A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Visão Geral PRO.NET. Por que uma nova metodologia? Oferecer um diferencial de produtividade e qualidade às empresas que utilizam soluções de tecnologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Visão Geral PRO.NET. Por que uma nova metodologia? Oferecer um diferencial de produtividade e qualidade às empresas que utilizam soluções de tecnologia."— Transcrição da apresentação:

1 Visão Geral PRO.NET

2 Por que uma nova metodologia? Oferecer um diferencial de produtividade e qualidade às empresas que utilizam soluções de tecnologia de software Permitir que projetos de software para a plataforma.NET possuam –Baixo custo –Alta qualidade –Agilidade Concretizar as boas práticas do MSF

3 Em que foi baseada? MSF Experiências da Qualiti Software Processes RUP PMBOK XP Outras fontes...

4 Características principais Guiada por casos de uso Orientada a riscos Desenvolvimento evolui a partir de uma prova de conceito Define marcos a serem atingidos no decorrer do projeto Estimula a integração contínua Baseia-se em um Modelo de Equipe e um Modelo de Processos

5 Modelo de Equipe Define como dividir o trabalho para desenvolver a solução. Estrutura pessoas e suas responsabilidades. Constituído por 6 papéis, sem hierarquia.

6 Princípios Estabelecer uma visão compartilhada do projeto Focar no valor agregado ao negócio do cliente Permanecer ágil e esperar mudanças Incentivar comunicação aberta Compartilhar responsabilidade Dar a liberdade necessária e confiar nos membros da equipe

7 Comunicação Gerente de Projeto Analista de Usuário Analista de Testes Gerente de Produto Desenvolvedor Gerente de Release Modelo de Equipe Fonte: (30/08/2003)http://www.microsoft.com/msf Objetivo: garantir que defeitos da aplicação a ser entregue estão identificados e tratados. Objetivo: garantir uma implantação de sucesso para a solução. Objetivo: garantir a satisfação do cliente. Objetivo: entregar a solução dentro das restrições do projeto. Objetivo: construir a solução seguindo sua especificação. Objetivo: garantir produtividade do usuário.

8 Comunicação da equipe Fonte: (30/08/2003)http://www.microsoft.com/msf

9 Utilizando o Modelo de Equipe Pode ser dimensionado para grupos de qualquer tamanho. Grandes equipes -> pode ser quebrado em equipes multidisciplinares (ex.: equipe líder, equipe de GUI, equipe de impressão,...). Pequenas equipes -> cada pessoa pode assumir mais de um papel, mas existem restrições (papéis de interesses conflitantes não devem ser combinados)

10 Modelo de Processos Define como o trabalho para desenvolver a solução deve ser realizado. Usa modelo de ciclo de vida misto –Projeto baseado em marcos, como no modelo em cascata –Feedback e agilidade iterativa, do modelo espiral Fonte: (30/08/2003)http://www.microsoft.com/msf

11 Modelo de Processos Divido em 5 fases, casa uma com um propósito específico. Cada fase termina com um marco e pode conter marcos internos. O tempo para executar cada fase depende do projeto. Fonte: (30/08/2003)http://www.microsoft.com/msf

12 Modelo de Processos Além do aspecto temporal já explicado (fases), também existe uma divisão atemporal do conhecimento (áreas de conhecimento ou disciplinas). Aspecto temporal Aspecto atemporal requisitos testes implantação implementação planejamento & gerenciamento...

13 Relacionamento das disciplinas Requisitos Análise & Projeto Implementação Implantação Testes Riscos Ambiente & Gerência de Configuração Planejamento & Gerenciamento disciplinas principais disciplinas de suporte

14 Modelo de Processos Macro-atividade Fase Disciplina

15 Macro-atividade Elaborar projeto conceitual Papel Expressa ordem de execução das atividades Atividade Expressa uso de uma atividade

16 Atividade Levantar requisitos Passo 1 Outros passos

17 Fase de Visão Definição dos objetivos do projeto É estágio inicial para fase de Planejamento Marco final: aprovação do documento de Visão e Escopo Principais Artefatos: –Documento de Visão e Escopo –Lista de Riscos –Glossário Fonte: (30/08/2003)http://www.microsoft.com/msf

18 Fase de Planejamento Planejamento das atividades, especificação da solução e prova de conceito Marco final: aprovação do Plano de Projeto Principais artefatos: –Plano de Projeto –Documento de Especificação Funcional –Cronograma –Documento de Validação de Tecnologia Fonte: (30/08/2003)http://www.microsoft.com/msf

19 Fase de Desenvolvimento Desenvolvimento da aplicação, com a geração de releases internos Marco final: conclusão da implementação do escopo da aplicação Principais artefatos: –Planos de Release Interno –Código da aplicação (possivelmente com defeitos) –Planilha de Testes –Projeto de Testes Fonte: (30/08/2003)http://www.microsoft.com/msf

20 Fase de Estabilização Testar e corrigir defeitos da aplicação e terminar outros artefatos da solução Marco final: aprovação para iniciar a implantação final Principais artefatos: –Planos de Release Interno –Código da aplicação sem defeitos em aberto –Planilha de Testes –Projeto de Testes –Artefatos de Implantação (manuais, instaladores, etc.) Fonte: (30/08/2003)http://www.microsoft.com/msf

21 Fase de Implantação Implantação final e atividades de finalização do projeto Marco final: implantação completa Principais artefatos: –Relatório de Fechamento do Projeto –Termo de Aceite Final –Postmortem do projeto Fonte: (30/08/2003)http://www.microsoft.com/msf

22 Outros artefatos Relatório de status Lições aprendidas Atas de Reunião Solicitação de Mudança Registro de defeitos (Bugzilla) Fonte: (30/08/2003)http://www.microsoft.com/msf

23 Outras Visões da PRO.NET Visão de artefatos: permite visualizar –Todos os artefatos gerados por todas as atividades –Todos os artefatos de entrada –Agrupamento de artefatos em artefatos essenciais e artefatos adicionais –Artefatos necessários para provas de conceito Visão Geral: reúne documentos e demais informações relacionadas ao entendimento básico da PRO.NET. Seção Guias: permite visualizar todos os guias da PRO.NET, que orientam a execução de cada disciplina. Seção Exemplos: exibe estudos de caso de aplicação da PRO.NET, apresentando artefatos preenchidos (samples) para cada caso. Seção Provas de Conceito: reúne documentos e demais informações necessárias para a aplicação da PRO.NET em PoCs. Seção Glossário: apresenta definições para os termos utilizados pela PRO.NET.

24 O que a PRO.NET não trata? Processo de operação de uma solução depois da implantação. Gestão de pessoas: contratação, acompanhamento etc. Gestão de orçamentos: definição, alocação, etc. Gestão de contratos com fornecedores, clientes e empresas subcontratadas. Processo de instanciação da PRO.NET para a realidade de uma organização ou projeto.

25 Benefícios da PRO.NET Direcionamento específico para a plataforma.NET, oferecendo objetividade para projetos que a envolvem. Conhecimento bem-estruturado não apenas no aspecto temporal (por fases) como também em um aspecto atemporal (por disciplinas). Rico conjunto de elementos: macro-atividades, atividades, templates, samples, guias e orientações para a estruturação de equipes e processos, etc. Acesso intuitivo e centralizado através de um site HTML.


Carregar ppt "Visão Geral PRO.NET. Por que uma nova metodologia? Oferecer um diferencial de produtividade e qualidade às empresas que utilizam soluções de tecnologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google