A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Terra e Universo : olhando para o céu O que vemos no céu ??????

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Terra e Universo : olhando para o céu O que vemos no céu ??????"— Transcrição da apresentação:

1 Terra e Universo : olhando para o céu O que vemos no céu ??????

2 O Sol, a Lua, estrelas, satélites, cometas, alguns planetas, etc...

3

4 Os satélites

5 Um satélite artificial é um dispositivo, composto essencialmente por sistemas eletrônicos e mecânicos, que orbita em torno de um planeta. O primeiro satélite artificial da Terra, o Sputnik I, foi lançado pela União Soviética a 4 de outubro de Desde essa data, muitos outros satélites têm sido lançados com as mais diversas finalidades: comunicações, meteorologia, televisão, investigação científica, aplicações militares, entre outras.

6 COMETAS Via-Láctea é percorrida por cometas cujas órbitas são tão grandes que, após uma passagem, levam séculos para retornar às proximidades da Terra. Cometa em grego quer dizer "Astro com Cabeleira". O cometa tem formato alongado e apresenta um núcleo de luminosidade intensa em uma das extremidades - a cabeça. Em volta desta, existe uma espécie de aura de claridade difusa, e a cabeleira que se prolonga num apêndice translúcido e brilhante forma a cauda.

7 O cometa Halley é um cometa brilhante de período intermediário que retorna às regiões interiores do sistema solar cada 76 anos, aproximadamente. O próximo periélio do Cometa Halley será em 29 de julho de 2061.

8

9 Os meteoritos são menos previsíveis que os cometas. Surgem sem aviso prévio e sempre com muita pressa, a uma velocidade que varia em 12 e 70 km/s. Ao entrarem na atmosfera, sofrem um aquecimento brusco que dá um brilho intenso - ocasionando um fenômeno rapidíssimo. Os meteoritos podem até ser chamados popularmente de "estrela cadente". METEORITOS

10 ESTRELAS- astro luminoso, ou seja, emite luz própria. O que é uma estrela? É um grande corpo celeste composto de gases quentes que emite radiação eletromagnética, em especial a luz, como resultado das reações que ocorrem em seu interior.

11 Idade e Cores das Estrelas

12 Constelações Constelações são agrupamentos aparentes de estrelas os quais os astrônomos da antiguidade imaginaram formar figuras de pessoas, animais ou objetos. Numa noite escura, pode-se ver entre 1000 e 1500 estrelas, sendo que cada estrela pertence a alguma constelação. Veja algumas constelações mais conhecidas:

13 Você possivelmente já conhece a constelação de Órion, ou pelo menos parte dela. Aquele conjunto de três estrelas popularmente chamadas pelos brasileiros de Três Marias nada mais é que o centro da constelação – representa o cinturão do caçador.

14 O Cruzeiro do Sul é uma das mais conhecidas constelações do hemisfério sul. Depois do descobrimento da América e do Brasil, os navegantes começaram a se orientar por ela, em alto mar.

15 Uma carta celeste nada mais é do que uma espécie de mapa do céu. Elas são especificadas para cada região e horário. Veja um exemplo: Cunha, 30/03/2011.

16 As constelações que figuram na Bandeira Nacional correspondem ao aspecto do céu, na cidade do Rio de Janeiro, às 8 horas e 30 minutos do dia 15 de novembro de 1889 e devem ser consideradas como vistas por um observador situado fora da esfera celeste.

17 O SOL

18 Características O Sol é uma esfera de gases incandescentes em virtude das reações termonucleares que ocorrem em seu interior. Supõe-se que a temperatura aproximada de seu centro seja de º C, enquanto a da superfície - chamada fotosfera - seria de 6.000º C.

19 Medidas do Sol O Sol está situado a cerca de 150 milhões de quilômetros da Terra e tem uma idade de aproximadamente 5 bilhões de anos. Seu raio é de km aproximadamente e sua massa é avaliada em kg, ou seja, aproximadamente vezes a da Terra. Seu peso específico médio é cerca de kg/m 3.

20 Influências do Sol sobre a Terra A alternância dos dias, das noites e das estações é a primeira das relações entre o Sol, a Terra e seu clima. Dependemos do Sol para viver, assim como toda a natureza. A energia luminosa proveniente do Sol entra no mundo vivo através da fotossíntese. As algas e plantas captam a energia da luz e a convertem em energia química, que fica armazenada nas moléculas orgânicas. Toda essa energia armazenada nessas algas e plantas serão transportadas para outros animais que a consumirem, formando assim, uma cadeia alimentar.

