A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

História Geral.  Renascimento do Comércio (séc XI);  Renascimento das cidades (séc XII);  Formação da Burguesia (séc XII)  Navegações (séc XV,XVI);

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "História Geral.  Renascimento do Comércio (séc XI);  Renascimento das cidades (séc XII);  Formação da Burguesia (séc XII)  Navegações (séc XV,XVI);"— Transcrição da apresentação:

1 História Geral

2  Renascimento do Comércio (séc XI);  Renascimento das cidades (séc XII);  Formação da Burguesia (séc XII)  Navegações (séc XV,XVI);  Absolutismo (séc XVI);  Mercantilismo (séc XVI,XVII);  Sistema de manufaturas (séc XVI);

3  Capitalismo como espírito de empresa:  Espírito burguês;  Espírito racional, prudente;  Economia para produzir lucros e acumulação de capital;  Dominar o mundo por métodos quantitativos;  Max Weber;

4  Capitalismo como uso de moeda para trocas:  Comércio distante;  Economia de troca;  Monetarização;  Transações comerciais;  Henri Pirenne e Escola Histórica Alemã;

5  Modo de Produção (Marx):  Burguesia e Proletariado;  Concentração dos meios de produção em uma classe dominante;  O proletariado vende sua força de trabalho para sobreviver;  Separação dos meios de produção e o proletariado;  Lucro pelo excedente de trabalho (mais valia);

6  Leis dos Cercamentos de Terras;  Revolução Puritana (1642);  Ascenção da Burguesia ao poder;  Acumulação de capital dos comerciantes;  Criação de bancos e facilitação de crédito;  Sistema manufatureiro;  Liberalismo econômico;

7  União entre Burguesia e Rei;  Henrique VII (séc XVI);  Proteção contra Nobreza e a Igreja;  Intervencionismo econômico;  Monopólio do comércio colonial;  Favorecimento de Terras;

8  Século XVII;  Cercamentos de Terras comunais;  Pasto para ovelha;  Fornecimento de lã para as manufaturas;  Êxodo Rural;  Lei dos Pobres (1601);

9  Absolutismo impedindo avanços para a burguesia;  Proteção a nobreza, corporações e a Igreja;  Carta Magna (João Sem Terra, séc XII);  Carlos I e Cromwell;  Ascensão da Burguesia ao poder;  Ato de Navegação (1651);  Morte de Cromwell (1658);  Revolução Gloriosa (1688);

10  Acumulação primitiva de capital;  Intervencionismo Estatal;  Comércio Internacional;  Colonização;  Pacto Colonial;  Balança Comercial Favorável;  Economia de soma zero;  Burguesia alta e média;  Comércio interno e manufaturas;  Investimentos na indústria;

11  Acumulação de capital dos comerciantes;  Presença de manufaturas desde o século XVI;  Excesso de mão de obra;  Grande quantidade de recursos minerais (carvão);  Sistema de créditos bancários;  Estado Liberal;

12  Mercantilismo deixa a burguesia privilegiada;  Aumento de capital com o fluxo de metais preciosos;  Crescimento da população;  Aumento do mercado interno;  Compra de máquinas pela burguesia;  Incapacidade de concorrência dos artesãos;

13  Agricultura inovações tecnológicas:  Arado de metal;  Debulhadeira;  Ceifeiros;  Novas técnicas de cultivo;  Agricultura Capitalista;  Aumento da produção de alimentos;  Abastecimento de 4/5 da Europa;

14  Setores beneficiados:  Têxtil;  Siderurgia;  Mineração;

15  Setor têxtil  Indústria da lã:  Regulada pelo Estado;  Tecido que exige trabalho especializado.  Escolha, limpeza, tingimento, pentear, fiar;  Fio com baixa resistência e quebradiço;

16  Algodão:  Sem restrições do Estado;  Fácil manuseio;  Fibras resistentes;  Inglaterra lidera novos mercados (Índia);  Fornecimento de matéria prima das 13 Colônias;  Tratado de Methuen – “Panos e Vinhos” (1703);

