A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Disciplina de Avaliação em Saúde Bucal Coletiva Componentes Cristiane Danilo Ellena Fernanda Juliano.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Disciplina de Avaliação em Saúde Bucal Coletiva Componentes Cristiane Danilo Ellena Fernanda Juliano."— Transcrição da apresentação:

1

2 1 Disciplina de Avaliação em Saúde Bucal Coletiva Componentes Cristiane Danilo Ellena Fernanda Juliano

3 2 Disciplina de Avaliação em Saúde Bucal Coletiva Ações Preventivo-Promocionais realizadas no espaço do domicílio Atenção Curativa básica de 6 a 14 & Adultos Referências na Rede para fora da Regional

4 3 PLANALTINA - DF PROPOSTA DE PLANEJAMENTO E PROGRAMAÇÃO LOCAL EM SAÚDE BUCAL PLANALTINA - DF

5 4 OBJETIVO GERAL Modificar o modelo de Assistência e de Programação em Saúde Bucal, com vistas a alterar o perfil dos problemas de saúde/doença da boca em Planaltina

6 5 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Definir os tipos de atendimentos relacionados à Saúde Bucal a serem levados à população de Planaltina Fomentar a participação da Comunidade nas diretrizes do Programa de Saúde Bucal Planejar ações de Saúde Bucal Coletiva no âmbito das unidades de Saúde Pública do DF

7 6 COORDENAÇÃO GERAL OBJETIVOS: Zelar pelo progressivo aumento do controle social do programa trabalhando, em especial, junto aos Conselhos de Saúde de Planaltina COMPOSIÇÃO: Coordenação de Saúde da Regional de Planaltina Conselho Regional de Saúde de Planaltina Núcleo Normativo de Odontologia Núcleo de Saúde da Comunidade de Planaltina Coordenação de Odontologia da Regional

8 7 GERÊNCIA OBJETIVOS: Gerenciar a execução, controle, avaliação e desenvolvimento e implantação das medidas programadas COMPOSIÇÃO: Coordenação de Odontologia da Regional

9 8 SUBPROGRAMA DE AÇÕES PREVENTIVO PROMOCIONAIS NO ESPAÇO DO DOMICÍLIAR

10 9 OBJETIVOS Reduzir a incidência das doenças bucais mais prevalentes (cárie e doença periodontal) Promover a desmonopolização do saber técnico com a formação de recursos humanos (lógica do multiplicador)

11 10 SUBPROGRAMA DE AÇÕES PREVENTIVO PROMOCIONAIS NO ESPAÇO DO DOMICÍLIAR OBJETIVOS Impedir que as pessoas apresentem aumento das necessidades de tratamento Possibilitar maior equidade dos serviços com a identificação das famílias com o maior risco sanitário bucal, com a finalidade de auxiliar as prioridades de acesso dentro da população alvo

12 11 SUBPROGRAMA DE AÇÕES PREVENTIVO PROMOCIONAIS NO ESPAÇO DO DOMICÍLIAR OBJETIVOS Rotinizar as ações preventivo-promocionais com o acompanhamento permanente da população assistida Estimular as ações preventivo-promocionais de forma a articulá-lo com a efetividade do tratamento curativo Promover o acesso às práticas preventivo-promocionais à toda população e não apenas a que procura os serviços de saúde

13 12 SUBPROGRAMA DE AÇÕES PREVENTIVO PROMOCIONAIS NO ESPAÇO DO DOMICÍLIAR POPULAÇÃO ALVO Toda a população domiciliada em Planaltina

14 13 SUBPROGRAMA DE AÇÕES PREVENTIVO PROMOCIONAIS NO ESPAÇO DO DOMICÍLIAR ROTINAS DE ATENÇÃO Agenda de procedimentos das áreas da medicina e da enfermagem Agenda de procedimentos da Odontologia (revelação de placa bacteriana, escovação supervisionada, aplicação tópica de flúor gel na escova, distribuição de creme e escova dentais para as famílias mais carentes e identificação de pessoas que necessitem de atendimentos urgênciais e emergênciais)

15 14 SUBPROGRAMA DE AÇÕES PREVENTIVO PROMOCIONAIS NO ESPAÇO DO DOMICÍLIO ROTINAS DE ATENÇÃO Visitas domiciliares realizadas a cada 2 meses (microárea) Permanência média de 1 hora em cada domicílio para todas as agendas de saúde (Medicina, Enfermagem e Odontologia) programadas

