A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho realizado por: Danela Gouveia Jessica Gonçalves Maria Fevereiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho realizado por: Danela Gouveia Jessica Gonçalves Maria Fevereiro."— Transcrição da apresentação:

1 Trabalho realizado por: Danela Gouveia Jessica Gonçalves Maria Fevereiro

2 Introdução O nosso grupo realizou este trabalho na área curricular não disciplinar de formação cívica. O trabalho fala sobre a gravidez na adolescência.

3 A Gravidez A gravidez é o desenvolvimento do feto no útero da mulher, esta mudança faz com que a barriga e os seios da mulher aumentem durante os 9 meses que este se desenvolve. Fonte da imagem: fWlGc3mmUu4/TcLXAgGOwtI/AAAAAAAAAAg/G6zGQyIweYY/s640/ciclo.jpg

4

5 Primeiros sinais A menstruação não aparece; O peito fica mais delicado; Há perda de energia; Pressão na bexiga; Stress; Rejeição de cheiros; Irritabilidade

6 Principais causas O uso de drogas e bebidas alcóolicas afeta os efeitos dos métodos contraceptivos; A vontade da adolescente de afirmar-se como adulta; Um pouco também para contrariar as regras impostas pelos pais e a regra social do acto sexual só depois do casamento; Para prender o namorado.

7 Aborto induzido: Aborto causado por uma acção humana. Aborto espontâneo: Aborto causado por uma ocorrência acidental ou natural. Aborto terapêutico: Aborto causado para preservar a saúde da grávida ou para dar fim a uma gestação que resultaria numa criança com problemas graves ou até fatais. Aborto

8 Causas A causa mais comum é que nesta altura da vida ter uma criança para alimentar, para cuidar pode tornar-se um peso muito grande. O medo da reacção dos pais, ser alvo de crítica na sociedade entre outros faz com que a adolescente recorra ao aborto.

9 Principais consequências Cancro da mama, Cancro do útero e/ou dos ovários; Gravidez etiópica; Complicações imediatas como hemorragias, infecções e convulsões; Esterilidade; Alcoolismo; Abuso de drogas; Negligência ou abuso infantil; Divórcio e Instabilidade nas relações afectivas; Suicídio; Problemas emocionais;

10 Entrevista a uma adolescente grávida

11 Perguntas: Engravidou por acidente ou porque quis? Qual foi a reacção dos seus pais? E dos pais do seu namorado? Com quantos anos engravidou? O seu parceiro aceitou bem, o facto de estar grávida? Pensou em abortar? Os seus amigos apoiaram-na? Abdicou de alguma coisa na sua vida? Quem sustenta as despesas do seu filho? Como o que pensa em relação a isso? Como está a ser a experiência? Arrependeu-se de ter engravidado? Pensa em casar? O que prevê para o futuro?

12 Engravidou por acidente ou porque quis? R: Por acidente. Qual foi a reacção dos seus pais? R: Hum… Como os meus pais estavam sempre a pedir um netinho à minha irmã mais velha e apesar de eu ainda ser muito nova, os meus pais apoiaram- -me sempre, pois também já namorava com o JP (namorado) à bastante tempo.

13 E a reacção dos pais do seu namorado? R: Os pais do meu namorado não reagiram lá muito bem, até chegaram a pô-lo fora de casa e tudo… Com quantos anos engravidou? R: 19 anos.

14 O seu parceiro aceitou bem, o facto de estar grávida? R: Estava um pouco nervosa quando foi para lhe contar, pois conheci raparigas que também engravidaram muito novinhas e os namorados queriam que elas abortassem, ou então acabavam com elas… Mas quando lhe contei, ele hesitou um pouco, ficou espantado e nervoso… Mas acabou por aceitar bem.

15 Pensou em abortar? R: O pensamento passou-me pela cabeça, pois tinha receio de contar aos meus pais… Depois falei com o JP e ele disse logo que não. Eu também não queria e a minha irmã não me deixou, assim como os meus pais.

16 Os seus amigos apoiaram-na? R: Sim sim, claro… Também ficaram espantados não é? (risinhos) Mas sim apoiaram-me muito!

17 Abdicou de alguma coisa na sua vida? R: Sim, algumas. Por exemplo, o facto de não ter concorrido para a polícia, pois ia ganhar o meu próprio dinheiro. Mas eu não fui porque iria passar muito pouco tempo com o Rodrigo ( filho), por isso tive que desistir.

18 Quem sustenta as despesas do seu filho? R: Os meus pais e o meu namorado ajuda às vezes. O que pensa em relação a isso? R: Não é muito certo serem os meus pais a pagarem a maioria das despesas do meu filho e também não me sinto bem com isso, pois fico muito dependente deles.

19 Como está a ser a experiência? R: Hum… Está a ser óptima, serviu para ganhar juízo, para pensar melhor na vida. Gosto muito do meu filho.

20 Arrependeu-se de ter engravidado? R: Claro que não! Tenho um filho lindo… (risinhos) É a melhor coisa que me podia ter acontecido e tu (Jéssica) também vais sentir o mesmo quando fores mãe. (risinhos)

21 Pensa em casar? R: Como todas as raparigas (risinhos). Mas só pensarei em casar quando tiver mais condições e quando for mais velha.

22 O que prevê para o futuro? R: Como referi na pergunta anterior espero casar, arranjar um emprego, ter a minha própria casa e ter uma vida estabilizada.

23 Nota: Esta jovem não foi filmada nem identificada porque nos pediu para manter o anonimato.

24 Entrevista à mãe de uma adolescente

25 Entrevista a uma jovem

26 primeiros-sinais-da-gravidez.html onsequencias.php Enciclopédia A psicologia e voçê de Leonore Tiefer

27


Carregar ppt "Trabalho realizado por: Danela Gouveia Jessica Gonçalves Maria Fevereiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google