A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONHECIMENTO EXPLÍCITO: transmitido por linguagem formal TÁCITO (IMPLÍCITO): transmitido a partir do exemplo, da convivência.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONHECIMENTO EXPLÍCITO: transmitido por linguagem formal TÁCITO (IMPLÍCITO): transmitido a partir do exemplo, da convivência."— Transcrição da apresentação:

1 CONHECIMENTO EXPLÍCITO: transmitido por linguagem formal TÁCITO (IMPLÍCITO): transmitido a partir do exemplo, da convivência.

2 2 CONHECIMENTO TECNOLOGIA ORGANIZAÇÃO Tácito & Explícito Suporte & Integração Cultura & Estratégia Recursos Humanos na GC Fonte:

3

4

5

6 " Mapas de conhecimento colaboram para representar e administrar estruturas informais"

7 Mapa de conhecimento - Aspectos de segurança elaborados, com a equipe de eletricistas, em serviço para a instalação de sistema de proteção externa contra descargas atmosféricas em cliente do ramo petroquímico.

8 Fonte: PESQUISAS SOBRE GC

9 Fonte: PESQUISAS SOBRE GC

10 Fonte: PESQUISAS SOBRE GC

11 Fonte: PESQUISAS SOBRE GC

12 Fase de planejamento: 1. Definir o conhecimento estratégico e a taxonomia envolvidos naquele projeto ou empreendimento 2. Mapear o conhecimento (identificação das fontes (pessoas, documentos) e dos fluxos de informação (processos, hierarquias) 3. Elaborar o plano de GC, considerando ações de reforço da cultura do registro e compartilhamento; programas de incentivo ao compartilhamento e análise de ambientes). Processos do GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO

13 Fase de execução: 1. Compartilhar o conhecimento gerado pelo projeto durante o planejamento. Fase de controle: 1. Monitorar todas as fontes citadas no mapa do conhecimento para que as lições aprendidas e os demais registros sejam feitos. Processos do GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO

14 Fase de encerramento : 1. Realizar as reuniões de lições aprendidas de todo o projeto e as reuniões de close out utilizando o benchmarking com outros projetos. Processos do GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO

15 1. Seleção de um tema estratégico inicial 2. Formação de equipes para o piloto 3. Mapeamento preliminar de fontes de informação 4. Estruturação do conteúdo referente ao tema (modelagem de base de dados e séries históricas) 5. Definição de arquitetura tecnológica a ser usada 6. Coleta de informações nas fontes identificadas.

16 7. Povoamento da base de dados 8. Disponibilização do conteúdo para equipe do projeto piloto 9. Análise de informações 10. Divulgação dos resultados para comunidade de usuários do projeto piloto 11. Avaliação do projeto piloto 12. Planejamento do ciclo de expansão para outros projetos

17 Etapas para formação de equipe de GC 1. Identificação do responsável geral (Chief Knowledge Officer): 2. Formação de equipe de analistas de informação; 3. Formação de um Comitê Gestor do processo de Gestão do Conhecimento; 4. Formação dos Grupos de Especialistas de Apoio; 5. Estruturação de um Fórum Estratégico de Planejamento e Direção; 6. Formação de equipe de apoio em infra- estrutura.

18 Criar pasta no diretório do projeto para lançamento das LAs Incluir as reuniões de LAs no cronograma do projeto Incluir um slide para LA no ppt das reuniões de acompanhamento Premiar os geradores de idéias/de LA... Gestão à vista Ter um responsável pelas comunicações= articulador e conhecedor do projeto Reuniões otimizadas: pauta, ata, acompanhamento O PULO DO GATO... CONHECIMENTO

19 COMUNICAÇÃO e CONHECIMENTO em JOGO Regras 05 min – planejamento 15 min – realizar a tarefa = montar as cinco casas 05 min – PREMIAÇÃO e CAV GANHA o grupo que primeiro montar as cinco casas, na sequência correta, de acordo com o gabarito.