16 15 SUBPROGRAMA DE AÇÕES PREVENTIVO PROMOCIONAIS NO ESPAÇO DO DOMICÍLIAR RECURSOS HUMANOS Visitas domiciliares realizadas a cada 2 meses devem ser realizadas pelos Agentes comunitários de Saúde O THD realizará visitas acompanhando o agente com a finalidade de supervisionar e orientar o trabalho do mesmo (1 período/mês/agente)

17 16 SUBPROGRAMA DE AÇÕES PREVENTIVO PROMOCIONAIS NO ESPAÇO DO DOMICÍLIAR RECURSOS MATERIAIS Flúor Gel acidulado Fuccina Manequim odontológico Escova e creme dental (famílias carentes)

18 17 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS

19 18 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS OBJETIVOS Funcionar como retaguarda curativa dos subprogramas que trabalham com o enfoque preventivo-promocional Potencializar a atenção preventivo-promocional Operar as ações curativas clínicas com propósitos preventivos, visando eliminar os processos infecciosos e restabelecer as condições de saúde bucal

20 19 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS OBJETIVOS Efetivar o princípio da universalidade (extensão do acesso ao atendimento a adultos) Facilitar o acesso da população às práticas curativas (proximidade da unidade de saúde e aumento da oferta deste serviço)

21 20 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ACESSO Acesso programado (cadastro - códigos de necessidade de tratamento) Acesso de livre demanda (urgência e emergência)

22 21 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ACESSO CADASTRO (Códigos de Necessidade de Tratamento) Código 1 Código 1 - sem necessidade de tratamento Código 2 Código 2 - até 5 cavidades Código 3 Código 3 - acima de 5 cavidades, e/ou dor e ou cavidade grande

23 22 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ACESSO Quem será atendido inicialmente??? As famílias com o maior número de códigos nº 3

24 23 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ACESSO Critérios de desempate: 1º 1º - Número de pessoas da família. 2º 2º - Soma total de códigos de necessidade de tratamento das pessoas da família.

25 24 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ACESSO Seguindo os critérios anteriormente descritos serão formadas listas em cada microárea Será realizado o tratamento de apenas 1 membro de cada família As famílias serão ouvidas na opção de qual membro terá a prioridade na vez de atendimento

26 25 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ACESSO Após o tratamento do membro da família, a mesma será reclassificada passando para o fim da lista das famílias com o número de códigos 3 imediatamente inferior

27 26 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ACESSO PROGRAMADA Após o tratamento do membro da família, a mesma será reclassificada passando para o fim da lista das famílias com o número de códigos 3 imediatamente inferior

28 27 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ACESSO Após o tratamento do membro da família, a mesma será reclassificada passando para o fim da lista das famílias com o número de códigos 3 imediatamente inferior

29 28 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ATENÇÃO PSC Serão realizados os procedimentos: Preventivo-promocional Adequador Restaurador (dentro das possibilidades) Tartarectomia Encaminhamentos

30 29 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ATENÇÃO Centro de Saúde n.º 1 Serão realizados os procedimentos: Cirúrgico Adequador (gestante) Restaurador (restaurações complexas)

31 30 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ATENÇÃO Centro de Saúde n.º 2 Serão realizados os procedimentos: Atendimento a pacientes especiais Pacientes na faixa etária de 0 a 5 anos Adequador de gestante

32 31 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ATENÇÃO Centro de Saúde n.º 3 Serão realizados os procedimentos: Pacientes na faixa etária de 0 a 5 anos Adequador de gestante

33 32 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ATENÇÃO CAIC Serão realizados os procedimentos: Referência de urgência e emergência para escolares Restaurações definitivas (critério: nível de placa)

34 33 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ATENÇÃO Hospital Regional de Planaltina Os procedimentos serão realizados: Pronto-Socorro Ambulatório

35 34 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ATENÇÃO Hospital Regional de Planaltina Pronto-Socorro Mecanismo de acesso: Livre demanda e atendimento a pacientes internos Rotina de atenção: Retirar a dor (pulpotomia) e adequador para pacientes internos Recursos Humanos: 1 odontólogo

36 35 SUBPROGRAMA DE AÇÕES CURATIVAS BÁSICA DE 6 A 14 ANOS E ADULTOS ROTINA DE ATENÇÃO Hospital Regional de Planaltina Ambulatório Mecanismo de acesso: Referência cirúrgica (manhã) e Livre demanda (tarde) Rotina de atenção: Exodontia, algumas biópsias Recursos Humanos: 5 odontólogos (2 equipos)

37 36 Referência e Contra-referência na Rede para Fora da Regional Gratuitas Sarah* Gaaac Referências fora doSUS Referências fora do SUS Não gratuitas ABO FOPLAC Casa do Ceará Casa do Maranhão

