A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio."— Transcrição da apresentação:

1 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Produção de instrumental para ações educativas de prevenção de acidentes de trabalho Público alvo: Instrutores do SESI Utilização: ações educativas para a indústria Contendo: -Material de apresentação em power point -Estatísticas simplificadas n.ºde mortes e n.ºde doenças por ramo -Principais problemas detectados PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA - Brasil e Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados,ANO BASE PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA - Brasil e Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, ANO BASE 2003.

2 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Acidente é um acontecimento inesperado e que pode causar conseqüências imprevisíveis tais como: Ferimentos Perda de tempo Danos materiais Doenças ACIDENTE O QUE É UM ACIDENTE?

3 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: O acidente ao trabalhador pode gerar: Desamparo a família Incapacidade para o trabalho Sofrimento físico Gastos com medicamentos

4 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Para a empresa pode gerar: Tempo adicional – no treinamento de outro trabalhador para substituição do acidentado Danificação e/ou perda de máquinas e matérias primas Dificuldades com as autoridades Multas e até mesmo paralisação das atividades

5 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Para o país e a sociedade: Aumento de impostos e taxas de seguro. Aumento do custo de vida Perda temporária ou permanente das atividades profissionais.

6 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Risco é uma palavra comum na conversação. O termo técnico atualmente usado pelos especialistas na prevenção é perigo. O Perigo existe em nossa vida desde o nosso nascimento. Definição de : RISCO, PERIGO E O ACIDENTE

7 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: PERIGO Sabemos reconhecer muitos perigos e por isso sobrevivemos. O que nos faz respeitar um perigo? Um perigo é uma condição que tem o potencial para causar danos. Percebemos isso, antecipamos mentalmente os danos, entendemos a ameaça, e reagimos! Reagir significa tomar medidas contra o perigo!

8 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Perigos e danos Na vida diária como no trabalho tudo é igual; mudam apenas a natureza dos perigos (alguns poderão continuar sendo os mesmos). No trabalho quais os danos que podem ser causados por perigos ocupacionais? –Ao indivíduo (lesões por acidentes e doenças) –Às instalações (incêndios) –Ao meio ambiente (emissões de gases e resíduos) – E a imagem da empresa (virar má notícia)

9 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Noções básicas Em termos legais, acidentes e doenças são equiparados. Os perigos estão sempre presentes, mas os acidentes podem ser facilitados ou dificultados, se permitirmos ou evitarmos a EXPOSIÇÃO aos perigos. O processo do acidente, pode ser sempre identificado: PERIGO EXPOSIÇÃO ACIDENTE

10 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Perigos de Acidentes Os perigos de acidentes num local de trabalho são muitos, no entanto eles podem se tornar menores ou até desaparecerem por completo, com algumas pequenas precauções. O acidente pode ser evitado através de medidas preventivas de segurança Manter o ambiente de trabalho sempre limpo Sinalização Manutenção de sanitários, bebedouros,vestiários sempre limpos e em ordem.

11 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Perigos de Acidentes Ferramentas Manuais: Verifique qual a ferramenta indicada para o trabalho a ser realizado; A manutenção da ferramenta é fundamental para o bom desempenho de sua atividade, pois ferramentas em mau estado provocam acidentes, por isso é importante mantê-las em perfeitas condições e prontas para serem usadas a qualquer momento; Não jogue a ferramenta para o colega, entregue em suas mãos; Os serrotes, facas, machados devem ser guardados em bainhas; Quando o colega solicitar uma ferramenta e estiver no alto, utilize uma bolsa ou uma sacola, com auxílio de uma corda; Desligue o circuito antes de iniciar a execução de tarefas;

12 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Perigos de Acidentes Perigos Químicos: Quando sua atividade profissional estiver ligada as ações com produtos químicos, alguns cuidados são importantes: 1.Nunca faça refeições no seu local de trabalho ou mesmo beba qualquer tipo de líquido no local onde execute sua atividade profissional; 2.Antes de qualquer refeição ou mesmo antes de ir para casa, lave sempre suas mãos com água e sabão; 3.Use sempre os seus equipamentos de proteção individual ao manusear ou executar qualquer atividade

13 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Perigos de Acidentes Perigos Físicos Estão diretamente ligados a : 1.Ruído e vibrações; 2.Temperaturas extremas ( calor e frio); 3.Radiações ( operações com forno com solda, radiação ultravioleta(solda elétrica, exposição a aparelhos de raio X; 4.Trabalhos em tubulações e submarinos.

