A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Gestão do Ciclo de Vida um Guia de Negócios para a Sustentabilidade Sessão de capacitação 2 de 4 Novembro 2006.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Gestão do Ciclo de Vida um Guia de Negócios para a Sustentabilidade Sessão de capacitação 2 de 4 Novembro 2006."— Transcrição da apresentação:

1 1 Gestão do Ciclo de Vida um Guia de Negócios para a Sustentabilidade Sessão de capacitação 2 de 4 Novembro 2006

2 2 2 Gestão do Ciclo de Vida Treinamento - Sumário Introdução à GCV –Primeira sessão Como a GCV é usada na Prática –Esta sessão! Comunicando resultados de GCV –Terceira sessão GCV e Expectativas das Partes Interessadas –Quarta Sessão

3 3 3 Introdução à GCV –Sessão anterior Objetivo de aprendizado: Entender as bases teóricas da gestão do ciclo de vida & sua história O que é ciclo de vida? Impactos & valores criados ao longo do ciclo de vida de um produto ou serviço Definições História Uso Por que a GCV é necessária nos negócios e no governo? Agentes O que a GCV compreende? Quais os aspectos únicos da GCV? Exercício em grupo Intervalo para café feita

4 4 4 Como a GCV é usada na Prática –Esta Sessão! Objetivo de aprendizado: Entender os aspectos práticos da GCV no desenvolvimento de políticas & operações de negócios, por meio de discussões sobre como integra-la na tomada de decisões & por meio de estudos de caso Gestão do Ciclo de Vida Definição & Benefícios GCV envolve… Aprendizado a partir de exemplos Um processo para implementar GCV Planejar – Fazer – Verificar – Ajustar Foco no projeto Mais exemplos ilustrativos Exercício em grupo Intervalo para almoço

5 5 5 Comunicando os resultados da GCV –Terceira Sessão Objetivo de aprendizado: Fornecer um bom entendimento na comunicação de ferramentas e estratégias. Por que e como podem ser utilizadas para avaliar os negócios? Por que comunicar GCV? Para quem? Definição e escopo, agentes, público alvo da comunicação Caixa de ferramentas da comunicação Principais características e vínculo com GCV Exemplos e difusão das ferramentas Estudos de caso Agentes setoriais específicos Estratégias de comunicação Combinação de ferramentas Exercício em grupo Intervalo para café

6 6 6 GCV e Expectativas das Partes Interessadas –Quarta Sessão Objetivo de aprendizado: Entender como identificar as partes interessadas, bem como suas prioridades & preocupações Por que Engajar as Partes Interessadas? Identificar as Partes Interessadas Potenciais Partes Interessadas Questionar a pessoa certa Classificação Importância de incluir as partes interessadas Evitar riscos Criar oportunidades Estudo de caso Exercício em grupo Intervalo para almoço

7 7 7 A GCV como parte das Boas Práticas Considere as seguintes perguntas durante esta sessão: Quais são os principais obstáculos para incorporar a GCV na organização? Quem na organização gostaria de estar envolvido com a iniciativa de GCV? Quais as cinco áreas de impacto das operações? Onde estão as melhores oportunidades para a organização nesta área? Quais são os maiores riscos para a empresa e a indústria nesta área?

8 8 8 INÍCIO

9 9 9 Gestão do Ciclo de Vida é… … a aplicação do pensar ciclo de vida às práticas empresariais, com o objetivo de, sistematicamente, gerenciar os produtos e serviços da organização … a gestão sistemática do ciclo de vida de produtos e materiais, para promover padrões de produção e de consumo que sejam mais sustentáveis do que os atuais …uma estrutura de gestão de conceitos, técnicas e procedimentos, flexível e integrada, voltada para os aspectos ambientais, econômicos e sociais dos produtos, procedimentos e organizações

10 10 GCV – colocá-la em Prática Objetivo Entender os elementos fundamentais e os passos que uma organização precisa executar para por a GCV em prática Pontos fundamentais 1.Qualquer organização pode exercer GCV 2.Não há necessidade de começar pelo topo 3.GCV envolve todos os niveis da organização 4.Garanta o enfoque além das fronteiras tradicionais Como Planejar – Fazer – Conferir – Ajustar para melhorar continuamente!

