A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 CHOQUE ou ESTADO DE CHOQUE Prof Bruno Silva. 2 DEFINIÇÃO DE CHOQUE Séc. XIX: um desequilíbrio violento na engrenagem da vida. Recente: colapso e falência.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 CHOQUE ou ESTADO DE CHOQUE Prof Bruno Silva. 2 DEFINIÇÃO DE CHOQUE Séc. XIX: um desequilíbrio violento na engrenagem da vida. Recente: colapso e falência."— Transcrição da apresentação:

1 1 CHOQUE ou ESTADO DE CHOQUE Prof Bruno Silva

2 2 DEFINIÇÃO DE CHOQUE Séc. XIX: um desequilíbrio violento na engrenagem da vida. Recente: colapso e falência progressiva do sistema cardiovascular. Se não tratado fatal.

3 3 Ocorre quando o coração não bombeia sangue suficiente para encher as artérias a uma pressão suficiente para fornecer/enviar oxigênio para os órgão e tecidos. Deixa de ocorrer a perfusão. Danos em 4 a 6 minutos (coração, pulmões, cérebro)

4 4 CAUSAS DO CHOQUE Perda de líquidos pelo sist. circulatório; Coração não bombeia sangue suficiente; Vasos sanguíneos dilatam/contraem, o sangue se acumula longe das áreas vitais; Suprimento de oxigênio inadequado.

5 5 FATORES QUE CONTRIBUEM PARA SEVERIDADE DO CHOQUE Idade; Lesões múltiplas; Infarto do miocárdio; Gestação; Condição física.

6 6

7 7

8 8

9 9 ESTÁGIOS DO CHOQUE 1. Compensatório; 2. Progressivo; 3. Irreversível.

10 10 1. COMPENSATÓRIO O corpo tenta superar os problemas utilizando seus mecanismos de defesa habitual procurando manter as funções. SINAIS E SINTOMAS: PAdiast normal, taquicardia, pele fria e úmida, pele opaca (acinzentada).

11 11 2. PROGRESSIVO O sangue dos membros (MMSS e MMII) + região abdominal é desviado para órgãos vitais (coração, cérebro, pulmões). SINAIS E SINTOMAS: Cianose, queda da PA, sudorese aumentada, sede, náuseas e vômitos, tonturas, alteração da consciência.

12 12 3. IRREVERSÍVEL Desvio de sangue do fígado e rins para coração, cérebro, gerando falência de órgãos, fazendo com que o sangue se acumule afastado dos órgãos vitais, seguido de óbito. SINAIS E SINTOMAS: olhos opacos, pupilas dilatadas, respiração superficial e irregular, perda da consciência.

13 13 TIPOS DE CHOQUE 1. Hemorrágico; 2. Neurogênico; 3. Psicogênico; 4. Cardiogênico; 5. Metabólico; 6. Séptico; 7. Anafilático.

14 14 1. HEMORRÁGICO Perda de sangue, geralmente por trauma múltiplo e queimaduras severas. Não existe sangue suficiente no sistema para fornecer circulação adequada a todas as partes do corpo.

15 15 2. NEUROGÊNICO Lesão medular ou cefálica ocasionando perda do controle nervoso. Os vasos sanguíneos dilatam e não existe sangue suficiente para enchê-los.

16 16

17 17

18 18 3. PSICOGÊNICO Algo psicológico afeta a vítima. O sangue drena da cabeça e se acumula no abdome causando desmaios.

19 19

20 20 4. CARDIOGÊNICOS O miocárdio não bombeia com eficiência suficiente para circular o sangue, geralmente devido lesão, doença cardíaca ou infarto do miocárdio.

21 21

22 22

23 23 5. METABÓLICO Choque insulínico, coma diabético, vômito, diarréia ou outras condições que causem perdas de líquidos e alteração no equilíbrio bioquímico do corpo.

24 24 6. SÉPTICO As toxinas de infecções graves causam vasodilatação, acúmulo de sangue nos capilares e invasão de bactérias nos vasos sanguíneos.

