A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESCOLA NOSSA SENHORA DAS NEVES PROFESSOR: DENIS VIEIRA DE OLIVEIRA. REVISÃO SOBRE OS MODELOS ATÔMICOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESCOLA NOSSA SENHORA DAS NEVES PROFESSOR: DENIS VIEIRA DE OLIVEIRA. REVISÃO SOBRE OS MODELOS ATÔMICOS."— Transcrição da apresentação:

1 ESCOLA NOSSA SENHORA DAS NEVES PROFESSOR: DENIS VIEIRA DE OLIVEIRA. REVISÃO SOBRE OS MODELOS ATÔMICOS

2

3 A ciência QUÍMICA está voltada para o estudo da matéria, qualquer que seja sua origem. Observando a composição da matéria, suas transformações e a energia envolvida nesses processos MATÉRIACORPOOBJETO É tudo que tem massa e ocupa um lugar no espaço É uma porção limitada da matéria É um corpo que tem finalidade específica

4 Toda matéria é constituída por partículas minúsculas chamadas ÁTOMOS A matéria é formada por partículas esféricas, indivisíveis, indestrutíveis e intransformáveis chamada átomo

5 Para Thomson o átomo é uma esfera homogênea, não maciça, de cargas positivas (os prótons) na qual estariam incrustadas algumas cargas negativas (os elétrons), garantindo assim a neutralidade do átomo

6 Rutherford (1911): Com a experiência de Rutherford foi possível definir a estrutura do átomo como NÚCLEO E ELETROSFERA.

7 Os átomos apresentam duas partes fundamentais: O núcleo e a eletrosfera Os átomos apresentam duas partes fundamentais: O núcleo e a eletrosfera núcleo eletrosfera

8 Modelo Atômico de Rutherford Legenda Partícula alfa 2 4 α Próton Nêutron

9 Representação macroscópica Lâmina de ouro Representação microscópica Legenda + Partícula alfa 2 4 α Próton Nêutron + +

10 Modelo Atômico de Rutherford Rutherford ( ) 1.A grande maioria dos raios α passou pela lâmina. 2. Foram poucos os raios α reflectidos pela lâmina. 3. Pouquíssimos raios α passaram pela lâmina sofrendo desvio.

11 EXPERIMENTO DE RUTHERFORD

12 MODELO ATÔMICO DE RUTHERFORD O ÁTOMO NUCLEAR Prótons Nêutrons

13 A maior parte do espaço do átomo é espaço vazio. No seu interior, existe uma pequena região central positiva (núcleo). No núcleo encontra-se a maior parte da massa do átomo. Os elétrons giram à volta do núcleo em órbitas circulares. Também conhecido como o modelo Planetário.

14 Não é maciço. Possui espaços vazios. A maior parte da massa está em uma pequena região (núcleo) dotada de carga positiva (prótons). Os elétrons estão girando ao redor do núcleo (eletrosfera). Conclusões

15 As partículas, fundamentais, que constituem os átomos são: PRÓTONS, NÊUTRONS e ELÉTRONS cujas características relativas são: PARTÍCULAS PRÓTONS NÊUTRONS ELÉTRONS MASSA RELATIVACARGA RELATIVA – /1836

16 Falhas do modelo de Rutherford 1º Sabe-se da física que um corpo ao girar em torno de um eixo a cada volta perde energia. Então como o elétron não caia no núcleo?

17 Modelo atômico de Bohr (Rutherford-Bohr) -O modelo atômico apresentado por Bohr é conhecido por modelo atômico de Rutherford-Bohr -Em 1913, o físico dinamarquês Niels Bohr expôs algumas idéias que modificaram e explicaram as falhas do modelo planetário do átomo.