11 11 1. Qualquer organização pode aplicar a GCV

12 12 2. Não há necessidade de começar pelo topo

13 13 3. GCV envolve todos os níveis da organização From: Life Cycle Management - A Business Guide to Sustainability. UNEP/SETAC, Política ambiental baseada no Ciclo de Vida e estratégia de produto

14 14 4. Olhe além das fronteiras tradicionais Gerenciadores de resíduos Recicla- dores Fornecedores de componentes Consumidores RetalhistasTransportador Produtores Fornece- dores de matérias- primas Gerenciamento da Cadeia de Suprimento Materiais e Energia Gerenciamento da Cadeia de Valores Moeda e Informação From: Life Cycle Management - A Business Guide to Sustainability. UNEP/SETAC, 2007.

15 15 Implementar GCV: o ciclo Planejar-Fazer-Conferir-Agir Agir Plan. Fazer Conf. Fazer Conf. Melhoria Contínua From: Life Cycle Management - A Business Guide to Sustainability. UNEP/SETAC, 2007.

16 16 ESTÁGIO UM – PLANEJAR Estabelecer Políticas Organisar Revisão e Pesquisa Estabelecer metas Plan Implementar GCV: o ciclo Planejar-Fazer-Conferir-Agir

17 17 ESTÁGIO UM – PLANEJAR Estabelecer Políticas –Nível de Ambição Disponibilidade/comprometimento interno com a melhoria contínua Melhoria no Ciclo de Vida dos produtos Perfil ambiental dos produtos Organisar Revisão e Pesquisa Estabelecer metas Plan Implementar GCV: Planejar-Fazer-Conferir-Agir

18 18 Idéias iniciais Consulte todos os chefes de dep. Onde estão as questões importantes Onde estão as oportunidades O que foi feito no passado Crie uma equipe com pessoas interessadas ESTÁGIO UM - PLANEJAR Estabelecer Políticas Organisar Revisão e Pesquisa Estabelecer metas Plan Implementar GCV: Planejar-Fazer-Conferir-Agir

19 19 ESTÁGIO UM - PLANEJAR Estabelecer Políticas Organisar Revisão e Pesquisa –Impactos Ambientais –Condições de Mercado / Comerciais –Parceiros Estabelecer objetivos Existem dois caminhos para se perder. Um é não saber para onde voce está indo, o outro não saber de onde voce partiu - anônimo Plan.. Implementar GCV: Planejar-Fazer-Conferir-Agir

20 20 ESTÁGIO UM – PLANEJAR Revisão e Pesquisa principais impactos ambientais Ciclo Material Entrada/Saíd a Uso de Energia Entrada/Saída Emissões tóxicas Saída Produção e Suprimento de todos os Materiais e Componentes Produção própria Distribuição UsoOperação Serviços Sistema de Fim de Vida Recuperação Disposição

21 21 ESTÁGIO UM – PLANEJAR Estabelecer Políticas Organisar Revisão e Pesquisa Estabelecer metas –Relevância –Potencial –Influência Plan. Implementar GCV: Planejar-Fazer-Conferir-Agir

22 22 ESTÁGIO DOIS - FAZER Realizar melhorias ambientais –Por o plano em ação Relatório –Documentar as ações e seus resultados Fazer Implementar GCV: Planejar-Fazer-Conferir-Agir

23 23 Fazer Implementar GCV: Planejar-Fazer-Conferir-Agir

24 24 ESTÁGIO TRÊS – CONFERIR Avaliar Revisar –revise as políticas e estruturas organizacionais, na medida das necessidades Conferir Implementar GCV: Planejar-Fazer-Conferir-Agir Conferir

25 25 ESTÁGIO QUATRO - AGIR Atue. Ajuste. Melhore. Passe para o próximo nível. Agir Implementar GCV: Planejar-Fazer-Conferir-Agir

26 26 Melhoria contínua Implementar GCV: Planejar-Fazer-Conferir-Agir

27 27 Estudos de caso

28 28 Estudo de caso – Mercedes Classe S Projeto Considerado todo o ciclo de vida do carro, incluindo: –Produção de materiais e componentes –Vida útil de km –Disposição final Considerados processos individuais Usado o software para ACV (GaBi 4.0) para considerar 200 parâmetros de entrada e 300 de saída.