25 25

26 26

27 27 7. ANAFILÁTICO Reação alérgica intensa, geralmente por picada de inseto, alimentos ou medicamentos.

28 28

29 29

30 30

31 31 RECONHECIMENTO DO ESTADO DE CHOQUE Não é uma doenças, mas sim o resultado de um trauma ou enfermidade. Quando oxigenação/nutrição dos tecidos é inadequada por insuficiente circulação ou perda significativa de sangue, lesão cardíaca, lesão pulmonar, lesão na medula espinhal.

32 32 RECONHECIMENTO DO ESTADO DE CHOQUE O corpo desencadeia eventos na tentativa de alcançar a homeostase e compensar o choque. Se o choque for severo ou prolongado, pode vir a tornar-se irreverssível.

33 33 RECONHECIMENTO DO ESTADO DE CHOQUE Estágio de compensação: –Inquietação, ansiedade, irritabilidade; –Aumento da FC; –Pele pálida e fria (hemorrágico) ou quente e ruborizada (séptico, anafilático, neurogênico); –Aumento da FR; –Diminuição da temperatura corporal (exceção de febre).

34 34 RECONHECIMENTO DO ESTADO DE CHOQUE Estágio de progressivo: –Indiferença, apatia, confusão; –Taquicardia; Pulso irregular, fraco, filiforme; –Queda da PA; –Respiração rápida; –Diminuição intensa da temperatura corporal; –Confusão e incoerência na fala ou perda da consciência; –Pupilas dilatadas com reação lenta; –Respiração lenta, superficial e irregular.

35 35 RECONHECIMENTO DO ESTADO DE CHOQUE O estágio de compensação se não corrigido pode levar ao estágio progressivo. Quando a vítima encontra-se no estágio progressivo, se o atendimento não for apropriado e eficaz, leva ao estágio irreversível seguido de morte.

36 36 ATENDIMENTO EMERGENCIAL E CONTROLE DO CHOQUE 1. Chame o serviço de resgate médico ou atendimento de urgência; 2. Desobstrução de vias aéreas; 3. Posicionar a vítima em decúbito dorsal (exceto em casos de gestação, dificuldade respiratória, lesão torácica – adote posição semi-sentada)

37 37 ATENDIMENTO EMERGENCIAL E CONTROLE DO CHOQUE 4. Controle qualquer hemorragia externa; 5. Eleve os MMII a 20/30 cm acima do nível do coração. (exceto traumas cranianos, AVC ou lesões nos MMII); 6. Imobilização das fraturas; 7. Manter a vítima aquecida;

38 38

39 39 ATENDIMENTO EMERGENCIAL E CONTROLE DO CHOQUE 8. Manter a vítima imóvel; 8. Não administrar qualquer substância ou líquido via oral (em casos de sede apenas umedeça os lábios); 9. Monitorar os sinais vitais e estado de consciência em intervalos de 5 minutos até chegada da equipe de resgate.

40 40 PREVENÇÃO DO CHOQUE Certifique-se que a vítima está respirando adequadamente; Controle dos sangramento; Afrouxar roupas apertadas;

41 41 PREVENÇÃO DO CHOQUE Passar tranqüilidade a vítima mantendo- se calmo e ao controle da situação; Imobilização das fraturas; Tomar medidas para aliviar a dor (curativos, imobilização, posicionamento);

42 42 PREVENÇÃO DO CHOQUE Posicionar a vítima em supina, com elevação dos pés cerca de 15 cm, se vítima consciente; Caso a vítima esteja inconsciente, posicione-a em decúbito lateral; Manter a vítima aquecida sem superaquecê-la.


Carregar ppt "1 CHOQUE ou ESTADO DE CHOQUE Prof Bruno Silva. 2 DEFINIÇÃO DE CHOQUE Séc. XIX: um desequilíbrio violento na engrenagem da vida. Recente: colapso e falência."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google