A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Inconfidência Mineira Por Raphael Rocha Revisado por: Elaine Castro Michelle Fialho Suelen Maria Silvia Drumond.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Inconfidência Mineira Por Raphael Rocha Revisado por: Elaine Castro Michelle Fialho Suelen Maria Silvia Drumond."— Transcrição da apresentação:

1 A Inconfidência Mineira Por Raphael Rocha Revisado por: Elaine Castro Michelle Fialho Suelen Maria Silvia Drumond

2 Este é um mapa de fins do século XVIII, período em que ocorreu na Capitania de Minas a Inconfidência Mineira. Clique na área do mapa correspondente a região onde ocorreu a Inconfidência.Inconfidência

3 No século XVIII, a Capitania de Minas era dividida em várias comarcas. Abaixo, temos um mapa com os contornos atuais do Estado de Minas Gerais dividido em comarcas tendo como base a divisão administrativa do ano de 1720 (demarcado pelo traço pontilhado) Clique em cada uma das comarcas, com exceção de Rio das Velhas, e leia o perfil dos inconfidentes de cada região.

4 Vila Rica Essa comarca corresponde atualmente à região das cidades de Ouro Preto, Mariana e outras. Nove dos vinte e quatro inconfidentes tinham sua principal residência nessa região. Praça Tiradentes Fonte da imagem: Tomás Antonio Gonzaga: português, poeta, ex-ouvidor (magistrado) de Vila Rica, nomeado desembargador da Bahia. Joaquim José da S. Xavier: natural de São João del Rei, alferes (sub-tenente), conhecido com Tiradentes. Possuía 5 escravos. Luís Vieira da Silva: natural de MG, cônego, homem culto e erudito. Possuía 1 escravo. Cláudio Manoel da Costa: natural de Mariana, poeta, minerador, agropecuarista, usurário, advogado. Possuía 31 escravos. usurário Francisco Paula Freire de Andrada: nascido no RJ, tenente-coronel. Possuía 69 escravos. José Álvares Maciel (pai): nascido em MG, ex-contratador, morador em Vila Rica. José Álvares Maciel (filho): nascido em MG, formado em Filosofia, mineralogista. Vicente Vieira da Mota: português, sem posses. João Dias da Mota: natural de MG, agropecuarista. Salvador Amaral Gurgel: natural do RJ, morava em Vila Rica e não tinha posses. Joaquim Silvério dos Reis: reinol (natural de Portugal), contratador de impostos endividado com a Coroa.

5 Rio das Mortes Essa comarca corresponde atualmente à região de Tiradentes e São João Del Rei. Carlos Correia de Toledo: Padre, natural de Taubaté – SP, minerador, agropecuarista, rico e culto. Possuía 32 escravos. Domingos de Abreu Vieira: português, minerador, agropecuarista, contratador de impostos. Devia à Coroa. Possuía 4 escravos.contratador de imposto Luiz Vaz de Toledo Piza: minerador, natural de Taubaté-SP, irmão do Padre Carlos Correia. Possuía 18 escravos. Francisco A. Oliveira Lopes: nascido em MG, minerador, agropecuarista e proprietário de oficinas. Possuía 69 escravos. Inácio de Alvarenga Peixoto: natural do RJ, minerador, agropecuarista e proprietário de oficinas, ex-ouvidor da comarca (magistrado). Possuía 132 escravos. José Aires Gomes: natural de MG, minerador, agropecuarista, grande proprietário de terras. Possuía 123 escravos. José de Resende Costa (Pai): natural de MG, minerador e agropecuarista. Possuía 18 escravos. José de Resende Costa (Filho): natural de MG, sem posses, vivia sob tutela do pai. Manuel Rodrigues da Costa: Padre, natural de MG, agropecuarista, e proprietário de oficinas. Possuia 2 escravos. Domingos Vidal Lage: natural de MG, agropecuarista. João da Costa Rodrigues: natural de MG, dono de uma hospedaria. Antônio de Oliveira Lopes: natural de MG, sem posses. Vitoriano Gonçalves Veloso: alfaiate, natural de MG. José de Oliveira Lopes: Padre, natural de MG, agropecuarista. Fonte da imagem: saojoao/maria.html1