29 29 Mercedes Benz Environmental Certificate p. 16 ww.daimlerchrysler.com/Projects/c2c/channel/documents/776132_environmental_certificate_s_class_w221.pdf ww.daimlerchrysler.com/Projects/c2c/channel/documents/776132_environmental_certificate_s_class_w221.pdf Estudo de caso – Mercedes Classe S

30 30 Resultados O primeiro carro com certificado ambiental. Supera os padrões europeus de emissão de NO x e de hidrocarbonetos em 85 e 75% Melhoria na eficiência de consumo de combustível e redução de ruído. Uso de tintas à base de água para reduzir as emissões de solventes. Atende os requisitos europeus de reciclagem, de 2006 e de Estudo de caso – Mercedes Classe S

31 31 Estudo de caso – 3M Por que a 3M está usando Gestão do Ciclo de Vida? A 3M produz cerca de 500 novos produtos a cada ano Nos anos 90 começou a gerenciar todos os aspectos de um produto, desde a idéia até o uso e disposição De acordo com o CEO da 3M [Gestão do Ciclo de Vida é] um compromisso que devemos assumir para manter nossa liderança na área ambiental e para fortalecer nossa posição competitiva

32 32 Estudo de caso – 3M Como a 3M está usando a Gestão do Ciclo de Vida? A 3M usa uma matriz para identificar o impacto de produtos ou processos em todoo o seu ciclo de vida

33 33 Isto é utilizado para identificar riscos e oportunidades do produto –Riscos: perigos de um produto, grau de incerteza e viabilidade de controle da exposição –Oportunidades: encaminha soluções para essas questões Estudo de caso – 3M Como a 3M está usando Gestão do Ciclo de Vida? A 3M usa uma matriz para identificar o impacto de produtos ou processos em todo o seu ciclo de vida

34 34 A BASF tem a ferramenta Análise de Sócio-Eco-Eficiência (SEEbalance®)l Eles usam a Análise de Eco-eficiência ou SEEbalance® para: –Decisões estratégicas sobre investimentos, produtos e mercados. –Comparação de locais de produção e mercados. –Priorização de desenvolvimento e pesquisa de produto. –Discussão com fazedores de opinião para decisões políticas. –Marketing, apoio a clientes externos e aceitação social de produtos. –Para questões de comunicação, como por exemplo relatórios de sustentabilidade da corporação. Estudo de caso – BASF

35 35 A aplicação da ferramenta permite à BASF a comparação de produtos, em relação a vários critérios. Estudo de caso – BASF

36 36 FPartes Interessadas de sucesso da BASF: –Comprometimento da alta cúpula –Combinação de ACV, CCV e aspectos sociais. –Resultados quantitativos com uma avaliação clara. –Ilustração simples e expressiva dos resultados. –Possibilidade de análises de cenário e de sensibilidade. –Rapidez (2 meses) e baixos custos das análises (<30,000 ). Estudo de caso – BASF

37 37 Estudo de Caso – Gestão Verde na SONY Estabelecimento de meta São estabelecidas metas de desempenho ambiental nos planos anuais de negócios das divisões da companhia, através de metas de longo prazo. A SONY usa uma equação de eco-eficiência para monitorar os progressos Eco-Eficiência = Vendas / Impacto Ambiental As metas incluem: –Redução no peso do produto –Redução no número de partes usadas –Aumento na proporção de materiais reciclados –Banimento de soldadores de mercúrio e chumbo –Uso de materiais isentos de halogênios Os impactos são considerados e monitorados no seu ciclo de vida Eles tambem apoiam a responsabilidade social corporativa e têm um código de conduta para os fornecedores

