A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Federação das Indústrias do Estado de Goiás – FIEG 13 de julho de 2007 Roberto Rodrigues AGROENERGIA O novo paradigma da agricultura mundial.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Federação das Indústrias do Estado de Goiás – FIEG 13 de julho de 2007 Roberto Rodrigues AGROENERGIA O novo paradigma da agricultura mundial."— Transcrição da apresentação:

1 a Federação das Indústrias do Estado de Goiás – FIEG 13 de julho de 2007 Roberto Rodrigues AGROENERGIA O novo paradigma da agricultura mundial

2 EnergiaEducação ÁguaDemocracia AlimentosPopulação Meio ambienteDoenças PobrezaTerrorismo & guerra AGRICULTURA Fonte: Alan MacDiarmid, em São Carlos, SP, abril de 2005 Os dez maiores problemas para a humanidade nos próximos 50 anos

3 1.Mudança na demanda: sabor, qualidade, rastreabilidade, saúde, meio ambiente, produtos orgânicos 2.Tendências demográficas População mundial (bilhões) 5,206,208,30 Demanda por alimento (bilhões de ton) 1,972,453,97 Source:Bourlaug, N., Agroanalysis, Vol 27, n o 03, Março a 1990 Redução da fome em 20% Crescimento na produção de alimentos em 1.000% Crescimentos no consumo per capta in 25% (maior crescimento na Ásia) Principais tendências

4 3.Renda -Crescimento da economia mundial para os próximos 10 anos: 3% aa -Países desenvolvidos: 2,4% -Países em desenvolvimento: 4,6 4.Tecnologia -Meio ambiente: sustentabilidade -Biotecnologia -Nanotecnologia Principais tendências

5 Contribuições do agronegócio Século XX: A segurança alimentar foi estratégica Fome na Europa PAC 34% do PIB Agricultura respondeu ao desafio Século XXI: A segurança energética é estratégica no capítulo dos combustíveis Espaço para a agroenergia

6 Produção atual (2005) Demanda estimada (2025) Produção adicional estimada Aumento da produção (%) Cereais 2.219, ,40921,0041,5 Oleaginosas595,01750,97155,9626,2 Perenes 242,81321,9970,1828,9 Anuais 352,20437,9885,7824,4 Carne 1 264,70376,49111,7942,2 Aves80,00113,7033,7642,2 Suínos103,40146,8043,6042,2 Bovinos63,5090,4026,3041,4 Café7,729,401,6821,8 Fibras28,5036,377,8727,6 Madeira3.401, ,40746,5021,9 1 Todas as carnes consumidas Fonte: FAO Elaboração: AGE - MAPA Mundo: Oferta e demanda por alimento

7 Exportação Produção 2004 (%) 2005 (%) 2006 (%) Ranking (%) 2005 (%) 2006 (%) Ranking 2006 Carne bovina25,0626,3327,801ºCarne bovina15,5416,4116,542º Carne de frango39,9040,3338,641ºCarne de frango15,0315,8215,443º Carne de porco12,7814,6010,434ºCarne de porco2,802,912,754º Açúcar32,4837,7434,741ºAçúcar18,5420,0318,731º Café27,3930,6228,111ºCafé30,5036,1132,031º Suco de laranja83,7480,4381,911ºSuco de laranja54,5557,5359,671º Soja - grão35,5131,2040,192ºSoja - grão27,3124,5425,232º Soja - farelo32,7030,6225,202ºSoja - farelo17,4116,3215,064º Soja - óleo31,4926,1622,022ºSoja - óleo18,6517,3915,714º Algodão2,904,454,415ºAlgodão6,724,915,924º Milho7,341,872,965ºMilho6,314,904,125º Arroz0,140,940,8917ºArroz2,222,251,889º Fonte: USDA; Elaboração: MAPA Brasil: ranking mundial dos principais produtos agrícolas

8 Fonte: Nakícenovic, Grübler e MaConald, 1998 Desafio para a humanidade: DIVERSIFICAR AS FONTES DE ENERGIA Século XXI: o início de uma nova ERA

9 Por que biocombustíveis? Ganhos ambientais seqüestro de carbono menor nível de emissão no consumo Aquecimento global Renovabilidade ciclo curto de produção processo controlado pelo homem Aspectos econômicos novo componente de demanda impactos na balança comercial Aspectos sociais geração de postos de trabalho desconcentração da renda Aspectos políticos democracia

