A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

9. REDES DE TELECOMUNICAÇÕES

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "9. REDES DE TELECOMUNICAÇÕES"— Transcrição da apresentação:

1 9. REDES DE TELECOMUNICAÇÕES
9.1

2 Objectivos de estudo Descrever os componentes de um sistema de telecomunicações Calcular a capacidade dos canais de telecomunicações e avaliar os vários meios de transmissão Comparar diversos tipos de redes e serviços de rede 9.2

3 Objectivos de estudo Descrever diversos standards de conectividade de redes Identificar aplicações de suporte ao comércio electrónico Analisar os problemas de gestão de redes 9.3

4 Desafios de Gestão Revolução das telecomunicações
Componentes, funções do sistema de telecomunicações Redes de comunicação Tecnologias utilizadas no negócio/comércio electrónico Problemas e decisões de gestão, 9.4

5 Telecomunicações A transmissão e recepção de informações de qualquer tipo, inclusive dados, imagens de televisão, som e fax, usando sinais ópticos ou eléctricos enviados através de fios ou fibras ou através do ar 9.5

6 Auto-estrada de Informação
Nacional / Mundial Alta Velocidade Comunicações Digitais Acessível ao público em geral 9.6

7 Componentes do Sistema
Computadores Terminais (Equipamento de Input / Output) Canais de comunicação Processadores (Modems; Multiplexers; Front-end Processors) Software de comunicações 9.7

8 Protocolo Regras e procedimentos que regulam a transmissão de dados entre os diversos componente de uma rede 9.8

9 Sinal analógico Forma de onda contínua Atravessa o meio físico
Comunicações de voz 9.9

10 Sinal Digital Forma de onda discreta Dois estados distintos:
1-BIT & 0-BIT IMPULSO ON / OFF Comunicações de dados Utiliza um MODEM para converter os sinais (digital para analógico e vice-versa) 9.10

11 Canais de comunicação Meios através dos quais os dados são transmitidos: Pares entrançados (Fios de cobre) Cabo coaxial: (Fios de cobre isolados) Cabo de fibra óptica Micro-ondas 9.11

12 Fibras Ópticas Fios muito finos de vidro super transparente
Rápido, leve, durável Até 10 biliões de bits por segundo (FULL DUPLEX) Caro, difícil instalação Geralmente utilizadas como núcleo central (BACKBONE) da rede Sinal Laser Cabo Destector Luz 9.12

13 Satélite de Baixa Órbita
Transmissão Microondas UPLINK DOWNLINK 9.13

14 Tecnologias de transmissão sem fios
SISTEMA DE PAGING: Transmissão Mensagens Curtas TELEFONE CELULAR: Transmissão de Voz e Mensagens Curtas REDES DE RÁDIO MÓVEL: Transmissão de Voz e Dados 9.14

15 Tecnologias de transmissão sem fios
SERVIÇO PESSOAL DE COMUNICAÇÕES: Celular; baixa energia; alta frequência. Pequenos telefones, comunicações ultrapassam edifícios e túneis PERSONAL DIGITAL ASSISTANT (PDA): Altura de uma caneta, tem um dispositivo apontador, cabe numa mão, comunicador digital TELEFONE INTELIGENTE: Sem fios, voz, texto, Internet 9.15

16 Canais de comunicação Velocidade de Transmissão: Bits por Segundo (BPS) ou Baud Largura de banda: Capacidade do canal; Diferença entre a maior e a menor frequência 9.16

17 Velocidade e custo MEIO FÍSICO VELOCIDADE CUSTO Par entrançado
300 BPS - 10 MBPS Baixo Microondas 256 KBPS MBPS Satélite Cabo coaxial 56 KBPS MBPS Fibra óptica 500 KBPS - 10 GBPS Alto BPS: BITS POR SEGUNDO KBPS: KILOBITS POR SEGUNDO MBPS: MEGABITS POR SEGUNDO GBPS: GIGABITS POR SEGUNDO 9.17

