A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gás é uma substância que nas condições normais de pressão e temperatura já está no estado gasoso. Vapor é o estado gasoso de uma substância que nas condições.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gás é uma substância que nas condições normais de pressão e temperatura já está no estado gasoso. Vapor é o estado gasoso de uma substância que nas condições."— Transcrição da apresentação:

1

2 Gás é uma substância que nas condições normais de pressão e temperatura já está no estado gasoso. Vapor é o estado gasoso de uma substância que nas condições normais de pressão e temperatura está no estado líquido.

3 Segundo sua ação no organismo: Irritantes Asfixiantes

4 SO 2 - Dióxido de Enxofre NH 3 - Amônia NO 2 - Dióxido de Nitrogênio Cl 2 - Cloro

5 São os que mais freqüentemente tem causado problemas nos locais de trabalho. São classificados de acordo com o modo de ação sobre o organismo humano, em asfixiantes simples e químicos.

6 Deslocam o oxigênio, tornando o ambiente deficiente em oxigênio. N 2 - Nitrogênio CH 4 - Metano CO 2 - Gás Carbônico

7 Interferem nos mecanismos de trocas gasosas, impedindo o aproveitamento do oxigênio. CO - Monóxido de Carbono H 2 S - Sulfeto de Hidrogênio HCN - Cianeto de Hidrogênio

8 Minas de Carvão Rede de esgotos Tanques Túneis subterrâneos Fornos –Siderúrgicas

9 As trocas de ar são lentas exceto se utilizada insuflação de ar. Poderá haver liberação lenta e gradativa de gases tóxicos adsorvidos em camadas de materiais depositadas nas paredes.

10 Verificar sinais da existência de vida animal Testar se o teor de Oxigênio na atmosfera Insuflação de ar sob pressão antes de iniciar o trabalho, e durante a sua realização Utilização, se possível, de máscara com suprimento externo de ar Os trabalhos devem ser realizados em equipe com o uso de cinto de segurança e corda amarrada ao cinto Treinamento da equipe em métodos de respiração artificial

11 Atividade Muscular Teor atmosférico em Oxigênio Sinais clínicos A) Trabalho muscular leve/repouso 12% Taquipnéia superficial 10%Respiração profunda 8%Cianose acentuada 5%Inconsciência B) Trabalho muscular moderado/pesado 15%Taquipnéia 5a10%Inconsciência

12 Num teor de 4% em Oxigênio, a inconsciência chega após 40 segundos. Segue-se episódio convulsivo e parada respiratória A respiração artificial deve ser aplicada o mais precoce possível

13 Os princípios em que se baseia o tratamento são de duas ordens: Eliminação do tóxico Oxigenação continua

14 Remoção imediata do paciente do local confinado a fim de possibilitar acesso a ar puro Eliminação do agente tóxico pela via de entrada, isto é pelo aparelho respiratório Mistura contendo Oxigênio 95% e gás carbônico 5% eleva a freqüência respiratória.

15 Repouso - Isto economizará oxigênio para as atividade metabólicas essenciais Calor - Deve ser agasalhado com cobertores secos e supridos com bolsas de água quente, para manter a vítima aquecida

16 Asfixiantes simples Nitrogênio Densidade 0,97 vezes a densidade do ar. Normalmente representa 80% do ar atmosférico. Cavernas, poços, porões de navios, silos agrícolas e em minas pode ocorrer exposição súbita a atmosfera inteiramente desprovida de Oxigênio

17 2 especialistas em selagem de tanque de combustível foram enviados para uma localidade fora da base para eliminar um vazamento de combustível no tanque da asa de uma aeronave O pessoal de manutenção teve acesso ao tanque de asa pela maneira convencional e purgou o combustível remanescente de acordo com o Manual

18 A aeronave estava posicionada na pista fora do hangar não havia disponível nenhuma fonte pneumática. Um sensor de qualidade de ar foi colocado no interior do tanque, para monitorar a qualidade do ar no tanque A área de vazamento foi identificada e o selante velho foi removido

19 Os mecânicos de manutenção utilizam uma variedade de ferramentas pneumáticas com garrafas de nitrogênio, sendo esta a opção usada pelos mecânicos para alimentar a pistola pneumática de selagem. Um deles entrou no tanque e começou a executar a selagem de acordo com a ficha de serviço O segundo mecânico chamou seu companheiro sem obter resposta então entrou no tanque onde estava seu companheiro. Imediatamente começou a sentir tonteira e uma leve dor de cabeça

20 Teve a presença de espírito para sair rapidamente e chamar ajuda O grupo de salvamento ao chegar a aeronave iniciou os primeiros atendimentos ao mecânico que se encontrava inconsciente dentro do tanque. Minutos depois o mecânico foi dado como morto. O sensor de qualidade do ar foi encontrado caído no chão da rampa e ao ser colocado de volta o alarme tocou indicando condição insegura.