38 37 Referência e Contra-referência na Rede para Fora da Regional Objetivos: Aumentar as possibilidades de atendimento, não só para a população de Planaltina mas de todo o DF Proposição Proposição: Incorporação no SUS-DF de entidades como a Casa do Ceará, Casa do Maranhão e o Hospital Universitário de Brasília com rotinas de encaminhamentos definidas

39 38 Referência e Contra-referência na Rede para Fora da Regional HBDFHBDF HRPHRP HRSHRS HRGHRG HRTHRT HRANHRAN HMIBHMIB Referências noSUS Referências no SUS Policlínica de SobradinhoPoliclínica de Sobradinho Policlínica de TaguatingaPoliclínica de Taguatinga DESATDESAT Centro radiológico de TaguatingaCentro radiológico de Taguatinga

40 39 Referência e Contra-referência na Rede para Fora da Regional CENTRO RADIOLÓGICO DE TAGUATINGA DESAT (RX - das 7:00 às 15:00) / 712 sul DESAT (prótese total) ramal 35 HBDF (pronto socorro) HBDF (ambulatório) HMIB (coordenação/Jussara) HRAN (pacientes especiais) HRG (geral) HRP (geral) HRS (geral) HRT (geral) POLICLÍNICA DE TAGUATINGA - fone: / ramal 33 A.B.O. - fone: / 616 sul CASA DO CEARÁ - fone / 910 norte CASA DO MARANHÃO - fone: / 914 sul FOPLAC - fone / GAAC (terça à tarde/sábado de manhã) H.U.B. - fone: ramal 259 ou 263 / 605 norte

41 40 Hospital de Base do Distrito Federal População AlvoPopulação Alvo: Toda a população do DF e também de outros Estados Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Cirurgia de média complexidade (biópsia e exodontia de 3º molar) alta complexidade (traumatologia) e atendimentos de urgência e emergência (drenagem de abscessos, pulpotomia, pulpectomia) Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Demanda livre Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção: AmbulatórioAmbulatório: Através de marcação de consultas todos os dias (manhã) Centro CirúrgicoCentro Cirúrgico: Dependência da disponibilidade do hospital (semanalmente) Pronto SocorroPronto Socorro: Funciona 24 horas, inclusive nos fins de semana e feriados Volume de AtendimentoVolume de Atendimento: 12 pacientes por período no ambulatório Pronto socorro (livre demanda)

42 41 Hospital Regional de Taguatinga População AlvoPopulação Alvo: Toda a população do DF e também de outros Estados Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Cirurgia de média complexidade (biópsia e exodontia seriada, cirurgia periodontal) alta complexidade (traumatologia) e atendimentos de urgência e emergência (drenagem de abscessos, pulpotomia, pulpectomia). Atendimento integral a pacientes especiais. Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Demanda livre e encaminhamentos (PSC e CS) Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção: Marcação diária Gestantes e diabéticosGestantes e diabéticos: Atendimento preferêncial para os encaminhamentos do Centro de Saúde via telefone TraumatologiaTraumatologia: Dependência da disponibilidade do hospital (realizado pela equipe de especialização do HBDF) AidéticosAidéticos: Atendimento cirúrgico Volume de AtendimentoVolume de Atendimento: 12 pacientes por dentista e emergências

43 42 Hospital Regional de Taguatinga

44 43 Policlínica de Taguatinga População AlvoPopulação Alvo: Diferenciado para endodontia e periodontia (tabela) Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Endodontia, periodontia Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Encaminhamentos (PSC e CS) Endodontia e periodontiaEndodontia e periodontia: Através da guia de consulta (PSC e CS) Rotinas de Atenção e volume de AtendimentoRotinas de Atenção e volume de Atendimento : PeriodontiaPeriodontia: 120 vagas por mês EndodontiaEndodontia: 169 vagas por mês

