A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Arara-Canindé Ananda e Brenda Moreira Turma 231 Colégio Franciscano SantAnna Projeto: Vertebrados & Cia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Arara-Canindé Ananda e Brenda Moreira Turma 231 Colégio Franciscano SantAnna Projeto: Vertebrados & Cia."— Transcrição da apresentação:

1 Arara-Canindé Ananda e Brenda Moreira Turma 231 Colégio Franciscano SantAnna Projeto: Vertebrados & Cia

2 Reino:Animalia Filo:Chordata Classe:Aves Ordem:Psittaciformes Família:Psittacidae Espécie:A. ararauna

3 Espalham-se geograficamente pelo leste do Panamá, norte da Colômbia, Venezuela, Guianas, Peru, Bolívia, norte da Argentina, Paraguai, oeste do Equador e no Brasil da Amazônia até o Paraná e principalmente no cerrado. Se adaptam à climas tropicais úmidos como também a secos. Vivem preferencialmente no ambiente arbóreo superior e em proximidade da água

4 A Arara é uma ave gregária, ou seja, vivem em bando e também grupos pequenos ou mesmo apenas casais com crias. Podem passar longos períodos do dia em repouso, relacionando-se com companheiros ou fazendo acrobacias no alto dos galhos. São monógamos, quando formam uma casal, esse é para a vida toda.

5 Nidificam entre 5 meses durante o ano em buracos no tronco de grandes palmeiras mortas, pondo 2 ovos que são chocados durante 25 dias. Durante esse período o macho alimenta a fêmea e protege o ninho de invasores.

6 Os filhotes nascem implumes, cegos e indefesos, e são alimentados por ambos os pais com frutas e sementes regurgitadas, permanecendo no ninho por três meses. Mesmo depois de aprenderem a voar as crias permanecem com os pais por até um ano inteiro, e atingem a maturidade sexual somente depois de três ou quatro anos.

7 Em cativeiro se bem cuidadas podem alcançar até os 70 anos de idade. É necessária uma dieta variada com sementes, vegetais e frutas frescas. É aconselhável que tenham um osso para que obtenham cálcio e desgastem o bico que está sempre em crescimento. Estresse, gaiolas pequenas, má alimentação, maus tratos ou pouca atenção, podem desenvolver doenças e comportamentos aberrantes, incluindo aumento da agressividade que podem chegar até a automutilação.

8 Em vida livre alimentam-se de sementes e frutos como buriti, cajuzinho, iriri entre outros. Reúnem-se em grandes bandos. Têm grande força no bico, possibilitando- lhes abrir sementes de casca muito dura, como a castanha-do-pará. Seus maiores inimigos são aves de rapina de grande porte, mas tucanos e primatas de médio porte podem predar ovos e filhotes.

9 Devido ao grande número dessa espécie ela não está em extinção mas está ameaçada. Sua beleza e docilidade atraem a atenção do tráfico o que faz com que ela desapareça.

10 O governo brasileiro proíbe o comércio e cativeiro de animais silvestres em geral e mantém reservas ecológicas onde ela ocorre, e algumas regiões elaboraram políticas específicas para sua proteção. Já existem diversos projetos, mantidos pela iniciativa privada ou pelos governos, para o estudo, proteção e recuperação das populações de Araras-Canindé, e os criadouros comerciais regulamentados também contribuem na proteção e propagação da espécie. Alem do São Braz existem ONGs de proteção como a APPA/Piracicaba.

11 AINDA ESTAMOS VIVOS! Mas....até quando?


Carregar ppt "Arara-Canindé Ananda e Brenda Moreira Turma 231 Colégio Franciscano SantAnna Projeto: Vertebrados & Cia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google