A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Processo Histórico ESTRADA DE FERRO MADEIRA-MAMORÉ

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Processo Histórico ESTRADA DE FERRO MADEIRA-MAMORÉ"— Transcrição da apresentação:

1 Processo Histórico ESTRADA DE FERRO MADEIRA-MAMORÉ

2 Os galpões da EFMM estavam com sua estrutura abalada pela corrosão. As chapas metálicas, pilares e estrutura em geral tinham partes faltantes ou que já não atendiam a sua função. A intervenção restaurou os galpões, recuperando o metal com técnicas e materiais contemporâneos, seguindo a legislação e orientações de restauro. GALPÕES DA EFMM

3

4

5

6 A avenida Farcquar é a principal via de acesso ao Pátio da EFMM. Na lateral voltada para ela, foi construída uma calçada, ordenando o estacionamento e qualificando o espaço de trânsito dos frequentadores. ACESSO: AV. FARCQUAR

7 A requalificação do acesso pela Av. Sete de Setembro tornou o acesso exclusivo para pedestres. ACESSO: PROLONGAMENTO DA AV. SETE DE SETEMBRO

8 O acesso de veículos, anteriormente feito juntamente com pedestres, agora tem exclusividade, pela Av. Farcquar. ACESSO DE VEÍCULOS: AV. FARCQUAR

9 O acesso ao pátio da EFMM era asfaltado, porém estava em péssimo estado de conservação e com várias áreas com acúmulo de água. A nova proposta substitui o asfalto por bloco de concreto intertravado que permite a absorção de águas pluviais. ACESSO AO PÁTIO DA EFMM

10 Além da remoção do asfalto e colocação de blocos de concreto, houve o nivelamento do piso e a implantação de árvores que marcam o acesso ao pátio. ACESSO AO PÁTIO DA EFMM

11 Quando os frequentadores entravam no pátio da EFMM, não visualizavam por completo os galpões, cobertos pelos bares que contornavam suas paredes. Além de um asfalto deteriorado, havia, assim, uma barreira visual prejudicando o ambiente histórico. Agora, os galpões podem ser totalmente visualizados, sem barreiras visuais. ACESSO AO PÁTIO DA EFMM

12 O conjunto estava abandonado pela sociedade, apenas ocupada por moradores de rua e utilizada como ponto de vendas e consumo de drogas. Um local que jamais passou por intervenção apresentava grandes estruturas corroídas e com problemas estruturais. OFICINA/ROTUNDA/GIRADOR

13 A restauração do conjunto objetiva entregar uma estrutura totalmente recuperada, íntegra e pronta para ser utilizada e apropriada pela sociedade. Parte do espaço abrigará o Novo Museu de Porto Velho e outra, continuará como oficina, atendendo a reativação da linha férrea. OFICINA/ROTUNDA/GIRADOR

14

15 O edifício em madeira chamada de Conforto Público estava em avançado estado de deterioração. Em alguns ambientes já não haviam cobertura, esquadrias e piso. O espaço estava praticamente em ruínas, tendo apenas um dos ambientes parcialmente utilizado. CONFORTO PÚBLICO

16

17 A intervenção deu uso ao espaço. Foi criado um ambiente aberto, interligado com a área externa do complexo. Foram criados dois banheiros públicos para atender aos frequentadores do Pátio da EFMM. CONFORTO PÚBLICO

18 A área externa junto ao rio era tomada por bares. A vista do rio Madeira era impedida pela colocação de mesas e pela disposição das ocupações, que formavam uma barreira entre o rio e os galpões, escondendo ambos. ÁREA EXTERNA

19 Além do uso, as barracas não possuíam destinação para o esgoto e a coleta de lixo era precária. O pátio da EFMM estava subutilizado, não representando a grandiosidade da ferrovia.

20 A proposta trouxe o rio Madeira para a paisagem da EFMM. O espaço possui estrutura de uma área de contemplação, tendo o rio e a própria ferrovia como elementos paisagísticos, agora visíveis. ÁREA EXTERNA

21

22 Houve a recuperação do anfiteatro, voltando-o para o pátio da EFMM, sendo um importante local de mostra cultural rondoniense, sendo frenquentemente utilizado para mostras e apresentações. ANFITEATRO


Carregar ppt "Processo Histórico ESTRADA DE FERRO MADEIRA-MAMORÉ"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google