A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LDH Monitoria de Bioquímica e Laboratório Clínico Monitores: Prof. Nilo Cesar do Vale Baracho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LDH Monitoria de Bioquímica e Laboratório Clínico Monitores: Prof. Nilo Cesar do Vale Baracho."— Transcrição da apresentação:

1 LDH Monitoria de Bioquímica e Laboratório Clínico Monitores: Prof. Nilo Cesar do Vale Baracho

2 Lactato Desidrogenase A lactato desidrogenase (LDH) é uma enzima presente em uma ampla variedade de organismos; É responsável por catalisar a interconversão de piruvato em lactato; Em grandes concentrações de lactato, a enzima exibe inibição por feedback, e sua função fica reduzida.

3 A enzima LDH está presente no citoplasma de todas as células do organismo; Seus valores sanguíneos se elevam sempre que há alguma injúria tecidual, que pode ser desde um infarto do miocárdio até uma hepatite aguda; A LDH também costuma estar elevada em diversos tipos de câncer, no hipotireoidismo e algumas infecções pulmonares.

4 Os níveis da enzima LDH nos tecidos são cerca de 500 vezes maiores do que os normalmente encontrados no soro; Pequena lesão celular desses tecidos pode levar a aumentos significativos da LDH no soro; É utilizada como marcador para danos em tecidos pois seus valores sanguíneos se elevam sempre que há alguma injúria tecidual, que pode ser desde um infarto do miocárdio até uma hepatite aguda; Valor de Referência Adulto : 200,0 a 480,0 U/L

5 Infarto Agudo do Miocárdio O IAM mostra-se geralmente associado a elevações de maiores da LDH total no soro, mas os valores podem ser de até 10 vezes o limite de referência; A LDH 1 eleva-se 8-12 h. Após o início dos sintomas, com pico entre 24 e 48h e normalização entre 7 e 12 dias. A LDH 1 é um marcador útil no diagnóstico do IAM pela sua presença prolongada no soro. Níveis elevados de LDH podem ajudar a determinar se o paciente teve infarto do miocárdio caso ele vá ao médico vários dias depois de um episódio de dor no peito.

6 Anemia Megaloblástica As vitaminas B9 tem a função de ajudar na produção e manuntenção de células novas e na síntese do DNA e B12 é responsável pela síntese de hemoglobina; A carência dessas vitaminas desencadeia a anemia megaloblástica; É caracterizada pelo tamanho anormal e imaturidade das hemácias, além da diminuição de leucócitos e plaquetas; No hemograma as células apresentam coloração normal e tamanho aumentado; Nesse tipo de anemia, o LDH apresenta-se valores elevados

7 Anemia Megaloblástica Sinais e sintomas: Cansaço Palidez Taquicardia Diarréia Fraqueza

8 Anemia Megaloblástica O tratamento: depende muito da sua causa, assim, se o distúrbio é causado por baixa ingestão de vitaminas, através da inclusão das vitaminas B12 e B9 à dieta; Além das vitaminas B12 e B9, é válido também incluir na alimentação a vitamina C (função de auxiliar na absorção do ferro); A vitamina B12 pode ser adquirida através do consumo de leite, vegetais verdes, carnes, peixes, ovos. Já o ácido fólico (B9) pode ser encontrado no feijão, em vegetais verdes folhosos, fígado, leveduras, etc.

9 Câncer É utilizado como acompanhamento de pacientes com câncer (especialmente linfoma), uma vez que as células cancerosas têm maior taxa de renovação com as células destruídas ocasionando elevação de LDH.

10 Meningite e Encefalite A enzima LDH também é encontrada em fluido cerebroespinhal, onde seus altos níveis estão freqüentemente associados a meningite bacteriana; Altos níveis de LDH também podem ocorrer em casos de meningite viral, geralmente indicando a presença de encefalite;

11 Referências Bibliográficas atorio_Clinico.pdf atorio_Clinico.pdf ferritina-ldh.html ferritina-ldh.html ?subString=l ?subString=l HPHOSTBS&App=HELPE&EXAME=S%7C%7CLDH HPHOSTBS&App=HELPE&EXAME=S%7C%7CLDH


Carregar ppt "LDH Monitoria de Bioquímica e Laboratório Clínico Monitores: Prof. Nilo Cesar do Vale Baracho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google