A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A economia mineradora século XVIII. Características da mineração: ouro de aluvião – geralmente encontrado nas areias e barrancos de rios. técnicas e equipamentos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A economia mineradora século XVIII. Características da mineração: ouro de aluvião – geralmente encontrado nas areias e barrancos de rios. técnicas e equipamentos."— Transcrição da apresentação:

1 A economia mineradora século XVIII

2 Características da mineração: ouro de aluvião – geralmente encontrado nas areias e barrancos de rios. técnicas e equipamentos rudimentares. pequeno investimento de capital – qualquer pessoa poderia se dedicar à extração de ouro. depósitos auríferos se esgotavam rapidamente. Não havia a necessidade do uso de mão-de- obra numerosa. a localização geográfica da zona mineradora exigiu estradas e meios de transporte que a ligassem ao litoral.

3 Quase todas as pessoas se dedicaram a mineração, abandonando outras atividades. Falta de mercadorias nas minas. Os produtos tinham de ser adquiridos de outras regiões.

4 A administração das minas O governo português viu no ouro a possibilidade de recuperar a economia lusitana. Montagem de um esquema administrativo para exercer o controle da região – Intendência das Minas – funções: Distribuir terras para a exploração do ouro; cobrar tributos; e fiscalizar o trabalho dos mineradores. Quinto (20%) – do ouro extraído. Era cobrado pela exploração das minas. Em pó ou pepitas o ouro circulava livremente, dificultando o controle e a cobrança de impostos.

5 O governo português proibiu a circulação de ouro em pó – Casas de Fundição – onde o ouro era transformado em barras, descontando-se o imposto – rei exige uma arrecadação de impostos de 100 arrobas de ouro por ano. Derrama – obrigava a população mineradora a completar de qualquer maneira a soma acumulada do imposto devido. A administração das minas - continuação

6 Sociedade Mineradora A exploração do ouro fez nascer uma sociedade heterogênea, composta de comerciantes, funcionários do rei, profissionais liberais e escravos. Na sociedade mineradora, a ascensão social era relativamente mais fácil do que no Nordeste açucareiro.

7 As conseqüências da Mineração Crescimento Demográfico: atraiu inúmeras pessoas para o interior do nosso território. Aumento na faixa de trabalhadores livres. Desenvolvimento, na área mineradora, de um mercado consumidor. Crescimento do mercado interno: comerciantes vendiam nas Minas, mercadorias vindas da metrópole ou de outras regiões da colônia. Ligação econômica entre as regiões da colônia – antes; áreas economicamente distintas. Portugal importava produtos manufaturados da Inglaterra, pagando-os com ouro. O acúmulo de ouro, possibilitou a Inglaterra grande disponibilidade de capital, financiando a Revolução Industrial.

8 As conseqüências da Mineração Transferência do eixo econômico do Nordeste para o Sudeste. Choque de interesses entre a metrópole e a colônia Várias manifestações culturais. Barroco, com Antonio Francisco Lisboa (Aleijadinho)- Neoclassismo e Arcadismo. Um grande aumento na mobilidade social, formação de uma sociedade de caráter urbano. Centralização do poder Forte autoridade na Colônia e nas Minas.

9 Barras de Ouro

10 As conseqüências da Mineração Nos primeiro 70 anos do século XVIII o Brasil produziu mais ouro que toda a América espanhola em 357 anos. A quantidade de ouro extraído do Brasil correspondeu a 50% de toda a produção mundial entre os séculos XV e XVIII. Mudança do centro econômico: transferência da capital do estado do Brasil da cidade de Salvador para o Rio de Janeiro.

11 Contradições do sistema colonial provocaram tensões Não é possível explorar a colônia sem desenvolvê-la; isto significa ampliar a área ocupada, aumentar o povoamento, fazer crescer a produção. (...) o simples crescimento extensivo já complica o esquema; a ampliação das tarefas administrativas vai promovendo o aparecimento de novas camadas sociais, dando lugar aos núcleos urbanos. Assim aos poucos vão se revelando oposições de interesses entre colônia e Metrópole. Fernando Novais Medidas adotada como forma de impedir o desenvolvimento da Colônia: proibição do oficio de ourives na região de Minas Gerais proibição de todas as manufaturas têxteis com exceção daquelas que produziam panos grosseiros proibição de industrias de ferro

12 Contradições do sistema colonial provocaram tensões No final do século XVIII, o esgotamento das jazidas provocou o rápido declínio da mineração. Apesar disso, não houve uma crise generalizada, pois a economia foi voltada para o mercado interno com a agricultura.

13 Rebeliões sem o objetivo de separação política: - Guerra dos Emboabas (1708) - Revolta de Vila Rica (1720) - Revolta de Beckman (1684) - Guerra dos Mascates (1710) Rebeliões com o Objetivo de separação política: - Conjuração Mineira (1789) Conjuração Baiana (198)


Carregar ppt "A economia mineradora século XVIII. Características da mineração: ouro de aluvião – geralmente encontrado nas areias e barrancos de rios. técnicas e equipamentos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google