A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior Comércio Exterior Brasileiro e do Estado da Bahia - Junho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior Comércio Exterior Brasileiro e do Estado da Bahia - Junho."— Transcrição da apresentação:

1 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior Comércio Exterior Brasileiro e do Estado da Bahia - Junho

2 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Evolução da Balança Comercial Brasileira Janeiro-Junho / US$ bilhões

3 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Valor Δ % 2011/10 Part. % Ásia ,028,7 América Latina e Caribe ,922,5 - Mercosul ,210,9 - Demais da AL e Caribe ,111,6 União Europeia ,521,6 Estados Unidos ,49,9 Oriente Médio ,84,5 África ,44,5 Europa Oriental ,32,9 Principais Mercados de Destino das Exportações Janeiro-Junho US$ milhões

4 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Valor Δ % 2011/10 Part. % Ásia ,331,0 União Europeia ,320,3 América Latina e Caribe ,516,8 - Mercosul ,38,6 - Demais da AL e Caribe ,08,1 Estados Unidos ,315,1 África ,97,6 Oriente Médio ,32,6 Europa Oriental ,42,1 Principais Mercados Fornecedores ao Brasil Janeiro-Junho US$ milhões

5 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Balança Comercial da Bahia

6 MARANHÃO Evolução do Comércio Exterior da Bahia 2002 a 2010 e Jan-Junho/ – US$ bilhões Bahia Exportações e importações recordes no 1º semestre/2011; 9º estado exportador e importador do Brasil; 1º estado exportador e importador da região Nordeste; 7º maior estado gerador de superávit comercial do Brasil; 1º maior saldo comercial da região Nordeste. Participação das exportações no PIB da Bahia: 10,9% em 2010 Brasil: 9,7 % em 2010 Fonte: IBGE e SECEX

7 MARANHÃO Exportação da Bahia por Fator Agregado Janeiro-Junho Participação (%)

8 MARANHÃO Principais Produtos Exportados pela Bahia Janeiro-Junho US$ milhões

9 MARANHÃO Importação da Bahia por Categorias de Uso Janeiro-Junho Participação (%) Manufaturados 95%

10 MARANHÃO Principais Produtos Importados pela Bahia Janeiro-Junho US$ milhões

11 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Valor Δ % 2011/10 Part. % América Latina e Caribe ,032,3 - Mercosul 75660,615,4 - Demais da AL e Caribe 83017,916,9 União Europeia ,328,5 Ásia934-5,219,0 Estados Unidos698-3,414,2 África3419,50,7 Oriente Médio12-75,90,2 Europa Oriental3-14,30,1 Principais Destinos das Exportações da Bahia Janeiro/Junho – US$ milhões

12 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Valor Δ % 2011/10 Part. % América Latina e Caribe ,741,7 - Mercosul558-1,715,2 - Demais da AL e Caribe97356,626,5 Ásia71713,919,5 África441-35,512,0 União Europeia38519,910,5 Estados Unidos292-1,58,0 Europa Oriental188460,05,1 Oriente Médio12-23,90,3 Principais Origens das Importações da Bahia Janeiro-Junho US$ milhões

13 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Exportação da Bahia Distribuição por Porte de Empresa – Part. % 2010 Total Brasil Porte de empresaPor Nº de empresasEm valor Micro, Pequena e Média 74%5% Grande 26%95%

14 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Setores E xportação da Bahia Importação do Mundo Petróleo e derivados 0, Veículos e partes 0,4654 Produtos metalúrgicos 0,1374 Produtos Químicos 1,0408 Plásticos e obras 0,3314 Metais não-ferrosos 0,5209 Papel e celulose 1,3146 Frutas 0,157 Complexo soja 0,231 Café 0,116 Metais e pedras preciosas 0,2220 Borracha e obras 0,2100 Cacau e produtos de confeitaria 0,231 Setores com Potencial de Exportação da Bahia Valores em US$ Bilhões

15 COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO MAIO 2011 Modernizar e atualizar as ferramentas de apoio à exportação Novos produtos lançados: Abril 2011 => Aprendendo a Exportar Cooperativas e Balança Comercial de Cooperativas; Junho 2011 (02/06) => Radar Comercial versão 2. Lançar em Julho 2011 (Acordo de Cooperação Brasil /UE): Aprendendo a Exportar para a União Europeia; Novo Portal do Exportador; Novo Portal do ENCOMEX Empresarial. Lançar em Agosto2011 (Acordo de Cooperação Brasil /UE): Novo Vitrine do Exportador. Cultura Exportadora

