A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

KIRIKU E A FEITICEIRA Entre magia, coragem e astúcia: cultura e tradição africana.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "KIRIKU E A FEITICEIRA Entre magia, coragem e astúcia: cultura e tradição africana."— Transcrição da apresentação:

1 KIRIKU E A FEITICEIRA Entre magia, coragem e astúcia: cultura e tradição africana.

2 Acadêmicas: Andreza Guandeliny Débora Rodrigues Gerusa Baião dos Santos Kátia Aparecida Medeiros Sônia Alves

3

4 Ficha Técnica Título Original: Kirikou et la sorcière Gênero: Animação Tempo de Duração: 71 minutos Ano de Lançamento (França): 1998 Estúdio: Trans Europe Film / Les Armateurs / Odec Kid Cartoons / Exposure / Monipoly / Studio O / France 3 Cinéma / Radio-telévision belge Distribuição: ArtMann Direção: Michel Ocelot Roteiro: Michel Ocelot Música: Youssou N'Dour Edição: Dominique Lefèvre

5 Curiosidade: Curiosidade: - O diretor do filme, Michel Ocelot, passou parte da infância na Guiné, onde conheceu a lenda de Kiriku.

6 Conhecer a cultura dos povos africanos e suas tradições é também conhecer um pouco mais da nossa própria história.

7 Objetivo: KIRIKU E A FEITICEIRA Mostrar através do filme KIRIKU E A FEITICEIRA um pouco da história, da cultura africana, passando esse conhecimento de forma clara, objetiva e de fácil linguagem, para que os alunos compreendam fatos comuns da vida africana e relacionem com a nossa própria cultura.

8 Trata-se de um filme infantil, porém um filme que encanta todos os públicos. O filme passa em uma tribo africana. As mulheres são caracterizadas tal como elas são. A música não existe apenas como trilha sonora, mas acontece como parte do dia-a-dia do povo. (batucam e improvisam, assim são as canções) Introdução:

9 Questionário realizado com alunos de 5ª e 8ª séries: 1. Você já presenciou algum ato de preconceito? Uma vendedora da cidade desprezou uma cliente por ela ser negra;Uma vendedora da cidade desprezou uma cliente por ela ser negra; Eu já presenciei muito sobre a cor;Eu já presenciei muito sobre a cor; Por causa da minha cor, a gente se sente muito triste;Por causa da minha cor, a gente se sente muito triste; Preconceito por morar no sítio. Preconceito por morar no sítio.

10 2. O que você conhece da África? Um pais pobre;Um pais pobre; Muitas doenças;Muitas doenças; Um pais invadido por outros paises;Um pais invadido por outros paises; Um lugar de florestas e animais selvagens.Um lugar de florestas e animais selvagens Qual tipo de cultura você conhece além da sua?Japonesa;Chinesa;Indígena.

11 4. Você consegue identificar alguns aspectos da cultura africana na sua sociedade? Capoeira;Capoeira; feijoada;feijoada; candomblé.candomblé.

12 Existem muitas Áfricas. Trabalharemo s com a África tradicional.

13 TRECHOS DO FILME: Nascimento.

14 TRECHO DO FILME: A busca pelo sábio da montanha.

15 TRECHO DO FILME: Quebrando o feitiço, o resgate e a comemoração.

16 As danças africanas tiveram origem como parte essencial da vida nas aldeias, acentuam a unidade entre os seus membros, tendo sido quase sempre uma atividade em grupo.As danças africanas tiveram origem como parte essencial da vida nas aldeias, acentuam a unidade entre os seus membros, tendo sido quase sempre uma atividade em grupo. Apresentam até seis ritmos diferentes ao mesmo tempo e os bailarinos geralmente usam máscaras ou enfeitam o corpo para tornar os movimentos mais expressivos.Apresentam até seis ritmos diferentes ao mesmo tempo e os bailarinos geralmente usam máscaras ou enfeitam o corpo para tornar os movimentos mais expressivos. Como força de expressão dos rituais, é utilizada em todas as ocasiões como ponto de partida nas cerimônias religiosas, nascimento, colheita ou até mesmo na morte.Como força de expressão dos rituais, é utilizada em todas as ocasiões como ponto de partida nas cerimônias religiosas, nascimento, colheita ou até mesmo na morte.

17 Desde a invasão dos colonizadores houve uma fusão entre os ritmos tradicionais africanos e o Europeu, as danças variam muito de região para região, embora a maioria possua características comuns.Desde a invasão dos colonizadores houve uma fusão entre os ritmos tradicionais africanos e o Europeu, as danças variam muito de região para região, embora a maioria possua características comuns. Por varias regiões do continente as danças africanas sofreram mudanças ao longo de sua história, muitos grupos sofreram influências alterando as características de cada região. Por varias regiões do continente as danças africanas sofreram mudanças ao longo de sua história, muitos grupos sofreram influências alterando as características de cada região.

18 CARTAZES

19 Diz o poeta Hampaté Bah, do Mali: Quando morre um africano idoso, é como que se queimasse uma biblioteca.

20 Se queres saber quem sou, Se queres que te ensine o que sei, Deixa um pouco de ser o que tu és, E esquece o que sabes.

21 REFERÊNCIAS: BALOGUN, Ola. Formas e expressão na Arte Africana CARDOSO, Abílio Hernandez. O cinema, a ficção e a História. CUNHA JR, Henrique. África e Diáspora Africana - Mimeógrafado. Curso sobre cidadania e relações raciais. ABREVIDA - Prefeitura de São Paulo NOVA, Cristiane O cinema e o conhecimento da História. NÓVOA, Jorge. Apologia da relação cinema-história PINTO, Luciana. O historiador e sua relação com o cinema, SERRANO, Carlos. Memória D África: a temática africana em sala de aula/ Carlos Serrano, Maurício Waldman, São Paulo: Cortez, Introdução a Cultura Africana in Introdução à Cultura Africana. Lisboa: Edições 70, 1977 Sites:


Carregar ppt "KIRIKU E A FEITICEIRA Entre magia, coragem e astúcia: cultura e tradição africana."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google