A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Relação Homem-Natureza. A relação do homem com a natureza sempre aconteceu de forma bastante discrepante, onde de um lado o homem com toda a sua inteligência.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Relação Homem-Natureza. A relação do homem com a natureza sempre aconteceu de forma bastante discrepante, onde de um lado o homem com toda a sua inteligência."— Transcrição da apresentação:

1 A Relação Homem-Natureza

2 A relação do homem com a natureza sempre aconteceu de forma bastante discrepante, onde de um lado o homem com toda a sua inteligência gananciosa tentando alimentar os seus desejos de consumo e conforto. Do outro a natureza com toda a sua exuberância e riqueza sendo a fonte para todas as ações humanas. Em alguns casos o homem tem que escolher entre sua sobrevivência e a preservação da natureza, como é o caso do agricultor que tira da terra o alimento que leva à mesa. Neste caso fica o dilema: a natureza ou o homem? Mas o que realmente é preocupante é um desenvolvimento sem limites protagonizado pelo homem em prol de seus objetivos próprios. Por muitos anos, esse foi o tipo de relação entre o homem e a natureza, até que a mesma passasse a dar sinal de alerta.

3 A Relação Homem-Natureza Felizmente esse tipo de pensamento foi modificado e segundo Camargo (2004), a idéia de um novo modelo de desenvolvimento para o século XXI, compatibilizando as dimensões econômica, social e ambiental, surgiu para resolver, como ponto de partida no plano conceitual, o velho dilema entre crescimento econômico e redução da miséria, de um lado, e preservação ambiental de outro. O conflito vinha, de fato, arrastando-se por mais de vinte anos, em hostilidade aberta contra o movimento ambientalista, enquanto este, por sua vez, encarava o desenvolvimento econômico como naturalmente lesivo e os empresários como seus agentes mais representativos.

4 A Relação Homem-Natureza A nossa sociedade tem vivido atualmente, uma gama de problemas que é decorrente direta da sua forma de tratar e se relacionar com a natureza. A busca desenfreada pela produção fez com que o homem passasse a explorar intensamente os recursos disponíveis na natureza esquecendo que grande parte deles além de não serem renováveis, quando retirados da natureza em quantidades excessivas, deixa na mesma uma lacuna, ás vezes irreversível, cujas conseqüências são sentidas em gerações posteriores, principalmente em relação às mudanças climáticas.

5 A Relação Homem-Natureza Segundo Casseti (1991), as transformações sofridas pela natureza, através do emprego das técnicas no processo produtivo, são um fenômeno social, representado pelo trabalho, e as relações de produção mudam conforme as leis, as quais implicam a formação econômico-social e, por conseguinte, as relações entre a sociedade e a natureza.

6 A Relação Homem-Natureza A Rio 92 Diante de tantas alterações no meio ambiente somadas às ameaças de extinção de muitos recursos naturais, atualmente, utilizados pelo homem, autoridades (172 governos) e estudiosos do mundo inteiro reuniram-se, em 1992, no Rio de Janeiro, para a CNUMAD - Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento, conhecida mundialmente como a Conferência da Terra. Esta conferência tornou-se um marco na história da humanidade, cujos objetivos básicos giravam de torno da busca por um equilíbrio entre as necessidades: ambientais, sociais e econômicas para gerações atuais e presentes. Outro objetivo da conferência era a construção de uma espécie de associação mundial que contemplasse os países desenvolvidos e em desenvolvimento para o estudo e compreensão das questões ambientais, interesse e preocupação igualmente comum a todos.

7 A Relação Homem-Natureza Essa conferência foi popularizada com o título de Rio 92 e conseguiu reunir 108 chefes de estado para aprovação de documentos importantes como a Agenda 21, que consiste em uma declaração do Rio acerca do meio ambiente e o desenvolvimento para definir quais são os direitos e deveres dos estados. Somente em 2002, a ONU (Organização das Nações Unidas) aprovou a carta da terra e comparou sua importância para a humanidade à Declaração Universal dos Direitos Humanos, no tocante ao meio ambiente.

8 A Relação Homem-Natureza Deste então, podemos notar muito progresso relação ao pensamento e postura das pessoas em relação à forma com que o meio ambiente está sendo explorado. Nota-se uma urgência em tentar recuperar o tempo perdido e mais ainda em tentar desenvolver nas pessoas uma nova forma de pensar e agir no que se refere às questões ambientais. Ambientalistas, geólogos e os meios de comunicação são alguns exemplos de profissionais profundamente engajados em prol de uma mudança da consciência ambiental de nós seres humanos. As escolas têm sido de fundamental importância na educação ambiental das crianças, fazendo com que as mesmas possam crescer com o compromisso de preservar e ajudar ao seu ecossistema.

9 A Relação Homem-Natureza A Agenda 21 A Agenda 21 é um dos mais importantes documentos referente ao meio ambiente e foi gerado na reunião de 178 nações na Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (CNUMAD), em As dimensões da sustentabilidade são parte do conteúdo da Agenda 21 global, modelo para que os países a aplicassem e escrevessem também suas agenda 21 nacional e locais. Todas estas dimensões que formam parte de um desenvolvimento sustentável são mostradas por pesquisadores e governantes.

10 A Relação Homem-Natureza A agenda 21 representa um conjunto de requisitos recomendados para uma boa convivência da humanidade com o Planeta e, dentro de seus 40 capítulos, estes estão divididos em quatro seções. A primeira trata sobre aspectos sociais e econômicos de desenvolvimento, a segunda sobre aspectos ambientais e gerenciamento de recursos naturais, a terceira acerca do fortalecimento do papel dos principais grupos sociais e a última a respeito dos meios de implantação.

