A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mudar a Cidade – da critica do planejamento urbano a um planejamento urbano critico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mudar a Cidade – da critica do planejamento urbano a um planejamento urbano critico."— Transcrição da apresentação:

1 Mudar a Cidade – da critica do planejamento urbano a um planejamento urbano critico

2 Duas imagens opostas frente o problema das cidades: o grande problema é a falta de planejamento, ou o planejamento inadequado e mal-feito; o planejamento urbano é um instrumento do Estado (capitalista) que serve à reprodução do status quo (capitalista).

3 Falta de Planejamento Politicos Conservadores entranhada no senso comum; interpretações tecnocráticas dos problemas e conflitos urbanos; o desenvolvimento da cidade é uma questão de competência técnica. Instrumento do Estado Intelectuais de Esquerda acolhida em ambientes mais críticos; interpretações sociais dos problemas e conflitos urbanos; problemas e conflitos urbanos são encarados como um desafio primordialmente político

4 Para Marcelo Lopes Souza ambas as imagens são simplistas. FALTA DE PLANEJAMENTO a primeira por seu reducionismo de raiz ideológica restringe as causas da problemática social das cidades a fatores de ordem técnica e moral isenta a ordem social vigente de qualquer responsabilidade. aponta para soluções perfeitamente encontráveis PLANEJAMENTO É UM INSTRUMENTO DO ESTADO a segunda, por sua generalização excessiva a percepção correta é oferecida de modo simplista entende que todas as propostas ou intervenções de planejamento e gestão são iguais em seu conteúdo conservador

5 É necessário ser radical e ir à raiz dos problemas. Isso não é incompatível com uma postura pragmática, e vice-versa. Enxergar e valorizar grandes questões e desafios que iluminam e justificam projetos de longo prazo, não é incompatível com a valorização de pequenas questões e pequenos desafios, os quais são sentidos agora. Desde que as duas coisas sempre sejam bem articuladas. Marcelo Souza

6 Críticas ao Planejamento Urbano O planejamento urbano tem sido alvo de críticas e objeções, sobretudo nos últimos 30 anos. São críticas com motivações e estilos diferentes que identificam dois grupos distintos: Intelectuais de esquerda Políticos conservadores

7 Por que excluir, a priori, a possibilidade de um planejamento que, mesmo operando nos marcos de uma sociedade injusta, contribua material e políticopedagogicamente para a superação da injustiça social?

8 A crescente magnitude dos problemas urbanos no Brasil reclama uma presença mais ativa dos pesquisadores (pesquisa aplicada socialmente útil). O fracasso do planejamento convencional em proporcionar melhores condições de vida, sob o ângulo da justiça social, não significa que o planejamento deva ser negligenciado. É preciso MUDAR A CIDADE para não deixar que o amanhã reproduza, as vezes até amplificadamente, as misérias do presente.

9 O Planejamento na atualidade O assunto envolve sérias e recorrentes controvérsias epistemológicas, teóricas e metodológicas nas ciências sociais e na filosofia como: A relação entre objetividade e (inter) subjetividade; O status do conhecimento teórico dos eruditos perante o saber prático dos agentes sociais e seu senso comum.

10 O enfraquecimento do planejamento se faz acompanhar pela popularização do termo gestão (management).

11 Isto é sintomático... GESTÃO significa, a rigor, a administração dos recursos e dos problemas aqui e agora, operando, portanto, no curto e no médio prazos; o hiper privilegiamento da idéia de gestão em detrimento de um planejamento consistente representa o triunfo do imediatismo dos ideólogos do mercado livre;

12 O Planejamento O planejamento é uma componente de qualquer ação coletiva embasada programaticamente e voltada para a mudança social construtiva. Mesmo no plano individual não se vive sem planejamento ( o que fazer, em que ordem, quanto tempo despender em cada atividade...).

13 Quatro são os elementos fundamentais de qualquer tipo de planejamento 1. Pensamento orientado para o futuro 2. Escolha entre alternativas 3. Consideração de limites, restrições e potencialidades; consideração de prejuízos e benefícios; 4. Possibilidade de diferentes cursos de ação, os quais dependem de condições e circunstâncias variáveis. Quando outras pessoas estão envolvidas é necessário adicionar um quinto elemento fundamental: A preocupação com a resolução de conflitos de interesse (CULLINGWORTH, 1997)

14 BRINDLEY et al, 1989 usa a seguinte terminologia: Planejamento regulatório (regulative planning) Planejamento pautado em investimentos públicos (public-investment planning) Estes modelos começam a ceder terreno, já nos anos 70, em favor de formas mais mercadófilas de planejamento, mais próximas da lógica de gestão (e dos interesses imediatos do capital privado).

15 são eles... Planejamento subordinado às tendências de mercado (trend Planning) Planejamento de facilitação (leverage planning) Planejamento de administração privada (private management)

16 O planejamento subordinado às tendências de mercado limita-se a acompanhar as tendências sinalizadas pelo próprio mercado, abdicando de tentar controlá-lo. Exemplo – citymarketing.

17 O planejamento de facilitação representa um grau a mais: serve para estimular a iniciativa privada, oferecendo-lhe: numerosas vantagens e regalias, de isenções tributárias a terrenos e infra-estrutura subsidiados, de informações vitais à suspensão ou abolição de restrições de uso impostas por zoneamentos para determinadas áreas. Exemplo – complexo Costa do Sauipe na Bahia.

18 O planejamento de administração privada incorpora os próprios métodos e a experiência da iniciativa privada; enfatiza parcerias público/privado. No limite, trata-se de confiar largas fatias do planejamento e da administração de espaços públicos aos cuidados da iniciativa privada, tida como mais eficiente (onde, todavia, não se abre mão de generosos subsídios estatais). Exemplo - Complexo Cultural Praça da Liberdade


Carregar ppt "Mudar a Cidade – da critica do planejamento urbano a um planejamento urbano critico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google