A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Palestrante: Marcos G. Bocca - Engenharia Elétrica na Poli USP 1980-84 - Curso para Analista de Sistemas - Fundap (FEA-USP) 1985 - Desenvolvimento de sistemas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Palestrante: Marcos G. Bocca - Engenharia Elétrica na Poli USP 1980-84 - Curso para Analista de Sistemas - Fundap (FEA-USP) 1985 - Desenvolvimento de sistemas."— Transcrição da apresentação:

1 Palestrante: Marcos G. Bocca - Engenharia Elétrica na Poli USP Curso para Analista de Sistemas - Fundap (FEA-USP) Desenvolvimento de sistemas financeiro, contábil, fiscal e folha de pagamento em Instalação e administração servidores de rede 1989 em diante - Administração FEARP Suporte e consultoria em ERP 2001 em diante - Mestrado FEARP 2007 (integração de ERP entre empresas) Apresentação disponível em ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade

2 - Empresa pequena precisa e pode ter ERP? - Empresa pequena deve e pode ter um ERP que nunca para? (alta disponibilidade) ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade

3 Pequenas empresas: "ERP é caro demais!" "Não é para empresa do nosso porte..." Antes da NFe e SPED: - Nota Fiscal com emissão manual ou em impressora matricial. - Controles em planilhas. Após NFe e SPED: - Empresas pequenas não conseguem emitir muitas NFe via WEB, - Empresas de porte médio passam a se preocupar com integridade da informação por causa das multas.

4 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade NFe + SPED => aumento da demanda por sistemas no Brasil. Mudou: o mercado ERP no Brasil: desde 2010 (ou antes) falta gente para implantar ERP. Não mudou na pequena empresa: a falta de cultura voltada a informação gerencial.

5 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Porque o sistema é uma porcaria? Porque essa nunca funciona? Pequena empresa: - Não tem gestor de TI; usualmente essa atribuição fica com o diretor financeiro, as vezes com o diretor de produção ou ainda um usuário avançado. Em micro empresas é comum esposa, filho ou sobrinho do dono "cuidando de computador". - Não tem planejamento estratégico, muito menos alinhamento TI com negócios.

6 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Gestão de TI ideal: - Gestor com competência em TI e em administração (CHEN; WU, 2011) ; - Compreensão mútua entre Gestor de TI (CIO) e Presidente, alinhamento da estratégia de TI com a dos negócios (JOHNSON; LEDERER, 2010) ; - Líder de TI com trânsito em todas áreas, de operacional a gerencial, com visão do todo, na equipe da alta direção (kARAHANNA; WATSON, 2006) ; - Trabalho em equipe (XU; ZHANG; BARKHI, 2010)

7 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade. VêNão vê impacto do custo total de informática que ERP bem implantado dá ganho de 3 a 5% sobre o faturamento ( ) custos de informática em números absolutos o quanto empresas de porte dispendem em TIC (6% faturamento) informática como obrigaçãoinformática/TIC como investimento e vantagem competitiva sistema como aquisição definitivamanutenção e evolução são necessárias para o sistema se preservar treinamento e análise de procesos (BPM) como custos a evitar treinamento e BPM implicam em produtividade sistema como produto que se compra que tecnologia se transfere Gestor de empresa pequena Adquire ERP para continuar fazendo tudo como antes!

8 Empresa pequena não muda processos.

9 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Soluções de mercado: - Fornecedores ERP no Brasil para média e grandes empresas: Pesquisa anual CIA - Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da FGV- EAESP Situação no início de Empresas (validadas) 66% das 500 maiores Amostra bastante representativa das médias e grandes empresas nacionais de capital privado - Serie Estudos (atendia IDG até 1997): cruza varias fontes de informação (publicações oficiais, entrevistas, depoimentos de diretores, consulta a profissionais familiarizados com cada segmento...)

