A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Doença no Adulto- Março de 2009 TB Doença no Adulto Apresentação: Tânia Baptista Grupo de Estudos do Trauma.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Doença no Adulto- Março de 2009 TB Doença no Adulto Apresentação: Tânia Baptista Grupo de Estudos do Trauma."— Transcrição da apresentação:

1 Doença no Adulto- Março de 2009 TB Doença no Adulto Apresentação: Tânia Baptista Grupo de Estudos do Trauma

2 Doença no Adulto- Março de 2009 TB 1- Relação entre a saúde física e a PPST, exº em casos de violação, onde se verificaram sintomas físicos no pós-trauma. 2- A PPST permanece até se instalar como doença crónica, em 1/3 dos sujeitos que sofrem um trauma. A PPST afecta a saúde e aumenta o risco de morte. 3- Existe uma relação entre stress extremo e consequências físicas, exº veteranos de guerra no Iraque com PPST mostraram menos saúde física e mais doença que outros veteranos sem PPST. Relação entre PPST e Doença

3 Doença no Adulto- Março de 2009 TB 4- Existe uma correlação entre o trauma extremo e a percepção de doença/ sintomas físicos, mas não se sabe se é resultado de PPST em particular ou eventos traumáticos no geral. 6- Muita investigação relaciona PPST com doenças de musculatura, doenças respiratórias, nervosas, digestivas e cardíacas. 5- Vários estudos relacionam a doença em pessoas com PPST com o grau de somatização que pode caracterizar este tipo de perturbação. Ou seja, a doença surge, mas pode ser pela somatização implícita e não pela PPST em si. 7- Relação entre o diagnóstico de PPST e a doença foi observada quando ambos os relatórios do paciente e do médico foram utilizados no mesmo estudo. Relação entre PPST e Doença

4 Doença no Adulto- Março de 2009 TB 8- Num estudo da guerra civil dos EUA, as características de quem é exposto à situação de combate foram vistas como preditores de doença e mortalidade. Estabeleceu-se relação entre PPST com doenças cardíacas, gastrointestinais, doenças de origem nervosa, doença física e mortalidade precoce. 9- Shnurr e Green (2004) propuseram um modelo… A exposição ao trauma Stress extremo PPST Doença Física (bio e psic.) + (Leva ao desenvolvimento de) Relação entre PPST e Doença

5 Doença no Adulto- Março de 2009 TB 10- PPST como mediador na relação trauma/ stress extremo e o desenvolvimento de doença. 11- A maior parte da investigação defende que o trauma psicológico e o stress extremo promovem a doença, mas alguma investigação sugere que a PPST contribui mais para a doença do que a exposição ao trauma. Exº: uma amostra de bombeiros depois dum desastre - os sujeitos que tinham PPST tinham mais problemas cardiovasculares, respiratórios, musculares e neurológicos do que os que sofreram o mesmo desastre mas sem PPST. Relação entre PPST e Doença

6 Doença no Adulto- Março de 2009 TB 12- Doenças relacionadas com a PPST: –Anemia –Artrite –Asma –Dor de costas –Diabetes –Eczemas –Doenças de Rins e pulmões –Úlceras Conclusão: A exposição ao trauma aumenta o risco de doença para todos. Mas o desenvolvimento de PPST contribui substancialmente para o risco de doença. No entanto no sentido relacional (causa-efeito) não é certo que a PPST cause doença. Relação entre PPST e Doença

7 Doença no Adulto- Março de 2009 TB Mortalidade: –Estudos recentes sugerem que os veteranos do Vietname com PPST e internalizing(afecto negativo, depressão), externalizing (impulsividade e raiva) e doenças psicopatologicas têm maior vulnerabilidade à morte precoce que outros. Eixo HPA (Hipotálamo/ - Pituitária e Adrenal): - Em stress existe a activação dum caminho que começa no hipotálamo, que segrega uma hormona, que por sua vez activa a glândula pituitária que leva à segregação de outras hormonas, que por sua vez levam à segregação de cortisol pelo córtex adrenal. Depressão: –Pacientes com PPST relatam ter menos saúde física e mais doença do que pacientes só com depressão. A Depressão é aumenta os efeitos negat. da PPST. Temas Anexos:

8 Doença no Adulto- Março de 2009 TB A resposta ao stress físico (a curto prazo) passa por um processo de adaptação allostasis (capacidade de alcançar a estabilidade através da mudança). A allostasis inclui diferentes sistemas no corpo: Eixo HPA, sistema nervoso autónomo e os sistemas cardiovasculares, metabólico e imunitário. A activação do Eixo HPA altera o funcionamento do sistema imunitário. O diagnóstico de PPST foi associado com o aumento de risco a doenças auto-imunes (no geral), assim como a um maior risco de psoríase, e problemas de rins. O funcionamento do eixo HPA de forma anormal nas pessoas com PPST está relacionado com o aumento de inibição do cortisol. A PPST está relacionada com baixos níveis de cortisol pela manhã.

9 Doença no Adulto- Março de 2009 TB Comportamentos de Saúde Tabaco: 50 a 80% das pessoas com deficiência mental fumam. Pessoas que experienciam momentos traumáticos têm maior probabilidade de começar a fumar. A nicotina aumenta os níveis de cortisol. Obesidade: O diagnóstico de PPST está relacionado com o colesterol, baixa densidade de lipoproteínas e triglicéridos, factores que aumentam o risco de doença cardiovascular. Consumo de álcool: A PPST pode influenciar o desenvolvimento de doenças e isso relacionar-se com o consumo de álcool, mas a relação PPST e álcool não é directa. FIM

10 Doença no Adulto- Março de 2009 TB Referência Bibliográfica: Dedert, E., Beckham, J. C. (2008). Medical Ilness, Adult. In G. Reyes, J.D.Elhai, J.D. Ford, The Encyclopedia of Psychological Trauma (pp ). New Jersey: Wiley Apresentação: Tânia Baptista - Grupo de Estudos do Trauma


Carregar ppt "Doença no Adulto- Março de 2009 TB Doença no Adulto Apresentação: Tânia Baptista Grupo de Estudos do Trauma."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google