18 Em torno do núcleo do átomo temos uma região denominada de ELETROSFERA A eletrosfera é dividida em 7 partes chamada CAMADAS ELETRÔNICAS ou NÍVEIS DE ENERGIA

19 Do núcleo para fora estas camadas são representadas pelas letras K, L, M, N, O, P e Q LMNOPQK número máximo de elétrons, por camada K = 2 L = 8 M = 18 N = 32 O = 32 P = 18 Q = 8

20 Esse modelo baseia-se nos seguintes postulados: Os elétrons descrevem órbitas circulares ao redor do núcleo. Cada uma dessas órbitas tem energia constante (órbita estacionária) Os elétrons mais afastados do núcleo têm maior energia.

21 Quando um elétron absorve certa quantidade de energia, salta para uma órbita mais energética. Os átomos que possuem todos seus elétrons nos subníveis de menores energia se encontram no estado fundamental energia Quando o elétron retorna à órbita original, libera a mesma energia, na forma de luz.

22 Modelo atômico de Bohr (Rutherford-Bohr)

23

24 Pesquisando o átomo, Sommerfeld chegou à conclusão que os elétrons de um mesmo nível não estão igualmente distanciados do núcleo porque as trajetórias, além de circulares, como propunha Bohr, também podem ser elípticas Esses subgrupos de elétrons estão em regiões chamadas de subníveis e podem ser de até 4 tipos s p d f

25 subnível s, que contém até 2 elétrons subnível p, que contém até 6 elétrons subnível d, que contém até 10 elétrons subnível f, que contém até 14 elétrons Os subníveis em cada nível são: K L M N O P Q 1s 2s 3s 4s 5s 6s 7s 2p 3p 4p 5p 6p 7p 3d 4d 5d 6d 4f 5f

26 A criação de uma representação gráfica para os subníveis facilitou a visualização da sua ordem crescente de energia. Essa representação é conhecida como diagrama energético ou diagrama de Linus Pauling. Diagrama de Linus Pauling

27 1s 2s2p 3s3p3d 4s4p4d4f 5s5p5d5f 6s6p6d 7s7p

28 1 K 2 L 3 M 4 N 5 O 6 P 7 Q 1s 2s 3s 4s 5s 6s 7s 2p 3p 4p 5p 6p 3d 4d 5d 6d 4f 2 elétrons 8 elétrons 18 elétrons 32 elétrons 18 elétrons 2 elétrons 1s 2, 2s 2, 2p 6, 3s 2, 3p 6, 4s 2, 3d 10, 4p 6, 5s 2, 4d 10, 5p 6, 6s 2, 4f 14, 5d 10, 6p 6, 7s 2...

29 Os elétrons de um átomo são colocados, inicialmente, nas camadas mais próximas do núcleo Na K = 2L = 8M = 1 Br K = 2L = 8M = 18 N = 7

30 Verifica-se que a última camada de um átomo não pode ter mais de 8 elétrons Quando isto ocorrer, devemos colocar na mesma camada, 8 ou 18 elétrons (aquele que for imediatamente inferior ao valor cancelado) e, o restante na camada seguinte Ca K = 2L = 8M = 10 M = 8N = 2

31 I K = 2L = 8M = 18 O = 7N = 25N = 18

32 1s 2s2p 3s3p3d 4s4p4d4f 5s5p5d5f 6s6p6d 7s7p sp df O átomo de FERRO possui número atômico 26, sua distribuição eletrônica, nos subníveis será... 1s2s2p 3s3p 4s d 6 ordem crescente de energia 1s2s2p 3s3p 4s d 6 ordem geométrica ou distância 3d 6 subnível de maior energia 4s 2 subnível mais externo K = 2 L = 8 M = 14 N = 2 distribuição nos níveis

33 Para os CÁTIONS devemos distribuir os elétrons como se eles fossem neutros e, em seguida, da última camada retirar os elétrons perdidos 1s2s2p3s3p 4s 3d Fe 2+ 26

34 Para os ÂNIONS devemos adicionar os elétrons ganhos aos já existentes no átomo e, em seguida distribuir o total S 2– = 18 elétrons 1s2s2p3s3p 26226


Carregar ppt "ESCOLA NOSSA SENHORA DAS NEVES PROFESSOR: DENIS VIEIRA DE OLIVEIRA. REVISÃO SOBRE OS MODELOS ATÔMICOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google