21 Metano Densidade 0,55 x a densidade do ar A sua mistura com o ar determina combustão espontânea. O gás metano origina-se da decomposição bacteriana anaeróbia de matérias orgânicas vegetais As fornalhas de carvão podem produzir gases com teores de 80% a 98% de metano. Desde 1816 foram desenvolvidas as lâmpadas de segurança (de Davy) e que pelo tamanho e brilho de sua chama permitem avaliar o teor atmosférico em metano nas minas de carvão

22 Gás Carbônico Densidade 1,53 vezes a densidade do ar Usado para gerar frio, como agente extintor de incêndios, na indústria de bebidas e na preservação de alimentos perecíveis como leite, manteiga e ovos, e, no tratamento dermatológico (gelo seco). Representa risco em minas, túneis de fermentação, adegas, poços, porões de navios, silos agrícolas e fornalha de coque (carvão betuminoso)

23 Quando é inalado em altas concentrações aumenta a ventilação por estímulo ao Centro Respiratório O limite de tolerância é de 0,5% Sintomas% Dispnéia e cefaléia3,0% Dispnéia intensa, cefaléia e sudorese 5,0% Distúrbios visuais, tremores, inconsciência e coma 10,5%

24 Monóxido de Carbono Existe no ar quando o homem usa o fogo Origina-se da combustão incompleta de material que contém carbono É um gás incolor, inodoro, sem sabor, com densidade 0,97 x densidade do ar O limite de tolerância é 50 ppm

25 Gás de carvão contém 5% de CO Gás de fornalha a maçarico contém 30% Fumaça de motores de automóvel a gasolina (7% de CO)

26 Fumaça de motores de automóvel a álcool Em explosões de minas de carvão o gás metano combina-se com Oxigênio e se transforma em Monóxido de Carbono A fumaça dos prédios que se queimam em Incêndios contém altas taxas de CO

27 Vertigens Sensação de opressão torácica Perda da força no membros inferiores Perda da consciência

28 Após asfixia severa seguida por coma prolongado a vítima usualmente morre num período de 36 horas sem recuperar a consciência. A asfixia prolongada danifica permanentemente o cérebro e o paciente sobrevive com paralisia, perda sensorial, Parkinsonismo ou perda da memória. Tais seqüelas são devidas a degeneração das células nervosas por falta de oxigênio

29 Podem ser causadas pela intoxicação pelo monóxido de carbono, quando há: Pelo menos 50% da saturação da hemoglobina por CO Exposição de pelo menos três horas a níveis acima dos Limites de Tolerância Inconsciência contínua e completa por mais de 6 horas após ser retirado do ambiente nocivo

30 Restauração imediata da respiração é a primeira e imediata medida Em segundo lugar deve-se promover o aquecimento e o repouso Uso de uma mistura contendo 95% de Oxigênio e 5% de CO2 é de grande valor na recuperação Nível de saturação de hemoglobina com Monóxido de Carbono de 50% pode ser reduzido a 15% de saturação em trinta minutos

31 Se for presumível o risco de exposição, o trabalho deve ser realizado em equipe utilizando aparelho de respiração O carvão ativado não confere proteção efetiva contra o CO Os respiradores precisam conter uma mistura de: 50% de Dióxido de Manganês, 30% de óxido de cobre, 15% de óxido de cobalto e 5% de óxido de prata. Esta mistura catalisa a oxidação do CO pelo oxigênio do ar

32 Haldane introduziu em 1886 o plano de utilizar um pequeno animal de sangue quente, uma pequena ave, para indicar presença de proporções perigosas de CO em minas de carvão Métodos mais convenientes: instrumento de leitura direta portátil ou Registradores de CO que operam continuamente

33 A sua densidade é 1,19 vezes a densidade do ar O limite de tolerância é 20 ppm Os sintomas podem aparecer com 200 ppm A exposição a 1000 ppm. é rapidamente fatal Em trabalho de minas é chamado gás fedorento

34 Está presente próximo a vulcões, mineração de chumbo, gipsita (sulfato de cálcio), enxofre e carvão. É encontrado na produção, transporte e refinação do petróleo que contém enxofre Nos esgotos e águas residuárias de indústrias de produtos animais, a decomposição de material orgânico leva ao aparecimento de H 2 S. Também são citados casos de intoxicação acidentais por gases que contem H 2 S em cortumes, fábricas de cola, roupas de pele, feltro, abatedouros.