10 Brasil Mundo Fonte: MME/BEN (2006) Matriz energética

11 Etanol: principais produtores P= preliminar Fonte: F.O. LICHT, UNICA., CARD. Bilhões de litros

12 Fonte: Manoel Regis L. V. Leal, O teor de energia da cana-de-açúcar; F.O. Light 2º Sugar and Ethanol Brazil, SP 21 a 23/03/2006 Mundo: projeção do consumo de etanol

13 Mundo: projeção do consumo de biodiesel

14 Elaboração: ANDA População Área agricultável Mundo: área agricultável per capita

15 Disponibilidade de terras no mundo Terras disponíveis milhões de ha Terras ocupadas milhões de ha Brasil39462 EUA Rússia UE Índia169 China13896 Canadá7645 Argentina7127 Fonte: ING

16 Elaboração: Revista VEJA, edição 03/03/2004 Fontes: IBGE e CONAB; Adaptação: MAPA Distribuição territorial – Estimativa (milhões de ha) Floresta Amazônica345 Pastagens220 Áreas protegidas55 Culturas anuais47 Culturas permanentes15 Cidades, lagos e estradas20 Florestas cultivadas5 Sub-total707 Outros usos38 Áreas não exploradas ainda disponíveis para a agricultura 106 TOTAL851 Produção com sustentabilidade

17 Excluídas a Região Amazônica, Pantanal e declividades superiores a 12% Fonte: UNICAMP Solo e clima adequados a produção de cana-de-açúcar sem irrigação

18 Fonte: Estimativas da AGE / MAPA Brasil: projeção da oferta e demanda de etanol As projeções referentes à produção, ao consumo e à exportação refletem grande dinamismo, devido, especialmente, ao crescimento do consumo interno e das exportações. Análise

19 Balanço energético Combustíveis completamente não renováveis possuem valor inferior a 1. Valores superiores a 1 indicam quanto renovável é o combustível. Análise Fonte: World Watch Institute Energia contida no combustível / Energia fóssil utilizada para produzi-lo

20 Fonte: International Energy Agencia (2005). *ISPA Mundo: produtividade do etanol e biodiesel Brasil UE Índia EUA Tailândia UE

21 Fonte: F.O.Llicht. Mundo: custo de produção do etanol

22 Consumo de grão para a produção de etanol Fonte: ISPA

23 Maior possibilidade de exportar milho, soja, carnes, leite e álcool. Exportar indústrias completas de produção de etanol, tecnologia e conhecimento, carros flexfuel. Conseqüências para o Brasil

24 * Média Fonte: OCDE Subsídios no comércio internacional Tarifa americana As questões do protecionismo agrícola Análise

25 Pilares do desenvolvimento (BID) 1. INOVAÇÃO O investimento em P&D é essencial para a América do Sul se manter como principal exportador de biocombustível 2. CAPACIDADE DE EXPANSÃO Para atrair investimentos estrangeiros é necessário: - um modelo regulatório claramente definido - linhas de financiamento adequadas - zoneamento territorial que explique a expansão da produção com mínimo impacto sobre o meio ambiente - aplicar esforços para garantir transparência ao setor privado

26 3. INFRA-ESTRUTURA O investimento em infra-estrutura requer: - propiciar o desenvolvimento da indústria de biocombustíveis em regiões pouco desenvolvidas - criar condições adequadas para escoar a produção até os portos 4. CONSTRUÇÃO DE UM MERCADO GLOBAL Um mercado com uma diversidade de produtores e consumidores é a chave para a segurança energética Pilares do desenvolvimento (BID)

27 Mistura de etanol Demanda potencial (bilhões de litros) EUA28,4 5% UE7,4 5% China4,8 10% Austrália2,1 10% Japão1,83% Tailândia1,5 9% Índia1,1 10% Filipinas0,4 10% Fonte: EIA/DOE, Comissão Européia; Copersucar Potencial do mercado de álcool carburante

28 A estratégia quanto etanol produzir? para qual mercado? sob que condições comerciais? qual o modelo de produção utilizar? quem cuida da logística e infra-estrutura? quem banca a estocagem? Grandes questões

29 Principais questões monocultura da cana o corte manual x corte mecanizado as relações ambientais e sociais os sub-produtos a comunicação adequada as parcerias a comissão hemisférica e a tarifa uma secretaria executiva Grandes questões

30 Parcerias: EUA, EU, África, Ásia e América Latina A contribuição da América Latina Uma oportunidade para os países pobres Uma nova civilização

31 (11) de julho de 2007


Carregar ppt "A Federação das Indústrias do Estado de Goiás – FIEG 13 de julho de 2007 Roberto Rodrigues AGROENERGIA O novo paradigma da agricultura mundial."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google