6 Serro do Frio Essa comarca corresponde à atual região de Diamantina. Somente um inconfidente tinha sua principal residência nessa região. Casa Eschwege, atualmente sob direção do Instituto de Geociências da UFMG. Fonte da imagem : Padre José da Silva de Oliveira Rolim: natural de MG, era minerador, agropecuarista, comandava o contrabando de diamantes. Era também traficante ilegal de escravos. Garimpara em áreas proibidas. Possuía 7 escravos.

7 Atividade 1: Dentre as atividades citadas abaixo, quais eram exercidas pela MAIORIA dos inconfidentes? Clique na resposta para preencher o quadro abaixo. Minerador Agropecuarista Militar ReligiosoComerciante Magistrados Principais atividades exercidas pelos inconfidentes:

8 Atividade 1: Dentre as atividades citadas abaixo, quais eram exercidas pela MAIORIA dos inconfidentes? Clique na resposta para preencher o quadro abaixo. Principais atividades exercidas pelos inconfidentes: Resposta Errada! No total, apenas 5 inconfidentes eram clérigos. Minerador Agropecuarista Militar ReligiosoComerciante Magistrados

9 Atividade 1: Dentre as atividades citadas abaixo, quais eram exercidas pela MAIORIA dos inconfidentes? Clique na resposta para preencher o quadro abaixo. Principais atividades exercidas pelos inconfidentes: Resposta Correta! No total, 9 inconfidentes eram mineradores Minerador Agropecuarista Militar ReligiosoComerciante Magistrados ACERTOU

10 Atividade 1: Dentre as atividades citadas abaixo, quais eram exercidas pela MAIORIA dos inconfidentes? Clique na resposta para preencher o quadro abaixo. Principais atividades exercidas pelos inconfidentes: Resposta Errada! Nenhum dos inconfidentes citados exercia a função de comerciante. Minerador Agropecuarista Militar ReligiosoComerciante Magistrados ACERTOU

11 Atividade 1: Principais atividades exercidas pelos inconfidentes: Dentre as atividades citadas abaixo, quais eram exercidas pela MAIORIA dos inconfidentes? Clique na resposta para preencher o quadro abaixo. Resposta Errada! No total, apenas 2 inconfidentes exerciam funções militares. Minerador Agropecuarista Militar ReligiosoComerciante Magistrados ACERTOU

12 Atividade 1: Dentre as atividades citadas abaixo, quais eram exercidas pela MAIORIA dos inconfidentes? Clique na resposta para preencher o quadro abaixo. Principais atividades exercidas pelos inconfidentes: Resposta Errada! No total, apenas 2 inconfidentes exerceram o cargo de magistrado. Minerador Agropecuarista Militar ReligiosoComerciante Magistrado ACERTOU

13 Atividade 1: Dentre as atividades citadas abaixo, quais eram exercidas pela MAIORIA dos inconfidentes? Clique na resposta para preencher o quadro abaixo. Principais atividades exercidas pelos inconfidentes: Resposta Correta! No total, 12 inconfidentes eram agropecuaristas Agropecuarista Minerador Agropecuarista Militar ReligiosoComerciante Magistrados ACERTOU ACERTOU! Segue Minerador

14 Atividade 2: No século XVIII, a posse de muitos escravos era sinal de riqueza. Em qual comarca estavam os maiores proprietários de escravos? Rio das MortesSerro do Frio Vila Rica

15 Atividade 2: No século XVIII, a posse de muitos escravos era sinal de riqueza. Em qual comarca estavam os maiores proprietários de escravos? Resposta Errada! Conforme o quadro, os inconfidentes dessa região possuíam juntos um total de 106 escravos. Rio das MortesSerro do Frio Vila Rica

