A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A medida de tempo História da Terra Escola Secundária de S.João da Talha Joana Mina e Márcia Seguro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A medida de tempo História da Terra Escola Secundária de S.João da Talha Joana Mina e Márcia Seguro."— Transcrição da apresentação:

1 A medida de tempo História da Terra Escola Secundária de S.João da Talha Joana Mina e Márcia Seguro

2 Conceito de tempo em Geologia Joana Mina e Márcia Seguro Geologia Transformação geológica Fósseis Sucessão Cronologia

3 Transformação Geológica Joana Mina e Márcia Seguro Aristóteles: tempo é o estudo do movimento na perspectiva do antes e do depois. A partir de que é dada esta perspectiva de antes e do depois? Aristóteles não dá uma resposta afirmando que talvez seja a alma que efectua a operação de contar. Se a Terra está em permanente transformação então cada período geológico é susceptível de ser caracterizado. Perguntarmos qual a idade da Terra só tem sentido, de uma perspectiva científica, quando é possível investigá-la, ou seja, quando existem restos, arquivos ou elementos; dando assim consistência documental.

4 Fósseis Joana Mina e Márcia Seguro Fóssil característico é um fóssil: Facilmente reconhecido Corresponde a uma linha de rápida evolução Estar geograficamente disperso para que possa ter amplo significado Existir em numero suficiente para que seja grande a probabilidade de ser encontrado. Ocorrer em diferente fácies (ambiente) Denominam-se fósseis característicos os que são utilizados para delimitar intervalos de tempo relativamente curtos e susceptíveis de serem utilizados na correlação estratigráfica.

5 Fósseis Joana Mina e Márcia Seguro Niels Stenson: princípio de sobreposição dos estratos: Se nada houve que perturbasse a sua ordem natural, a camada recoberta é mais antiga que aquela que a recobre. Steno concluiu que os estratos são arquivos históricos e os fósseis que os encerram são restos de seres vivos contemporâneos dos ditos sedimentos e através da interpretação desses estratos se pode reconstruir a historia geológica de uma zona. Este principio apresenta indeterminações como é o caso de estratos dobrados, em que é necessário recorrer a outros indicadores ou critérios de polaridade.

6 Sucessão Joana Mina e Márcia Seguro Para a reconstrução do passado geológico é necessário uma lógica que permite sequenciar os processos e estabelecer uma ordem na sucessão temporal. Abrahan Gottlob Werner: Classificação cronostratigráfica das rochas a nível mundial através do livro Kurze Klasification und Beschreibung der versschiedenen Gebirgarten. Para Werner, a Terra estava no inicio integralmente coberta por um oceano primitivo no seio do qual foram formando as diferentes rochas (teoria neptunista). Werner é considerado por um lado, o responsável pelo atraso no progresso da Geologia e por outro, uma das figuras mais importantes do século XVIII.

7 Sucessão Joana Mina e Márcia Seguro Correlação estratigráfica: Consiste em comparar duas ou mais series estratigráficas, de um intervalo de tempo semelhante, estabelecendo a equivalência entre os níveis ou superfícies de estratificação identificadas em cada uma delas. Fósseis podem estabelecer relação entre estratos afastados uns dos outros.

8 Sucessão Joana Mina e Márcia Seguro William Smith ( ): Conceito de sucessão fóssil. Principio da Identidade Paleontológica: Estratos caracterizados pelas mesmas associações de fosseis são da mesma idade, desde que nada tenha alterado a ordem natural. (Dercourt & Paquet, 1981).

9 Sucessão Joana Mina e Márcia Seguro Georges Cuvier ( ), catastrofista da época, publica Memoire sur les espèces dElephants tant vivantes que fossiles, onde apresenta dados quase irrefutáveis sobre a extinção das espécies. A dispersão das formas vivas, a extinção e a variabilidade são três das condições prévias de qualquer teoria da evolução e todas elas foram definidas por Cuvier. A teoria de Cuvier foi posteriormente considerada retrógrada, conservadora, teológica e que teria retardado o advento, o pensamento evolucionista.

