A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 BANDEIRA DE CUBA AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 BANDEIRA DE CUBA AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE."— Transcrição da apresentação:

1 1 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 BANDEIRA DE CUBA AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

2 2 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 A República de Cuba é atualmente o único Estado socialista das Américas.República de Cubasocialista Cuba foi uma colônia espanhola até 1898, quando houve a guerra entre Espanha e EUA. Até 1902, Cuba foi dependente dos EUA, após essa data passou mais trinta e um anos como protetorado estadunidense.espanhola 1898EUA protetorado AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

3 3 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 Os conquistadores espanhóis iniciaram a colonização baseada mineração do ouro e na mão de obra servil indígena. Esgotadas as minas o sistema colonial local foi sustentado pela produção de cana-de- açúcar. CRISTOVÃO COLOMBO AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

4 4 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 CUBA: A PÉROLA CARIBENHA AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

5 5 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 PORTO DE HAVANA – CAPITAL DE CUBA AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

6 6 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 1- Antecedentes - Colonização espanhola - economia mineradora (Quatequil) - Cultura de cana de açúcar e do tabaco - Mão de obra servil indígena (Encomiendas) - Mão de obra escrava negra (escravidão) AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

7 7 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 A CANA DE AÇÚCAR E O TABACO SÃO PRODUTOS BÁSICOS DA ECONOMIA CUBANA. AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

8 8 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 2 – Movimentos emancipacionistas 2.1- A Grande Guerra (1868-1978) - Independência e abolição da escravidão - Líder: Carlos Manuel Céspedes - Exército espanhol retoma a Ilha 2.2 – O líder José Martí fundador do jornal revolucionário La Patria Libre e do Partido Revolucionário Cubano iniciou em 1895 uma guerra pela independência. AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

9 9 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 REPRESENTAÇÃO DA EXPLOSÃO DO MAINE EM HAVANA AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

10 10 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 3 – Explosão do USS Maine no Porto de Havana - Intervenção americana - Derrota espanhola - Tratado de Paris – finda a dominação espanhola na ilha e Cuba torna-se uma protetorado americano artíficio para disfarçar o status político de colônia. - Todos produtos de Cuba deveria ser exportados para os EUA. - Os EUA reexportariam esses produtos caso não fosse necessário no seu mercado interno! AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

11 11 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 4 – 1898 a 1902 – Exércíto e marinha americanos ocupam Cuba. 5 – 1902 – Outorgada a primeira Constituição Cubana - Emenda Platt reserva o direito dos EUA intervirem na ilha sempre que julgarem que seus interesses econômico estejam ameaçados e valerá ate 1933. 6 – Os presidentes de Cuba são ditadores manipulados pelos EUA. AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

12 12 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 DITADOR CUBANO PRÓ EUA AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

13 13 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 7 – Fulgêncio Batista derruba o ditador Geraldo Machado em 1933 8 - Cuba pouco a pouco se transformou no famoso quintal de grandes empresas estadunidenses. Essa situação contribuiu para a instalação de um Estado fragilizado e subserviente. De fato, ao longo de sua história depois da independência, Cuba sofreu várias ocupações militares norte- americanas, até que, na década de 1950, o general Fulgêncio Batista empreendeu um regime ditatorial explicitamente apoiado pelos EUA. AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

14 14 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 Nesse tempo, a população sofria com graves problemas sociais que se contrastavam com o luxo e a riqueza existente nos night clubs e cassinos destinados a uma minoria privilegiada. Ao mesmo tempo, o governo de Fulgêncio ficava cada vez mais conhecido por sua negligência com as necessidades básicas da população e a brutalidade com a qual reprimia seus inimigos políticos. Foi nesse tenso cenário que um grupo de guerrilheiros se formou com o propósito de tomar o governo pela força das armas. AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

15 15 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 O QUARTEL DE MONCADA QUE FIDEL CASTRO TENTOU TOMAR DE ASSALTO ANTES DE TORNAR-SE GUERRILHEIRO AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

16 16 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 Sob a liderança de Fidel Castro, Camilo Cienfuegos e Ernesto Che Guevara, um pequeno grupo de aproximadamente 80 homens se espalhou em diversos focos de luta contra as forças do governo. Entre 1956 e 1959, o grupo conseguiu vencer e conquistar várias cidades do território cubano. No último ano de luta, conseguiram finalmente acabar com o governo de Fulgêncio Batista e estabelecer um novo regime pautado na melhoria das condições de vida dos menos favorecidos. AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

