A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modelagem de Processos N o 1 MB-293: IDENTIFICAÇÃO, MODELAGEM E ANÁLISE DE PROCESSOS Luís Gonzaga Trabasso Divisão de Engenharia Mecânica Instituto Tecnológico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modelagem de Processos N o 1 MB-293: IDENTIFICAÇÃO, MODELAGEM E ANÁLISE DE PROCESSOS Luís Gonzaga Trabasso Divisão de Engenharia Mecânica Instituto Tecnológico."— Transcrição da apresentação:

1 Modelagem de Processos N o 1 MB-293: IDENTIFICAÇÃO, MODELAGEM E ANÁLISE DE PROCESSOS Luís Gonzaga Trabasso Divisão de Engenharia Mecânica Instituto Tecnológico de Aeronáutica

2 Modelagem de Processos N o 2 IDENTIFICAÇÃO, MODELAGEM E ANÁLISE DE PROCESSOS Esse material foi produzido para servir de apoio didático à disciplina MB-293: Identificação, Modelagem e Simulação de Processos e pode ser reproduzido desde que: 1. Seja mencionada a fonte; 2. Seja dado conhecimento ao autor. Luís Gonzaga Trabasso Importante:

3 Modelagem de Processos N o 3 O DSM – Introdução A matriz Exemplos Tipos de DSM Manipulação Considerações finais DSM Design Structure Matrix

4 Modelagem de Processos N o 4 É uma representação matricial de um sistema ou projeto. A matriz contém uma lista de todos os sub- sistemas/atividades e as dependências entre esses elementos. O elemento X indica que existe uma dependência entre os sub-sistemas/atividades. Desenvolvido em 1981 por Steward com o objetivo de modelar o fluxo de informação. DSM Design Structure Matrix

5 Modelagem de Processos N o 5 Colunas: Atividades que fornecem informação para as linhas Linhas:Atividades que recebem as informações das colunas Seqüência de execução: 1, 2, 3, 4 e 5 Diagonal DSM Design Structure Matrix

6 Modelagem de Processos N o 6 Construção (entrevistas, workshop) Listar as atividades; Identificar as entradas e saídas de cada atividade e as dependências; Consolidar as informações (validação); Construir a matriz. Exemplo DSM

7 Modelagem de Processos N o 7 ABCDE Escolher meias A A Escolher sapatos B B Colocar meias C C Colocar sapatos D D Inspecionar Sapatos E E Calçar Sapatos Seqüência de execução Mover o Loop Exemplo DSM

8 Modelagem de Processos N o 8 DSM no DIP Algoritmos de manipulação da matriz DSM. Objetivo: Eliminar ou minimizar as iterações (loops) Situação atual Loops geram custos extras e aumentam o do tempo de ciclo.

9 Modelagem de Processos N o 9 Colunas: Colunas: Atividades que fornecem informação para as linhas Linhas: Linhas: Atividades que recebem as informações das colunas Atividade 3 Atividade 4 Atividade 1Atividade 2Atividade 5 Atividade 6 DSM Design Structure Matrix

10 Modelagem de Processos N o Atividades que fornecem informação para as linhas Atividades que recebem as informações da coluna DSM Design Structure Matrix

11 Modelagem de Processos N o Suposição Atividades que fornecem informação para as linhas Atividades que recebem as informações da coluna DSM Design Structure Matrix

12 Modelagem de Processos N o SuposiçãoAtividades que fornecem informação para as linhas Atividades que recebem as informações da coluna DSM Design Structure Matrix

13 Modelagem de Processos N o SuposiçãoAtividades que fornecem informação para as linhas Atividades que recebem as informações da coluna DSM Design Structure Matrix

14 Modelagem de Processos N o SuposiçãoAtividades que fornecem informação para as linhas Atividades que recebem as informações da coluna DSM Design Structure Matrix

15 Modelagem de Processos N o Suposição Real Atividades que fornecem informação para as linhas Atividades que recebem as informações da coluna DSM Design Structure Matrix

16 Modelagem de Processos N o 16 Atividades que fornecem informação para as linhas Atividades que recebem as informações da coluna Representa uma iteração no processo: -Resultados de pontos de inspeção do processo (ex. Revisões de projeto) -Loops iterativos, devido a peculiaridades do processo (interdependências das atividades ou acoplamento) -Erros de projeto DSM Design Structure Matrix

17 Modelagem de Processos N o 17 Tipos de DSM Tipos Activity based DSM: modelagem do processo e da seqüência das atividades baseada no fluxo de informação das atividades. Parameter based DSM: modelagem de decisões de projeto baseada no relacionamento entre diferentes parâmetros do produto. Component based DSM ou Architecture DSM: modelagem da arquitetura de produto baseada nos inter-relacionamentos dos componentes. Team based DSM: modelagem de estruturas organizacionais baseada no fluxo de informação entre pessoas e/ou grupos.