16 Atividade 2: No século XVIII, a posse de muitos escravos era sinal de riqueza. Em qual comarca estavam os maiores proprietários de escravos? Resposta Errada! Nesta região havia apenas 1 inconfidente que possuía apenas 7 escravos. Rio das MortesSerro do Frio Vila Rica

17 Atividade 2: No século XVIII, a posse de muitos escravos era sinal de riqueza. Em qual comarca estavam os maiores proprietários de escravos? Resposta Correta! Conforme o quadro, os inconfidentes desta região possuíam juntos um total de 398 escravos. Rio das MortesSerro do Frio Vila Rica Segue Acertou!!

18 Leia atentamente as falas atribuídas a Tiradentes nos próximos slides Retrato imaginado de Tiradentes Fonte da Imagem: CARVALHO, José Murilo de. Formação da Almas. São Paulo: Companhia das Letras, Abreviatura de referência: Autos de Devassa da Inconfidência Mineira (ADIM)

19 Fala 1 os mazombos [naturais da colônia] também tinham seu valor e sabiam governar. E que dando a sua terra [a Capitania de Minas] tantas riquezas, ainda se achavam pobres pelo fato delas irem embora para fora. Mas haviam de pôr a Capitania em liberdade, e só esperavam que se decretasse a derrama, pois a terra não podia pagar e que tudo ia para o Reino. Frase atribuída a Tiradentes. ADIM, vol. 1, p. 124 Com base na primeira fala de Tiradentes, responda: a.Qual era a situação da Capitania de Minas Gerais? b.Qual a opinião de Tiradentes sobre os mazombos [naturais da terra]? Clique aqui para ler o texto original

20 Segundo o Coronel Freire de Andrada, o Tiradentes disse-lhe, em sua casa, que as Minas eram um país, como não havia outro, que tinham todas as riquezas em si, e que não precisavam de outro país para a sua subsistência. ADIM, vol. 5, p Fala 2 Com base na segunda fala, qual era a posição de Tiradentes em relação às qualidades da Capitania de Minas?

21 Em conversa com José Aires Gomes sobre o governador Visconde de Barbacena, disse Tiradentes: que no princípio todos [os governadores] eram bons, que antes ele fosse um diabo pior que o antecessor, o Ilustríssimo e o Excelentíssimo Luís da Cunha Menezes, porque assim poderia suceder que nesta terra se fizesse uma República e ficasse livre dos governos [dos representantes da Coroa Portuguesa], que só vêm cá ensopar-se de riquezas de três em três anos, e quando eles são desinteressados, sempre têm uns criados, que são uns ladrões [...]. ADIM, vol. 5, p. 33. Imagem: Fazenda Borda do Campo, propriedade do inconfidente José Aires Gomes. Fonte: ADIM Fala 3

22 Atividade 5: Com base na conversa entre Tiradentes e José Aires Gomes, responda: a. a. Qual era a opinião de Tiradentes sobre a atuação dos governadores da Capitania de Minas Gerais? b. b. Qual deveria ser o futuro da Capitania de Minas, segundo Tiradentes?

23 Linha do tempo: Governos da Capitania de Minas e Inconfidência Mineira (final do século XVIII) Século XVIII ( ) 1800 Governo de Luís da Cunha Menezes Reuniões entres os inconfidentes Início das prisões Processo de Devassa Governo do Visconde de Barbacena

24 Algumas medidas tomadas pelos governadores da Capitania no século XVIII. Vista de Vila Rica, de Armand Julien Pallière

25 Medidas do Governo e atitudes de Luiz da Cunha Menezes (1783 – 1788): Em 1786, iniciou ação contra José Álvares Maciel (pai) para resolver o pagamento de antigos débitos referentes à cobrança de impostos. Ordenou a busca de documentos incriminadores na fazenda de José Álvares Maciel (o pai), sogro de Francisco de Paula Freire de Andrade. Contrariou várias vezes o ouvidor de Vila Rica, o poeta Tomas Antônio Gonzaga. Ordenou o banimento do Padre Rolim, notório contrabandista, da Capitania de Minas. Tomou a amante de Tomás Antônio Gonzaga.

