A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Contando Nossa História Topic Brasil Manila 1999 projetou Costa Rica 2000 que contou com 90, sendo 18 do Brasil. Esse grupo brasileiro organizou a I.

Cópias: 1
MISSÃO E VISÃO DA COMISSÃO DE ASSESSORIA DE EDUCAÇÃO VIVENCIAL (CAEV) 1.Definir e articular as competências básicas que expressam o perfil de um Líder.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Contando Nossa História Topic Brasil Manila 1999 projetou Costa Rica 2000 que contou com 90, sendo 18 do Brasil. Esse grupo brasileiro organizou a I."— Transcrição da apresentação:

1

2 Contando Nossa História Topic Brasil

3 Manila 1999 projetou Costa Rica 2000 que contou com 90, sendo 18 do Brasil. Esse grupo brasileiro organizou a I Consulta Brasileira na cidade de Anápolis, em O começo

4 Anápolis, GO, Brasil agosto Participantes 49 Ministérios que Capacitam Pastores

5 Campinas Sede de Topic II Consulta princípios e macro-competências III Consulta organização formal, estatuto e CNPJ IV Consulta amadurecimento: missão, foco e princípios

6 Planejamentos Liderados pela CAEV, doze convidados discutiram como montar um módulo de treinamento vivencial. Este encontro serviu também como planejamento da IV Consulta.

7 Treinamentos. Foram seis dias de trabalho em que 22 líderes se debruçaram sobre duas apostilas. A primeira era um módulo panorâmico que destacou as oito macro competências da formação de um LPCA. O segundo foi um módulo modelo Relacionamento com o Senhor e trabalhou a primeira competência dentre as oito sugeridas pela CAEV. O grupo decidiu fazer um novo encontro para aprofundar os debates. (foto mostra parte do grupo de 22 capacitadores de pastores).

8 Pioneiros no Exterior Muller mudou- se para Africa e agora ajuda a construir Topic ali.

9 Princípios Um discipulador/mentor/líder pastoral : deve haver um relacionamento comprometido e pessoal com o LPCA, seja de forma individual e/ou em grupo pequeno, esse líder se dedicando pessoalmente à vida e ministério do LPCA. Seguimento : todo evento de capacitação precisa de seguimento que coloca a aprendizagem na prática. Grupos pequenos : o treinamento precisa ser vivencial, desenvolvido no contexto de reflexão e avaliação compartilhada (por exemplo, trios que praticam o aprendizado tendo observador, ministro e ministrado). Participação ativa : a didática precisa ser interativa e o material estimular a participação.

10 Foco Líderes pastorais com menos oportunidades.

11 Princípios Adaptação do ensino : segundo a maturidade, habilidade e realidade dos participantes. Competências – capacitar pessoas em seu caráter (ser), habilidade (fazer) e em seu conhecimento (saber). Capacitação contínua : inculcar no LPCA o desejo e o compromisso de sempre estar se aprimorando, buscando oportunidades de aprendizagem. Papel de facilitador : a instrução flui através de um instrutor que abre espaço para as pessoas aprenderem (e ensinarem) no que mais lhes interesse. Auto-avaliação dirigida : isto é fundamental para conscientizar e estimular a aprendizagem.

12 Princípios Avaliação : que se baseia nas mudanças da pessoa e ministério do participante, testemunhado por aqueles a quem ele ministra e/ou seu instrutor/mentor/discipulador. O propósito da avaliação, como também da auto-avaliação, é contribuir com o crescimento individual de cada participante. Não é para reprovação. Contextualização : integrar o aprendizado com o contexto de vida, igreja e ministério do LPCA. Demonstração : o instrutor precisa ser um modelo, dar exemplo prático do que ele quer que os aprendizes sejam e façam. Leitura contínua das necessidades sentidas : pesquisar o que interessa ao LPCA e à igreja onde ele serve. Seleção : Critérios para identificar em quem investir.

13 OITO COMPETÊNCIAS DE UM LPCA Perfil Básico

14 Coordinadores da CAEV Ariovaldo and Lowell

15 1)O LPCA EM RELAÇÃO A DEUS (Mt ) a)Intimidade com Deus – Palavra e Oração (At 6.4) b)Identidade de filho (Jo ; Rm ) c)Cheio do Espírito (amor, fruto do ES, caráter cristão, DNA de Deus) d)Dependência de Deus – entendimento de Jo ) e)Ter uma visão de Reino de Deus

16 2) O LPCA EM RELAÇÃO A SI MESMO (Mt ) a)Caráter cristão (veja item 1c) b)Saúde emocional c)Mordomia bíblica de seu corpo, tempo e recursos d)Disciplinas espirituais (veja item 1a)

17 3) O LPCA EM RELAÇÃO A SUA FAMÍLIA a)Conceito bíblico de família: sua missão e visão b)Relação entre o casal c)Relação com e entre os filhos d)Relacionamento com parentes e)Restaurando casamentos