18 Modelagem de Processos N o 18 Manipulação das matrizes Partição -Objetivo: definir a seqüência das atividades (otimizada) -Aplicações: análise de processos, gerenciamento de projetos Agrupamento -Objetivo: definir grupos – clusters - dentro da DSM -Aplicações: arquitetura de produto, otimização organizacional

19 Modelagem de Processos N o 19 Activity based DSM (1º) Atividades que fornecem informação para as linhas Atividades que recebem as informações das colunas Atividade 3 Atividade 4 Atividade 1Atividade 2Atividade 5 Atividade 6 Representação Relacionamento das atividades baseada no fluxo de informação

20 Modelagem de Processos N o 20 Método de análise Partição da matriz É um método de manipular as linhas e colunas de tal forma que as iterações sejam reduzidas ou eliminadas. (Construir matrizes triangulares inferiores) Activity based DSM (1º)

21 Modelagem de Processos N o 21 1.Programar as atividades para o início. (linhas vazias). 2.Retirar as linhas e colunas dessa atividade para a análise seguinte. 3.Repetir o passo 1 até não existir opções. Activity based DSM – algoritmo da Partição

22 Modelagem de Processos N o 22 4.Programar as atividades para o fim. (colunas são vazias). 5.Repetir o passo 4 até não existir opções. 6.Retirar as linhas e colunas dessa atividade para a análise seguinte. 7.As demais atividades são acopladas. Agrupá-las em blocos. 8.Retorna para 1 Activity based DSM – algoritmo da Partição

23 Modelagem de Processos N o 23 Exemplo da Partição do DSM

24 Modelagem de Processos N o 24 Exemplo da Partição do DSM Acoplamento Triplo: G altera B, B altera D, D altera G

25 Modelagem de Processos N o 25 Importância da interface Explica ç ão 3Informa ç ão requerida para iniciar a atividade 2Informa ç ão necess á ria para finalizar a atividade 1 Informa ç ão necess á ria somente para verificar o resultado final da atividade. 0Não necessita da informa ç ão Quantificação do DSM Deve-se priorizar as iterações que apresentam interfaces com valores de importância igual a 3.

26 Modelagem de Processos N o 26 Quantificação do DSM com tempos de execução Tempo de execução da atividade É mais importante priorizar essa iteração. Permite avaliar diferentes configurações de matrizes (seqüências de atividades)

27 Modelagem de Processos N o 27 Parameter based DSM (2º) Sistema de freio automotivo Qual o impacto de uma modificação em um certo parâmetro? Manipulação (Partição)

28 Modelagem de Processos N o 28 Component based DSM (3º) Arquitetura de produto. Importante ferramenta de análise para projeto Modular. Agrupamento (manipulação) Os módulos são estabelecidos ao longo da diagonal

29 Modelagem de Processos N o 29 Component based DSM (3º)

30 Modelagem de Processos N o 30 Tipo de interfaceExplica ç ão De espa ç o (1) Associa ç ão de espa ç os f í sicos e alinhamento entre dos componentes. Necessidade de orienta ç ão. De energia (2) Necessidade de transferência ou troca de energia entre dois elementos De informa ç ão (3)Troca de dados/objetos entre dois elementos De material (4) Necessidade de troca de material entre dois elementos El é trica (5)Emissão de sinal... Uma matriz para cada interface. Várias matrizes em paralelo Component based DSM (3º)

31 Modelagem de Processos N o 31 Team based DSM (4º) Dado um projeto e tendo os times estabelecidos no projeto. Análises poderão ser desenvolvidas para otimizar os times baseado nas interfaces entre eles. Agrupamento (manipulação) Os times são estabelecidos ao longo da diagonal

32 Modelagem de Processos N o 32 Considerações finais É muito utilizado em Desenvolvimento de Produto (Processo, Arquitetura de produto, Organização); O DSM não evidencia o conteúdo das interfaces. (Eles podem ser podem ser quantificadas, qualificadas); É uma excelente ferramenta para o estabelecimento de uma seqüência otimizada de um processo ou das atividades do Projeto. Capacidade para simulação; Tem sido utilizada em várias indústrias com vários casos de sucesso (Ford, Boeing).

33 Modelagem de Processos N o 33 Exercícios 1 – Manipular a matriz (aplicar o algoritmo da Partição) 2 – Manipular as matrizes dos artigos/site


Carregar ppt "Modelagem de Processos N o 1 MB-293: IDENTIFICAÇÃO, MODELAGEM E ANÁLISE DE PROCESSOS Luís Gonzaga Trabasso Divisão de Engenharia Mecânica Instituto Tecnológico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google