10 Sucessão Joana Mina e Márcia Seguro James Hutton ( ): Teoria do Uniformitarismo; O declínio das posições catastrofistas. Segundo Hutton, a Terra possuiria mecanismos de autocontrolo que seriam responsáveis pela origem e morfologia da sua superfície. Nem Hutton com Theory of the Earth (1788) nem Charles Lyell ( )com Principles of Geology (1830) crêem ser possível datar a Terra. A aplicação do Principio do Uniformitarismo de acordo com a concepção de Hutton e Lyell, pressupõe que os fenómenos sejam cíclicos e as leis constantes no espaço e no tempo.

11 Sucessão Joana Mina e Márcia Seguro A revolução paradigmática que permitirá definitivamente substituir o paradigma fixista pelo evolucionista dar-se-á com Darwin, sobretudo depois da publicação do livro The Origin of Species em No entanto o trabalho de Charles Lyell vai influenciar o trabalho de Charles Darwin ( ) e a sua teoria sobre a evolução.

12 Sucessão Joana Mina e Márcia Seguro Esta teoria comporta dois aspectos essenciais: o questionar sobre a distribuição das espécies através do mundo e uma síntese dos factores em jogo na formação das espécies. A sua teoria foi o primeiro modelo evolucionista a estabelecer a noção de contingência aplicada a todos os seres vivos. Toda a noção da evolução se insere numa perspectiva temporal, numa concepção histórica do mundo, tanto físico como biológico.

13 Cronologia Os aspectos cronológicos são os que apresentam uma relação mais evidente com o conceito de tempo em geologia. Dificuldades: Facto da escala humana ser difícil de conceber num intervalo de tempo tão grande Facto de durante a idade média existir uma grande influência da igreja. Idade da Terra e idade do homem serem consideradas a mesma questão. Joana Mina e Márcia Seguro Em meados XVII, James Ussher ( ) calculou que a terra foi criada em 4004 a.C. através das genealogias da bíblia.

14 Cronologia A partir do seculo XIX a ideia de evolução entrou na ciência devido á biologia darwiniana. A evolução por selecção natural só poderia explicar a grande variedade de formas de vida a partir de um ancestral comum se a Terra fosse muito mais velha do que era aceite. Darwin, propôs um método para calcular a idade mínima de uma região, com base no índice de desnudação. Atribuiu assim desta forma a idade de 300 milhões de anos ao Sueste de Inglaterra. Joana Mina e Márcia Seguro Durante o século XVIII, Georges Louis Leclerc, ( ) partiu da hipótese que a Terra originalmente estava fundida e sofreu um processo de arrefecimento até alcançar a posição actual.; rompendo com a cronologia bíblica.

15 Cronologia Ainda no século XIX, segundo as leis físicas permitiu-se afirmar que o Sol não existia á tanto tempo como Darwin e os geólogos pretendiam, logo a Terra não poderia ser tão velha. Joana Mina e Márcia Seguro Lord Kelvin ( ) apresentou uma estimativa para a idade da Terra, baseada em cálculos de termodinâmica, e defendia que a Terra teria cerca de 20 milhões de anos. Chegou a esta conclusão partindo do pressuposto que a Terra, inicialmente, no estado de fusão tinha vindo a sofrer arrefecimento; os cálculos realizados eram contudo contrariados pelos indícios geológicos.

16 Cronologia Joana Mina e Márcia Seguro Em 1955 o grupo de Clair Patterson, através da datação de meteoritos, calculam uma idade de 4500 milhões de anos para a Terra. Em 1896 Henri Becquerel, descobriu a radioactividade, o que, atrasava o arrefecimento da Terra. Em 1904, Ernest Rutherford conclui que a desintegração dos elementos radioactivos constitui uma fonte de calor adicional para a Terra, o que obrigava a uma correcção dos cálculos feitos por Kelvin.

17 Joana Mina e Márcia Seguro


Carregar ppt "A medida de tempo História da Terra Escola Secundária de S.João da Talha Joana Mina e Márcia Seguro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google