10 FGV-CIA

11 FGV-CIA segmento

12 Série Estudos

13

14 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Qual a saída para Pequena empresa? (visão pessoal) Encontrar uma versão enxuta de ERP de verdade e minimizar gastos racionalmente: - Gestor(es) fazer(em) EAD e as vezes de multiplicador pois 60 a 70% do custo de um ERP é implantação e treinamento; - Escolher ERP que não traz gastos agregados com infraestrutura: alguns ERPs exigem MSSQL Server ou Oracle, não aceitam MSSQL Express ou Oracle XE; alguns exigem hardware superdimensionado em servidor, outros exigem estações com alta capacidade de processamento. - Buscar ERP com valores de manutenção baixo, ou seja, ver o custo/mês após implantação e não só custo de implantar;

15 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Vantagens de versões enxutas: - Tem forte estrutura de suporte e EAD; - Disponibilizam módulos de CRM, BI e EAI (usualmente pré- - configurados) ; - Algumas suportam simples upgrade para versão completa se a empresa crescer ou precisar de sistema mais complexo (Jiva é subconjunto do Sankhya; Totvs Serie 1 e 3 podem evoluir para o Protheus Serie T); outras não (SAP B1/Business ONE não é o R3/SAPão) ; - Facilidade de encontrar consultores no mercado; - Tem venda financiada BNDES 48 meses.

16 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Problemas de versões enxutas em empresa pequena: - Alto gastos com horas de suporte, quando não tem usuário dominando sua área; - O que é "normal" para fornecedor é "muito caro" para pequena empresa - Falta de funcionalidades necessárias (p.ex MRP2) - Não dá suporte a movimentação financeira adicional

17 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade NFe e cotação = sistema não pode parar; TI/Informática NÃO é a parte mais importante da empresa, mas é vital. Se fizer todo o possível: treinou, implantou, funcionou por um tempo mas... o servidor parou!!! (hardware, raio, vírus, furto, assalto, incêndio) 2 dias sem vender: perde 10% faturamento do mês; 2% clientes?

18 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade VMWare, Um guia para modernizar a recuperação de desastres de TI: 43% das empresas que enfrentam desastres nunca reabriram, e 29% fecharam em dois anos. 93% das empresas que perderam os respectivos data centers por 10 dias faliram no período de um ano. 40% de todas as empresas que passam por um grande desastre sairão do mercado se não conseguirem ter acesso aos seus dados em até 24 horas

19 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Pequena empresa em geral: - tem FÉ em um único backup; - backup nunca ou raramente é testado; - deixa o backup na sala do servidor; - não sabe a diferença entre backup e alternativa de contingência (redundância de servidor).

20 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Cuidados básicos: - espelhamento de discos em servidor - servidor de primeira linha - nobreak para servidor+impressora Danfe+pabx+modems internet - redundância de conexões internet. - redundância de estações para faturamento

21 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Redundância de servidor: servidor de contingência gerenciado fora da empresa: a partir de R$1.500,00/mês (ago/2012) Saida? Criatividade, esforço e bom senso. - Servidor de contingência na casa do dono; - Usuário também gerencia (caso S.Roque); - Servidor não gerenciado no exterior (US$100/mo); - Contingência só para atividades essenciais: cotação, NFe e financeiro. (a pergunta é: quantas horas esse usuário pode ficar sem sistema?) - VIRTUALIZAÇÃO.

22 Arquitetura de virtualização kvm

23 Tela máquinas virtuais

24 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Independente da contingência, a virtualização tem os benefícios: - Redução de custos de aquisição, manutenção e gerenciamento de hardware; - Viabilização de backup de todo o trabalho de instalação e configuração dos software instalados na MV - Melhor desempenho de uma máquina virtual no hardware robusto em relação a solução convencional. - Rapidez em criar novas aplicações / servidores - Viabiliza copiar servidor para datacenter com baixo custo de instalação. - Disponível em software livre e em versões gratuitas.

25 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade - Empresa pequena precisa ter ERP? SIM, não só para ter informações precisas mas também para viabilizar-se operacionalmente (NFe) e atender fisco (SPED).

26 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade - Empresa pequena pode ter ERP? SIM, com gestor(es) assumindo capacitação no uso do sistema, usando financiamento, optando por versão enxuta de ERP e evitando gastos adicionais.

27 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade - Empresa pequena deve ter alta disponibilidade de ERP? SIM, sistema parado por mais de um dia implica em alto risco de continuidade.

28 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade - Empresa pequena pode ter alta disponibilidade de ERP? SIM, com soluções criativas, assumindo o trabalho de gerenciamento.

