A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Regis Romero. Importância: A partir da utilização de oxigênio é possível oxidar substâncias orgânicas e produzir energia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Regis Romero. Importância: A partir da utilização de oxigênio é possível oxidar substâncias orgânicas e produzir energia."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Regis Romero

2

3 Importância: A partir da utilização de oxigênio é possível oxidar substâncias orgânicas e produzir energia na forma de ATP. Uma estrutura de trocas deve ser úmida, permeável e fina.

4 T IPO DE ESTRUTURAS DE TROCAS : Superfície corpórea: O 2 entra a partir da epiderme e se difunde para as demais células. Ex: protozoários, esponjas, cnidários, vermes; Cutânea: trocas via superfície do corpo, mas com o sistema circulatório associado. Ex: anfíbios,minhocas; Branquial: pequenas evaginações da pele altamente vascularizadas, adaptadas para a respiração na água. Ex: peixes, girino; Traqueal: tubos aéreos revestidos por quitina que conduzem o ar diretamente a superfície do corpo.O ar entra pelos espiráculos. Ex: insetos; Filotraquéias ou pulmões foliáceos: invaginação da parede abdominal, formando uma bolsa onde várias lamelas paralelas vascularizadas realizam as trocas diretamente com o ar. Ex: aracnídeos;

5 Pulmões: estruturas elásticas, ocas, compostas por estruturas finas de trocas denominados alvéolos pulmonares. Ex: mamíferos, aves répteis.

6 RESPIRAÇÃO HUMANA Cavidades nasais: duas aberturas anteriores, narinas. Na cavidade nasal encontramos pêlos. Fossas nasais vascularizadas; Faringe: conduto que se comunica com a boca, com as fossas nasais e com a laringe; Laringe: conduto cartilaginoso, tem como função produzir sons e fechar a traquéia durante a deglutição (epiglote) ;

7 Cavidade Nasal

8 Nasofaringe

9

10 Traquéia: se ramifica para formar os brônquios. Paredes reforçadas por anéis de cartilagem, para suportar a diferença de pressão; Brônquios: se encontram no interior dos pulmões e vão se ramificando até formar os bronquíolos, estes terminam em sacos menores, os alvéolos pulmonares; Pulmões: o direito tem 3 lobos desenvolvidos e o esquerdo 2. Elásticos, revestidos pela pleura.

11 LARINGE, TRAQUÉIA E BRÔNQUIOS

12 ÁRVORE BRÔNQUICA

13 Diafragma: músculo membranoso que separa o tórax do abdômen e auxilia os movimentos respiratórios.

14

15 Divisão : Os pulmões apresentam características morfológicas diferentes. O pulmão direito apresenta-se constituído por três lobos divididos por duas fissuras. Uma fissura obliqua que separa lobo inferior dos lobos médio e superior e uma fissura horizontal, que separa o lobo superior do lobo médio. O pulmão esquerdo é dividido em um lobo superior e um lobo inferior por uma fissura oblíqua. Anteriormente e inferiormente o lobo superior do pulmão esquerdo apresenta uma estrutura que representa resquícios do desenvolvimento embrionário do lobo médio, a língula do pulmão.

16 INSPIRAÇÃO E EXPIRAÇÃO Inspiração: os músculos da caixa torácica puxam as costelas para cima e para fora, o diafragma se contrai e se achata, promovendo um aumento da caixa torácica, com conseqüente redução da pressão interna, forçando a entrada do ar. Expiração: todos os músculos relaxam, voltando à posição inicial, a pressão interna da caixa torácica aumenta e o ar é expelido.

17

18

19

20 Ar corrente = ar que entra e sai do pulmão a cada respiração (500ml) Freqüência da respiração adulto = 12 por minuto Volume minuto respiratório = 5 a 6 litros Capacidade inspiratória: Volume total de ar que uma pessoa consegue inspirar além daquele nos pulmões Normalmente seu valor é de 3.000ml V OLUME DO AR RESPIRADO

21 T ROCAS GASOSAS Difusão do O 2 e CO 2 entre os alvéolos pulmonares e capilares sangüíneos, que se dá graças as diferenças de pressões parciais desses gases no sangue e nos alvéolos. O ar que entra no pulmão no processo de inspiração contém 0,04% de CO 2, 20,94% de O 2 e 79,02% de N 2.Ao sair do pulmão contém 16,5% de O 2,4,48% e CO 2, e 79,02% de N 2.

22

23 T RANSPORTE DE GASES RESPIRATÓRIOS Transporte de O 2 : maior parte transportada junto coma hemoglobina (parte é dissolvida no plasma), formando a oxiemoglobina. Hb + 4 O 2 4Hb O 2 A pressão parcial de O 2 é maior no sangue do que nos tecidos, ocorrendo a difusão daquele para esses. O sangue rico em O 2 denomina-se arterial.

24

25 Transporte de CO 2 : a pressão arterial de CO 2 é maior nos tecidos do que no sangue, dessa forma o gás sai dos tecidos e vai para o sangue. O Transporte de CO 2 ocorre de 3 maneiras: 5% fica absorvido no plasma; 25% se associam à hemoglobina formando a carboemoglobina: Hb + CO 2 HbCO 2 A maior parte (cerca de 70%), reage com a água e forma H 2 CO 3, que se dissocia em H + (associado à hemácia) + HCO 3 - (vai para o plasma).

26

27 HEMATOSE

28

29 OBSERVAÇÕES: O CO liga-se à hemoglobina formando a carboxiemoglobina em uma reação estável, onde o composto não se desfaz, inutilizando a molécula de Hb, que não consegue mais transportar O 2. Nos fetos a demanda de oxigênio é muito maior do que na mãe, isso graças a elevada taxa metabólica associada à necessidade de rápido crescimento.

30 REGULAÇÃO DO RITMO RESPIRATÓRIO O controle da respiração é feito automaticamente por um centro nervoso localizado no bulbo, de onde partem os nervos responsáveis pela contração dos músculos respiratórios. O principal mecanismo de regulação depende da concentração de CO 2 no sangue. Quando ocorre maior formação desse gás aumenta a quantidade de H+ no sangue, provocando uma diminuição no pH. Com isso o bulbo é sensibilizado

31 e estimula o aumento da freqüência respiratória, permitindo a maior quantidade de eliminação de CO 2 e aumenta a captação de O 2. Aumento de aumenta a freqüência respiratória. Diminuição de diminui a freqüência respiratória. CO 2 + H 2 O H 3 CO 3 H + + HCO

32 P ROBLEMAS RESPIRATÓRIOS Enfisema pulmonar: as fibras elásticas que são importantes na constituição dos alvéolos e bronquíolos perdem a elasticidade caracterizando a obstrução crônica do fluxo de ar, acompanhada por uma reação inflamatória.Grande parte causada por tabagismo. Asma: caracterizada pela constrição do calibre das ramificações dos brônquios. A alergia é a causa mais comum. Uso de drogas para dilatar os brônquios. Pneumonia: causada por bactérias (pneumococos) na maioria dos casos. Sintomas são: febre, dispnéia, tosses, dores no tórax,... Tratamento com antibióticos. Sinusite: processo inflamatório dos seios da face. Rinite alérgica: não há infecção, mas a mucosa nasal fica inflamada e ocorre edema. Ocorre o aumento da liberação de coriza.

33


Carregar ppt "SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. Regis Romero. Importância: A partir da utilização de oxigênio é possível oxidar substâncias orgânicas e produzir energia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google