A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Auto-Avaliação Institucional Experiências da FURG FURG Fundação Universidade Federal do Rio Grande Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Secretaria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Auto-Avaliação Institucional Experiências da FURG FURG Fundação Universidade Federal do Rio Grande Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Secretaria."— Transcrição da apresentação:

1 1 Auto-Avaliação Institucional Experiências da FURG FURG Fundação Universidade Federal do Rio Grande Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Secretaria de Avaliação Institucional

2 Prof. Roní de Azevedo e Souza 2 SINAES/CONAES - Portaria MEC n.º 2.051, de 09 de julho de 2004:Regulamenta os procedimentos de avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), instituído na Lei no , de 14 de abril de CPA - Comissão Própria de Avaliação: Criada pela RESOLUÇÃO Nº 034/2004, DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO e PORTARIA Nº1037/2005, do Reitor da FURG. SAI – Secretaria de Avaliação Institucional: criada pelo ATO EXECUTIVO Nº 013/2005 de 18 de abril de 2005, do Reitor da FURG. SINAES / CONAES - CPA / SAI

3 Prof. Roní de Azevedo e Souza 3 AVALIES Avaliação das Instituições de Educação Superior SINAES / CONAES - CPA / SAI ACG Avaliação dos Cursos de Graduação ENADE Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes Auto-Avaliação Avaliação Externa SINAES

4 Prof. Roní de Azevedo e Souza 4 Necessidade e Utilidade PPP SINAES PDI Auto - Avaliação

5 Prof. Roní de Azevedo e Souza 5 Etapas Auto-Avaliação 1ª etapa: Preparação a. Constituição da CPA; b. Sensibilização; c. Elaboração do Projeto de Auto-Avaliação. 2ª Etapa: Desenvolvimento a.Ações e levantamento de dados e informações; b.Seminários nos Cursos e reuniões setoriais; c.Análise das informações- relatórios parciais; d.Congresso Institucional de Auto-Avaliação. 3ª Etapa: Consolidação a.Relatório Final; b.Divulgação; c.Balanço Crítico.

6 Prof. Roní de Azevedo e Souza 6 Etapas Auto-Avaliação 2ª Etapa: Desenvolvimento a.Ações e levantamento de dados e informações; 1.Ensino de Graduação – pesquisa direta; 2.Pós-Graduação – reuniões e informações Pró-Reitoria; 3.Pesquisa – reuniões e informações Pró-Reitoria; 4.Extensão – reuniões e informações Pró-Reitoria; 5.Gestão - pesquisa direta; 6.CTI - pesquisa direta; 7.HU - pesquisa direta; 8.Biblioteca - pesquisa direta;

7 Prof. Roní de Azevedo e Souza 7 Primeiros Passos Resgatar e analisar os processos de avaliação até então ocorridos; Manter processos em curso (Avaliação do Docentes pelos Discentes e Sistema de Avaliação de Desempenho dos Servidores); Utilizar os exemplos válidos (Pesquisa de Satisfação dos Alunos da Eng. Civil com o Curso) adequando-os à realidade; Cotejar e adequar às dez dimensões do SINAES; Construir instrumentos de pesquisa.

8 Prof. Roní de Azevedo e Souza 8 O Que Foi Mantido Avaliação dos Docentes pelos Discentes Pesquisa anual do desempenho dos docentes, a partir de um instrumento de pesquisa com oito questões, onde cada discente pontua cada docente em cada disciplina a ele oferecida. Sistema de Avaliação de Desempenho dos Servidores Avaliação anual do desempenho dos Servidores Técnicos Administrativos em Educação, a partir de questionário eletrônico preenchido pelo servidor e pela chefia imediata, sendo os resultados discutidos e ajustados por ambos.

9 Prof. Roní de Azevedo e Souza 9 AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Satisfação do CTI Satisfação do CTI Avaliação dos Docentes pelos Discentes Avaliação dos Docentes pelos Discentes Satisfação dos Docentes-Cursos Satisfação dos Docentes-Cursos Pesquisa com os Técnicos em Educação Pesquisa com os Técnicos em Educação Pesquisa com os Docentes Pesquisa com os Docentes Seminários de Auto-Avaliação dos Cursos COMCURS Seminários de Auto-Avaliação dos Cursos COMCURS Avaliação de Desempenho de Servidores Avaliação de Desempenho de Servidores Satisfação Servidores do HU Satisfação Servidores do HU Congresso de Auto-Avaliação Institucional Congresso de Auto-Avaliação Institucional Pró-Reitorias Dados e Informações Institucionais Pró-Reitorias Dados e Informações Institucionais Reuniões com Departamentos e Unidades Reuniões com Departamentos e Unidades Satisfação Servidores do NID Satisfação Servidores do NID Satisfação dos Discentes-Cursos Satisfação dos Discentes-Cursos Plano Institucional Plano Institucional Projeto Político Pedagógico Projeto Político Pedagógico SINAESSINAES SINAESSINAES