17  Ciclo das Máquinas: Invenções Aumento da Produção Desequilíbrios na Produção Investimentos Progresso Tecnológico

18  Jonh Kay;  Aumenta a capacidade de tecelagem;  Escassez de fios;

19

20  James Hargreaves;  Fazia vários fios ao mesmo tempo;  Fios de lã tornavam-se quebradiços;  Dificultou a tecelagem;

21

22  Richard Arkwright;  Movida a água;  Bastante econômica;  Produzia fios grossos;

23

24  Samuel Crompton;  Fabrica fios finos e resistentes;  Spinning Jenny e Water Frame combinadas;  Sobravam fios que as tecedoras não conseguiam fiar;

25

26  Edmund Cartwrigth;  Solucionou os problemas de outras máquinas;

27

28  James Watt;  Troca da energia humana pela energia motriz (vapor);  Mineração: bombas hidráulicas;

29

30  Inicio da luta de classes;  Burguesia X Proletariado;  Trabalho infantil e feminino;  Baixos salários;  Jornadas de trabalho de 16h;  Fome e miséria;  Desemprego de artesãos;

31  Ludismo: “quebra máquinas”;  Ned Ludd;  Máquinas causam desemprego e pobreza;  Execução de 13 líderes;  1771: lei proíbe sindicatos (trade unions);

32  Cartistas: direitos políticos aos trabalhadores;  Carta ao Povo (1838):  Voto secreto;  Limitação de mandatos;  Elegibilidade de trabalhadores;  Crítica a propriedade privada;

33  Liberalismo: contra intervenções, livre comércio;  Socialismo: Utópico, Científico;  Anarquia;

34  Adam Smith (A Riqueza das Nações ): Mão invisível do mercado, livre comércio, Divisão Internacional do Trabalho (DIT);

35  David Ricardo (Princípios de Economia Política e Tributação ): lei da oferta e demanda devem regular o salário;  Como havia excedente de mão de obra, a miséria era aceitável;

36  Thomas Malthus (Ensaios sobre os Princípios da População – 1798): Lei da Natureza, a população cresce em PG e a produção em PA, controle de natalidade;

37 1) (UEL) – Um fator que contribuiu decisivamente para a Revolução Industrial Inglesa foi: a) A acumulação primitiva de capitais resultante da intensa atividade comercial praticada pela Inglaterra. b) A concorrência tecnológica entre ingleses e norte- americanos, que estimulou o desenvolvimento econômico dos primeiros. c) A expulsão das tropas napoleônicas do território inglês, que uniu os interesses nacionais em torno de um esforço de desenvolvimento. d) O movimento luddista, que destruiu as máquinas consideradas obsoletas e incentivou a invenção de novos equipamentos. e) A abertura de mercados na Alemanha e na França, por meio de um acordo comercial conhecido com “Pacto de Berlim”.

38 2) (UFPI) – Leia a frase abaixo sobre a Revolução Industrial. “Suas mais sérias consequências foram sociais: a transição para a nova economia agravou a miséria e o descontentamento – ingredientes da revolução social.” (Eric. J. Hobsbawn. A Era das Revoluções – Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000, p.55) Assinale a alternativa que registra corretamente um movimento no qual os trabalhadores ingleses manifestaram, no século XIX, seu descontentamento com os efeitos da Revolução Industrial.

39 a) O luddismo visava organizar os trabalhadores em sociedades de auxílio mútuo. b) O socialismo utópico propunha a destruição das máquinas e fábricas e o retorno a uma economia rural. c) Os niveladores defendiam a instalação de uma república que garantisse direitos iguais para todos. d) O cartismo foi um movimento que reivindicava direitos políticos para os trabalhadores. e) O jacobinismo pregava a aliança entre o proletariado e a burguesia para resolver os problemas sociais.