38 38 Source: Estudo de Caso – Gestão Verde na SONY

39 39 Estudo de Caso – Hartmann Group Produz embalagens para ovos, frutas e industriais, principalmente a partir de papel reciclado Vem usando Gestão de Ciclo de Vida desde 1997 Desenvolveu e usa o Systematic Tool for Environmental Progress ou STEP ® -model Desenvolve estudos de ACV para todos os principais produtos –Dá uma visão geral de todos os aspectos ambientais e conduz as decisões do negócio, do planejamento às vendas Em 2006, foi introduzido um conceito de avaliação de fornecedores

40 40 ABB integrou a sustentabilidade em cada aspecto de seu negócio, incluindo: –Desenvolvimento de produto –Fornecedores –Produção –Fluxo de materiais e resíduos Estudo de Caso - ABB

41 41 Estudo de Caso – Procter & Gamble Produz uma grande variedade de produtos, desde baterias até alimentos Avalia a sustentabilidade de produtos usa sua própria ferramenta Product Sustainability Assessment Tool PSAT –Responsabilidade social. Riscos e benefícios para consumidor/sociedade. Segurança humana. Responsabilidades sociais ao longo da cadeia de suprimento. –Perfil ambiental. Segurança ambiental. Gerenciamento de resíduos sólidos. Eficiência de recursos. Esforços para redução de riscos. –Desenvolvimento econômico. Aspectos econômicos da companhia Aspectos econômicos de consumidor/sociedade.

42 42 Estudo de Caso – Procter & Gamble PSAT fornece indicadores quantitativos nas seguintes formas:

43 43 Estudo de Caso – Ciba Especialidades Químicas A Ciba tem operações em 22 paises, várias delas em Países em Desenvolvimento Eles mantém um padrão ambiental, de saúde e de segurança aplicado a todas as operações, independentemente de sua localização Estão cobertos aspectos tais como: direitos humanos, trabalho infantil, propina, empregos e saúde e segurança da comunidade, bem como considerações padrão de Meio Ambiente/Saúde/Segurança Dependendo da violação, isto pode resultar no término de um contrato ou assistência para ajudar um fornecedor a atingir os critérios

44 44 Estudo de Caso – Utz Kapeh Certificado de Café Responsável Certifica social e ambientalmente a origem e produção responsáveis de café Estabelece um conjunto de critérios para a prática responsável e eficiente da cultura de café incluindo: –Ambiental: minimização e documentação do uso de agroquímicos, gerenciamento do uso de água e segurança do alimento –Social: proteção de direitos trabalhistas e acesso a cuidados com a saúde e educação para empregados e suas famílias

45 45 Estudo de Caso – Utz Kapeh Certificado de Café Responsável

46 46 Estudo de Caso – Inovação Induzida pela Sustentabilidade Constatações 95% das companhias acreditam ter potencial de agregar valor; Cerca de 25% acreditam poder, definitivamente agregar valor; Este tipo de inovação está começando a oferta valor agregado, mas os benefícios ainda são intangíveis; Líderes estão atualmente focando mais em oportunidades do que apenas em riscos Uma pequena minoria de companhias integrou na estratégia e no projeto de produto/processo Poucas companhias estão explorando oportunidades de evolução baseadas na Inovação induzida pela Sustentabilidade

47 47 Estudo de Caso – Inovação Induzida pela Sustentabilidade

48 48 Estudo de Caso – The Zabbaleen Cairo Egypt Cairo produz t of resíduos/dia Zabbaleen coleta resíduos porta-a-porta e tem retorno financeiro, selecionando os reclicáveis Zabbaleens reciclam % dos resíduos Catadores contratados reciclam apenas uma média de 20% dos resíduos

49 49 Estudo de Caso Study - Sayman & Danks Acabamento de Metais Localizada em Durban, África do Sul Agentes motivadores –Mudanças Regulatórias –Demanda de Clientes Atividades –Redução global do uso de produtos químicos Eliminação de substâncias tóxicas como o cromo 6 –Redução de 50% no consumo de água –Em processo de certificação pela ISO 9000 Resultados –Ganho de vantagem competitiva –Visão do desempenho ambiental como uma oportunidade –Tornou-se defensora da prevenção da poluição

50 50 Exercício: Refletir sobre Sua Organização

51 51 Descreva uma iniciativa corrente From: Life Cycle Management - A Business Guide to Sustainability. UNEP/SETAC, 2007.

