A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BUGIO RUIVO Flávia Goulart Bibiana Tronco Caliandra Crestani T 232 Colégio Franciscano SantAnna – BIOLOGIA PROJETO: VERTEBRADOS & CIA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BUGIO RUIVO Flávia Goulart Bibiana Tronco Caliandra Crestani T 232 Colégio Franciscano SantAnna – BIOLOGIA PROJETO: VERTEBRADOS & CIA."— Transcrição da apresentação:

1 BUGIO RUIVO Flávia Goulart Bibiana Tronco Caliandra Crestani T 232 Colégio Franciscano SantAnna – BIOLOGIA PROJETO: VERTEBRADOS & CIA

2 Reino: Animalia Reino: Animalia Filo: Chordata Filo: Chordata Classe: Mammalia Classe: Mammalia Ordem: Primates Ordem: Primates Família: Atelidae Família: Atelidae Gênero: Alouatta Gênero: Alouatta Nome científico:Alouatta guariba clamitans Nome científico:Alouatta guariba clamitans Nome popular: Bugio-ruivo Nome popular: Bugio-ruivo Categoria: Vulnerável Categoria: Vulnerável

3 Está entre os maiores primatas neotropicais; Está entre os maiores primatas neotropicais; Sua pelagem varia de tons ruivos acastanhados, castanho e castanho escuro; Sua pelagem varia de tons ruivos acastanhados, castanho e castanho escuro; É famoso por seu grito e pela presença de pêlos mais compridos nos lados da face formando uma espécie de barba; É famoso por seu grito e pela presença de pêlos mais compridos nos lados da face formando uma espécie de barba; A cauda preênsil, longa e peluda, sendo a parte terminal, do lado interno, nua, que é usada como quinto membro; A cauda preênsil, longa e peluda, sendo a parte terminal, do lado interno, nua, que é usada como quinto membro; Constam na lista do IBAMA como criticamente em perigo; Constam na lista do IBAMA como criticamente em perigo; O desmatamento ameaça a sobrevivência dos bugios de diferentes maneiras; O desmatamento ameaça a sobrevivência dos bugios de diferentes maneiras; Vivem cerca de 20 anos; Vivem cerca de 20 anos; Alimentam-se de folhas (60%) e frutos, horário habitual de alimentação é ao amanhecer e ao pôr-do-sol; Alimentam-se de folhas (60%) e frutos, horário habitual de alimentação é ao amanhecer e ao pôr-do-sol; São animais diurnos, e chegam a formar grupos de até 15 indivíduos. São animais diurnos, e chegam a formar grupos de até 15 indivíduos.

4 Distribuição Geográfica e Habitat É a espécie de bugio que habita a Mata Atlântica, desde o sul da Bahia até o Rio Grande do Sul, chegando ao norte da Argentina, na região de Misiones; É a espécie de bugio que habita a Mata Atlântica, desde o sul da Bahia até o Rio Grande do Sul, chegando ao norte da Argentina, na região de Misiones; Vivem em florestas úmidas de 10 a 20 m de altura, podendo também ser encontrados no cerrado e na caatinga; Vivem em florestas úmidas de 10 a 20 m de altura, podendo também ser encontrados no cerrado e na caatinga; Ocorre no Brasil, nos estados de RS, SC, PR, ES, RJ, MG e BA, ameaçada de extinção: estados MG e BA. Ocorre no Brasil, nos estados de RS, SC, PR, ES, RJ, MG e BA, ameaçada de extinção: estados MG e BA.

5 Reprodução A maturidade do bugio é atingida entre um ano e meio e dois anos; A maturidade do bugio é atingida entre um ano e meio e dois anos; Período de gestação varia entre 185 a 195 dias com o nascimento de apenas um filhote, que pesa 130g ao nascer; Período de gestação varia entre 185 a 195 dias com o nascimento de apenas um filhote, que pesa 130g ao nascer; Fêmea carrega o filhote até o desmame, que ocorre por volta de 20 meses, depois deste período o filhote começa a acompanhar o grupo à procura de alimento. Fêmea carrega o filhote até o desmame, que ocorre por volta de 20 meses, depois deste período o filhote começa a acompanhar o grupo à procura de alimento.

6 Preservação Fundação Brasileira para a Conservação da Natureza (FBCN) mantém laboratórios e alojamentos para pesquisadores denominado Estação Biológica de Caratinga (EBC), que é uma fazenda particular com um fragmento de Mata Atlântica e cerca de 800 há; Fundação Brasileira para a Conservação da Natureza (FBCN) mantém laboratórios e alojamentos para pesquisadores denominado Estação Biológica de Caratinga (EBC), que é uma fazenda particular com um fragmento de Mata Atlântica e cerca de 800 há; Porto Alegre existe um grupo de pessoas que trabalha com a preservação dos bugios-ruivos, o Programa Macacos Urbanos. É um grupo que atua na conservação do bugio-ruivo e seu hábitat. Eles fazem algumas ações como pesquisas sobre a biologia e ecologia do bugio-ruivo; ações de manejo da fauna; ações políticas para a conservação das áreas naturais e projetos educativos envolvendo as comunidades na conservação da natureza. Porto Alegre existe um grupo de pessoas que trabalha com a preservação dos bugios-ruivos, o Programa Macacos Urbanos. É um grupo que atua na conservação do bugio-ruivo e seu hábitat. Eles fazem algumas ações como pesquisas sobre a biologia e ecologia do bugio-ruivo; ações de manejo da fauna; ações políticas para a conservação das áreas naturais e projetos educativos envolvendo as comunidades na conservação da natureza.

7 Algumas Curiosidades É um animal folívoro e frutívoro (se alimenta de folhas e frutos); É um animal folívoro e frutívoro (se alimenta de folhas e frutos); Descansam uma parte do dia, porque a outra parte passam comendo e para transformar as folhas em nutrientes é necessário um longo tempo de digestão; Descansam uma parte do dia, porque a outra parte passam comendo e para transformar as folhas em nutrientes é necessário um longo tempo de digestão; Seu papel ecológico é disseminar sementes, através das fezes; Seu papel ecológico é disseminar sementes, através das fezes; Tem importância no folclore gaúcho, pelo seu ronco, que inspirou a criação do ritmo musical bugio na música nativista; Tem importância no folclore gaúcho, pelo seu ronco, que inspirou a criação do ritmo musical bugio na música nativista; O bugio não transmite febre amarela ele é uma vítima do vírus, são muito sensíveis ao vírus e morrem rapidamente. O bugio não transmite febre amarela ele é uma vítima do vírus, são muito sensíveis ao vírus e morrem rapidamente.

8 Fontes WOhJlRaNVTWJVU WOhJlRaNVTWJVU WOhJlRaNVTWJVU WOhJlRaNVTWJVU


Carregar ppt "BUGIO RUIVO Flávia Goulart Bibiana Tronco Caliandra Crestani T 232 Colégio Franciscano SantAnna – BIOLOGIA PROJETO: VERTEBRADOS & CIA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google