21

22 Movimento aparente do Sol Um observador na Terra não percebe o movimento da Terra ao redor do Sol. Aparentemente, ele vê o Sol girando ao redor da Terra. O caminho do Sol no céu se chama trajetória aparente do Sol. As estações do ano correspondem a uma translação paralela desta trajetória. Durante cada estação, o ângulo da altura do sol com o horizonte muda por 23,5°.

23

24 A Lua

25 A Lua é o único satélite natural da Terra. Quatro vezes menor do que nosso planeta, ela também é iluminada pelo Sol, não tem luz própria. Ao longo do ciclo lunar, a Lua vai adquirindo formas diferentes para nós que a observamos daqui da Terra. Mas na verdade sua forma não muda. O que muda é o quanto podemos ver da face da Lua que está sendo iluminada pelo Sol.

26

27 A Lua demora cerca de 27 dias para dar a volta ao redor da Terra e de seu próprio eixo. Por isso, é sempre o mesmo lado que fica de frente para o nosso planeta, chamado de lado visível. A outra parte, conhecida como lado oculto, alimentou lendas sobre monstros fabulosos. É o único lugar do espaço em que o homem já pisou. Doze astronautas já aterrissaram por lá, desfazendo o mistério: cheia de crateras, poeira e pedras, sem atmosfera nem água, a Lua não abriga nenhuma forma de vida. O ciclo lunar tem quatro fases principais: Lua Nova, Lua Quarto Crescente, Lua Cheia e Lua Quarto Minguante. Este ciclo chama-se LUNAÇÃO.

28 A MISSÃO da Apollo 11

29 A primeira viagem tripulada à Lua teve seu início no Complexo de Lançamento 39, do Centro Espacial Kennedy, na Flórida com o lançamento da Apollo 11 às 9:32hs da manhã do dia 16 de Julho de 1969.

30 A espaçonave da Apollo alcançou a órbita terreste após 11 minutos do seu lançamento. Esta foto da Terra foi tomada à milhas, durante a injeção translunar da Apollo 11 no dia 16 de Julho. São visíveis a maioria da África e partes da Europa e Ásia.

31 No dia 20 de Julho de 1969, após quatro dias de viagem, os astronautas da Apollo chegam à Lua.

32 Neil Armstrong é o primeiro ser humano à tocar a superfície da Lua. Esta imagem foi observada por pessoas do mundo inteiro. As imagens foram tomadas pela câmera de superfície da Apollo.

33 5-Jun-14

34 O Sistema Solar é o nosso sistema planetário. Foi criado há cerca de 4600 M.a. (Milhões de anos). Para além do Sol existem nove planetas principais, satélites e outros corpos de menor dimensão.

35 O Sistema Solar A nossa Terra faz parte dos Planetas do Sistema Solar que é o conjunto de corpos celestes que giram em torno do Sol, em ordem de distancia do sol e espaço estão: Mercúrio Vênus Terra Marte Júpiter Saturno Urano Neptuno Plutão desde 2006 não é mais considerado como planeta na comunidade da astronomia devido ao seu tamanho e localização, agora é chamado de planeta-anão.

36

37 Planetas rochosos Os planetas menores e mais próximos ao Sol, de formação rochosa, são chamados de planetas internos (Mercúrio, Vênus, Terra e Marte).

38 Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol. Com a sua pequena massa não possui gravidade suficiente para reter uma atmosfera densa.

39 Esse pequeno planeta lembra a Lua, com sua superfície cheia de crateras. Mas aqui o calor e o frio são insuportáveis, oscilando entre 430 graus Celsius no lado iluminado pelo Sol e -170 graus Celsius no lado escuro. Quando a noite chega em Mercúrio, a temperatura cai muito, pois quase não existe atmosfera no planeta.

40 Segundo planeta do Sistema Solar. A sua temperatura ultrapassa os 450 ºC. A sua atmosfera é muito densa.

41 Terra o planeta azul. É o terceiro planeta do Sistema Solar. Apresenta um satélite natural, a Lua.

42

43 ROTAÇÃO 24 horas

44 TRANSLAÇÃO 365 dias 6 horas

45 Translação: É o movimento da Terra em torno do Sol. Dura exatamente 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 48 segundos, ou seja, dura aproximadamente um ano. Essa sobra das horas da translação dá origem ao ano bissexto, este é resultante do acumular de minutos durante quatro anos o que resulta na formação de mais um dia com 24 horas passando o ano a ter 366 dias - o chamado ano bissexto.. Consequências: distribuição desigual de luz e calor ao longo do ano, entre os hemisférios terrestres; as estações do ano; desigual duração dos dias e das noites de acordo com a época do ano; os solstícios e os equinócios.

