A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AULA 10 1 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !. AULA 10 2 ARISTÓTELES (384 A.C. – 322 A.C.) Nasceu em Estagira, Macedônia, Grécia. (Daí o nome de O Estagirita.)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AULA 10 1 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !. AULA 10 2 ARISTÓTELES (384 A.C. – 322 A.C.) Nasceu em Estagira, Macedônia, Grécia. (Daí o nome de O Estagirita.)"— Transcrição da apresentação:

1 AULA 10 1 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

2 AULA 10 2 ARISTÓTELES (384 A.C. – 322 A.C.) Nasceu em Estagira, Macedônia, Grécia. (Daí o nome de O Estagirita.) Foi aluno de Platão. Não se tornando o sucessor deste, em 333 a.C., fundou em Atenas, a Escola chamada Liceu, por se localizar próxima do Templo consagrado a Apolo Lício. 2 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

3 AULA 10 3 Também era conhecida como Escola Peripatética, pois em seu peripatos, (termo grego para passeio) os estudantes e ele, caminhavam e debatiam sobre os assuntos dos cursos. Lá passou 13 anos ensinando e escrevendo a maior parte de suas obras. Foi grande colecionador de textos. Tem cerca de 20 publicações conhecidas, graças ao organizador Andrônico de Rodes, e vários outros livros seus se perderam. Perseguido pelos Atenienses, ao fim da vida, refugiou-se em Cálcide, onde morreu. Um de seus alunos foi Alexandre o Grande. 3 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

4 AULA ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO ! ÉTICA DE ARISTÓTELES Alerta Inicial O fim não é o conhecimento da ética e sim o agir eticamente. Para quem segue suas paixões e não deseja se empenhar para se aperfeiçoar, o estudo da ética é vão e não produtivo. Por outro lado, para os que desejam agir e já agem de acordo com a razão este estudo é muito vantajoso. Para os que vivem ao sabor das paixões e aos incontinentes não. O objetivo da investigação é a ação. O pretendido é que o conhecimento se transforme em ação.

5 AULA 10 5 Tudo visa um bem. Tudo tende para o bem. Toda a arte e toda a investigação, bem como toda a ação e toda a escolha, visam a um bem qualquer; e por isso foi dito, não sem razão, que o bem é aquilo a que as coisas tendem. Desta forma, também tudo que o homem faz visa a um bem qualquer; tudo tende para o bem. O fim último; o mais desejado é o sumo bem. O Sumo bem é o que os homens verdadeiramente buscam. 5 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

6 AULA 10 6 O Sumo Bem Na busca do Sumo Bem Ponto de partida = Bens conhecidos (coisas boas conhecidas) História do maratonista..... para a busca do essencial....Se há somente um fim absoluto - um único Sumo Bem - será esse o que estamos procurando; e se há mais de um, o mais absoluto de todos será o que estamos buscando. Chamamos de absoluto e incondicional aquilo que é sempre desejável em sí mesmo e nunca no interesse de outra coisa 6 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

7 AULA 10 7 Como absoluto e incondicional, o sumo bem tem que resistir à prova do tempo. Ser bom para os antepassados, para os pósteros, para toda a humanidade. Isto é, ser Universal. Nesta Busca podemos recair, por exemplo: Vida de prazer a vida de um escravo; vida alternada por sofrimento. Busca da honradez (fama, respeitabilidade, credibilidade) O Sumo Bem deve ser algo próprio do homem e que dificilmente pode lhe ser tirado. A honradez depende mais de quem a concede do que de quem a recebe. Idem para poder e fortuna. 7 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

8 AULA 10 8 Conclusão: A Eudamonia, acima de qualquer outra coisa, é considerada como esse sumo bem. Eudamonia = Desenvolvimento Pessoal; Auto-realização; Felicidade. 8 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

