A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA RESPIRATÓRIO Identificar os órgãos que compõem o sistema respiratório; Descrever o processo de respiração, abordando as etapas de ventilação, hematose.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA RESPIRATÓRIO Identificar os órgãos que compõem o sistema respiratório; Descrever o processo de respiração, abordando as etapas de ventilação, hematose."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA RESPIRATÓRIO Identificar os órgãos que compõem o sistema respiratório; Descrever o processo de respiração, abordando as etapas de ventilação, hematose e respiração celular; Descrever o processo de fonação; Identificar as doenças do sistema respiratório e as suas medidas preventivas.

2 RESPIRAÇÃO Respiração celular: utilização da energia química dos alimentos; ocorre nas mitocôndrias. Processos de obtenção do oxigênio e eliminação de gás carbônico, por meio da: Inspiração: entrada de ar atmosférico pelo nariz, indo aos pulmões; Expiração: saída do ar presente nos pulmões para o meio externo.

3 SISTEMA RESPIRATÓRIO Nariz, Faringe, Laringe, Traqueia, Brônquios, Pulmões, Diafragma, Músculos inter- costais.

4 Cavidades nasais Cavidades direita e esquerda, Septo nasal, Narinas, Cóanos, Mucosa nasal, Pelos, Muco.

5 Cavidades nasais - D uas cavidades paralelas que começam nas narinas e terminam na faringe; são separadas uma da outra por uma parede cartilaginosa denominada septo nasal. Em seu interior há dobras chamada cornetos nasais, que forçam o ar a turbilhonar. Possuem um revestimento dotado de células produtoras de muco e células ciliadas, também presentes nas porções inferiores das vias aéreas, como traquéia, brônquios e porção inicial dos bronquíolos. No teto das fossas nasais existem células sensoriais, responsáveis pelo sentido do olfato. Têm as funções de filtrar, umedecer e aquecer o ar.

6 Faringe Estrutura comum aos sistema respiratório; digestório e respiratório; É o órgão que comunica as cavidades nasais com a laringe por meio de uma abertura chamada glote.

7 Laringe Tubo cartilagíneo por onde só deve passar o ar, As pregas vocais situam-se na laringe. São as responsáveis pela produção do som.

8 Fonação Produção do som: O ar inspirado passa pelas pregas vocais em posição aberta, enchendo os pulmões. Na expiração é que ocorre a fonação. O ar é aspirado pelos pulmões passa pelas pregas vocais em posição fechada. Esse som gerado na laringe pode ser modificado na sua passagem pelo nariz e boca pela movimentação dos lábios, língua e palato produzindo os sons da fala.

9 Pregas vocais e fonação

10 Traqueia

11 - É um tubo de aproximadamente 1,5 cm de diâmetro por cm de comprimento, cujas paredes são reforçadas por anéis cartilaginosos. Bifurca-se na sua região inferior, originando os brônquios, que penetram nos pulmões. Seu epitélio de revestimento muco-ciliar adere partículas de poeira e bactérias presentes em suspensão no ar inalado, que são posteriormente varridas para fora (graças ao movimento dos cílios) e engolidas ou expelidas.

12 Brônquios Bifurcações da traqueia, uma à direita e outra à esquerda; Os brônquios, no interior dos pulmões, se subdividem e formam a árvore bronquial; O interior é revestido por células ciliadas. Árvore bronquial= bronquíolos

13 Cílios na traquéia e nos brônquios

14 Pulmões Órgãos esponjosos, com aproximadamente 25 cm de comprimento, sendo envolvidos por uma membrana serosa denominada pleura. Nos pulmões os brônquios ramificam-se profusamente, dando origem a tubos cada vez mais finos, os bronquíolos. O conjunto altamente ramificado de bronquíolos é a árvore brônquica ou árvore respiratória.

15 Pulmões

16 CIGARR O MATA!!!

17 Alvéolos pulmonares Cada bronquíolo termina em pequenas bolsas formadas por células epiteliais achatadas (tecido epitelial pavimentoso) recobertas por capilares sangüíneos, denominadas alvéolos pulmonares. Há 300 milhões de alvéolos no interior dos pulmões, criando uma superfície de trocas da ordem de 100 metros quadrados.

18 Diafragma A base de cada pulmão apóia-se no diafragma, órgão músculo-membranoso que separa o tórax do abdomen, presente apenas em mamíferos, promovendo, juntamente com os músculos intercostais, os movimentos respiratórios. Localizado logo acima do estômago, o nervo frênico controla os movimentos do diafragma.

19 Diafragma

20 O trabalho nos alvéolos pulmonares Nos alvéolos pulmonares o gás oxigênio do ar difunde-se para os capilares sanguíneos e penetra nas hemácias, onde se combina com a hemoglobina, enquanto o gás carbônico (CO2) é liberado para o ar. HEMATOSE= troca gasosa que ocorre entre o sangue e o ar existente nos pulmões.

21 Hematose

22 Movimentos respiratórios INSPIRAÇÃO: Diafragma e músculos intercostais se contraem; Diafragma desce, costelas se elevam e a cavidade torácica aumenta de volume; Pressão interna diminui – o ar entra nos pulmões. EXPIRAÇÃO: Diafragma e músculos intercostais relaxam; Cavidade torácica diminui de volume; Pressão interna aumenta – o ar sai dos pulmões.

23 Movimentos respiratórios Movimento involuntário; Também chamado VENTILAÇÃO PULMONAR;

24 Movimentos respiratórios /home/anavera/Imagens/movimentos_respir atorios.jpg

25 Regulação da respiração Mecanismo involuntário, controlado pelo BULBO.


Carregar ppt "SISTEMA RESPIRATÓRIO Identificar os órgãos que compõem o sistema respiratório; Descrever o processo de respiração, abordando as etapas de ventilação, hematose."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google