29 Referências: JOHNSON, A. M.; LEDERER, A. L. CEO/CIO mutual understanding, strategic alignment, and the contribution of IS to the organization. Information & Management, n. 47. p , # os pesquisadores não só comprovaram as necessidades de compreensão mútua entre Gestor de TI (CIO) e Presidente e de alinhamento da estratégia de TI com a dos negócios como quantificaram essa relação em oito aspectos de estratégias de negócios e de TI (pag 145) CHEN, Y. C.; WU, J. H. IT management capability and its impact on the performance of a CIO. Information & Management, n. 48, p , # trata da Capacidade de Gerenciar a TI e o Desempenho do Gestor de TI. O resultado da pesquisa efetuada indica que alta competência em TI e em administração dos Gestores de TI estão positivamente associadas com a efetividade da administração de TI. Esse resultado sugere que as empresas precisam de Gestores de TI com alto nível de habilidades em TI e administração (pag 153) KARAHANNA, E.; WATSON, R.T. Information Systems Leadership. IEEE TRANSACTIONS ON ENGINEERING MANAGEMENT, v. 53, n. 2, mai # trata de vários aspectos de liderança em Sistemas de Informação, identificando a importância do líder de TI conhecer e transitar por todas as áreas do negócio (e ter a visão deste como um todo), de cuidar tanto dos aspectos operacionais como estratégicos, (pag 172), de participar da equipe que compõe a alta direção (pag 173 e 174). CHUN, M.; MOONEY, J. CIO roles and responsibilities: Twenty-five years of evolution and change. Information & Management, n. 46, p , # trata da evolução do Gestor de TI diante dos problemas como quando esta gestão fica a cargo do Diretor Operacional, da terceirização de serviços de TI, da compra de soluções prontas etc (pag 323) e das responsabilidades do cargo (pag 326 a328) e ressalta a importância da visão de negócios (pag 329).

30 Referências: XU, X.; ZHANG, W.; BARKHI, R. IT infrastructure capabilities and IT project success:a development team perspective. Information Technology and Management, CIDADE, v. 11, n. 3, # investiga os recursos de TI sob a visão de time de desenvolvimento (pag 127), e identifica positivamente o comprometimento da equipe com a capacidade do trabalho de equipe e esta capacidade com o sucesso de projeto de TI (pag 137). Links sobre mercado: (consultados em 08/05/2012) Links sobre SAP B1 e BIxBA SAP Business One is a PC product for very small subsidiaries or companies needing rudimentary finance and logistic functions. The migration between B1 and R/3 is not possible... is also confusion about business intelligence (BI) and business analytics (BA). I clarify this by saying that BI reporting consumes stored information. BA produces new information. Enterprise Performance Management the deploys then business analytics in context for problems, opportunities, and decisions. (consultados em 08/10/2012)

31 Referências: Links sobre contingência e servidor em datacenter: (23/05/2012 downloaded ebook) Um guia para modernizar a recuperação de desastres de TI 43% das empresas que enfrentam desastres nunca reabriram, e 29% fecharam em dois anos. 93% das empresas que perderam os respectivos data centers por 10 dias faliram no período de um ano. 40% de todas as empresas que passam por um grande desastre sairão do mercado se não conseguirem ter acesso aos seus dados em até 24 horas Sua empresa tem um plano de recuperação de desastres? Em 51% das companhias brasileiras a resposta para essa pergunta é não. (as de grande porte!!!; PME nem sabe que existe) 92/Default.aspx A disponibilização de um ambiente com um servidor Intel de médio porte para utilização por mais de um sistema, com todos as características acima e configuração para acesso em três filiais distintas tem custo estimado a partir de R$5.000,00. DEDICADO GERENCIADO I HP Blade Server R$1.550/mês (consultados em 08/10/2012)

32 Referências: Links sobre virtualização: (2005 !) (consultados em 8/7/2011) (consultado em 08/10/2012)

33 ERP em pequenas empresas e alternativas de alta disponibilidade Apresentação disponível em Muito grato pela atenção : - )


Carregar ppt "Palestrante: Marcos G. Bocca - Engenharia Elétrica na Poli USP 1980-84 - Curso para Analista de Sistemas - Fundap (FEA-USP) 1985 - Desenvolvimento de sistemas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google