18 Processadores de Comunicações
FRONT- END PROCESSOR: computador que gere as comunicações para um outro computador central CONCENTRATDOR: computador que recolhe mensagens para transmissão por lotes com destino ao computador central CONTROLADOR: computador que controla a interface entre o CPU e os equipamentos periféricos MULTIPLEXER: permite que o canal possa suportar simultaneamente múltiplos sinais 9.18

19 Topologias de rede ESTRELA Server Utiliz. 9.19
Uma rede local (LAN) na qual cada dispositivo (nó) fica conectado a um computador central em uma configuração (topologia) de estrela; geralmente, uma rede formada por um computador central cercado de terminais. Comparar com bus network (rede de barramento; ring network (rede em anel ESTRELA 9.19

20 Topologias de rede BARRAMENTO Utiliz. 9.20
Uma topologia (configuração) de redes locais na qual todos os nós são conectados a uma linha principal de comunicação (barramento). Em uma rede de barramento, cada nó monitora a atividade da linha. As mensagens são detectadas por todos os nós mas só são aceitas pelo(s) nó(s) a que se destinam. Os nós que apresentam defeitos simplesmente param de receber e transmitir mensagens, mas não impedem nem prejudicam o funcionamento da rede, como ocorreria nas redes em anel, nas quais as mensagens são passadas de um nó para o nó seguinte. Para evitar colisões que poderiam ocorrer caso dois ou mais nós tentassem usar a linha ao mesmo tempo, as redes de barramento costumam usar esquemas de detecção de colisões ou passagem de fichas para regular o tráfego. Ver também collision detection (detecção de colisões); contention (disputa); CSMA/CD; token bus network (rede token bus); token passing (passagem de fichas). Comparar com ring network (rede em anel); star network (rede em estrela). BARRAMENTO 9.20

21 Topologias de rede ANEL Utiliz. 9.21
Rede local na qual os dispositivos (nós) ficam interligados em um círculo fechado, ou anel. Nas redes em anel, as mensagens circulam em uma única direção, de nó a nó. Conforme as mensagens percorrem o anel, cada nó examina o endereço de destino associado à mensagem. Se o endereço for igual ao endereço do nó, ele aceitará a mensagem; se não, a mensagem será regerada e passada adiante, para o próximo nó do círculo. O fato de que as mensagens são regeradas permite que as redes em anel cubram distâncias maiores que as redes em estrela e as redes de barramento. Além disso, o seu projeto pode incluir meios de evitar nós defeituosos ou inoperantes. Entretanto, em razão do círculo fechado, a inclusão de novos nós é difícil. Ver também token passing (passagem de fichas); token ring network (rede token ring). Comparar com bus network (rede de barramento); star network (rede em estrela). ANEL 9.21

22 Redes Locais PRIVATE BRANCH EXCHANGE (PBX): Sistema de comutação central da empresa LOCAL AREA NETWORK (LAN): canais dedicados; distância limitada (menos 600 metros de raio); maior capacidade que o PBX. Permite partilhar hardware e software 9.22

23 Rede Local (LAN) SERVER: Armazena programas, dados, determina o acesso à rede GATEWAY: ligação a outras redes NETWORK OPERATING SYSTEM (NOS): gere o servidor de ficheiros; encaminha as comunicações na rede Ponto-a-ponto: em pequenas redes todos os computadores tem a mesma importância * 9.23

24 Rede Remota wide-area network (WAN)
Rede prolonga-se por grandes distâncias geográficas Pode ter ligações por cabo, satélite, microondas Linhas comutadas: Encaminhamento determinado pelo tráfego existente Linhas dedicadas: Sempre disponíveis mesmo com grandes volumes de tráfego 9.24

25 Rede de Valor Acrescentado VALUE-ADDED NETWORK (VAN)
Privada; Múltiplas ligações; Apenas dados Gerida por terceiros Utilizada por várias empresas Baseia-se numa subscrição 9.25

26 Serviços de Rede Packet switching (comutação por pacotes) Frame Relay
Asynchronous Transfer Mode (ATM) Integrated Services Digital Network (ISDN) Digital Subscriber Line (DSL) Modem de Cabo Linha T1 9.26