46 Marte Marte é designado por planeta vermelho. Em seu redor existem dois pequenos satélites: Phobos e Deimos.

47

48 No século 19, os astrônomos acreditavam que Marte possuía sinais de vida, como marcas parecidas com canais de água e manchas escuras semelhantes a vegetação. Hoje se sabe que as manchas de "vegetação" eram áreas de concentração da poeira vermelha, cor de tijolo, que cobre a maior parte do planeta. Mas, em relação à água, esses astrônomos estavam certos: em junho de 2.000, cientistas descobriram que existe mesmo água em Marte! Embora não tenham encontrado nenhuma evidência de "vida marciana", os pesquisadores dizem que o planeta tem as condições necessárias para a existência de seres vivos.água

49 Missões enviadas a Marte Mars Exploration Rovers: Missão da NASA que enviará dois veículos (rovers) a Marte em ocasiões diferentes e que pousarão no planeta em locais distintos. Estudará a atmosfera e o solo marciano. Lançamento do veículo A (chamado Spirit) em 10 de junho de 2003, atingindo seu objetivo em 04 de janeiro de Lançamento do veículo B (chamado Opportunity) em 07 de julho de 2003, chegando ao planeta vermelho em 24 de janeiro de 2004.

50 Mars Express Orbiter: Projetada pela Agência Espacial Européia, consiste em uma sonda que ficará orbitando Marte com objetivo de estudar a atmosfera esuperfície do planeta. Também servirá como meio de comunicação para missões futuras e carregará consigo a sonda Beagle 2. Lançamento em 02 junho de 2003, chegando ao seu destino em 25 de dezembro de 2003 Mars Reconnaissance Orbiter: Missão da NASA com objetivo de estudar a história da água, o clima e a geologia do planeta vermelho, além de estar equipada com uma câmera fotografica de alto poder de resolução permitindo estudar a superfície marciana com maiores detalhes. Lançamento em 12 de agosto de 2005.

51 ÁGUA EM MARTE GELEIRA EM MARTE Existe água em Marte, mas devido à baixa temperatura do planeta (média de 0º C), esta se encontra basicamente em estado sólido, no subsolo e também nas calotas polares. Em seus pólos, há grandes calotas brancas cujo tamanho varia no decorrer do tempo: no verão, essas calotas quase desaparecem e em outras épocas tomam grandes extensões do planeta. Essas calotas são feitas de gelo e "gás" carbônico sólido.

52

53 Com a tecnologia que temos atualmente uma viagem ao planeta vermelho duraria cerca de 8 meses; no entanto, deu- se um avanço na pesquisa e construção de naves espaciais, que apresentam propulsão extraordinária. São capazes de reduzir o tempo de viagem ao planeta vermelho para 93 dias.

54 O novo foguete que será testado brevemente pela NASA, o VASIMIR, esta maravilha tecnológica, terá a capacidade de acelerar, e continuar acelerando, enquanto se está no espaço, ou seja, diferentemente dos foguetes atuais que se movimentam pela inércia - primeira lei de Newton - no espaço.

55 É o maior planeta do Sistema Solar, com uma massa 318 vezes superior à da Terra. Possui 63 satélites.

56 JÚPITER Encontra-se a 779 milhões de quilômetros do Sol. Seu ano tem a duração de quase 12 anos terrestres. A rapidez com que gira em torno de si mesmo permite-lhe completar uma rotação em 9 horas e 55 minutos. É composto principalmente por hidrogênio e a atmosfera compõe- se de amônia e metano, o que torna bastante semelhante a uma bola de gás. Sua temperatura é de -130ºC.

57

58 A exploração espacial de Júpiter foi realizada pela nave automática norte-americana Galileu, lançada em Outubro de 1989, e que atingiu o planeta no fim de 1995.

59 Satélites de Júpiter Entre os 16 satélites conhecidos, quatro tem dimensões planetárias: (Io, Europa, Ganimedes e Calisto). Alguns outros satélites são provavelmente asteróides que foram capturados pela atração gravitacional do planeta. Veja as quatro maiores luas de Júpiter (abaixo), descobertas em 1610, por Galileu Galilei: Calisto e Ganimedes em cima, e Europa e Io embaixo.

