A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Superintendência de Abastecimento - SAB R.C. Freitas Superintendente Adjunto de Abastecimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Superintendência de Abastecimento - SAB R.C. Freitas Superintendente Adjunto de Abastecimento."— Transcrição da apresentação:

1 Superintendência de Abastecimento - SAB R.C. Freitas Superintendente Adjunto de Abastecimento

2 Produtor de Biodiesel e Etanol Sistema Nacional de Abastecimento de Combustíveis de Abastecimento de Combustíveis Distribuidora TRR Revenda Varejista Produtor de GNV, Gasolina e Diesel Consumidor SAB, Set/10 2

3 Produtores 420 Usinas de Etanol 246 Importadores e Exportadores de Petróleo e Derivados 154 Produtores de Lubrificantes 206 Importadores de Lubrificantes 18 Rerrefinadores de Lubrificantes 63 Produtores de Biodiesel Distribuidores 214 Distribuidoras de Combustíveis 27 Distribuidoras Solventes 23 Distribuidoras de GLP 26 Distribuidoras de Asfaltos 4 Distribuidoras de Combustíveis de Aviação Revendedores 368 TRR Revendedores de Combustíveis ( Bandeira Branca) Revendedores de GLP (autorizados pela Portaria ANP 297/03) 116 Revendedores de Aviação 41 Coletores de Lubrificantes Consumidores Pontos de Abastecimento 46 Consumidores Solventes Agentes econômicos autorizados SAB, Set/10 3

4 Resolução ANP nº 42 (de 16/12/2009) Introduz a nomenclatura óleo diesel (A e B) em função do teor máximo de enxofre. Tipos de óleo diesel por teor de enxofre. S50 (50 mg/kg) S 500 (500 mg/kg) S 1800 (1800 mg/kg) Especifica o óleo diesel de uso rodoviário. Estabelece quais municípios comercializarão cada tipo de óleo diesel. SAB, Set/10 4

5 Volume comercializadoVolume comercializado óleo diesel por tipo óleo diesel por tipo SAB, Set/10 5

6 6 Produtor de Biodiesel (65) Consumidor Cadeia de abastecimento Biodiesel e óleo diesel A e B Distribuidora (258) TRR (394) Revenda Varejista (37.235) Produtor de Diesel (14) SAB, Set/10

7 7 Rodoviário Logística de transporte Biodiesel e óleo diesel A e B Rodoviário Dutoviário (principal) Cabotagem SAB, Set/10 Produtor de Biodiesel (65) Consumidor Distribuidora (258) TRR (394) Revenda Varejista (37.235) Produtor de Diesel (14) Ferroviário Rodoviário

8 8 Tanque aéreo ou subterrâneo Tanque aéreo Tanque subterrâneo SAB, Set/10 Produtor de Biodiesel (65) Consumidor Distribuidora (258) TRR (394) Revenda Varejista (37.235) Produtor de Diesel (14) Logística de armazenagem Biodiesel e óleo diesel A e B

9 9 Ponto de controle da especificação Ponto de controle da especificação Ponto de controle da especificação SAB, Set/10 Produtor de Biodiesel (65) Consumidor Distribuidora (258) TRR (394) Revenda Varejista (37.235) Produtor de Diesel (14) Garantia das especificações Biodiesel e óleo diesel A e B

10 10 Grupos de Trabalho Aperfeiçoamento da logística de transporte e armazenagem para a garantia das especificações do biodiesel e óleo diesel A e B GRUPO 3 Garantia das especificações da mistura GRUPO 1 Aperfeiçoamento da logística de transporte PARTICIPANTES ANP/SAB (coordenação) SFI e SBQ Produtor de biodiesel Produtor de óleo diesel Distribuidora TRR Revenda varejista Outros (decisão do grupo) GRUPO 2 Aperfeiçoamento da logística de armazenagem PARTICIPANTES ANP/SAB (coordenação) SFI e SBQ Distribuidora TRR Revenda Varejista Outros (decisão do grupo) SAB, Set/10 PARTICIPANTES ANP/SBQ (coordenação) SAB, SFI e SRP Produtor de biodiesel Produtor de óleo diesel Distribuidora TRR Revenda Varejista Outros (decisão do grupo)

11 11 Produtores Ubrabio Petrobras Copape Distribuidoras Sindicom Brasilcom Revendas Sindtrr Fecombustíveis Sincopetro ANP SAB, SBQ e SFI SRP SAB, Set/10 Participantes nos grupos de trabalho Representatividade dos setores

12 12 GRUPO 1 Aperfeiçoamento da logística de transporte Pesquisa do perfil da frota de transporte rodoviário de combustíveis líquidos (em anexo). Objetivos dos Grupos de Trabalho Determinação de padrões operacionais no transporte rodoviário do biodiesel e óleo diesel B, do produtor até o consumidor final, focando na garantia das especificações do combustível. SAB, Set/10

13 13 Determinação de padrões operacionais na armazenagem de biodiesel e óleo diesel A e B, em tanques aéreos e subterrâneos, focando na garantia das especificações do combustível, principalmente em relação à: contaminação por água; baixa temperatura ambiente; incompatibilidade com metais de equipamentos de manuseio e filtros; formação de extratos nos tanques; formação de resíduos. Ações dos Grupos de Trabalho SAB, Set/10 GRUPO 2 Aperfeiçoamento da logística de armazenagem

14 14 Reavaliação, com normatização, dos procedimentos realizados pelos agentes econômicos para a garantia das especificações do biodiesel e óleo diesel A e B. Ações dos Grupos de Trabalho SAB, Set/10 GRUPO 3 Garantia das especificações da mistura

