A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EXAME DE URINA (ELEMENTOS ANORMAIS) Monitoria de Laboratório Clínico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EXAME DE URINA (ELEMENTOS ANORMAIS) Monitoria de Laboratório Clínico."— Transcrição da apresentação:

1 EXAME DE URINA (ELEMENTOS ANORMAIS) Monitoria de Laboratório Clínico

2 EAS O EAS é o exame de urina tipo I Através da coleta de ml de urina Solicita-se que se use a primeira urina da manhã, desprezando o primeiro jato. Esta pequena quantidade de urina desprezada serve para eliminar as impurezas que possam estar na uretra.

3 EAS O Exame de urina tipo 1 é divido em duas partes: a primeira é feita através de reações químicas e a segunda por visualização de gotas da urina pelo microscópio (sedimentoscopia). Na primeira parte mergulha-se uma fita na urina. Cada fita possuiu vários quadradinhos coloridos compostos por substâncias químicas que reagem com determinados elementos da urina.

4 EAS Após 1 minuto, compara-se a cores dos quadradinhos com uma tabela de referência. Através destas reações pode-se detectar a presença e a quantidade dos seguintes dados da urina: - Densidade - pH - Glicose - Proteínas - Hemácias - Leucócitos - Cetonas - Urobilinogênio e bilirrubina - Nitrito - Cristais - Células epiteliais e cilindros

5 EAS Os resultados da fita são qualitativos: a fita identifica a presença dessas substâncias citadas, mas a quantificação é apenas aproximada. O resultado é normalmente fornecido em uma graduação de cruzes de 1 a 4.

6 EAS Densidade no exame de urina: valores normais de 1005 a Urinas com densidade próximas de 1005 estão bem diluídas; próximas de 1035 estão muito concentradas, indicando desidratação (urina amarelada e odor forte). PH: A urina é naturalmente ácida; o pH varia entre 5,5 e 7,0. Valores maiores ou igual 7 podem indicar a presença de bactérias que alcalinizam a urina. Valores menores que 5,5 podem indicar acidose no sangue ou doença nos túbulos renais.

7 EAS Glicose no exame de urina: o normal é não apresentar glicose na urina. Sua presença é um forte indício de que os níveis sanguíneos estão altos; níveis de glicose no sangue acima de 200 mg/dl, geralmente há perda na urina. A presença de glicose na urina sem que o indivíduo tenha diabetes costuma ser um sinal de doença nos túbulos renais.

8 EAS Proteínas no exame de urina: em situações normais, não devem estar presentes na urina. 2 maneiras de se apresentar o resultado: em cruzes ou uma estimativa em mg/dL: Ausência = menos que 10 mg/dL (valor normal) Traços = entre 10 e 30 mg/dL 1+ = 30 mg/dl 2+ = 40 a 100 mg/dL 3+ = 150 a 350 mg/dL 4+ = Maior que 500 mg/dL Proteinúria: pode indicar doença renal e deve ser sempre investigada. O exame da urina de 24h é realizado para se quantificar com exatidão a quantidade de proteínas na urina.

9 EAS Leucócitos no exame de urina: sua presença indica que há inflamação nas vias urinárias. Sugere infecção urinária, mas presente em várias outras situações: traumas, uso de substâncias irritantes. Hemácias na urina: quantidade de hemácias na urina é desprezível e não consegue ser detectada pelo exame da fita. O normal é haver ausência de hemácias. Além do teste da fita, realiza-se também a sedimentoscopia (exame microscópico). Hematúria: pode indicar infecções, cálculos renais e doenças renais graves.

10 EAS Cetonas no exame de urina: são produtos da metabolização das gorduras. Normalmente não estão presentes na urina. Sua detecção pode indicar diabetes mal controlado ou jejum prolongado. Urobilinogênio e bilirrubina no exame de urina: normalmente ausentes, podem indicar doença hepática ou hemólise.

11 EAS Nitritos no exame de urina: A urina é rica em nitratos. A presença de bactérias na urina transforma esses nitratos em nitritos. A fita com nitrito positivos é um sinal indireto da presença de bactérias. Cristais no exame de urina: A presença de cristais na urina, principalmente de oxalato de cálcio, não tem nenhuma importância clínica. Sua presença não indica uma maior propensão à formação de cálculos renais.

12 EAS Células epiteliais e cilindros no exame de urina: A presença de células epiteliais é normal. São as próprias células do trato urinário que descamam. Só têm valor quando se agrupam em forma de cilindro (cilindros epiteliais).

13 EAS ( URINA TIPO I) NORMAL : EAS (urina tipo I) normal: COR ---- amarelo citrino ASPECTO ---- límpido DENSIDADE PH ,0 EXAME QUÍMICO Glicose ---- ausente Proteínas ---- ausente Cetona ---- ausente Bilirrubina ---- ausente Urobilinogênio ---- ausente Leucócitos ---- ausente Hemoglobina ---- ausente Nitrito ---- negativo MICROSCOPIA DO SEDIMENTO (sedimentoscopia) Células epiteliais ---- algumas Leucócitos por campo Hemácias por campo Muco ---- ausente Bactérias ---- ausentes Cristais ---- ausentes Cilindros ---- ausentes

14 REFERÊNCIAS de-urina.htm interpretar-um-exame-de-urina-rotina-eas/ os_anormais.shtml medicos/urinalise/

15 Obrigado!!!


Carregar ppt "EXAME DE URINA (ELEMENTOS ANORMAIS) Monitoria de Laboratório Clínico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google