27 Packet Switching (X.25): Um tipo de Value Added Network
Divide blocos de dados em pequenos pacotes (e.g.: 128 bytes) Pacotes encaminhados da forma mais económica Reagrupados no destino 9.27

28 Asynchronous Transfer Mode (ATM):
Célula: 53 Grupos de 8 bytes cada Utiliza cabo de fibra óptica Adapta-se às velocidades do hardware Pode interligar uma LAN com uma WAN 9.28

29 Integrated Services Digital Network (ISDN):
Standard internacional para transmissão de voz, vídeo e dados em linhas telefónicas públicas * 9.29

30 Outros serviços: DIGITAL SUBSCRIBER LINE (DSL): capacidade melhorada sobre linhas telefónicas de cobre MODEM DE CABO: modem de TV por cabo para acesso de alta velocidade à Internet Linha T1: ligação telefónica dedicada com 24 canais e megabits por segundo 9.30

31 Conectividade Mede a capacidade do equipamento informático transmitir e partilhar informação sem intervenção humana Sistemas abertos: o software ser capaz de funcionar em diferentes plataformas informáticas. Sistemas operativos não proprietários, aplicações, protocolos 9.31

32 TRANSMISSION CONTROL PROTOCOL / INTERNET PROTOCOL (TCP / IP)
Modelo de referência desenvolvido pelo departamento de defesa dos EUA em 1972 1. APLICAÇÃO: Apresentação em ecrã 2. TRANSMISSION CONTROL PROTOCOL (TCP): Divide os dados em datagramas 3. INTERNET PROTOCOL (IP): Divide e envia os datagramas em pacotes IP; Pode repetir a transmissão para aumentar a fiabilidade 9.32

33 TRANSMISSION CONTROL PROTOCOL / INTERNET PROTOCOL (TCP / IP)
4. INTERFACE DE REDE: Gere o endereçamento e a interface entre o computador e a rede 5. REDE FÍSICA: Define as características da transmissão eléctrica para envio de sinais pela redes até ao destino 9.33

34 OPEN SYSTEM INTERCONNECT (OSI)
MODELO DE REFERÊNCIA INTERNACIONAL PARA INTERLIGAR DIFERENTES TIPOS DE COMPUTADORES E REDES 9.34

35 Aplicações Correio electrónico (e-mail) Voice Mail Fax
Teleconferência de voz Teleconferência de dados Videoconferência Groupware Comunicação de dados simultânea entre participantes de uma reunião que estão geograficamente separados. A conferência de dados envolve o uso de whiteboards e de outros softwares que permitem o acesso e a modificação de um único conjunto de arquivos por todos os participantes. Ver também desktop conferencing (teleconferência); whiteboard (whiteboard, quadro branco). Comparar com video conferencing (videoconferência). 9.35

36 Troca electrónica de dados ELECTRONIC DATA INTERCHANGE (EDI)
Um conjunto de padrões para controlar a transferência de documentos comerciais, como pedidos de compra e facturas, entre computadores Cliente Vendedor Pedidos, Pagamentos Computador Declaração expedição, Actualização preços, Facturas Computador 9.36

37 Problemas colocados pela redes
Conectividade Perda de controlo pela gestão Requisitos de mudança organizacional Custos escondidos das comunicações cliente/servidor Segurança e fiabilidade 9.37

38 Custos dos sistemas cliente/servidor
Operações e suporte Desenvolvimento de aplicações Hardware, Software, Instalação, Manutenção Formação e treino 9.38

39 Plano de Telecomunicações:
Auditar as capacidades existentes Identificar e dar prioridades melhorias Melhorar a posição estratégica da empresa Plano de implementação 9.39

40 Factores a ter em conta na implementação
Distância Gama de serviços Segurança Acesso múltiplo Utilização Custo Instalação Conectividade 9.40


Carregar ppt "9. REDES DE TELECOMUNICAÇÕES"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google