9 AULA 10 9 Como obter a Eudamonia Para explicar as coisas invisíveis, devemos recorrer à evidência das coisas sensíveis. Observação empírica: O homem feliz vive bem e age bem. Desta forma, bem viver e bem agir equivalem a ser feliz. Bem viver e bem agir equivalem a ser e agir virtuosamente. Assim a Eudamonia é exercer a atividade conforme a virtude. O homem honrado é um homem virtuoso. Mas a honradez é uma função das virtudes. A virtude é mais excelente. As ações virtuosas devem ser necessariamente aprazíveis em sí mesmas. Ações virtuosas são também boas e nobres. A Eudamonia, que é obtida agindo-se virtuosamente, como consequência, é portanto a melhor, a mais nobre e a mais aprazível coisa do mundo. 9 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

10 AULA Até mesmo indivíduos não éticos prezam a virtude Estar certa e ser louvada são características da virtude. (Um patrão desonesto e antiético desejará um empregado fiel a ele, honesto a ele e laborioso para ele. Desta forma, mesmo os não virtuosos louvam a virtude, desde que os virtuosos não se voltem contra eles; desde que coadunem e seja complacentes com seus erros.) * Os filósofos (éticos) são perseguidos e assassinados não por serem éticos, mas sim por suas ações políticas. (Defender uma ética comunitária.) Segundo os Pitagóricos o mal pertence à classe do ilimitado e o bem à do limitado. É possível errar de várias maneiras. Só é possível acertar de uma maneira. 10 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

11 AULA Como ser e agir virtuosamente Bem (bom) e o Sumo bem, enquanto substância, está na área de Deus; da razão. Enquanto qualidade, está na área das virtudes. Enquanto quantidade, está na área do moderado. Enquanto relação, está na área do útil. No tempo, oportuno. No espaço, no lugar conveniente. é de se presumir que devamos começar pelas coisas que são conhecidas a nós. Desta forma, é preciso já ter pelo menos uma pequena base ética ativa – uma bagagem de comportamento virtuoso - para poder progredir eticamente a partir daí. 11 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

12 AULA Como ser e agir virtuosamente – O emprego da razão. A alma tem uma parte racional e outra irracional. São partes distintas porem inseparáveis por natureza. A parte, ou princípio racional impele para o bem. Uma parte do princípio irracional atua no sentido inverso e confere resistência. Dai a existência de continentes e incontinentes. No homem continente o elemento irracional obedece ao princípio racional. Nas pessoas temperantes e valorosas o princípio irracional será ainda mais obediente, pois em tais pessoas, ele está em todos os casos em sintonia com o princípio racional. Desta forma, o primeiro passo para atingir a Eudamonia, através do comportamento virtuoso é agir racionalmente e controlar as paixões com o emprego da razão. 12 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

13 AULA Em todas as coisas, contra o que mais devemos nos precaver é o prazer e o que é agradável, pois não podemos julgar-lhes com imparcialidade. Como ser e agir virtuosamente – O auto-condicionamento e a ação. A felicidade – o comportamento virtuoso - é conquistada(o) por meio de um certo tipo de estudo e esforço. Confiar ao acaso o que há de melhor e de mais nobre seria um completo contra-senço. Existem virtudes intelectuais e morais: A geração e o crescimento da virtude intelectual se deve em grande parte ao ensino. Requer experiência e tempo. A VIRTUDE MORAL SE OBTÉM PELO HÁBITO; PELA PRÁTICA. 13 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

14 AULA Tornamo-nos virtuosos praticando a virtude. É pela ação que se gera ou se destrói uma virtude. Isto é, agindo-se bem ou agindo mal. Através dos atos que praticamos em nossas relações com outras pessoas. A História dos dois lobos e das duas lebres Desta forma, o segundo passo para atingir a Eudamonia, através do comportamento virtuoso é AUTO-CONDICIONAR-SE; HABITUAR- SE A AGIR VIRTUOSAMENTE. Alguns homens se tornam temperantes e amáveis (éticos), outros intemperantes e irascíveis (anti-éticos), portando-se de um ou outro modo nas mesmas circunstâncias. Desta forma O COMPORTAMENTO ÉTICO INDEPENDE DO MEIO EXTERNO. 14 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