16 COMÉRCIO EXTERIOR BRASILEIRO MAIO 2011 Coordenar o Projeto Primeira Exportação nos Estados (SC, PR, RJ, MG, GO, BA, ES, RN e PE) BA = 25 empresas (TI, Confecções, Cosméticos, Mineração, Equipamentos médicos, Utensílios de alumínio) Implementar e coordenar o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) nas Unidades da Federação Elaborar Mapas Estratégicos de Comércio Exterior para cada Unidade da Federação Cultura Exportadora

17 MARANHÃO Salvador/BA: 03 e 04 de agosto; Porto Velho/RO: 15 e 16 de setembro; Encomex MERCOSUL: novembro AGENDA Desenvolvimento e Competitividade Resumo Executivo - ENCOMEX 2011 TEMA CENTRAL OBJETIVO Contribuir para a expansão da base exportadora brasileira; Promover a aproximação do governo com a iniciativa privada, visando maior agilidade na busca de soluções para o comércio exterior brasileiro; Dar conhecimento dos instrumentos de apoio e financiamento à ação exportadora no país e das regras básicas de funcionamento do intercâmbio comercial brasileiro; Ajudar no desenvolvimento de mercados, bem como procurar novos nichos de mercado para as exportações brasileiras.

18 MARANHÃO Programação do Encomex Salvador Credenciamento 8h00 às 9h00 Solenidade de Abertura 9h00 às 10h00 Palestra Âncora 10h00 às 11h15 Mesa Redonda 1 11h15 às 12h30 1º DIA Manhã: Tarde: Oficinas Setoriais e Temáticas 14h00 às 15h55 Oficinas Setoriais e Temáticas 16h05 às 18h00 Palestra Âncora 9h00 às 10h00 Mesa Redonda 2 10h00 às 11h15 Mesa Redonda 3 11h15 às 12h30 2º DIA Manhã: Tarde: Oficinas Setoriais e Temáticas 14h00 às 15h55 Oficinas Setoriais e Temáticas 16h05 às 18h00

19 MARANHÃO Ampliação do Showroom das MPEs - o espaço deve ser ampliado, atendendo a um público de 25 a 30 empresas de micro e pequeno porte, dando visibilidade à ação empresarial e a empresas com potencial exportador. Essas empresas deverão ser indicadas pelos parceiros locais. Palestra Âncora – proferida por palestrantes renomados, indicados pela SECEX e demais parceiros, dirigida ao público geral do evento. Mesas Redondas – mesa de debatedores que discutirão sobre tópicos estratégicos para o comércio exterior. Os temas e os debatedores de cada painel serão escolhidos pela SECEX em conformidade com as vocações da região que sediará o evento. Oficinas Setoriais e Temáticas – abordarão temas e setores específicos de interesse dos empresários de forma instrumental, visando a ajudá-los a operar o conhecimento adquirido na sua atividade profissional diária. Os temas e palestrantes serão pactuados entre a SECEX e os parceiros regionais. Encontros com Tradings – reunião organizada pela APEX Brasil visando à inclusão de produtos de empresas não-exportadoras nos portfólios de negócios internacionais das tradings (também conhecidas como comerciais exportadoras). Balcão de Atendimento (Desk Resolution) – espaço oferecido pela SECEX, em parceria com outras entidades (INMETRO, INPI, SEBRAE, ANVISA, etc.), para orientação aos empresários em matéria de normas e tratamento administrativo do comércio exterior, defesa comercial e temas correlatos. Para tanto, serão disponibilizados técnicos para assistir aos visitantes e esclarecer suas dúvidas, questionamentos e soluções durante os dois dias de programação do evento. Programação do Encomex Salvador

20 MARANHÃO - APEX Brasil - SEBRAE - Banco do Brasil - BNDES - CAIXA - MAPA - MRE - CORREIOS Parceiros - Governo do Estado da BAHIA - Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração - BAHIATURSA - FIEB - ACB - Banco do Nordeste

21 MARANHÃO Programação visual

22 MARANHÃO Programação visual

23 MARANHÃO Comércio Exterior Brasileiro e do Estado da Bahia - Junho Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior


Carregar ppt "INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL Tatiana Lacerda Prazeres Secretária de Comércio Exterior Comércio Exterior Brasileiro e do Estado da Bahia - Junho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google