10 Prof. Roní de Azevedo e Souza 10 Auto-Avaliação do Ensino de Graduação Dilemas e soluções adotadas Análise Qualitativa ou quantitativa? Meio eletrônico ou papel? Questionário com máximo de 40 questões; Via papel aplicado pelos cursos com questões objetivas com possibilidade de manifestação livre no verso; Análise qualitativa feita pelas Comissões de Curso e digitação pela SAI; Eng. Civil 2002/01, Pedagogia 2001; Adaptação do questionário aos SINAES; Amostra Piloto – Biblioteconomia, testado e validado;

11 Prof. Roní de Azevedo e Souza 11 Metodologia: o Análise de Componentes Principais (ACP), técnica multivariada que permite identificar relações subjacentes entre as várias variáveis (questões do instrumento) e determinar se a informação pode ser condensada ou resumida em um conjunto menor de fatores ou componentes. Resulta em um novo conjunto de variáveis denominadas Componentes Principais, onde cada componente principal representa um conjunto de variáveis inter-relacionadas que identificam os padrões existentes nos dados. Auto-Avaliação do Ensino de Graduação

12 Prof. Roní de Azevedo e Souza 12 Metodologia: o Discurso do Sujeito Coletivo (Curso), consiste no agrupamento das expressões mais relevantes dos discursos individuais a partir do estabelecimento de categorias chamadas de idéias centrais que facilitam a associação das falas, com o objetivo de construir um discurso coletivizado o Utilizada para análise das manifestações feitas livremente, no verso dos instrumentos de pesquisa. Auto-Avaliação do Ensino de Graduação

13 Prof. Roní de Azevedo e Souza 13 Auto-Avaliação do Ensino de Graduação Retorno Obtido enviados questionários aos alunos da graduação, retornando questionários, equivalendo a 53,5% do total. manifestações discursivas pelos discentes em questionários, equivalendo a 45,7% do número de questionários que retornaram; docentes retornaram 425 questionários referentes à avaliação dos mesmos em relação aos cursos onde atuam; Destes, 140 registraram manifestações discursivas - 33 %.

14 Prof. Roní de Azevedo e Souza 14 Auto-Avaliação do Ensino de Graduação QUESTIONÁRIO AOS DISCENTES DE GRADUAÇÃO Instruções Gerais (Leia atentamente): Atribua uma nota entre zero e dez quanto ao nível de concordância para cada uma das afirmativas abaixo. Caso não queira ou não possa opinar a respeito de determinado assunto, deixe o espaço correspondente à nota em branco. I - QUANTO AOS PROFESSORES NOTA 1Possuem domínio dos assuntos tratados. 7,7 2Relacionam o conteúdo teórico apresentado com a prática. 6,7 3Possuem habilidade em despertar o interesse dos estudantes pela disciplina. 6,1 4Apresentam clareza na exposição dos temas abordados. 7,0 5Demonstram satisfação em ensinar. 7,1 6Têm interesse pelo aprendizado dos estudantes. 6,8 7Possuem disposição ao diálogo, respeitando pontos de vista contrários. 7,1 8Apresentam disposição para atender aos estudantes fora dos horários das aulas. 7,7 9Dispensam aos estudantes tratamento cordial e respeitoso. 7,8 10Há incentivo ao uso dos livros e periódicos disponíveis. 7,3 11Elaboram avaliações compatíveis com o conteúdo desenvolvido. 7,3 12Promovem ações que ajudam na formação dos estudantes (atitude, normas valores). 6,8 13São assíduos (não faltam às aulas). 8,1 14Cumprem os horários de início e término das aulas. 7,6 15Dê uma nota geral entre 0 (zero) e 10 (dez) para os PROFESSORES do curso. 7,4 Discordo Totalmente = = Concordo Totalmente

15 Prof. Roní de Azevedo e Souza 15 Auto-Avaliação do Ensino de Graduação II - QUANTO ÀS DISCIPLINAS NOTA 16Há clareza quanto à utilidade das disciplinas para a capacitação profissional.6,9 17Há integração entre teoria e prática.6,4 18A relação entre a carga horária teórica e prática é adequada.6,0 19Há integração entre as disciplinas do curso.6,3 20A bibliografia utilizada nas disciplinas é de boa qualidade.7,6 21Dê uma nota geral entre 0 (zero) e 10 (dez) para as DISCIPLINAS do curso.7,2