17 17 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 CARTAZ DA REVOLUÇAO CUBANA E FIDEL ASSUMINDO O PODER EM HAVANA AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

18 18 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 Entre outras propostas, o novo governo defendia a realização de uma ampla reforma agrária e o controle governamental sob as indústrias do país. Obviamente, tais proposições contrariavam diretamente os interesses dos EUA, que respondeu aos projetos cubanos com a suspensão das importações do açúcar cubano. Dessa forma, o governo de Fidel acabou se aproximando do bloco soviético para que pudesse dar sustentação ao novo poder instalado. AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

19 19 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 ERNESTO CHE GUEVARA CAMILO CIENFUEGOS AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

20 20 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 A aproximação com o bloco socialista rendeu novas retaliações dos EUA que, sob o governo de John Kennedy, rompeu as ligações diplomáticas com o país. A ação tomada no início de 1961 foi logo seguida por uma tentativa de contra-golpe, onde um grupo reacionário treinado pelos EUA tentou instalar - sem sucesso - uma guerra civil que marcou a chamada invasão da Baía dos Porcos. Após o incidente, o governo Fidel Castro reafirmou os laços com a URSS ao definir Cuba como uma nação socialista. AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

21 21 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 OPERAÇÃO MANGUSTO (ABRIL/1961) A Invasão da Baía dos Porcos (conhecida como La Batalla de Girón, em Cuba), foi uma tentativa frustrada de invadir o sul de Cuba por forças de exilados cubanos anticastristas formados pelos Estados Unidos. Com o apoio das forças armadas dos Estados Unidos, treinados e dirigidos pela CIA, tentaram invadir Cuba em Abril de 1961. para derrubar o governo socialista e assassinar o líder cubano Fidel Castro.CubaEstados UnidosCIA 1961socialistaFidel Castro AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

22 22 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 COMEMORANDO A VITÓRIA 45 ANOS DEPOIS. AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

23 23 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 CASTRO – Olhe, em Cuba há presos políticos. Inclusive há alguns milhares. Não vou lhe dizer que há três presos. Deve haver uns 2 000 ou 3 000 presos políticos. Em certo momento houve em Cuba uns 15 000 presos políticos. Ou mais – posso lhe dizer que houve um pouco mais de 15 000, em 1961, logo após a tentativa de invasão da Baía dos Porcos. A cada mês ocorriam dezenas de desembarques clandestinos de armas em Cuba. (entrevista para Veja7/1977). AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

24 24 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 O episódio conhecido como a crise dos mísseis de Cuba (em inglês Cuban Missile Crisis), ocorrido em Outubro de 1962, foi um dos momentos de maior tensão da Guerra Fria. A crise é conhecida pelos russos como "crise caribenha" (em russo: Карибский кризис, transl. Karibskiy krizis) e pelos cubanos como "crise de outubro" (em espanhol: Crisis de Octubre).inglês Outubro1962Guerra Fria russosrussotransl.espanhol A crise começou quando os soviéticos, em resposta a instalação de mísseis nucleares na Turquia em 1961 e à invasão de Cuba pelos estado-unidenses no mesmo ano, instalou mísseis nucleares em Cuba.soviéticosTurquia 1961Cubaestado-unidenses Keneedy exigiu a retirada dos misséis bloqueado militarmente Cuba e ameaçando iniciar uma guerra com a URSS. Os russos, para retirarem os misséis exigem que os EUA, assumam o compromisso de não invadir Cuba. AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

25 25 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 BASE DE MISSÉIS RUSSOS QUE ESTAVA SENDO MONTADA EM CUBA - 1962 AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE

26 26 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 Com isso, o governo cubano acabou aprofundando sua dependência com as nações socialistas e, durante muito tempo, sustentou sua economia por meio dos auxílios e vantajosos acordos firmados com a União Soviética. Nesse período, bem sucedidos projetos na educação e na saúde estabeleceram uma sensível melhoria na qualidade de vida da população. Entretanto, a partir da década de 1990, a queda do bloco socialista exigiu a reformulação da política econômica do país. FIM AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE


Carregar ppt "1 REVOLUÇÃO CUBANA DE 1959 BANDEIRA DE CUBA AULA 17 CMBPREVESTHISTÓRIA 2009 – LIVRO 4 PROF VICENTE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google