A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cloretos Laboratório Clínico Professor Nilo Cesar do Vale Baracho Carolina Maximo Maldonado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cloretos Laboratório Clínico Professor Nilo Cesar do Vale Baracho Carolina Maximo Maldonado."— Transcrição da apresentação:

1 Cloretos Laboratório Clínico Professor Nilo Cesar do Vale Baracho Carolina Maximo Maldonado

2 Definições Função: manter a neutralidade eletroquímica do meio extracelular As alterações de seus níveis geralmente acompanham as mudanças dos níveis de Na +.

3 A determinação faz parte da avaliação dos distúrbios hidro-eletrolíticos e alteraçõess no equilibrio ácido-básico Tipo(s) de amostra : sangue (soro), urina de 24 horas, suor e líquor Valores de referência: Soro ou plasma: 96 a 109 mEq/L Interferências: lesões dermatológicas (suor) ciclo menstrual

4 Hipocloremia Causas: Por falta de entrada adequada de Cl- (dietas prolongadas sem ou pouco sal) Por eliminação excessiva (poliúria, vômitos, aspiração gástrica)

5 A deficiência de cloro: redução do tônus da fibra muscular lisa, principalmente do intestino e dos vasos, manifestando clinicamente por hipotensão arterial A hipocloremia dilucional (intoxicação hídrica) pode desenvolver se por administração excessiva de água em pacientes anúricos ou oligúricos; a quantidade total de CI- não varia, mas a concentração diminui como resultado do excesso de água

6 Choque hipovolêmico, consequência de uma má perfusão tecidual acompanhado de hipóxia (redução no suprimento de oxigênio), e desidratação, distúrbio decorrente da perda de água e eletrólitos, também são causas de hipocloremia

7 Tratamento: A manutenção e a reparação estão estimadas com base no volume extracelular. O tratamento da hipocloremia de diluição tem também como base o tratamento da intoxicação hídrica que visa, sobretudo, a eliminação do excesso de água

8 Hipercloremia Tem as mesmas causas que a hipernatremia, que podem ser: por perda exagerada de água por entrada excessiva de sais em pacientes renais O quadro clínico caracteriza se pela presença de sede, oligúria, contrações musculares, tremores, confusão mental, febre em geral moderada

9 A hipercloremia, ocorre em várias formas de acidose metabólica, incluindo aquelas secundárias à perda de grande quantidade de bicarbonato, como nas diarréias prolongadas Tem-se demonstrado a presença de concentrações elevadas do cloreto sérico em pacientes com hiperparatireoidismo

10 É caracterizada também na síndrome nefrótica A acidose tubular renal é uma condição hiperclorêmica Tratamento: envolve supressão de entrada do CI- e a sua diluição no compartimento extracelular mediante infusão de solução glicosada 5%

11 Referências ad&id=28 acessado dia 13 de abril de ad&id=28 orico/hidratacao/hidratacao%20e%20choque%20hipovolemi co.pdf acessado dia 13 de abril de orico/hidratacao/hidratacao%20e%20choque%20hipovolemi co.pdf 473/port_print.htm acessado dia 13 de abril de /port_print.htm hidroeletrolitico acessado dia 13 de abril de hidroeletrolitico


Carregar ppt "Cloretos Laboratório Clínico Professor Nilo Cesar do Vale Baracho Carolina Maximo Maldonado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google