18 4)O LPCA EM RELAÇÃO A SEUS LÍDERES a)Amar seus líderes b)Definição bíblica de um líder c)Princípios básicos de administração d)Desenvolvimento de líderes e)Dependência de Deus e interdependência nas decisões

19 5)O LPCA EM RELAÇÃO À IGREJA a)Ajudar a Igreja em sua relação com Deus b)Ajudar a Igreja a crescer como povo de Deus Amar as pessoas que Deus nos deu (a Igreja) Equipar os santos (sacerdócio universal, rede ministerial, chamados e dons espirituais – Rm 12; 1Co 12; Ef 4 e 1Pe 4) Cobertura pastoral e discipulado em grupos pequenos (grupos familiares, células, grupos de crescimento)

20 Liderar como servo, pastor, mestre, capacitador, profeta, pai, construtor c)Ajudar a Igreja em sua relação com o mundo (evangelismo, missões, ação social, etc.)

21 6)O LPCA EM RELAÇÃO AO MUNDO a)Evangelismo pessoal b)Relacionando-se com seus vizinhos e o bairro c)Relacionando-se com estruturas sociais e políticas d)Contextualização: sabendo como conectar o Evangelho, a Igreja e sua fé pessoal ao contexto de hoje

22 7)O LPCA COMO PESSOA DA PALAVRA (At 6.4; 1Tm 3.16; 2Tm 2.15, ; Tt 1.9) a)Ouvindo a Deus b)Praticando uma boa hermenêutica c)Crescendo na sua habilidade de ajudar outros a descobrirem as verdades da Bíblia para si mesmos d)Desenvolvendo estilos de pregação participativa – que envolvam as pessoas ativamente

23 8)O LPCA COMO EQUIPADOR, TREINADOR, CAPACITADOR (Ef ) a)Discipulando b)Formando caráter em outras pessoas c)Capacitando outros como ministros d)Ensinando de forma participativa com bons princípios bíblicos e de educação de adultos

24 Definições Identidade: "Somos uma aliança de capacitadores de pastores" Visão: "Cada igreja com um líder pastoral capacitado, em amadurecimento" (Resumo: "Um LPCA em cada igreja") Missão: Promover a capacitação de líderes pastorais mediante a ampliação, aprimoramento e assessoria de redes de capacitadores"

25 Pontos fortes 1) Visão e determinação; 2) Conceitos, filosofia e módulos; 3) Experiência ministerial acumulada nos associados; 4) Nossas redes em todo o Brasil; 5) Diversidade – riqueza de intercâmbio; relacionamentos; 6) Disposição de aprendizagem (continua)... re-incidentes 7) Veteranos, núcleo comprometido e competente 8) Personalidade jurídica.

26 Oportunidades 1) Erguer uma bandeira, levantar uma nova filosofia ou cultura de conceitos chaves como mentoria (levantar escola para capacitar mentores, modelos, ferramentas); 2) Desenvolver módulos e estimular a multiplicação de conteúdo para capacitação de líderes pastorais; 3) Explorar novos meios de capacitação – à distância, rádio, Internet, vídeos; 4) Fomentar a reflexão sobre capacitação de pastores – fórum, pesquisas; 5) Mobilizar capacitadores de pastores nos países de fala portuguesa; 6) Prestar serviços ao processo de capacitação de pastores: como elaborar módulos, ferramentas disponíveis; 7) Estimular a sistematização de conhecimento e experiências acumulados na liderança evangélica brasileira; 8) Utilizar o acesso estratégico às denominações representadas em topic Brasil para conscientizar organizações, igrejas locais e obreiros para a importância, valor, necessidade da capacitação de pastores

27 Saiba mais em Participe da V Consulta Topic Brasil 30/03 a 02/04/2006 – São Paulo

28 Resumo Topic Brasil tem quatro anos e promete muita prestação de serviço ao Brasil evangélico como uma aliança de capacitadores de pastores. Continuamos querendo ser relevantes uns aos outros como uma rede de amigos que se assessoram mutuamente, um fórum de debates, uma agência prestadora de serviços aos capacitam pastores. Em 2001, em Anápolis, começamos a organizar as idéias e a nos conhecer melhor. Em 2002, a segunda consulta destacou os princípios e as macro-competências para a formação de um LPCA. Em 2003, aprovamos a criação formal da Topic Brasil, seu estatuto e conseguimos o CNPJ. Também aperfeiçoamos a definição dos princípios que devem ser observados na capacitação de líderes pastorais. Foi consolidada a necessidade de se priorizar os líderes pastorais que estão marginalizados de oportunidades de capacitação.


Carregar ppt "Contando Nossa História Topic Brasil Manila 1999 projetou Costa Rica 2000 que contou com 90, sendo 18 do Brasil. Esse grupo brasileiro organizou a I."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google