE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google