A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Avaliação da Educação Permanente no Pólo da Foz do Rio Itajaí-Açu e Seu Impacto nas Práticas de Saúde. Coordenadora: Dra. Elizabeth Navas Sanches Equipe:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Avaliação da Educação Permanente no Pólo da Foz do Rio Itajaí-Açu e Seu Impacto nas Práticas de Saúde. Coordenadora: Dra. Elizabeth Navas Sanches Equipe:"— Transcrição da apresentação:

1 Avaliação da Educação Permanente no Pólo da Foz do Rio Itajaí-Açu e Seu Impacto nas Práticas de Saúde. Coordenadora: Dra. Elizabeth Navas Sanches Equipe: Dr. Luiz Roberto Agea Cutolo Dra. Juliana Vieira de Araújo Sandri Gilmara Marisa Moresco – bolsista PIBIC Univali

2 Objetivos GERAL: Avaliar o impacto do Curso de Educação Permanente no processo de trabalho das Equipes de Saúde da Família. ESPECÍFICOS: Compreender, sob a ótica dos profissionais, se o conhecimento adquirido aprimorou sua práxis profissional, melhorando as condições de atendimento na assistência e na gestão dos serviços. Avaliar se o curso de Educação Permanente atendeu o objetivo de habilitar os profissionais de saúde para processos de trabalho nos princípios da Atenção Básica na Saúde.

3 Objetivos ESPECÍFICOS:
Averiguar se os profissionais de saúde elaboram o planejamento estratégico, conforme as necessidades da sua área de atuação, modificando o perfil epidemiológico. Verificar se o curso sensibilizou para a participação nos Conselhos Municipais ou Locais de Saúde e no Controle Social. Identificar se os profissionais são capazes de capacitar os demais membros de sua equipe. 3

4 Estudo exploratório realizado nos 11 municípios da região da AMFRI.
Curso de Aperfeiçoamento para os Profissionais do SUS: Área de Concentração Saúde da Família e que atuam na ESF na Região. Duas etapas: População de 158 profissionais - amostra de 87 – 55% (médicos (20%), enfermeiros (56%), odontólogos (22%), psicólogo (1%) e nutricionista (1%). Dificuldades: alta rotatividade, desatualização dos dados do governo federal (http:/cnes.datasus.gov.br), recusa de profissionais, preenchimento incorreto de dados, contatos com as Secretarias Municipais de Saúde. Metodologia Aplicada 4

5 Metodologia Aplicada 2ª
Instrumento composto por 29 questões fechadas (Pré-teste), aplicado no local de trabalho. Várias visitas. Análise dos dados – frequência simples e percentual Grupo focal com amostra intencional – já realizado Análise de conteúdo – em andamento 5

6 Resultados CONSULTA PRÉVIA DOS CONTEÚDOS 85% não foram consultados
15% consultados e atendidos. INSTRUMENTALIZAÇÃO PARA O TRABALHO 67% atendidas parcialmente 30% integralmente atendidos. DISCUSSÃO DOS CONTEÚDOS 9% não discutiram 13% discutiram nos Conselhos Municipais ou Locais de saúde 25% discutiram com os gestores. 84% com as equipes de saúde da ESF

7 Resultados PARTICIPAÇÃO NOS CONSELHOS DE SAÚDE 43% de forma integral
39% parcialmente 18% não se envolveram CONTRIBUIÇÃO PARA A PRÁTICA PROFISSIONAL 52% parcial 48% integral CONTRIBUIÇÕES PARA A GESTÃO DOS SERVIÇOS 56% parcial 34% integral 10% não contribuiu 7

8 Resultados REFLEXÕES CRÍTICAS 45% reflexão de novos conteúdos
55% reforçou as discussões anteriores 91% estimulou a busca de novos conhecimentos da atuação profissional, do SUS ou dos princípios da Atenção Básica. 8

9 Resultados Módulo/Tema (aplicab) % aproveit. Conteúdos
Planejamento e programação estratégica de saúde (52%) 93 Identificação de necessidades 91 Definição de objetivos 82 Identificação de prioridades 78 Desenvolvimento de estratégias para a execução de programa local 76 Avaliação do programa O trabalho em equipe (41%) Planejamento e ações conjuntas 89 Relacionamento com a equipe 87 Identificação de zonas de interface entre a equipe 9

10 Resultados Módulo/Tema (aplicab) % aproveit. Conteúdos
Programas de Saúde na Região (38%) 92 Ações básicas e ampliadas de saúde 83 Origem dos recursos financeiros da ESF 82 Programas verticais de saúde Educação em Saúde na perspectiva interdisciplinar (33%) 93 Concepção educacional em saúde Representação social da saúde Relação entre promoção de saúde e educação em saúde Transmissão de informação e empoderamento do usuário Técnicas/métodos educativos 10

11 Resultados Módulo/Tema (aplicab) % aproveit. Conteúdos
Territorialização (30%) 96 Compreensão do território Identificação de áreas de risco 93 Identificação de famílias de risco 91 Acesso a dados epidemiológicos 87 Acesso a dados censitários Epidemiologia como subsídio de planejamento (29%) 85 Alimentação da base de dados Interpretação e utilização dos dados epidemiológicos 82 Acesso à base de dados 11

12 Biosegurança e bioética (17%)
Resultados Módulo/Tema (aplicab) % aproveit. Conteúdos As bases políticas para o trabalho em saúde no Sistema Único de Saúde (28%) 95 Princípios e doutrinas do SUS 94 Entendimento do conceito ampliado de saúde 92 Bases conceituais do SUS 88 Bases políticas e operacionais Biosegurança e bioética (17%) 91 Direitos dos usuários Reflexão crítica da prática no atendimento ao usuário e à equipe 78 Equipamentos de proteção individual na prática assistencial 12

13 Impactos do projeto – Científico
Geração de novos conhecimentos concernentes aos cursos de educação permanente e as necessidades dos profissionais da ESF; Levantamento de informações acerca da formação e capacitação de recursos humanos; Resultados que demonstram a importância do estudo do tema e possibilita a criação de novas pesquisas.

14 Aplicabilidade para o SUS
Fornecer subsídios para o aperfeiçoamento da Política Nacional de Saúde, através da avaliação da percepção dos egressos acerca do curso de educação permanente, suas potencialidades e limitações; Através da percepção do egresso, levantar informações significativas que contribuem para a melhoria da gestão, organização e qualidade dos serviços, adequando-os a realidade e a necessidades dos profissionais atuantes.

15 Produção Científica Resultados parciais - artigo que está sob apreciação da revista Arquivos Catarinenses de Medicina, intitulado “Avaliação de um curso de Educação Permanente para os profissionais da Saúde da Família: a visão do Egresso”.

16 Contribuição para a reflexão sobre assistência e forma de atuação.
Necessidade de capacitação dos gestores a fim de gerar mudanças na organização do serviço. Necessidade de pensar em alternativas como: conselhos para os gestores e a implantação de Cursos de Educação Permanente para profissionais de outros níveis (gestores, agentes comunitários) - provocar mudanças reais na atenção à população e estruturação do serviço. Contribuição para o desenvolvimento, esclarecimento e reflexão dos princípios do SUS do novo modelo de atenção da ESF. Os resultados serão complementados pela análise das informações do grupo focal


Carregar ppt "Avaliação da Educação Permanente no Pólo da Foz do Rio Itajaí-Açu e Seu Impacto nas Práticas de Saúde. Coordenadora: Dra. Elizabeth Navas Sanches Equipe:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google