20 OBSERVADORES e os PARTICIPANTES Como está fluindo a COMUNICAÇÃO no grupo? O CONHECIMENTO de cada participante foi identificado e aplicado para se cumprir a tarefa? Como VOCÊ se sentiu dentro do grupo, considerando a comunicação e o movimento do conhecimento? CAV – CICLO DE APRENDIZADO VIVENCIAL

21

22 EXEMPLOS: / /. / / Www. Craigslist.comWww.ivox.com Fonte: Jayme Teixeira Filho Comunidades Virtuais A atuação das comunidades virtuais na empresa pode se dar Também em três grandes níveis, na abordagem da Gestão do Conhecimento: 1 - Abrindo horizontes para o nível executivo; 2 - Educando a gerência média; 3 - Instrumentando a linha de frente.

23 Medição do conhecimento - INDICADORES Tendências e/ou esforço Indicadores de resultados - financeiro - não financeiro

24 INDICADORES Fonte: Vanessa Goldoni, Mírian Oliveira, 2006

25 FINANCEIROS - redução dos custos operacionais; - aumento do market share; - aumento da equidade dos acionistas, aumento dos rendimentos sobre as patentes; - ganhos por ação, posição no rank da indústria = benchmarking. INDICADORES DE RESULTADOS

26 NÃO FINANCEIROS - melhoria das habilidades dos funcionários, da qualidade das estratégias, dos processos de negócio essenciais; - desenvolvimento de relacionamentos com clientes e fornecedores, desenvolvimento de cultura inovadora; - redução do tempo de ciclo do produto, aumento da produtividade da operação, tempo médio de resolução de problemas; - grau de redução de reclamações de clientes sobre produtos e serviços, grau de redução do retrabalho; - grau de aprendizado individual, grau de aprendizado organizacional. INDICADORES DE RESULTADOS

27 TENDÊNCIA E ESFORÇO - criação - quantidade de grupos de discussão, quantidade de contribuições válidas para a memória organizacional; - armazenamento - quantidade de mensagens/documentos armazenados, número de usuários cadastrados que utilizam o sistema, avaliação de experts para verificar a qualidade, quantidade de edições ou atualizações feitas, grau de atualização do conhecimento, feedback dos usuários; - disseminação - quantidade de comunidades de prática ativas, estatísticas de uso da memória organizacional, percepção dos colaboradores em relação aos meios de comunicação interna disponíveis, custo de distribuição; INDICADORES DE PROCESSO

28 TENDÊNCIA E ESFORÇO - utilização - quantidade de sugestões úteis incorporadas aos processos produtivos e/ou produtos, estatísticas de utilização do sistema, estatísticas de utilização dos mecanismos de busca, número de idéias ou patentes. - mensuração - comparação entre quantidade de horas planejadas para as atividades de mensuração e a quantidade de horas utilizadas, número de avaliações realizadas em comparação com o plano; - todas as etapas - índice de desempenho da gestão do conhecimento – KPMI INDICADORES DE PROCESSO

29 ...faz-se necessário a utilização de ferramentas de compartilhamento do conhecimento que possibilitarão uma eficaz GC, quais sejam: - Base de conhecimento (incluindo crm e ged) - Integração dos sistemas internos (corporativos e setoriais) - Redes de relacionamento - Intranet - Worflows - Portais corportivos - EAD (ensino a distância) - Chats - Fóruns - Eventos - Ferramentas de pesquisa - Dentre outras...

30 Cases de GC

31 do conhecimento natura.com.br

32 Portal do conhecimento Fonte: Alexildo V. Vaz e Alexandre A. Sonntag

33 Case: GC em PROJETOS DE CAPITAL Fonte: Alexildo V. Vaz e Alexandre A. Sonntag

34


Carregar ppt "CONHECIMENTO EXPLÍCITO: transmitido por linguagem formal TÁCITO (IMPLÍCITO): transmitido a partir do exemplo, da convivência."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google