A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Alfred Wegener (1880-1930). A teoria da deriva continental foi formulada em 1912 por um meteorologista alemão chamado Alfred Wegenere.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Alfred Wegener (1880-1930). A teoria da deriva continental foi formulada em 1912 por um meteorologista alemão chamado Alfred Wegenere."— Transcrição da apresentação:

1 Alfred Wegener ( )

2 A teoria da deriva continental foi formulada em 1912 por um meteorologista alemão chamado Alfred Wegenere.

3 Alfred Wegener estabelecia que há mais de 200 milhões de anos, todas as massas continentais existentes estavam concentradas num supercontinente, que ele denominou de Pangeia.

4 EuropaÁfrica América do NorteSul Encaixe quase perfeito entre as actuais costas da Europa e África com as costas da América do Norte e do Sul (já notada pelo cartógrafo Ortelius, em 1856); Coincidência das estruturas geológicas nos locais dos possíveis encaixes entre os continentes; As evidências fósseis também são bastante fortes, tanto vegetais como animais. Principais Evidências

5 Argumentos que apoiam a teoria de Wegener Argumentos Geofísicos Argumentos Geodésicos Argumentos Paleontológicos Argumentos Paleoclimáticos Argumentos Geológicos

6 Argumentos Geofísicos A Geofísica estuda os processos dinâmicos que ocorrem no interior da Terra responsáveis pelos movimentos na sua superfície. Teoria da Isostasia No âmbito desta área de estudo, a Teoria da Isostasia veio admitir a existência de movimentos verticais da crusta pelo que Wegener admitiu também ser possível que os continentes se pudessem mover horizontalmente, devido à actuação continuada de forças, ao longo dos tempos geológicos - tal como os icebergues derivam no oceano, também os continentes derivam sobre a crusta oceânica. ÁFRICA AMÉRICA DO SUL

7 Argumentos Geológicos Wegener observou as estruturas e formações geológicas de ambos os lados do Oceano Atlântico o que lhe sugeriu uma ligação anterior. A aproximação dos continentes no mapa permitiu-lhe verificar uma continuidade geológica ao nível de grandes estruturas da superfície terrestre (nomeadamente de algumas cadeias montanhosas), ao nível da composição litológica, bem como ao nível de estruturas de deformação, como dobramentos. Esta continuidade sugeriu-lhe uma formação anterior à divisão continental da Pangea

8 Argumentos Geodésicos A Geodesia estuda a forma, o tamanho e a localização precisa de pontos na superfície da Terra. Os argumentos geodésicos apresentados por Wegener baseavam-se em medições efectuadas em pontos distintos, num determinado intervalo de tempo, nomeadamente as realizadas em duas ilhas da Gronelândia (Beer e Sabine) em expedições por ele realizadas. Com base nestas medições, Wegener calculou uma velocidade de afastamento entre estas duas ilhas da ordem dos 11 a 21 m/ano. Usando o mesmo princípio, mas utilizando métodos de medição mais precisos, nomeadamente as ondas rádio, Wegener estimou um afastamento entre a Gronelândia e a Europa da ordem dos 20 m/ano. Deriva aparente do Pólo Sul a partir do Cretácico, calculado por Wegener com base nos estudos paleoclimáticos.

9 Argumentos Paleontológicos Um oceano é um obstáculo intransponível para as espécies terrestres bem como para as de água doce. A constatação da existência de fósseis destas espécies em continentes actualmente separados constituiu um forte apoio à teoria de Wegener. De entre estes fósseis, destacam-se os mais relevantes na tabela seguinte. Para Wegener, as semelhanças estratigráficas e paleontológicas identificadas em diferentes continentes estavam restritas às épocas geológicas em que os mesmos estiveram unidos. Clique na imagem

10

11 Argumentos Paleoclimáticos Clique para retroceder Clique para imagens A recolha de elementos indicadores das condições climáticas permitiram a Wegener reconstituir climas antigos e verificar que, no passado, grandes extensões da Terra possuíam climas muito diferentes dos actuais. De entre estes elementos de natureza geológica, destacam-se os sedimentos finos e grosseiros, mal calibrados e, geralmente, aglutinados -os tilitos - característicos de zonas glaciares, bem como sulcos e estrias provocados na superfície de rochas por movimento de massas glaciares.

12 Clique para retroceder Clique para avançar

13 Clique para retroceder Clique para avançar Argumentos Paleoclimáticos Assim, e com base na paleoclimatologia, Wegener admitiu que, na transição do Carbonífero para o Pérmico, na Era Paleozóica, o Gondwana esteve sujeito a uma forte glaciação enquanto que a Laurásia estaria sob os efeitos de um clima tropical ou desértico. Na África do Sul, os traços desta glaciação foram intensamente estudados sendo possível, em certos locais, determinar a direcção do movimento do gelo através das estrias por ele efectuadas na superfície das rochas. A ocorrência de grandes depósitos de carvão, de sal e de areias dunares, bem como a identificação de fósseis de recifes de corais, indicam, por sua vez, climas quentes.

14 A quebra do supercontinente Pangea originaria, inicialmente, duas grandes massas continentais: a Laurásia no hemisfério Norte, e o Gondwana no Hemisfério Sul. 200 MILHÕES DE ANOS ATRÁS

15 A quebra do supercontinente Pangea originaria, inicialmente, duas grandes massas continentais: a Laurásia no hemisfério Norte, e o Gondwana no Hemisfério Sul. 200 MILHÕES DE ANOS ATRÁS A Laurásia e o Gondwana continuaram o processo de separação, o que deu origem aos continentes que conhecemos na actualidade.

16 135 MILHÕES DE ANOS ATRÁS65 MILHÕES DE ANOS ATRÁS

17 Especialistas afirmam que os continentes Sul- Americano e Africano continuam a separar-se da margem cerca de 1cm por ano. ACTUALMENTE

18 Apesar dos indícios, Wegener não conseguia explicar como as massas territoriais se separaram ao longo dos séculos. Assim, teve início uma nova teoria que na verdade é um melhoramento da teoria da deriva continental. Problemas na sua teoria A TEORIA DAS PLACAS TECTÓNICAS

19 Alfred Wegener morreu durante uma expedição meteorológica à Groenlândia, em A ideia de comprovar a teoria da deriva continental ocupou toda a sua vida. Algumas outras contribuições de Wegener na área diziam respeito à idade do assoalho oceânico. Ele percebeu que os oceanos mais rasos eram mais jovens, ou seja, que a crosta oceânica mais profunda é mais velha. Esta informação foi importante para a evolução da ideia da deriva continental para a teoria da Tectónica de Placas. A morte de Wegener Uma das últimas fotos de Wegener, em Novembro de 1930, pouco antes de partir para a sua última expedição!

20


Carregar ppt "Alfred Wegener (1880-1930). A teoria da deriva continental foi formulada em 1912 por um meteorologista alemão chamado Alfred Wegenere."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google