A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 / 32 PMBOK 5ª Edição Capítulo 5 Gerenciamento do escopo do projeto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 / 32 PMBOK 5ª Edição Capítulo 5 Gerenciamento do escopo do projeto."— Transcrição da apresentação:

1 1 / 32 PMBOK 5ª Edição Capítulo 5 Gerenciamento do escopo do projeto

2 ESCOPOESCOPO 2 / 32 Gerenciamento do escopo do projeto No contexto do projeto, o termo escopo pode se referir a Escopo do produto. Escopo do produto. –As características e funções que descrevem um produto, serviço ou resultado. Escopo do projeto. Escopo do projeto. –O trabalho que precisa ser realizado para entregar um produto, serviço ou resultado com as características e funções especificadas.

3 ESCOPOESCOPO 3 / 32 Gerenciamento do escopo do projeto 5.1 Planejar a gestão do escopo 5.2 Coletar requisitos 5.3 Definir o escopo (projeto e produto) 5.4 Criar EAP – Estrutura Analítica do Projeto (WBS – Work Breakdown Structure) 5.5 Validar o escopo 5.6 Controlar o escopo

4 ESCOPOESCOPO 4 / Planejar a gestão do escopo É o processo que estabelece o documento que mostra como a equipe irá definir o escopo do projeto, desenvolver a declaração do escopo detalhada, definir e desenvolver a estrutura analítica do projeto, validar e controlar o escopo do projeto.

5 ESCOPOESCOPO 5 / Planejar a gestão do escopo Entradas.1 Plano de gerenciamento do projeto.2 Termo de abertura do projeto Declaração do escopo preliminar do projeto.3 Fatores ambientais da empresa.4 Ativos de processos organizacionais TAP

6 ESCOPOESCOPO 6 / Planejar a gestão do escopo Ferramentas e técnicas.1 Opinião especializada.2 Reuniões

7 ESCOPOESCOPO 7 / Planejar a gestão do escopo Saídas.1 Plano de gerenciamento do escopo do projeto ( / atualizações).2 Plano de gestão de requisitos ( e suas atualizações, registro, acompanhamento)

8 ESCOPOESCOPO 8 / Coletar Requisitos Coletar requisitos é o processo que determina, documenta e gerencia as necessidades ou a resolução de problemas dos interessados no projeto. Coletar requisitos é o processo que determina, documenta e gerencia as necessidades ou a resolução de problemas dos interessados no projeto. Cada projeto exige um balanceamento cuidadoso de ferramentas, fontes de dados, metodologias, processos e procedimentos e de outros fatores, para garantir que o esforço gasto nas atividades de determinação do escopo esteja de acordo com o tamanho, complexidade e importância do projeto. Cada projeto exige um balanceamento cuidadoso de ferramentas, fontes de dados, metodologias, processos e procedimentos e de outros fatores, para garantir que o esforço gasto nas atividades de determinação do escopo esteja de acordo com o tamanho, complexidade e importância do projeto.

9 ESCOPOESCOPO 9 / Coletar Requisitos Necessidades, desejos e expectativas das partes interessadas são analisados e convertidos em requisitos. Necessidades, desejos e expectativas das partes interessadas são analisados e convertidos em requisitos. As premissas e restrições são analisadas para garantir que estejam completas, adicionando-se mais premissas e restrições conforme necessário. As premissas e restrições são analisadas para garantir que estejam completas, adicionando-se mais premissas e restrições conforme necessário.

10 ESCOPOESCOPO 10 / Coletar requisitos Entradas.1 Plano de gerenciamento do projeto.2 Plano de gestão de requisitos.3 Plano de gestão dos participantes.4 Termo de abertura do projeto.5 Registro de participantes provedores de informações, expectativas a atender...