15 AULA A repetição de uma ação gera um hábito; um costume; uma maneira de agir fortalecida e condicionada. Desta forma se a virtude é condicionada, o erro se torna mais difícil. É como se dentro de nós mesmos existisse um treinador e alguém que é treinado. 15 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

16 AULA Para a posse das virtudes apenas o conhecimento é de pouco ou nenhum valor. A prática reiterada de atos justos e temperantes (virtuosos) são de importância fundamental. É pela prática de atos justos que o homem se torna justo. É pela prática de atos temperantes que o homem se torna temperante. Sem essa prática ninguém tem sequer a possibilidade de tornar-se bom. Porém, a maioria das pessoas não procede assim. Refugiam-se na teoria e pensam que estão sendo filósofos e dessa forma se tornarão bons, de certo modo parecendo com enfermos que escutassem atentamente os seus médicos, mas nada fizessem do que estes lhes houvessem prescrito. Assim, como a saúde destes últimos não pode restabelecer-se com esse tipo de tratamento, a alma dos primeiros não se tornará melhor com um tal curso de filosofia. 16 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

17 AULA A principal virtude a focar: A Rainha das Virtudes: TEMPERANÇA ; MODERAÇÃO A grande maioria das virtudes tem um extremo de excesso e outro de deficiência. São tais como pontos médios entre dois vícios opostos. Está na natureza das virtudes o serem destruídas pela deficiência ou excesso. As virtudes são destruídas pelo excesso e pela deficiência e preservadas pela mediania. 17 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

18 AULA ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO ! DEFICIÊNCIAVIRTUDEEXCESSO TemerariedadePrudênciaCovardia; Inação VolubilidadePersistênciaTeimosia Avareza; CrueldadeMagnânimo; Liberal; Bondoso Prodigalidade Desprezo; InvejaAdmiraçãoIdolatria ImpurezaPurezaPuritanismo IradoMansidãoIndefeso Covardia; InaçãoCoragemTemerariedade; Imprudência Obesidade; Gula; Sofreguidão Parcimônia; Frugalidade Anorexia ; Ascetismo PreguiçaAtividade; DisposiçãoWorkolismo

19 AULA ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO ! DEFICIÊNCIAVIRTUDEEXCESSO Empolação; LuxoSimplicidadeSimploriedade IntemperançaTemperançaIntemperança MesquinhezMagnificência; Generosidade Vulgaridade; Ostentação Pretensão; OrgulhoHumildadePusilaminidade DespudoradoRecatadoReprimido; Envergonhado Etc....

20 AULA Como determinar o meio justo e bom: O meio termo, a atitude virtuosa adequadamente distante das extremidades opostas é determinada de modo relativo. É uma determinação pessoal. Para auxiliar a análise (racional), observar: O que é nobre versus o que é vil. O que é vantajoso versus o que é prejudicial. O que é agradável versus o que é doloroso..... (Já vimos que a ação virtuosa é agradável, numa perspectiva de longo prazo.) 20 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

21 AULA (Observar que todos nós sempre tendemos a nos considerar suficientemente bons.) O critério da dor A história dos sapatos..... O prazer e a dor que se experimenta após a realização de um determinado ato, deve ser tomado como sinal indicativo de nossas disposições morais. O prazer e o sofrimento que sentimos tem grande influência em nossas ações. O homem que usa bem e reage bem aos prazeres e aos sofrimentos é bom (age eticamente). Os que os usa mal e reage mal é mau (age antieticamente). 21 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