45 44 Policlínica de Taguatinga

46 45 Hospital Regional de Sobradinho e Policlínica População AlvoPopulação Alvo: Planaltina, Varjão, Paranoá, Núcleo Bandeirante, Cruzeiro, Asa norte, Lago Norte, Asa Sul e Lago Sul Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Endodontia, exodontia, periodontia, cirúrgico e emergências Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Demanda livre e encaminhamentos (PSC e CS) ExodontiaExodontia: Demanda livre Endodontia e periodontiaEndodontia e periodontia: Através da guia de consulta (PSC e CS) CirúrgicoCirúrgico: Demanda livre Emergências:Emergências: GAE Rotinas de Atenção e volume de AtendimentoRotinas de Atenção e volume de Atendimento : emergências emergências: Entre os intervalos de atendimento Centro cirúgicoCentro cirúgico: Atendimento na 2ª pela manhã PeriodontiaPeriodontia: 2ª, 3ª,4ª e 6ª manhã e tarde (6 pacientes/período) ExodontiasExodontias: Atendimento 2ª e 6ª manhã e tarde (12 pacientes/período) EndodontiaEndodontia: 2ª a 6ª manhã e 2ª e 4ª a tarde 3 a 4 pac. Período Pacientes EspeciaisPacientes Especiais: 6 por período

47 46 Hospital Regional de Sobradinho e Policlínica Número de vagas mês por Regional

48 47 Hospital Regional de Planaltina População AlvoPopulação Alvo: Planaltina e entorno Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Exodontia simples e complexas, biópsias e emergências (drenagem e pericoronarites) Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Demanda livre e encaminhamentos (PSC e CS) ExodontiaExodontia: Demanda livre CirúrgicoCirúrgico: Demanda livre Emergências:Emergências: GAE Rotinas de Atenção e volume de AtendimentoRotinas de Atenção e volume de Atendimento : Emergências Emergências: Entre os intervalos de atendimento CirúgicoCirúgico: Biópsia ExodontiasExodontias: Marcação de consultas manhã (paciente chega de madrugada). São 18 vagas por período Pacientes do Saúde em CasaPacientes do Saúde em Casa: 1 vez por semana (manhã e tarde) 6 por período

49 48 Hospital Regional da Asa Norte População AlvoPopulação Alvo: Do DF e entorno Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Exodontia simples e complexas, biópsias e emergências (drenagem e pericoronarites) Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Demanda livre e encaminhamentos (PSC e CS) ExodontiaExodontia: Demanda livre CirúrgicoCirúrgico: Demanda livre Emergências:Emergências: GAE Rotinas de Atenção e volume de AtendimentoRotinas de Atenção e volume de Atendimento : Emergências Emergências: Entre os intervalos de atendimento CirúgicoCirúgico: Biópsia ExodontiasExodontias: Marcação de consultas manhã (paciente chega de madrugada). São 18 vagas por período

50 49 Hospital Regional do Gama População AlvoPopulação Alvo: Gama, Santa Maria e entorno Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Exodontia simples e complexas, biópsias e emergências (drenagem e pericoronarites), gengivoplastia Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Demanda livre e encaminhamentos (PSC e CS) ExodontiaExodontia: Demanda livre, encaminhamentos do PSC na 4 ª feira CirúrgicoCirúrgico: Demanda livre Emergências:Emergências: GAE Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção : Marcação de consultas (toda 2 ª feira pela manhã) Exodontias e emergênciasExodontias e emergências: 12 pacientes/período/dentista. Sendo 10 pacientes marcados e 2 de emergência. Total de 3 odontólogos (2 de 40h e1 de 20h) Cirúgico(traumatologia)Cirúgico(traumatologia): Toda a 4 ª feira pela manhã (curso de especialização do HBDF), realizado no centro cirúrgico

51 50 Departamento Especializado da Saúde do Trabalhador (DESAT) População AlvoPopulação Alvo: Pacientes encaminhados da FHDF Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Prótese Total, PPR provisória, PPR e Placa Miorrelaxante Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Encaminhamentos da FHDF e PSC Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção : Marcação de consultas de acordo com a disponibilidade de vagas (encaminhamentos) Horário de AtendimentoHorário de Atendimento: 7 as 19h Volume de AtendimentoVolume de Atendimento: Em média, 100 pacientes por mês por dentista. Tendo um total de 12 odontólogos, alternado em 3 turnos de 4 horas.

52 51 Departamento Especializado da Saúde do Trabalhador (DESAT) Número de vagas mês por Regional

53 52 Hospital Universitário de Brasília (HUB) População AlvoPopulação Alvo: Demanda livre Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Dentística, Periodontia, Endodontia, Semiologia, Odontopediatria, Prótese (Total e parciais) e Traumatologia Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Marcação de consultas (lista de espera). São chamados de acordo com o disponibilidade da Clínica. As informações, chamadas, são transmitidas por telefone Semiologia:Semiologia: Realiza triagem dos pacientes de todas as Clínicas exceto nas áreas de Periodontia e Odontopediatria ExodontiaExodontia: Demanda livre e lista de espera Centro CirúgicoCentro Cirúgico: Triagem própria