35 A morte no envenenamento agudo é tão rápida quanto o envenenamento por Cianetos Age sobre o Sistema Nervoso Central com resultante paralisia respiratória Se combina com a Meta-hemoglobina Mesmo em baixas concentrações ele tem marcada ação irritante sobre a córnea devido a ação cáustica do sulfito de sódio formado em combinação com o álcali das células na presença de umidade.

36 Trabalhador químico ou trabalhador de esgotos inalando uma grande dose de gás cai como que golpeado por um soco e morre sempre instantaneamente Baixas concentrações causam irritação das conjuntivas, mucosas nasais e da faringe, fotofobia, espasmos das pálpebras, espirros, secura e dor na boca e na garganta, aumento da secreção lacrimal, da saliva e de muco Seguem-se cefaléia, vertigem, depressão e perda da força

37 Não há medidas específicas. A reanimação respiratória deve ser aplicada de imediato se houver parada respiratória

38 A conjuntivite pode ser prevenida mantendo-se a concentração de gás sulfídrico abaixo de 20ppm Papel umedecido com solução de acetato de chumbo pode ser usado para detectar a presença de gás sulfídrico no ar. Em concentrações acima de 34ppm. Ele escurecerá após 2 segundos de contato com o ar.

39 Tem densidade 0,93 vezes a densidade do ar Ocorre na natureza como o glucosídio amigdalina encontrado em amêndoas amargas O seu ponto de ebulição é 26,5ºC O limite de tolerância é 10 ppm É um dos venenos de ação mais rápida que se conhece.

40 São intensamente venenosos: KCN, NaCN, CNCL, CNBr, cianogênio haletos de cianogênio CH 3 CN (acetonitrilo) Na 2 Fe(CN)5NO.H 2 S (nitroprussiato de sódio) Não são venenosos: K 4 Fe(CN) 6 (ferrocianeto de potássio) K 3 Fe(CN) 6 (ferricianeto de potássio) KCNS (sulfocianeto de potássio) NH 4 CNS (sulfocianeto de amônio) KCNO (cianato de potássio)

41 Combustão incompleta de compostos orgânicos nitrogenados Eletrodeposição de metais em galvanoplastia Endurecimento de metais e na extração do ouro Exposição de cianetos ao ar em operações de fumigação Decomposição de cianetos metálicos

42 Ulceração da pele - Soluções de continuidade da pele permitem a penetração de cianeto de potássio na epiderme dos trabalhadores que participam da purificação do ouro pelo método do cianeto. Ocorre ulceração que cicatriza muito lentamente.

43 Acidentes fatais - Tornaram-se comuns desde que se passou a usar em larga escala do gás cianídrico como fumigante. É utilizado com esta finalidade para eliminação de: a) ratos e moscas em porões e navios; b) baratas das habitações; c) percevejos das camas; d) ratos, camundongos e toupeiras de celeiros; e) pragas de insetos das estufas para plantas.

44 O íon cianeto age nos fermentos respiratórios das células dos tecidos (citocromo) incapacitando-os utilizarem o oxigênio. Produz a morte por asfixia. O sangue venoso é de cor vermelho brilhante e retorna pelas veias numa condição arterial.

45 Aparecem após segundos ou minutos da ingestão de compostos ou inalação de vapores que contenham o íon Sensação de constrição no tórax Vertigens Perturbação da visão Cefaléia Hiperpnéia e palpitação Inconsciência Convulsões Pulso tão fraco que não é palpável

46 O objetivo do tratamento é produzir meta- hemoglobinemia Utiliza-se o nitrito de sódio endovenoso ou o nitrilo de amilo inalado. O melhor agente para se usar para formação de meta-hemoglobina é o nitrito de sódio, que é sete vezes mais eficiente do que o azul de metileno. A meta-hemoglobina se combina com o íon cianeto para formar ciano-metahemoglobina Em tal combinação o cianeto é não ionizado e desprovido de perigo A seguir se dá o tiossulfato de sódio que converte o cianeto liberado pela dissociação da ciano- metahemoglobina a tiocianato

47

48

49

50

51

52

53

54


Carregar ppt "Gás é uma substância que nas condições normais de pressão e temperatura já está no estado gasoso. Vapor é o estado gasoso de uma substância que nas condições."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google