26 NãoSim As medidas tomadas pelo Governador da Capitania de Minas, Luís da Cunha Menezes, agradaram aqueles que, mais tarde, se tornariam inconfidentes?

27 Resposta Errada!!! As medidas tomadas pelo governador atingiram diretamente os interesses de muitos inconfidentes, por exemplo: José Álvares Maciel (pai) José Álvares Maciel Francisco de Paula Freire de Andrade. Tomas Antônio Gonzaga. Padre Rolim. As medidas tomadas pelo Governador da Capitania de Minas, Luís da Cunha Menezes, agradaram os inconfidentes? NãoSim

28 Resposta Correta!!! As medidas tomadas pelo governador atingiram diretamente os interesses de muitos inconfidentes, por exemplo: José Álvares Maciel (pai) José Álvares Maciel Francisco de Paula Freire de Andrade. Tomas Antônio Gonzaga. Padre Rolim. As medidas tomadas pelo Governador da Capitania de Minas, Luís da Cunha Menezes, agradaram os inconfidentes? NãoSim

29 Analise o gráfico que se segue: Com base no gráfico responda: durante as décadas de 1770 e 1780, houve aumento ou redução na quantidade anual de ouro produzido na Capitania de Minas? aumento redução

30 Analise o gráfico que se segue: Com base no gráfico responda: durante as décadas de 1770 e 1780, houve aumento ou redução na quantidade anual de ouro produzido na Capitania de Minas? aumento redução Resposta errada!! Verifique novamente 1769 e 1784.

31 Analise o gráfico que se segue: Com base no gráfico responda: durante as décadas de 1770 e 1780, houve aumento ou redução na quantidade anual de ouro produzido na Capitania de Minas? aumento redução Resposta Correta! Houve uma queda da produção anual de entre 1769 e 1784 (3,4 toneladas).

32 Em 1788, recebeu as seguintes ordens do ministro Martinho de Melo e Castro, em Lisboa: Tomar medidas para aumentar a arrecadação proveniente de impostos. Corrigir os abusos do clero, regulamentando e reduzindo taxas cobradas pelos padres dos fiéis, julgadas muito altas. Avisar aos membros da Junta da Fazenda (órgão relacionado à cobrança de impostos) sobre a obrigação de garantir 100 arrobas de ouro anuais à Real Fazenda. Caso isso não acontecesse, o povo deveria ceder todo ouro extraído às casas de fundição e, caso não se atingisse a quota, que se cobrasse a derrama.derrama Governo de Luiz Antônio Furtado de Castro Rio Mendonça, mais conhecido com Visconde de Barbacena ( )

33 1.Como o governo Português tentou sanar a queda da produção anual de ouro verificada no período de ? 2.Caso as ordens fossem executadas pelo Visconde de Barbacena, os inconfidentes de Minas seriam prejudicados? E o povo de Minas no geral? De acordo com sua análise do gráfico e das ordens recebidas pelo Visconde de Barbacena, responda: gráficoordens recebidas gráficoordens recebidas Ouro Preto atual. Antiga casa do Inconfidente Tenente Coronel Francisco de Paula Freire de Andrade

34 Segundo Domingos Vidal Barbosa, o coronel Francisco de Oliveira Lopes teria dito que Tiradentes falara: que este país era muito feliz por ter todas as comodidades para a vida, e quanto não seria delicioso se fosse livre; perguntando- lhe, então, como se chamavam os que tinham feito a revolução na América Inglesa [= Independência dos Estados Unidos]. Segundo Tiradentes: o povo das Minas estava em desesperação, por lhe quererem lançar a derrama, e que era muito má política o vexar os povos; porque poderiam fazer, como fizeram os ingleses [= norte-americanos], muito principalmente se chegassem a unir as Capitanias do Rio de Janeiro, e São Paulo. ADIM, vol. 5, p. 25 Planta arquitetural da Cidade de Mariana, de anônimo, , terra natal de Cláudio Manuel da Costa Leia, abaixo, o teor de algumas conversas dos inconfidentes de Minas.

