A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tânia Baptista Fev.2009 Tânia Baptista Grupo de estudos do Trauma CULPA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tânia Baptista Fev.2009 Tânia Baptista Grupo de estudos do Trauma CULPA."— Transcrição da apresentação:

1 Tânia Baptista Fev.2009 Tânia Baptista Grupo de estudos do Trauma CULPA

2 Tânia Baptista Fev.2009 Tópicos - Definições de culpa - Perspectivas adaptativa e disfuncional da culpa - Diferentes tipos de culpa - Diferenciação de culpa e vergonha - Notas finais CULPA (Augenbraun & Ford)

3 Tânia Baptista Fev.2009 Perspectiva Adaptativa - Motivação das pessoas a procurarem formas de corrigir os danos causados - Diminuição de stress - Aumento da responsabilidade nas relações Perspectiva Negativa - Ruminação de pensamentos - Evitamento de correcção de acções Aumento de stress Problemas de relação Culpa Emoção que a pessoa sente quando reconhece que o seu comportamento causou danos negativos a outros (dor, sofrimento...)

4 Tânia Baptista Fev.2009 Afecto negativo – exº ansiedade, raiva Percepção de responsabilidade – exº avaliação cognitiva de auto culpabilização Justificação insuficiente – Perceber que a acção não foi justificada, não era necessária Violação dos próprios valores – exº o sentir que não foi honesto Avaliação da situação como possível de prevenir Outros factores que podem afectar a intensidade da culpa são: Envolvimento directo ou não na acção Grau de afecto/ parentesco com a vítima Grau de irreversibilidade do trauma Grau de intencionalidade do trauma Grau de escolha, no sentido de prevenir ou diminuir o trauma Grau de aleatoriedade (resultados arbitrários e injustos) Grau de culpabilização externa Kubany and Watson (2003) descrevem culpa com base em 5 factores:

5 Tânia Baptista Fev.2009 Tipos de Culpa Sobrevivente - Sentimento de culpa por ter sofrido menos que outros (comum nos sobreviventes a situações de guerra) Vítima - Sentimento de culpa por ter sido vítima (comum em casos de violência doméstica, abuso de crianças, vítimas de genocídios e torturas) Espectador – Sentimento de culpa por não ter intervindo ou prevenido danos traumáticos a que assistiu ou que acontecerem a pessoas sob a sua responsabilidade.

6 Tânia Baptista Fev.2009 Diferenciação entre Culpa e Vergonha Wilson et al (2006) diferenciam culpa e vergonha em termos de causas e consequências, através de 8 dimensões psicológicas. Processos de auto atribuição Estados emocionais Avaliação e interpretação da acção Impacto dos estados de vergonha e culpa na identidade pessoal Suicidabilidade Padrões defensivos Propensão para PPST Dimensões de estrutura pessoal afectadas pelos estados de Vergonha e culpa. Culpa Sentimento de sofrimento associado a uma avaliação negativa do comportamento. Reflecte consciência das obrigações sociais e direcciona a atenção para a correcção dos danos. Vergonha Sentimento de sofrimento associado a uma auto avaliação negativa. Está focado na pessoa e não remete para uma solução. AcçãoNão Acção

7 Tânia Baptista Fev.2009 Notas Finais A culpa traumática pode acontecer depois de qualquer acontecimento traumático. A culpa traumática tem vindo a ser descrita clinicamente, sendo a mais comum a culpa do sobrevivente. A relação entre esta culpa e a PPST, consumo de drogas, desgosto e vergonha continuam por determinar. Muitas das psicot. para a PPST envolvem a culpa traumática. Há evidências que o tratamento da PPTS reduz a culpa, embora sejam necessários tratamentos mais orientados para a culpa. Fim

8 Tânia Baptista Fev.2009 Referência Bibliográfica: Augenbraun, D., Ford, J. D. (2008). Guilt. In G. Reyes, J.D.Elhai, J.D. Ford, The Encyclopedia of Psychological Trauma (pp ). New Jersey: Wiley Apresentação: Tânia Baptista - Grupo de Estudos do Trauma


Carregar ppt "Tânia Baptista Fev.2009 Tânia Baptista Grupo de estudos do Trauma CULPA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google