15 15 Pesquisa I Perfil da frota de transporte rodoviário de combustíveis líquidos SAB, Set/10

16 16 SAB, Set/10 Pesquisa II Perfil da frota de transporte rodoviário de combustíveis líquidos

17 17 SAB, Set/10 Pesquisa III Perfil da frota de transporte rodoviário de combustíveis líquidos

18 18 SAB, Set/10 Pesquisa IV Perfil da frota de transporte rodoviário de combustíveis líquidos

19 19 Biodiesel está sujeito à degradação por hidrólise, que pode alterar sua composição físico-química: elevação de acidez; corrosão abiótica (sedimentos químicos: borras e óxidos); biocorrosão por microorganismos (sedimento microbiano: biodepósitos). Aperfeiçoamento da logística do biodiesel SAB, Set/10 Biodiesel na presença de água Biodiesel é cerca de 30 vezes mais higroscópico que o óleo diesel A.

20 20 verificar a carga anteriormente transportada. Aperfeiçoamento da logística de transporte SAB, Set/10 Cuidados operacionais que antecedem o carregamento de CT inspecionar, visualmente, a presença de resíduos: água e contaminantes; CT deve estar limpo e seco. drenar corretamente o CT. evaporar, lavar, vaporizar e secar os compartimentos do CT. após carregamento, inspecionar, visualmente, o produto.

21 21 Contaminantes Gasolina automotiva Procedimento recomendado drenagem e evaporação SAB, Set/10 Carregamento de biodiesel Procedimentos de limpeza do CT Etanol anidro e hidratado Óleo diesel A e B Metanol Gasolina de aviação óleo combustível óleo vegetal e glicerina drenagem, lavagem/vaporização e secagem

22 22 CT sem carga Trafegar com as escotilhas dos compartimentos fechadas. SAB, Set/10 Carregamento de biodiesel Procedimentos de limpeza do CT

23 23 Metais compatíveis Alumínio. SAB, Set/10 Caminhão- tanque CT Revestimento interno Aço carbono. Aço inoxidável.

24 24 Metais incompatíveis Cobre. SAB, Set/10 Caminhão- tanque CT Revestimento interno Chumbo. Estanho. Zinco. Aço galvanizado. Bronzes e latões. Além de tintas e vernizes no interior do CT

25 25 Armazenamento, transporte, abastecimento e controle de qualidade de biodiesel e óleo diesel B. Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Norma ABNT NBR 15512

26 26 pode remover ou dissolver resíduos depositados nos tanques. Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Características do biodiesel na armazenagem pode congelar em temperaturas superiores à do óleo diesel. degrada certos tipos de borrachas. aumenta a concentração de sedimentos quando em contato (longo período) com certos metais ou plásticos.

27 27 deve estar presente em todas as etapas de movimentação do biodiesel. Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Sistema de filtração reduz sedimentação, degradação, turbidez e contaminação.

28 28 Descarregamento. Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Sub-atividades de armazenagem de biodiesel e óleo diesel B Armazenagem. Mistura e carregamento.

29 29 Coletas de amostras. Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Descarregamento de biodiesel e óleo diesel B Realização de ensaios.

30 30 verificar especificação, conforme certificado de qualidade emitido pelo produtor. Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Descarregamento de biodiesel na base de distribuição conferir integridade e nº do lacre. linha de descarga livre de contaminantes. Realização de ensaios específicos.

31 31 verificar especificação, conforme boletim de conformidade emitido pela distribuidora. Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Descarregamento de óleo diesel B no TRR e revenda conferir integridade e nº do lacre. linha de descarga livre de contaminantes. Ensaio de aparência visual: claro, límpido, livre de água e material sólido.

32 32 Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Descarregamento de óleo diesel B no consumidor (PA) conferir integridade e nº do lacre. Ensaio de aparência visual: claro, límpido, livre de água e material sólido.

33 33 lavar tanques e tubulações com o próprio biocombustível. Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Armazenagem de biodiesel e óleo diesel B - início de operação realização de ensaios.

34 34 inspeção interna dos tanques. Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Armazenagem de biodiesel e óleo diesel B - manutenção drenagem periódica de fundo de tanque. realização de ensaios: teor de água dissolvida; índice de acidez; estabilidade à oxidação.

35 35 Polímeros compatíveis Fluocarbonos. SAB, Set/10 Aperfeiçoamento da logística de armazenagem Nylon. Teflon. Viton. Carbono com acetal.

36 36 Polímeros incompatíveis (mangotes, juntas, conexões e anéis) Borracha nitrílica. SAB, Set/10 Aperfeiçoamento da logística de armazenagem Neoprene. Cloropreno. Borracha natural. Borracha SBR. Borracha butadieno. Polietileno. Polipropileno. Poliuretano. PVC.

37 37 Mistura em linha (injetores). Aperfeiçoamento da logística de armazenagem SAB, Set/10 Formas de mistura do biodiesel ao óleo diesel A Mistura em tanque (recirculadores). Mistura no CT (não recomendada).

38 38 Aperfeiçoamento da logística de armazenagem e transporte SAB, Set/10 Estudos de campo Condução ANP e INT Estudo alterações das especificações do biodiesel (do produtor ao distribuidor) e do óleo diesel B (do distribuidor ao revendedor) Prazo e local dez/2010 região sul ANP e Sindicom avaliação da eficiência das formas de mistura out/2010 região sudeste ANP e Petrobras teor de biodiesel, aspecto e teor de água (distribuição e revenda) dez/2010 SP

39 Obrigado! SAB / 2010


Carregar ppt "Superintendência de Abastecimento - SAB R.C. Freitas Superintendente Adjunto de Abastecimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google