60 É conhecido por planeta dos anéis. Possui pelo menos 46 satélites.

61 SATURNO Saturno é o sexto dos planetas do sistema solar, é o segundo maior depois de Júpiter, pela massa e volume, e é o menos denso de todos os planetas. Leva 29 anos para completar o movimento de translação (em torno do Sol), e gira sobre si mesmo em 10 horas e 14 minutos. Saturno não possui superfície sólida e é envolvido por uma atmosfera densa, à base de hidrogênio e hélio, aos quais se juntam metano e amônia, que são provavelmente os componentes presentes em proporção maior nas nuvens. A temperatura é aproximadamente de -180ºC. No centro de Saturno existiria um núcleo denso, rochoso, de aproximadamente km de raio.

62 Anéis Ele tem um vasto sistema de anéis que o circunda. Esse sistema estende-se no plano equatorial do planeta por mais de km do centro de Saturno, mas com uma espessura inferior a 1 km. Os anéis são constituídos por blocos de gelo "sujo" (gelo misturado com poeira, fragmentos minerais, etc.), que gravitam independentemente em órbitas próximas como uma multidão de pequenos satélites.

63 Satélites Saturno tem mais de 20 luas (satélites), a maior delas se chama Titã. Ela é maior que Mercúrio e Plutão e bem maior que a Lua. Titã tem um diâmetro de mais de km. Veja a foto de Titã acima.

64 Foi o primeiro planeta descoberto com a ajuda de um telescópio. Foi descoberto em 1781.

65 URANO Tem quilômetros de diâmetro e é o terceiro planeta de nosso sistema solar quanto ao tamanho. Dista do Sol cerca de 2 bilhões e 870 milhões de quilômetros. Gasta 84 anos para completar um movimento de translação (em torno do Sol), e seu dia tem 10 horas e 42 minutos, sendo que cada um de seus pólos, fica 42 anos exposto ao sol, isso ocorre por que Urano gira em torno de um eixo situado praticamente no plano de sua órbita. A temperatura da superfície oscila em torno de 185º C abaixo de zero e sua atmosfera é densa. Visto ao telescópio parece um disco verde-azulado. Possui um campo magnético.

66 Satélites e anéis Tem cinco satélites: Titânia, Oberon, Ariel, Umbriel e Miranda. Possui mais 10 outros satélites, cujo diâmetro varia entre 40 a 170 km. Foram descobertos nove anéis de matéria sólida, elípticos, muito finos (20 a 30 m de espessura) e muito estreitos (1 a 10 km de largura, salvo para o mais externo, cuja largura varia de 20 a 100 km). Já foi identificado mais dois anéis, um muito mais largo (2.500 km) e difuso. Todos esses anéis são muito escuros como a superfície dos satélites e constituídos, sem dúvida, de matéria carbônica. Ao lado, verifica-se uma das luas de Urano.

67 É o oitavo planeta do Sistema Solar. Atualmente são conhecidos 13 satélites.

68 NETUNO Sua existência foi deduzida pelo astrônomo francês Leverrier, em 1846, e comprovada logo depois pelo astrônomo alemão Galle. É o quarto planeta em tamanho, com quilômetros de diâmetro. Está a uma distância de 4 bilhões e 500 milhões de quilômetros do Sol e seu ano equivale a 165 anos terrestres. Realiza uma rotação a cada 15 horas e 48 minutos. O frio de sua superfície é intenso: calcula-se que a temperatura seja de cerca de 200º C abaixo de zero. Netuno é formado por uma densa atmosfera de hidrogênio, hélio e metano (este último absorve as radiações vermelhas e é responsável pela coloração azulada do planeta).

69 PLUTÃO – planeta anão Plutão (rebaixado) é o planeta mais distante do Sol, do qual separam quase seis bilhões de quilômetros. Sua temperatura é por isso baixíssima: aproximadamente 230º C abaixo de zero. Menor que a Terra, seu diâmetro e sua massa são mal conhecidos. Gira a uma velocidade de 4,7 km/s e para completar uma volta em torno do Sol demora quase dois séculos e meio (precisamente 248 anos).

70

71 Observe o cinturão de asteróide entre Marte e Júpiter

72 Via Láctea


Carregar ppt "Terra e Universo : olhando para o céu O que vemos no céu ??????"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google