11 ESCOPOESCOPO 11 / Coletar requisitos Ferramentas e técnicas.1 Entrevistas.2 Grupos de discussão focados.3 Treinamento com facilitadores.4 Técnicas de criatividade em grupo.5 Técnicas de tomada de decisão.6 Questionários e pesquisas.7 Observação.8 Protótipos.9 Comparação com melhores práticas (benchmarking) 10 Diagramas de contexto 11 Análise de documentos

12 ESCOPOESCOPO 12 / Coletar requisitos Ferramentas e técnicas Tipos de requisitos: Requisitos do negócio – oportunidade, justificativa de adoção do projeto... Exigências dos patrocinadores Requisitos da solução – funcionais e não- funcionais, características, níveis de serviço, confidencialidade etc Migração e compatibilidades com versões Requisito de qualidade.

13 ESCOPOESCOPO 13 / Coletar requisitos Saídas.1 Documentação dos requisitos Com base na declaração do escopo preliminar e dos levantamento dos requisitos, aumenta seu nível de detalhamento. Especifica como serão obtidas a verificação e a aceitação formais das entregas do projeto terminadas. Este processo está diretamente ligado controle integrado de mudanças.

14 ESCOPOESCOPO 14 / Coletar requisitos Saídas.2 Matriz de acompanhamento dos requisitos É uma tabela que rastreia o atendimento aos requisitos desde a sua origem até que as entregas sejam homologadas. É uma tabela que rastreia o atendimento aos requisitos desde a sua origem até que as entregas sejam homologadas. Pode incluir planos de testes a que os produtos devem ser submetidos para serem aceitos. Cada requisito identificado dever ter atributos mensuráveis como: versão, status (ativo, cancelado, adiado, atribuído, aprovado, completado, entregue), data e responsáveis...

15 ESCOPOESCOPO 5.2 Coletar requisitos Saídas 15 /32 As informações a acompanhar são determinadas pelo ciclo de vida do projeto, em geral seus marcos ou entregas parciais.

16 ESCOPOESCOPO 16 / Definir o escopo Entradas.1 Plano de gerenciamento do escopo.2 Termo de abertura do projeto.3 Documentação dos requisitos Como todos os requisitos podem não ser incluídos (por ora) no projeto, a definição vai selecionar os que entram nesta versão..4 Ativos de processos organizacionais

17 ESCOPOESCOPO 17 / Definir o escopo Ferramentas e técnicas.1 Opinião especializada.2 Análise de produtos.3 Geração de alternativas.4 Trabalho com facilitadores

18 ESCOPOESCOPO 18 / Definir o escopo Saídas.1 Declaração do escopo do projeto Descreve em detalhes as entregas do projeto e o trabalho necessário para sua criação, bem como fornece um entendimento comum do escopo do projeto a todas as partes interessadas. Permite que a equipe do projeto realize um planejamento mais detalhado, orienta o trabalho durante a execução e fornece a linha de base para avaliar solicitações de mudanças ou trabalho adicional e verificar se estão contidos dentro ou fora dos limites do projeto.

19 ESCOPOESCOPO 19 / Definir o escopo Saídas.2 Atualizações para documentos do projeto Registros dos patrocinadores e demais participantes, documentação dos requisitos, matriz de acompanhamento etc

20 ESCOPOESCOPO 20 / Criar EAP (WBS) – Estrutura Analítica do Projeto Estrutura Analítica do Projeto Estrutura Analítica do Projeto A EAP é uma decomposição hierárquica orientada à entrega do trabalho a ser executado pela equipe do projeto, para atingir os objetivos do projeto e criar as entregas necessárias. A EAP organiza e define o escopo total do projeto, subdivide o trabalho em partes menores e mais facilmente gerenciáveis, em que cada nível descendente da EAP representa uma definição mais detalhada do trabalho do projeto. É possível agendar, estimar custos, monitorar e controlar o trabalho planejado contido nos componentes de nível mais baixo da EAP, denominados pacotes de trabalho.

