A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A instituição como organização Capítulo 3 A cultura Institucional Agosto de 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A instituição como organização Capítulo 3 A cultura Institucional Agosto de 2010."— Transcrição da apresentação:

1 A instituição como organização Capítulo 3 A cultura Institucional Agosto de 2010

2 A instituição como organização A ESCOLA COMO ORGANIZAÇÃO A educação dos (as) meninos (as) é um fenômeno complexo que implica estruturas organizativas, identidades pessoais, dinâmicas interpessoais e comunicações simbólicas. Compreender o que acontece numa determinada escola não é facilmente acessível por meios simples e diretos. Em conseqüência, a educação como experiência viva deve ser compreendida através da observação das pessoas, quando se implicam em diferentes tipos de experiências comunicativas, quando manifestam suas identidades pessoais, quando criam estruturas, rituais e símbolos que expressam seus valores e idéias. (Goodman, 1992, p.44)

3 A instituição como organização A OBSESSÃO PELA EFICIÊNCIA NA INSTITUIÇÃO ESCOLAR: O MOVIMENTO DAS ESCOLAS EFICAZES.

4 A instituição como organização

5

6 Propostas:

7 A instituição como organização Propostas: Saída para a crítica interna do movimento de escolas eficazes: é a mesma do enfoque do processo-produtivo de 20 anos passados, porém com a importância das variáveis (o pensamento e os efeitos e interesses de docentes e estudantes e todo contexto da prática educativa), Reynolds 1989, Brown Saída para a crítica externa (como outros estão vendo) do movimento de escolas eficazes: acabar com o conceito economista e eficiência no tratamento dos fenômenos educativos. Nos processos de produção, podem-se saber os resultados pretendidos (variáveis materiais), diferentemente da escola (os valores éticos, a autocrítica, o consenso), são variáveis imprevisíveis. Os fenômenos educativos e humanos não podem ser definidos (previsíveis) em todo tempo. Prática educativa (facilitadores) não é só transmitir informações, mas facilitar a CAPACIDADE DE PENSAR, capacidades fundamentais do indivíduo. Capacidades que denotam o valor educativo de seus processos individuais. Por isso é um fenômeno. A criação é imprevisível (compreensão situacional, reflexão deliberativa e ação autônoma).

8 A instituição como organização

9

10 A DIMENSÃO INSTRUMENTAL E A DIMENSÃO SOCIOCULTURAL COMO COMPONENTES DA ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL DA ESCOLA.

11 A instituição como organização Os dois componentes que quando bem equilibrados apresentam resultados importantes no que diz respeito a interações sociais e suas repercussões nos processos de ensino e aprendizagem. O que se pretende? Organização instrumental livre do condicionamento sociocultural permite a instrução universal em um espaço neutro; escola pública. Escolas bem objetivas e racionalizadas. Diaz Afinal o que se quer com a organização institucional escolar? Desenvolvimento autônomo do indivíduo: capacidade de pensar, sentir e atuar. Gil Calvo (1995) A organização não deve fossilizar ou ceder ao contexto externo, deve humanizar, formar pessoas e profissionais.

12 A instituição como organização A sala de aula é o santuário dos professores; o caráter sacrossanto da sala de aula é o elemento central da cultura escolar, preservada e protegida através do isolamento do professor e da hesitação de pais, administradores e colegas na tentativa de violá-la; o isolamento se vincula à autonomia na mente do docente. (Bullough, 1987) A Cultura Docente

13 A instituição como organização Determinação e Manutenção inúmeros fatores e agentes; deriva prioritariamente da cultura dos professores como grupo social ou grêmio profissional; A Cultura da Escola

14 A instituição como organização Definição: Conjunto de crenças, valores, hábitos e normas dominantes que determinam o que este grupo social considera valioso em seu contexto profissional, assim como os modos politicamente corretos de pensar, sentir, atuar e se relacionar entre si. A Cultura docente é um complexo fenômeno, cuja compreensão requer a análise de três níveis distintos e complementares. (Hodgkinson, 1983 e Dailin, 1993) A Cultura Docente

15 A instituição como organização Níveis para compreensão da Cultura Docente 1º) Nível Transracional: é o nível no qual os valores são concebidos como propostas metafísicas, fundamentados em crenças, códigos éticos e intuições morais. 2º) Nível Racional: é o nível no qual os valores se fundamentam nas normas e nas expectativas do contexto social e dependem da justificação coletiva. 3º) Nível Sub-racional: é o nível no qual os valores são experimentados como sentimentos e preferências pessoais, estão impregnados de contaminações emotivas e podem ser considerados basicamente amorais ou associais.

16 A instituição como organização Cultura Docente e Cultura Escolar Para entendermos a cultura docente e a cultura escolar é necessário atender às determinações plurais: conscientes e inconscientes; individuais e sociais; racionais e sentimentais; convergentes e discrepantes; dos valores, das expectativas e dos comportamentos das pessoas e dos grupos.