52 52 Gestão do Ciclo de Vida é… … a aplicação do pensar ciclo de vida às práticas empresariais, com o objetivo de, sistematicamente, gerenciar os produtos e serviços da organização … a gestão sistemática do ciclo de vida de produtos e materiais, para promover padrões de produção e de consumo que sejam mais sustentáveis do que os atuais …uma estrutura de gestão de conceitos, técnicas e procedimentos, flexível e integrada, voltada para os aspectos ambientais, econômicos e sociais dos produtos, procedimentos e organizações

53 53 Imagine uma iniciativa futura From: Life Cycle Management - A Business Guide to Sustainability. UNEP/SETAC, 2007.

54 54 CONCLUSÃO

55 55 Exemplo: Implementação de Eco- Design em uma Companhia com GCV

56 56 A Importância do Projeto Impacto Produto AProduto B

57 57 Plane- jamento Projeto Conceitual Projeto Detalhado Teste/ Protótipo Início de Produção G Políticas e Metas da Companhia Atividades de Suporte G GGG Revisão do produto Fonte ISO/TR 14062: 2002 O estágio genérico – Gate Development Process

58 58 Eco-Design Eco-Design se aplica para produtos existentes ou novos Adapte-o ao perfil do ciclo de vida do produto em questão... Mas também às estratégias de negócio da companhia e à cultura e capabilidade da organização

59 59 Definição do Produto (Sistema) Definição do Produto (Sistema) Ecodesign Comunicação Ambiental Comunicação Ambiental Avaliação Ambiental Perspectiva do Ciclo de Vida Perspectiva do Ciclo de Vida Perspectiva do stakeholder Perspectiva do stakeholder Eco-Design Fonte ISO/TR 14062: 2002

60 60 Definição do Produto (Sistema) Definição do Produto (Sistema) Ecodesign Comunicação Ambiental Comunicação Ambiental Avaliação ambiental Perspectiva do Ciclo de Vida Perspectiva do Ciclo de Vida Perspectiva do stakeholder Perspectiva do stakeholder Na prática – Eco-Design Impacto

61 61 Definição do Produto (Sistema) Definição do Produto (Sistema) Ecodesign Comunicação Ambiental Comunicação Ambiental Avaliação Ambiental Perspectiva do Ciclo de Vida Perspectiva do Ciclo de Vida Perspectiva do stakeholder Perspectiva do stakeholder Na Prática – Eco-Design

62 62 Bens duráveis (ex. aparelhos) Descatáveis (ex. fraldas) Impacto Impact –Conservação de energia –Eliminação de constituintes tóxicos e outros micro constituintes que complicam a manutenção e upgrades –Biodegradabilidade –Eliminação de quaisquer materiais problemáticos após sua disposição Definição do Produto (Sistema) Definição do Produto (Sistema) Ecodesign Comunicação Ambiental Comunicação Ambiental Avaliação Ambiental Perspectiva do Ciclo de Vida Perspectiva do Ciclo de Vida Perspectiva do staleholder Perspectiva do staleholder Na prática - Eco-Design

63 63 Definição do Produto (Sistema) Ecodesign Comunicação Ambiental Comunicação Ambiental Avaliação Ambiental Perspectiva do Ciclo de Vida Perspectiva do Ciclo de Vida Perspectiva do stakeholder Perspectiva do stakeholder Na prática – Eco-Design

64 64 Gestão do Ciclo de Vida Treinamento - Sumário Introdução à GCV –Primeira sessão Como a GCV é usada na Prática –Esta sessão! Comunicando resultados de GCV –Terceira sessão GCV e Expectativas das Partes Interessadas –Quarta Sessão


Carregar ppt "1 Gestão do Ciclo de Vida um Guia de Negócios para a Sustentabilidade Sessão de capacitação 2 de 4 Novembro 2006."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google