A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ministério da Fazenda - MF Secretaria Executiva - SE Subsecretaria de Gestão Estratégica – SGE Coordenação-Geral de Programas e Projetos de Cooperação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ministério da Fazenda - MF Secretaria Executiva - SE Subsecretaria de Gestão Estratégica – SGE Coordenação-Geral de Programas e Projetos de Cooperação."— Transcrição da apresentação:

1 Ministério da Fazenda - MF Secretaria Executiva - SE Subsecretaria de Gestão Estratégica – SGE Coordenação-Geral de Programas e Projetos de Cooperação – COOPE Unidade de Coordenação de Programas - UCP PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE PNAFM

2 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Desafios dos Projetos Definir os produtos, serviços Executar – Elaborar termos de referência – Realizar licitações – Acompanhar a implantação Envolver todas as partes interessadas – Prefeito, Secretários, Servidores, Cidadãos

3 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Como tornar mais fácil o processo? Reuniões periódicas para monitoramento, apoio técnico Estabelecer contratos de gestão com os envolvidos Trabalhar em Rede com os envolvidos no Programa – UCP, BID, CAIXA e demais Municípios

4 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Trabalho em Rede? É um trabalho de cooperação entre os envolvidos em que há trocas de experiências para atingir resultados Estamos acostumados a trabalhar em rede? Estamos acostumados a dividir conhecimentos?

5 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Mas o que é Conhecimento? ConceitoDefinição Conhecimento = Informação como entendimento (Paez Urdaneta) Mistura fluida de experiência condensada, valores, informação contextual e insight experimentado, a qual proporciona uma estrutura para a avaliação e incorporação de novas experiências e informações (Davenport)

6 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Formal Claro Regrado Fácil de ser comunicado Pode ser formalizado em Textos Desenhos diagramas, etc. Pode ser armazenado em bases de dados Publicações Conhecimento Explícito Adquirido ao longo da vida Está na cabeça das pessoas Difícil de ser formalizado ou explicado Subjetivo e inerente as habilidades de uma pessoa (como "know-how) Conhecimento Tácito Tipos de Conhecimento

7 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Gestão do Conhecimento é uma abordagem sistemática e organizada para melhorar a capacidade da organização de mobilizar conhecimento para aumentar o desempenho KPMG, 2003, p.4 Gestão do Conhecimento

8 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Melhorar o Desempenho Organizacional Resultado Esperado Trabalho em Rede – Gerar Conhecimento Processos de GC Produzir, articular, armazenar, organizar, transferir, compartilhar, disseminar e usar informações e conhecimento estratégicos Grupos de Discussões do PNAFM Exemplo de Prática de GC

9 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Características Módulos VoluntáriaInformal Interesses Comuns Gera e Compartilha Conhecimento Fórum Perfil dos membros Chat Grupos de Discussões do PNAFM Repositórios

10 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Práticas de Trabalho em Rede armazenar, recuperar, disseminar e utilizar o conhecimento produzido pelo PNAFM; criar um ambiente colaborativo de compartilhamento de conhecimentos individuais e organizacionais

11 APRENDER DURANTE Acessa e Aplica Valida e Renova Aprendizado Continuo GESTÃO DO CONHECIMENTO APRENDER ANTES Projetos Executados com SUCESSO Objetivos Resultados APRENDER DEPOIS PROCESSO DE TRABALHO EM REDE Comunidades de Práticas do PNAFM Pesquisadores, Especialistas (Redes); e Bolsistas PROJETOS/ TERMOS DE REFERÊNCIAS/ PUBLICAÇÕES / PESQUISAS CATIR – Comunidade de Aprendizagem, Trabalho e Inovação em Rede Ferramentas Web 2.0: Blogs, Wikis, Twitter, Moodle, etc. CICLO OPERACIONAL DO TRABALHO EM REDE Ajudas Especializadas Ferramentas de Colaboração

12 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Grupos de Discussões (Trabalhos)Virtuais 1.O que são? 2.Elementos 3.Características básicas 4.Benefícios 5.Fatores Críticos de Sucesso

13 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE f são grupos de pessoas que compartilham uma preocupação, um conjunto de problemas ou uma paixão por um tópico e que aprofundam seu conhecimento e especialização nesta área pela interação em uma base continuada. WENGER; McDERMOTT; SNEIDER, 2002, p. 4 1.O que são?

14 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE 2. Elementos 1.Comunidade = Pessoas e suas interações 2.Domínio = Assunto e objetivo 3.Práticas = Conhecimento produzido pelo Grupo 4.Políticas de atuação 5.Sistemas computacionais

15 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Graus de participação 3. Características Básicas

16 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE 3. Características Básicas São estimuladas, não gerenciadas Ação voluntária Participantes desempenham papéis Participação e reificação Conhecimentos e artefatos

17 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE 4. Benefícios Reduz os custos de comunicação entre os membros da organização Aumenta a produtividade na solução de problemas Favorece a criação de memória organizacional Favorece o processo de inovação de produtos e processos Facilita a cooperação entre os membros da organização Facilita o compartilhamento de conhecimentos

18 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE 5. Fatores Críticos de Sucesso 1. Conteúdo: útil, dinâmico e atual 2. Abrangência: focada, compatível e interessante 3. Participação: comprometida, ativa e cordial 4. Divulgação: ampla, honesta e permanente 5. Mediação: atenta, competente e compreensiva

19 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE 1.COMO ESTRUTURAR OS GRUPOS? 2.O QUE CADA UM FARÁ? 3.COMO TRABALHAR CONJUNTAMENTE?

20 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Apresentação da Rede CATIR Slide 68/91

21 UCP – COOPE/SGE/SE/MF PROGRAMA NACIONAL DE APOIO À GESTÃO ADMINISTRATIVA E FISCAL DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS PNAFM – 2ª FASE Apresentação da Rede CATIR Slide 68/91


Carregar ppt "Ministério da Fazenda - MF Secretaria Executiva - SE Subsecretaria de Gestão Estratégica – SGE Coordenação-Geral de Programas e Projetos de Cooperação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google