16 Prof. Roní de Azevedo e Souza 16 Auto-Avaliação do Ensino de Graduação III - QUANTO À INFRA-ESTRUTURA DISPONÍVEL NOTA 22Os livros disponíveis na biblioteca atendem às necessidades das disciplinas.5,8 23Os periódicos existentes na biblioteca atendem às necessidades das disciplinas.5,8 24A biblioteca conta com espaço físico adequado para estudo e consulta.7,7 25As salas de aula são salubres (boa iluminação, conforto térmico e acústico).6,9 26As cadeiras das salas de aula são confortáveis.5,4 27 As dependências em geral apresentam níveis adequados de limpeza e conservação. 7,9 28Os equipamentos utilizados são compatíveis com as necessidades do curso.6,5 29Os equipamentos disponíveis são em quantidade adequada à demanda.5,6 30A alimentação oferecida nas lancherias e restaurantes é de boa qualidade.6,6 31 As condições de segurança no campus (vias de acesso, salas de aula, laboratórios, gabinetes etc.) são satisfatórias. 6,9 32Os horários dos ônibus atendem às necessidades dos estudantes.4,8 33Dê uma nota geral entre 0 (zero) e 10 (dez) para a INFRA-ESTRUTURA6,7

17 Prof. Roní de Azevedo e Souza 17 Auto-Avaliação do Ensino de Graduação IV - QUANTO AOS ESTUDANTES NOTA 34Os estudantes apresentam interesse pelo processo ensino aprendizagem.7,0 35O relacionamento entre os colegas é bom.7,7 36O nível de preparo dos colegas da turma é adequado às necessidades do curso.7,0 37 Os estudantes utilizam os canais institucionais para apresentação de suas demandas e sugestões. 5,8 38Dê uma nota geral entre 0 (zero) e 10 (dez) para os ESTUDANTES do seu curso.7,2 Escreva aqui no verso suas considerações adicionais: V – AVALIAÇÃO GERAL DO CURSO NOTA 39Dê uma nota geral entre 0 (zero) e 10 (dez) para o seu CURSO.7,4

18 Prof. Roní de Azevedo e Souza 18 Auto-Avalia ç ão do Ensino de Gradua ç ão Componentes Principais e Propor ç ões de Varia ç ões Explicadas. Componente Principal Propor ç ão Total Propor ç ão Acumulada 114,414,4 212,827,2 310,137,3 47,4044,7 57,2051,9 65,1057,0 75,0062,0 Resultados Obtidos

19 Prof. Roní de Azevedo e Souza 19 NºNº 1 ª Componente PrincipalCargaNota 07 Possuem disposi ç ão ao di á logo, respeitando pontos de vista contr á rios. 0,747,1 06 Têm interesse pelo aprendizado dos estudantes. 0,686,8 05 Demonstram satisfa ç ão em ensinar. 0,687,1 08 Apresentam disposi ç ão para atender aos estudantes fora dos hor á rios das aulas. 0,667,7 09 Dispensam aos estudantes tratamento cordial e respeitoso. 0,657,8 11 Elaboram avalia ç ões compat í veis com o conte ú do desenvolvido. 0,627,3 04 Apresentam clareza na exposi ç ão dos temas abordados. 0,617,0 12 Promovem a ç ões que ajudam na forma ç ão dos estudantes (atitude, normas e valores). 0,546,8 03 Possuem habilidade em despertar o interesse dos estudantes pela disciplina. 0,506,1 Resultado da primeira componente principal 14,4 % de varia ç ão explicada

20 Prof. Roní de Azevedo e Souza 20 Nº2 ª Componente PrincipalCargaNota 17 Há integração entre teoria e prática. 0,826,4 02 Relacionam o conteúdo teórico apresentado com a prática. 0,746,7 18 A relação entre a carga horária teórica e prática é adequada. 0,736,0 16 Há clareza quanto à utilidade das disciplinas para a capacitação profissional. 0,666,9 03 Possuem habilidade em despertar o interesse dos estudantes pela disciplina. 0,596,1 19 Há integração entre as disciplinas do curso. 0,556,3 Resultado da segunda componente principal 12,8% de variação explicada

21 Prof. Roní de Azevedo e Souza 21 Nº 3 ª Componente Principal CargaNota 25 As salas de aula são salubres (boa iluminação, conforto térmico e acústico). 0,796,9 27 As dependências em geral apresentam níveis adequados de limpeza e conservação. 0,797,9 26 As cadeiras das salas de aula são confortáveis. 0,725,4 28 Os equipamentos utilizados são compatíveis com as necessidades do curso. 0,666,5 29 Os equipamentos disponíveis são em quantidade adequada à demanda. 0,605,6 Resultado da terceira componente principal 10,1 % de variação explicada.