14 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Perigos de Acidentes Perigos Físicos Cuidados a serem tomados : Medidas de proteção coletiva: Enclausuramento da máquina produtora de ruído; isolamento de ruído; Medida de proteção individual: fornecimento de equipamento de proteção individual (EPI) (no caso, protetor auricular). O EPI deve ser fornecido na impossibilidade de eliminar o ruído ou como medida complementar - Medidas médicas: exames audiométricos periódicos, afastamento do local de trabalho, revezamento. - Medidas educacionais: orientação para o uso correto do EPI, campanha de conscientização. - Medidas administrativas: tornar obrigatório o uso do EPI: controlar seu uso.

15 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Vibrações Para evitar ou diminuir as conseqüências das vibrações é recomendado o revezamento dos trabalhadores expostos aos riscos (menor tempo de exposição Radiações Medidas de proteção coletiva: Isolamento da fonte de radiação (ex: biombo protetor para operação em solda), enclausuramento da fonte de radiação (ex: pisos e paredes revestidas de chumbo em salas de raio-x). - Medidas de proteção individual: Fornecimento de EPI adequado ao risco (ex: avental, luva, perneira e mangote de raspa para soldador, óculos para operadores de forno). - Medida administrativa: (ex: dosímetro de bolso para técnicos de raio-x). - Medida médica: exames periódicos.

16 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Perigos de Acidentes Perigos Físicos - Temperaturas extremas Para o controle das ações nocivas das temperaturas extremas ao trabalhador é necessário que se tome medidas: - de proteção coletiva: ventilação local exaustora com a função de retirar o calor e gases dos ambientes, isolamento das fontes de calor/frio. - de proteção individual: fornecimento de EPI (ex: avental, bota, capuz, luvas especiais para trabalhar no frio). Pressões anormais A exposição a pressões anormais, pode causar a ruptura do tímpano quando o aumento de pressão for brusco e a liberação de nitrogênio nos tecidos e vasos sangüíneos e morte. Por ser uma atividade de alto risco, exige legislação específica (NR-15) a ser obedecida.

17 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Perigos de Acidentes Perigos Biológicos Os perigos biológicos são representados por microorganismos presentes no ambiente de trabalho. São invisíveis mas podem causar grandes danos a saúde dos trabalhadores As medidas preventivas para proteção das pessoas são: Vacinação; Esterilização; Higiene pessoal (roupas e dos ambientes de trabalho); Controle médico Uso dos equipamentos de proteção individual; Participação em treinamentos oferecidos pela Empresa;

18 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Acidentes de Trabalho, no Brasil, Fonte: SESI Nota: o número total de trabalhadores na indústria, foi obtido nos registros do MTE/RAIS e número de acidentes do trabalho, obtido nos registros do MPS - MTE/RAIS – 2003 e 1. Taxa de incidência por 1000 trabalhadores na indústria 2. Por vínculos 3. Por 1000 vínculos Trajeto ,2% Doença do Trabalho ,8% Típico % Acidente de trajeto: É aquele que ocorre com o empregado, no percurso da residência para o trabalho e vice-versa. Acidente típico: Aquele que ocorre com o empregado, a serviço da empresa, exceto os de trajeto Doença do trabalho: adquirida ou desencadeada em função das condições específicas em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente.

19 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Indicadores de Acidentes do Trabalho na Indústria. Brasil, 2003 Fonte: SESI Nota: No cálculo das taxas, os acidentes foram obtidos dos registros do MPS e o número total de trabalhadores na indústria, nos estados, foi obtido dos registros do MTE/RAIS., calculado por trabalhadores.

20 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Distribuição dos Acidentes de Trabalho Segundo Ramos Industriais no Brasil, Fonte: Dataprev

21 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: POPULAÇÃO BRASIL 2003 – hab. Fonte: SESI PEA – População Economicamente Ativa

22 Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, nos setores selecionados, Realização: Acidentes de Trabalho, no Brasil, Fonte: SESI


Carregar ppt "Fonte: PANORAMA EM SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO (SST) NA INDÚSTRIA Brasil e nos Estados de Pernambuco, Bahia, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google