40 3) (Univ. de RIO PRETO-SP) – A Revolução Industrial começou na Inglaterra e se modificou, em relativo curto prazo, a face social, econômica e cultural do mundo. Seu processo técnico teve como base a inserção de máquinas para a produção. Os produtos aí manufaturados penetraram os mercados de vários países do mundo. Dentre esses países destacamos a Índia, que teve sua economia destruída pela entrada de produtos ingleses, concorrentes mais baratos. Qual setor industrial deu início a esse processo? a) Metalúrgico. b) Mineração. c) Mercado de Capitais. d) Agrícola. e) Têxtil.

41 4) Para o historiador inglês Eric Hobsbawn, “a Revolução Industrial assinala a mais radical transformação da vida humana já registrada em documentos escritos”. (In: Da Revolução Industrial Inglesa ao Imperialismo. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense- Universitária, p. 13) Em relação aos resultados humanos desse processo na Inglaterra, entre meados do séc. XVIII e meados do XIX, podemos afirmar que: I – o cerne dos efeitos sociais da industrialização está na desagregação das formas tradicionais de vida, destituídas pela Revolução Industrial que atingiu profundamente os mais pobres entre a população. II - a aristocracia e os proprietários de terra foram totalmente afetados pela industrialização, perdendo todo seu poder político no campos e tendo suas rendas diminuídas pela queda de interesse nos produtos agrícolas.

42 III – com o desenvolvimento da lógica capitalista de produção, o trabalho na fábrica estabelece um ritmo regular de vida, que propõe aos trabalhadores mecanismos de inserção social e de aumento de padrão de vida, os quais estimularam uma rápida adaptação à racionalidade burguesa vigente à época. Das afirmações acima. a) Apenas I está correta. b) Apenas I e III estão corretas. c) I, II, e III estão corretas. d) Apenas I e II estão corretas. e) Apenas II e III estão corretas.

43 1)O capitalismo, com base na transformação técnica, atinge seu processo específico de produção, caracterizado pela produção em larga escala, onde há uma radical separação entre o trabalho e o capital. Esta afirmativa está tratando: a) da separação entre capitalismo e socialismo. b) da Revolução Industrial. c) do advento do Mercantilismo. d) da Revolução comunista na Rússia. e) do plano Marshall após a Segunda Guerra Mundial.

44 2) (FUVEST) - "O fato relevante do período entre 1790 e 1830 é a formação da classe operária". "Os vinte e cinco anos após 1795 podem ser considerados como os anos da contra-revolução". [Durante esse período] "o povo foi submetido, simultaneamente, à intensificação de duas formas intoleráveis de relação: a exploração econômica e a opressão política." Essas frases, extraídas de A FORMAÇÃO DA CLASSE OPERÁRIA INGLESA do historiador E. P. Thompson, relacionam-se ao quadro histórico decisivo na formação do mundo contemporâneo, no qual se situam a) a revolução comercial e a reforma protestante. b) o feudalismo e o liberalismo. c) a revolução industrial e a revolução francesa. d) o capitalismo e a contra-reforma. e) o socialismo e a revolução russa.

45 3) (FUVEST) - Sobre a inovação tecnológica no sistema fabril na Inglaterra do século XVIII, é correto afirmar que ela: a) foi adotada não somente para promover maior eficácia da produção, como também para realizar a dominação capitalista, na medida que as máquinas submeteram os trabalhadores a formas autoritárias de disciplina e a uma determinada hierarquia. b) ocorreu graças ao investimento em pesquisa tecnológica de ponta, feito pelos industriais que participaram da Revolução Industrial. c) nasceu do apoio dado pelo Estado à pesquisa nas universidades. d) deu-se dentro das fábricas, cujos proprietários estimulavam os operários a desenvolver novas tecnologias. e) foi única e exclusivamente o produto da genialidade de algumas gerações de inventores, tendo sido adotada pelos industriais que estavam interessados em aumentar a produção e, por conseguinte, os lucros.