22 Prof. Roní de Azevedo e Souza 22 Seminários das Comissões de Curso Participação de 24 das 25 Comissões de Curso. Boa participação dos alunos e regular dos docentes. Níveis diferentes de demandas: unidades; instituição e mantenedor – MEC. Reação imediata quanto às demandas cuja solução era possível pela ComCur. Visibilidade de demandas comuns da alçada da administração da instituição. Maior peso para as demandas de responsabilidade do MEC.

23 Prof. Roní de Azevedo e Souza 23 Seminários das Comissões de Curso Pontos Positivos – Potencialidades A FURG possui boa formação acadêmica. Boa qualificação dos professores. Professores são responsáveis, assíduos e dão atenção aos alunos. As condições de limpeza e conservação das instalações são boas. A biblioteca dispõe de espaço para consulta e estudo.

24 Prof. Roní de Azevedo e Souza 24 Seminários das Comissões de Curso Pontos Negativos – Fragilidades Diversos cursos necessitam reformulação curricular. Excesso de professores substitutos, queixas pontuais quanto a docentes (avaliação do docente pelo discente). O acervo bibliográfico é insuficiente e desatualizado, na opinião da maioria dos cursos. O corpo discente não se utiliza dos canais institucionais, dificultando a comunicação com a instituição. Problemas de infra-estrutura, como transporte, xerox, RU, laboratórios, salas de aula e segurança pessoal.

25 Prof. Roní de Azevedo e Souza 25 Seminários das Comissões de Curso Ações Sugeridas: Revisões curriculares, elaboração de Projetos Pedagógicos, valorização e divulgação dos cursos. Capacitação e atualização didático-pedagógica e a formação continuada dos docentes em programas permanentes. Atualização e ampliação do acervo (área física) nas diversas bibliotecas da FURG. Atualizar, ampliar e equipar laboratórios de diversos cursos, bem como dos equipamentos de informática.

26 Prof. Roní de Azevedo e Souza 26 Seminários das Comissões de Curso Ações Sugeridas: Melhorar o conforto dos alunos, cadeiras, cortinas, ventiladores, telas, iluminação etc. Fiscalização junto aos estabelecimentos que fornecem alimentação aos alunos no campi da FURG. Recomposição dos quadros de docentes efetivos e técnicos. Incentivar a participação dos discentes nos órgãos colegiados.

27 Prof. Roní de Azevedo e Souza 27 Pesquisa de satisfação de cunho institucional e de gestão – Dimensões SINAES, aplicada na totalidade dos servidores técnico-administrativos em educação e docentes. Instrumento com cerca de 40 questões remetidos e devolvidos por malote a cada servidor, em paralelo divulgação intensiva em todos os meios de comunicação interna disponíveis, página eletrônica, reuniões de conselhos, departamentos, comissões de cursos, jornais internos, cartazes, folders, calendários, faixas, banners, rádio e FURG-TV. Pesquisa de Satisfação Institucional Servidores e Docentes

28 Prof. Roní de Azevedo e Souza 28 Pesquisa de Satisfa ç ão Institucional Servidores e Docentes Quadro geral de resposta dos docentes Questionários Enviados Questionários Recebidos Questionários Recebidos (%) Manifestações Discursivas Manifestações Discursivas (%) Total ,6 9232,9 Quadro geral de resposta dos técnicos-administrativos em educação Departamento Questionários Enviados Questionários Recebidos Questionários Recebidos (%) Manifestações Discursivas Manifestações Discursivas (%) Carreiros ,77742,8 Cidade ,93130,4 Saúde ,715056,2 Total , ,0 Retorno Pesquisa

29 Prof. Roní de Azevedo e Souza 29 Congresso Institucional de Auto-Avaliação Objetivo: apresentar à comunidade interna e externa os resultados das atividades previstas no Projeto de Auto- Avaliação Institucional. Nos dias 6 e 7 junho de 2006 Reitoria da FURG; INEP; CPA da FURG; Experiências da UFRGS e UNISC; Apresentação de todas atividades desenvolvidas; CTI, HU e NID; PROGRAD; PROPLAN; PROACE; PROPESP; PROAD.

30 Prof. Roní de Azevedo e Souza 30 Considerações Finais Institucionalização do processo Auto-Avaliação; Apoio incondicional da Reitoria; Processo participativo, por adesão; Mostrar a conseqüência do processo; Revisões do PDI e PPP a partir da Auto- Avaliação; Apoio financeiro do INEP; Caminho sem volta, não esmorecer !

31 31 MUITO OBRIGADO! Prof. Roní de Azevedo e Souza


Carregar ppt "1 Auto-Avaliação Institucional Experiências da FURG FURG Fundação Universidade Federal do Rio Grande Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Secretaria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google