22 AULA Como alcançar; atingir o meio justo e bom Tendência natural do ser humano Quando estamos num extremo (p. ex. covardia), observamos os corajosos ( no meio termo), como estando próximos da extremidade oposta (imprudentes). A história da tábua empenada.... Ou seja, para atingir o ponto ótimo, segundo Aristóteles, deve-se cultivar por algum tempo o hábito de ultrapassá-lo. Vício Meta Virtude Início Vício 22 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

23 AULA Alguns princípios sem excesso ou falta (exemplos): VERDADE Mas podemos ser verdadeiros com rudeza na hora inoportuna Rudeza. Ou verdadeiros com gentileza na hora oportuna Gentis. AMOR Mas podemos voltar o amor exclusivamente a nós mesmos Egoístas. Ou voltá-lo exclusivamente aos outros Altruísmo Exarcebado. 23 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

24 AULA Uma virtude importante : JUSTIÇA 24 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO ! Cumprir além (acima)das leis formais, as leis ideais. Essa forma de justiça é a virtude completa, pois atua também em relação ao próximo. Na justiça se resumem todas as virtudes. A justiça é também o bem de um outro. O justo é o meio termo e o injusto é o que viola a proporção, pois o proporcional é o intermediário e o justo é o proporcional.

25 AULA ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO ! O homem que age injustamente fica com uma parte muito grande daquilo que é bom, e o que é injustamente tratado fica com uma parte muito pequena. (Critério distributivo de bens de forma igual) O menor mal é considerado um bem, em comparação com o mal maior. O mal menor deve ser escolhido de preferência ao mal maior. A justiça corretiva é o meio termo entre a perda e o ganho. Devemos tanto subtrair do que tem mais, como acrescentar ao que tem menos. (Igualitarismo). Justiça é equilibrar os pratos da balança. A reciprocidade deve fazer-se de acordo com uma proporção e não na base de uma retribuição exatamente igual e é pela retribuição proporcional que a cidade se mantém unida.

26 AULA A TÍTULO DE CONCLUSÃO DA ÉTICA DE ARISTÓTELES O Sumo Bem é a Eudamonia. Obtemos a Eudamonia sendo virtuosos. Nos tornamos virtuosos agindo racionalmente a habituando-nos a ações virtuosas. A virtude se obtem pela prática. Várias virtudes são comentadas por Aristóteles: Temperança; Prudência; Persistência; Justiça; Coragem; Continência (controle); Amizade; Magnanimidade (bondade); Magnificência (generosidade) ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

27 AULA A Principal virtude é a Temperança, concebida como o meio justo e bom entre opostos de mesma natureza (vícios). O meio justo e bom adequado depende de cada indivíduo. Se determina o afastamento deste meio, pelo sofrimento e pela auto-análise. Se atinge o meio termo, a partir da detecção do desvio, forçando ações contrárias ao vício do qual estamos próximos. A Justiça é uma virtude que sintetiza as demais. Na sua ação, deve-se buscar o equilíbrio, o meio termo e a igualdade, através de ações proporcionais aos desvios. 27 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !

28 AULA O falar é uma forma de ação. Denota também um comportamento virtuoso. Mensagem final aos futuros pais: Quem deseja o que é ignóbil e que se desenvolve rapidamente, deve ser refreado a tempo, e isso se aplica sobretudo ao apetite e à criança, já que efetivamente as crianças vivem à merce dos apetites e nelas o desejo do que é agradável é mais forte. Se não forem preparadas para serem obedientes e submissas ao princípio racional, irão a grandes extremos, pois em um ser irracional, o desejo de prazer é insaciável. Além disso, o exercício do apetite aumenta-lhe a força inata, e quando os apetites são numerosos e violentos, acabam destruindo a própria capacidade de raciocinar. 28 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !


Carregar ppt "AULA 10 1 ÉTICA, MORAL E ENGENHARIA BEM VINDO !. AULA 10 2 ARISTÓTELES (384 A.C. – 322 A.C.) Nasceu em Estagira, Macedônia, Grécia. (Daí o nome de O Estagirita.)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google