54 53 Hospital Universitário de Brasília (HUB) Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção: Atenção Diferenciada (Clínica do Bebê, Clínica do Sono e Aidéticos)Atenção Diferenciada (Clínica do Bebê, Clínica do Sono e Aidéticos) Atendimentos:Atendimentos: Semiologia:Semiologia: 5 ª feira pela manhã Prótese Fixa: 2Prótese Fixa: 2 ª e 4ª pela manhã Prótese Removível:Prótese Removível: 2 ª pela tarde Endodontia:Endodontia: 5 ª pela tarde Cirurgia OralCirurgia Oral: 4 ª e 5 ª TraumatologiTraumatologi a: 2 ª, 4 ª e 5 ª pela manhã Periodontia:Periodontia: 4 ª à tarde e 6 ª pela manhã Dentítica Dentítica : 3 ª e 6 ª à tarde Volume de AtendimentoVolume de Atendimento : 1 paciente por aluno por clínica, conforme a natureza da clínica (cota). São instalados 35 equipos e 5 consultórios

55 54 Hospital Materno e Infantil de Brasília (HMIB) População AlvoPopulação Alvo: Pacientes do DF e entorno Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Exodontia Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Livre demanda. Distribuição de senhas pela manhã (paciente chega de madrugada). São 8 vagas por período. Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção : Os 8 primeiros são atendidos pela manhã e os demais à tarde Horário de AtendimentoHorário de Atendimento: 8 às 18 h Volume de AtendimentoVolume de Atendimento: 16 pacientes por dia

56 55 GAAAC População AlvoPopulação Alvo: Demanda livre Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Cirurgias em geral e Tratamento de Disfunção de ATM Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Livre demanda. Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção : TriagensTriagens: São realizadas aos sábados às 7h da manhã AtendimentosAtendimentos: 3 ª à tarde e Sábado pela manhã. O Tratamento para disfunção da ATM é realizado no primeiro sábado de cada mês. Volume de AtendimentoVolume de Atendimento: depende do número de odontólogos (curso de especialização, curso de aperfeiçoamento)

57 56 Casa do Ceará População AlvoPopulação Alvo: Demanda livre (adultos) Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Exodontia, dentística, endodontia, periodontia e prótese (fixa, total e removível) Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Triagem feita por uma odontóloga Todos os procedimentos são pagos na medida que forem sendo realizados Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção : TriagensTriagens: São realizadas às 7h e às 13h (é paga) AtendimentosAtendimentos: Diariamente, manhã e tarde, por ordem de chegada após a triagem. Volume de AtendimentoVolume de Atendimento: Em média são atendidos 3 pacientes por odontólogo por período. 6 odontólogos por período

58 57 Casa do Maranhão População AlvoPopulação Alvo: Demanda livre (adultos) Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Exodontia, dentística, endodontia, periodontia e prótese (fixa, total e removível) Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Triagem Todos os procedimentos são pagos na medida que forem sendo realizados Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção : TriagensTriagens: São realizadas às 7h e às 13h (é paga) AtendimentosAtendimentos: Diariamente, manhã e tarde, por ordem de chegada após a triagem.

59 58 Faculdade de Odontologia do Planalto Central (FOPLAC) População AlvoPopulação Alvo: Demanda livre Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Exodontia, dentística, endodontia, periodontia e prótese (fixa, total e removível) Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Triagem:Triagem: Realizada pela Semiologia Taxa de acessoTaxa de acesso: A cada consulta é cobrada a taxa de 2 reais Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção : TriagensTriagens: São feitas no início de cada semestre AtendimentosAtendimentos: Diariamente, manhã e tarde. Os pacientes são distribuídos em clínicas conforme a sua necessidade de tratamento

60 59 Associação Brasileira de Odontologia (ABO) População Alvo População Alvo: Demanda livre Natureza das PráticasNatureza das Práticas: Exodontia, dentística, endodontia, periodontia e prótese (fixa, total e removível) Mecanismo de acessoMecanismo de acesso: Marcação de consultas:Marcação de consultas: No local e via telefone EncaminhamentoEncaminhamento: Leva o encaminhamento e marca o atendimento Rotinas de AtençãoRotinas de Atenção : Exame ClínicoExame Clínico: É cobrada uma taxa de 15 reais, excetuando-se os pacientes que já vem com encaminhamento para realização de atendimento já definido AtendimentosAtendimentos: Diariamente. Os pacientes são distribuídos conforme o funcionamento dos cursos de especialização


Carregar ppt "1 Disciplina de Avaliação em Saúde Bucal Coletiva Componentes Cristiane Danilo Ellena Fernanda Juliano."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google