17 A instituição como organização Além disso, a cultura docente constitui o componente privilegiado da cultura da escola como instituição, no que denominamos estrutura de participação social (estrutura de poder), e de estrutura de tarefas acadêmicas (métodos).

18 A instituição como organização Encontra-se numa delicada encruzilhada, vivendo uma tensão inevitável e preocupante entre duas realidades; de um lado as exigências de um contexto social móvel, flexível e incerto, caracterizado pela complexidade tecnológica, pela pluralidade cultural e pela dependência dos movimentos do livre mercado; de outro, as rotinas, as convenções e os costumes estáticos e monolíticos de um sistema escolar sem flexibilidade, opaco e burocrático. Cultura Docente na Atualidade

19 A instituição como organização insegurança dos docentes; reações ineficazes, passividade, inércia, comportamento gregário, conservador, obsoleto, isolamento, autoritarismo. Resultado

20 A instituição como organização Ter uma cultura docente é extremamente importante pois: quando fundamentalmente conservadora, adquire maior relevância quanto menor é a autonomia, independência e segurança do profissional docente; é chave sua compreensão pela força de suas motivações e pela importância de suas repercussões na vida social e acadêmica dos estudantes; proporciona significado, abrigo e identidade aos docentes nas incertas e conflitantes condições de trabalho; Cultura Docente - Importância

21 A instituição como organização identidade da profissão; estratégia para evitar problemas e conflitos com colegas e agentes exteriores: Família e Administração; fator importante em todo projeto de inovação (mudança e melhora da prática); determinação da qualidade educativa dos processos de ensino- aprendizagem; de forma explícita ou latente, modela a maneira particular de construir a comunicação na sala de aula e na escola.

22 A instituição como organização Cultura Docente e Cultura do Aluno A compreensão que os alunos têm da situação escolar pode ser substancialmente diferente da que os professores têm; Com frequência os alunos entendem a escola não como um espaço de aprendizagem, mas como um lugar de socialização; Muitos dos conflitos entre docentes e estudantes têm suas raízes em opostas definições da situação escolar; Entretanto a cultura do alunos se mostra dependente da cultura dos docentes.

23 A instituição como organização Cultura Docente Devemos considerar que a cultura docente facilita ou atrapalha os processos de reflexão e intervenção autônoma dos colegas e dos estudantes; Assim, a determinação da qualidade dos processos educativos é de grande importância; Gitlin (1987), afirma que nem a estrutura da escola, nem a cultura docente por si mesmas determinam o comportamento do professor; O comportamento do docente é um compromisso entre seus valores, interesses e ideologias e a pressão da estrutura escolar.

24 A instituição como organização Dimensões da Cultura Docente Hargreaves (1994), distinguiu duas dimensões fundamentais na cultura docente: Conteúdo – que são os valores, as crenças, as atitudes, os hábitos e os pressupostos substantivos compartilhados por um grupo de docentes ou por uma comunidade profissional mais ampla; Forma – ela define as condições concretas em que se desenvolve o trabalho dos docentes, especialmente o modo como se articulam as suas relações com os colegas.

25 A instituição como organização Os valores que constituem o conteúdo da cultura docente se encontram num momento decisivo de mudanças de restruturação, provocado pelas: exigências que a economia de livre mercado, orientada para o benefício e a rentabilidade; condições sociais e culturais da época pós-moderna. Gitlin (1987, 1990), afirmou que as tendências majoritárias na cultura escolar estão induzindo um papel docente que enfatiza o desenvolvimento da habilidades técnicas e de gestão, o isolamento do professor e a desconexão com os alunos;

26 A instituição como organização Bullough (1987), afirmou que a vida dentro da escola é complexa, confusa, indeterminada e freqüentemente contraditória; De modo que nem os professores e os alunos se comportam de forma consistente com as prioridades da instituição, a definição social do currículo ou as expectativas sociais majoritárias;

27 A instituição como organização Entre as características mais relevantes que definem a forma da cultura docente, destacam-se: isolamento do docente e autonomia profissional; colegialidade burocrática e cultura de colaboração; saturação de tarefas e responsabilidade profissional; ansiedade profissional e caráter flexível e criativo da função docente.

28 A instituição como organização Desenvolvimento Profissional do Decente Difícil promover transformações Qualitativas da cultura docente Práticas inovadoras e criativas Estatus social Consideração social

29 A instituição como organização Últimos anos: Recuperação do desenvolvimento profissional docente Aspectos de formação Exercício de sua pratica Condição de trabalho Consideração Social Controle a avaliação Problema político Problema administrativo Problema técnico Objeto de estudo Objeto de investigação Debate publico

30 A instituição como organização Projetos de Reforma Transformação da escola

31 A instituição como organização Qualidade de Ensino

32 A instituição como organização

33 Modificação da função docente ENRIQUECIMENTO DE SEU DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL


Carregar ppt "A instituição como organização Capítulo 3 A cultura Institucional Agosto de 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google