21 ESCOPOESCOPO 21 / Criar EAP – Estrutura Analítica do Projeto Entradas.1 Plano de gerenciamento do escopo do projeto.2 Declaração do escopo do projeto.3 Documentação dos requisitos.4 Fatores ambientais da empresa.5 Ativos de processos organizacionais

22 ESCOPOESCOPO 22 / Criar EAP – Estrutura Analítica do projeto Ferramentas e técnicas.1 Decomposição Embora cada projeto seja exclusivo, uma EAP de um projeto anterior pode frequentemente ser usada como um modelo para um novo, pois alguns projetos se assemelham até certo ponto a outro anterior..2 Opinião Especializada

23 ESCOPOESCOPO 23 / Criar EAP – Estrutura Analítica do Projeto A decomposição é a subdivisão das entregas do projeto em componentes menores e mais facilmente gerenciáveis, até que o trabalho e as entregas estejam definidos até o nível de pacote de trabalho. O nível de pacote de trabalho é o nível mais baixo na EAP e é o ponto no qual o custo e o cronograma do trabalho podem ser estimados de forma confiável. O nível de detalhe dos pacotes de trabalho irá variar de acordo com o tamanho e complexidade do projeto.

24 ESCOPOESCOPO 24 /32 Exemplo de estrutura analítica do projeto com alguns ramos decompostos até o nível de pacotes de trabalho.

25 ESCOPOESCOPO 25 / Criar EAP – Estrutura Analítica do Projeto Saídas.1 Linha de base do escopo.2 Atualizações para documentos do projeto Declaração do escopo do projeto Estrutura analítica do projeto Dicionário da EAP

26 ESCOPOESCOPO 26 / Validar o escopo Obtenção da aceitação formal pelas partes interessadas do escopo do projeto terminado e das entregas associadas. A validação do escopo do projeto inclui a revisão das entregas para garantir que cada uma delas foi terminada de forma satisfatória. A verificação do escopo difere do controle da qualidade porque trata principalmente da aceitação das entregas, enquanto o controle da qualidade visa o atendimento aos requisitos de qualidade especificados para as entregas.

27 ESCOPOESCOPO 27 / Validar o escopo Entradas.1 Plano de gerenciamento do projeto.2 Documentação dos requisitos.3 Matriz de acompanhamento dos requisitos.4 Entregas verificadas / a verificar.5 Dados de desempenho do trabalho

28 ESCOPOESCOPO 28 / Validar o escopo Ferramentas e técnicas.1 Inspeção A inspeção inclui atividades como medição, exame e verificação para determinar se o trabalho e as entregas atendem aos requisitos e aos critérios de aceitação do produto. As inspeções recebem vários nomes, como revisões, revisões de produto, auditorias e homologações. Em algumas áreas de aplicação, esses vários termos possuem significados específicos e restritos..2 Técnicas de tomada de decisão em grupo

29 ESCOPOESCOPO 29 / Validar o escopo Saídas.1 Entregas aceitas Documenta as entregas terminadas que foram aceitas e as que não o foram, juntamente com as razões da não aceitação. Inclui a documentação de apoio recebida do cliente ou patrocinador e o reconhecimento da aceitação das entregas do projeto pelas partes interessadas..2 Mudanças solicitadas.3 Informações de desempenho do trabalho.4 Atualizações para documentos de projeto

30 ESCOPOESCOPO 30 / Controlar o escopo Entradas.1 Plano de gerenciamento do projeto.2 Documentação dos requisitos.3 Matriz de acompanhamento dos requisitos.4 Relatórios de desempenho do trabalho.5 Ativos de processos organizacionais

31 ESCOPOESCOPO 31 / Controlar escopo Ferramentas e técnicas.1 Análise da variação Técnicas para determinar as causas e grau das diferenças entre a linha de base (compromissos) e a realidade Replanejamento Previsto Realizado Variação! - - -

32 ESCOPOESCOPO 32 / Controlar o escopo Saídas.1 Informações do desempenho do trabalho.2 Mudanças solicitadas.3 Atualizações para o plano de gerenciamento do projeto.4 Atualizações para os documentos do projeto.5 Atualizações para ativos de processos organizacionais.


Carregar ppt "1 / 32 PMBOK 5ª Edição Capítulo 5 Gerenciamento do escopo do projeto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google