35 a)Qual seria o momento certo para que Minas se libertasse da opressão? b)O inconfidentes de Minas foram influenciados pelos acontecimentos de algum outro povo? Que povo era esse? Com base nas conversas, responda: conversas

36 Os inconfidentes de 1789 propunham: liberdade de comércio. a livre-extração de diamantes. a transferência da capital de Minas para São João Del Rei. a criação de uma universidade em Vila Rica. §o desenvolvimento das manufaturas. Propostas dos Inconfidentes: §a criação de uma república na região das minas e, para alguns, a criação de um império luso-brasileiro com sede na América. §a cobrança dos dízimos pelos clérigos (que, em troca, deveriam cuidar da educação dos povos). Caravana de Mercadores indo ao Tijuco, de J. Moritz Rugendas, 1835.

37 Atividade final 1.Resuma o conteúdo geral dos ideais dos inconfidentes e os motivos que os levavam a se revoltar. Autos da devassa – 21/04/1792 Museu da Inconfidência

38 Inconfidência A palavra significa infidelidade, traição. A palavra significa infidelidade, traição. Na época, o termo, aplicado no sentido político, significava traição ao rei e ao Estado. Na época, o termo, aplicado no sentido político, significava traição ao rei e ao Estado. Era uma crime gravíssimo, considerado de lesa-majestade. Era uma crime gravíssimo, considerado de lesa-majestade. Os crimes de lesa-majestade tinham penas iguais para nobres e peões, sem diferenças (na época, os direitos e os deveres variavam conforme o grupo social). Os crimes de lesa-majestade tinham penas iguais para nobres e peões, sem diferenças (na época, os direitos e os deveres variavam conforme o grupo social). Voltar

39 Usurário Aquele que faz empréstimos com usura: contrato de empréstimo com cláusula de pagamento de juros por parte do devedor. Aquele que faz empréstimos com usura: contrato de empréstimo com cláusula de pagamento de juros por parte do devedor.

40 Contratador de impostos O Contratador era o responsável pelo recolhimento de impostos ou de direitos em nome da Fazenda Real. O Contratador era o responsável pelo recolhimento de impostos ou de direitos em nome da Fazenda Real. Os contratos eram arrematados em hasta pública pelo contratador, que pagava à Coroa um determinado valor e assim obtinha o direito de ocupar um cargo, cobrar impostos ou direitos e/ou realizar uma obra por um período limitado de tempo. Os contratos eram arrematados em hasta pública pelo contratador, que pagava à Coroa um determinado valor e assim obtinha o direito de ocupar um cargo, cobrar impostos ou direitos e/ou realizar uma obra por um período limitado de tempo.

41 Derrama: Forma de cobrança do quinto do ouro, caso essa não atingisse 100 arrobas anuais: Forma de cobrança do quinto do ouro, caso essa não atingisse 100 arrobas anuais: a) pesava sobre toda a população, não se restringido aos mineradores; b) ou seja, era derramada ou repartida sobre todos os moradores da Capitania.

42 Texto Original: os mazombos também tinham valimento e sabiam governar; e que dando a sua terra tantos haveres, se achavam pobres por lhe tirarem tudo para fora, mas que a haviam de pôr em liberdade, que só esperavam se botasse a derrama, pois que a terra não podia pagar e que tudo ia para o Reino.


Carregar ppt "A Inconfidência Mineira Por Raphael Rocha Revisado por: Elaine Castro Michelle Fialho Suelen Maria Silvia Drumond."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google