11 A Relação Homem-Natureza Estamos diante de um momento crítico na história da Terra, numa época em que a humanidade deve escolher o seu futuro. À medida que o mundo torna-se cada vez mais interdependente e frágil, o futuro enfrenta, ao mesmo tempo, grandes perigos e grandes promessas. Para seguir adiante, devemos reconhecer que, no meio da uma magnífica diversidade de culturas e formas de vida, somos uma família humana e uma comunidade terrestre com um destino comum. Devemos somar forças para gerar uma sociedade sustentável global baseada no respeito pela natureza, nos direitos humanos universais, na justiça econômica e numa cultura da paz. Para chegar a este propósito, é imperativo que nós, os povos da Terra, declaremos nossa responsabilidade uns para com os outros, com a grande comunidade da vida, e com as futuras gerações. (A Carta da Terra - preâmbulo)

12 A Relação Homem-Natureza A Agenda 21brasileira A elaboração da agenda 21 brasileira foi obra do trabalho da Comissão de Políticas de Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 21 Nacional – CPDS. Esta comissão foi criada por decreto presidencial de 26 de fevereiro de 1997, conformada pelo Ministério do Meio Ambiente; Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; Ministério de Ciência e Tecnologia; Ministério das Relações Exteriores; Presidência da República; Fórum Brasileiro das Ong´s e Movimentos Sociais; Fundação Getúlio Vargas; Fundação Movimento Onda Azul; Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável; e Universidade Federal de Minas Gerais. Teve como objetivo redefinir o desenvolvimento do País, adicionando o conceito de sustentabilidade, qualificando suas potencialidades e as vulnerabilidades do Brasil no quadro internacional (BEZERRA et al, 2002).

13 A Relação Homem-Natureza Dentro das estratégias para gestão dos recursos naturais estabelecidas na agenda 21 brasileira, está o estabelecimento de normas e regulamentação para o uso harmônico da energia e promoção de sistemas alternativos de geração energética, transferindo ao consumidor orientações e escolhas feitas nos planos técnicos e científicos. Estas normas são de responsabilidade dos gestores governamentais, através da criação de leis para promover o investimento de capitais privados em usinas alternativas, mediante mecanismos econômico-financeiros com incentivos fiscais e/ou econômicos e dar condições para a disseminação dessas tecnologias, suas vantagens, custos, facilidades e dificuldades, na atualidade.

14 Histórico e conceito de desenvolvimento sustentável O desenvolvimento sustentável é um dos temas mais discutidos nesse momento em todo o mundo, seja pela preocupação econômica que a escassez das energias não-renováveis proporciona ou mesmo pelo despertar da consciência humana a respeito da necessidade de preservação do planeta, bem como das gerações vindouras.

15 Histórico e conceito de desenvolvimento sustentável Realizaremos nosso estudo a partir do conceito básico de desenvolvimento sustentável, cujo objetivo principal é o de se obter um desenvolvimento que seja ao mesmo tempo eficaz e que não venha a comprometer as gerações futuras. Mas, como conseguir tal feito se o homem desde o seu primeiro instante na terra vem exercendo uma relação de total dominação sobre a mesma, sobretudo quanto à extração de suas riquezas naturais? Para encontramos a resposta para esta pergunta foi preciso elaborar, no módulo anterior, um breve estudo a respeito da relação homem-natureza e tentar entender porque hoje, essa relação vem ameaçando o futuro do nosso planeta.

16 Histórico e conceito de desenvolvimento sustentável O desenvolvimento sustentável baseia-se numa forma de desenvolvimento capaz de acontecer de forma a suprir as necessidades presentes, ou seja, aquelas que já se encontram instaladas, de forma que não venha a interferir no crescimento das gerações futuras. Para isso é de fundamental importância que se verifique a importância de uma exploração harmônica dos recursos oferecidos pela natureza. Também é imprescindível que se perceba que alguns problemas podem acompanhar essa exploração de recursos naturais e ameaçar a sustentabilidade.

17 Histórico e conceito de desenvolvimento sustentável A geração de energia oriunda de fontes renováveis vem despertando o interesse de vários países, por se tratar de uma forma de obtenção de energia mais barata e que não agride ao meio ambiente. E ao que tudo indica essa forma limpa de obtenção de energia pode-se voltar muito mais competitiva por conta das modernas tecnologias que possibilitam maiores economias de escala, desde que o homem vem explorando os recursos naturais, ainda na época pré-histórica, logo depois com a revolução industrial e chegado aos dias atuais.

18 Histórico e conceito de desenvolvimento sustentável As fontes renováveis, quando exploradas para geração de energia, auxiliam na diminuição da exploração dos recursos esgotáveis ou não-renováveis, pois realizam uma exploração mais harmônica, assim também, com a exploração harmônica de fontes renováveis, pode-se cuidar de ecossistemas que são impactados negativamente por geração de substâncias poluentes emitidas no meio ambiente, no momento em que são transformados em energias úteis para o homem alguns recursos não renováveis, como petróleo, carvão e gás. As principais energias utilizadas pelo homem obtidas por exploração das fontes naturais são: energia térmica, mecânica e elétrica, entre outras.

19 Histórico e conceito de desenvolvimento sustentável Os recursos não renováveis, além de estarem em um processo de esgotamento, são os que mais impactos negativos trazem para a natureza, já que sua exploração exige tecnologias especiais para extração, em virtude das condições cada vez mais remotas para sua obtenção. Seu transporte também costuma oferecer riscos extras, conforme pode ser visto no exemplo do petróleo. Depois de serem utilizados, são ainda estes recursos uma grande ameaça poluente, como é o caso dos resíduos radioativos.


Carregar ppt "A Relação Homem-Natureza. A relação do homem com a natureza sempre aconteceu de forma bastante discrepante, onde de um lado o homem com toda a sua inteligência."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google