46 4) (UEL) - Um fator que contribuiu decisivamente para o processo de industrialização na Inglaterra do século XVIII foi a) a acumulação de capital resultante da exploração colonial praticada pela Inglaterra através do comércio. b) a concorrência tecnológica entre ingleses e americanos, que estimulou o desenvolvimento econômico. c) a expulsão das tropas napoleônicas do território inglês, que uniu os interesses nacionais em torno de um esforço de desenvolvimento. d) o movimento ludista na Inglaterra com a destruição das máquinas consideradas obsoletas, ao incentivar a invenção de novas máquinas. e) a abertura de mercados na Alemanha e na França para a lnglaterra, por meio de um acordo comercial conhecido por Pacto de Berlim.

47 5) (MACKENZIE) - Dentre as transformações decorrentes da Primeira Revolução Industrial destacam-se: a) industrialização, melhoria das condições de vida e redução da jornada de trabalho. b) divisão do trabalho, obtenção do pleno emprego e conquistas sociais. c) urbanização, extraordinário crescimento da população e acirramento da luta de classes. d) produção em larga escala, aumento de salários e diminuição das diferenças sociais. e) organização de sindicatos, criação das leis trabalhistas e diminuição do desemprego.

48 6) (MACKENZIE) - "(...) agiam em grupos de cinqüenta e desciam rápidos a uma aldeia após outra para destruir as máquinas de malhas, desaparecendo tão silenciosamente como tinham vindo (...)" (Henderson, W.O. - A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL) O texto refere-se a qual movimento operário decorrente da Revolução Industrial? a) Socialismo b) Ludismo c) Reformismo d) Cartismo e) Liberalismo

49 7) (MACKENZIE) - A respeito da Primeira Revolução Industrial, assinale a alternativa INCORRETA: a) Foi favorecida pelos "fechamentos" (enclousers) ocorridos na Inglaterra. b) Introduziu inovações tecnológicas ao processo produtivo. c) Produziu a hegemonia do capitalista na produção social. d) provocou aumento demográfico, devido, em parte, às modificações nas técnicas agrícolas. e) possibilitou a emergência de uma nova classe social - a burguesia.

50 8) (FGV) - Qual das invenções técnicas a seguir NÃO faz parte da Primeira Revolução Industrial: a) tear mecânico de Cartwright; b) motor a explosão de Daimler-Benz; c) lançadeira volante de John Kay; d) máquina a vapor de James Watt; e) locomotiva de Stephenson.

51 9) Entre os efeitos da Revolução Industrial ocorrida em meados do século XVIII, pode-se incluir: (01) a afirmação do Estado liberal-burguês, triunfante sobre o Antigo Regime. (02) a divisão técnica do trabalho, permitindo celeridade no processo produtivo. (04) a configuração da dicotomia básica das sociedades capitalistas: burguesia e proletariado. (08) o acirramento da luta de classes, com eclosão de movimentos contestatórios à ordem burguês-capitalista. (16) a consolidação da concepção metalista, estimulando a procura e a posse de metais preciosos como fator de riqueza. (32) o incentivo ao protecionismo estatal, visando a alcançar um superávit comercial necessário à proteção da indústria nascente. (64) a acumulação de capitais na esfera da produção de mercadorias e conseqüente hegemonia política e social da burguesia. Soma ( )

52 10) (PUC) - A doutrina liberal que se desenvolveu na Europa nos séculos XVIII e XIX advogava: a) o fortalecimento do poder executivo através da adoção de um regime político do tipo parlamentarista. b) o protecionismo alfandegário como instrumento necessário ao desenvolvimento das empresas nacionais. c) a regulamentação e controle dos preços pelas autoridades econômicas, visando a um crescimento integrado. d) a liberdade do indivíduo para escolher e orientar sua ação no campo econômico e político. e) a eliminação dos conflitos sociais por meio da criação de um sistema de corporações de caráter profissional.

53 1) B 2) C 3) A 4) A 5) D 6) B 7) E 8) B 9) = 79 10) D


Carregar ppt "História Geral.  Renascimento do Comércio (séc XI);  Renascimento das cidades (séc XII);  Formação da Burguesia (séc XII)  Navegações (séc XV,XVI);"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google