A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HANDEBOL REGRAS BÁSICAS Professor: Handerson Silva.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HANDEBOL REGRAS BÁSICAS Professor: Handerson Silva."— Transcrição da apresentação:

1 HANDEBOL REGRAS BÁSICAS Professor: Handerson Silva

2 QUADRA DE JOGO 2

3 OS ÁRBITROS Dois árbitros com igual autoridade serão os responsáveis por cada partida. Eles são assistidos por um secretário e um cronometrista. Os árbitros monitoram a conduta dos jogadores e dos oficiais de equipe desde o momento em que entram ao recinto da partida até que o abandonem. Antes que comece a partida, os árbitros são responsáveis em inspecionar a quadra de jogo, as balizas e as bolas, designando as que serão utilizadas. Os árbitros, também constatam a presença de ambas as equipes com seus uniformes apropriados. Eles verificam a súmula de jogo e examinam o equipamento esportivo dos jogadores. Além disso, se asseguram que o número de jogadores e oficiais na zona de substituições esteja dentro dos limites regulamentários e conferem a presença e identidade do oficial responsável pela equipe de cada uma das equipes. Qualquer irregularidade deve ser corrigida. 3

4 BOLAS As medidas da bola, ou seja, a circunferência e o peso, a ser utilizada pelas distintas categorias de equipes são as seguintes: cm e g (tamanho 3 da I.H.F.), para homens e equipes juvenis masculinas (acima de 16 anos). 54 – 56 cm e 325 a 375 g (tamanho 2 da I.H.F.), para mulheres, equipes juvenis femininas (acima de 14 anos) e equipes masculinas adolescentes (com idade entre 12 e 16 anos) cm e 290 – 330 g (tamanho 1 da I.H.F.), para equipes femininas de crianças (8 e 14 anos) e equipes masculinas de crianças (entre 8 e 12 anos). 4

5 ÁREA DO GOL Fica entre a linha de fundo e a linha de 6m. Somente o goleiro pode permanecer na área de gol. O atacante que penetra essa área é castigado com um tiro livre; se for propositadamente e não tiver a posse da bola, será dado lance livre. O jogador que invadir a área de gol, depois de ter lançado a bola, não está sujeito a qualquer punição, desde que isso não resulte em prejuízo para a ação do adversário. 5

6 GOL 6

7 MANEJO DA BOLA É permitido lançar, bater, empurrar, socar, parar e pegar a bola, não importa de que maneira, com a ajuda das mãos, braços, cabeça, tronco, coxas e joelhos. Segurar a bola durante o máximo de três segundos, mesmo ela estando no chão. Fazer o máximo de três passos com a bola na mão. É proibido conduzir ou manejar a bola com os pés. 7

8 COMPORTAMENTO PARA COM O ADVERSÁRIO É permitido: Utilizar os braços ou as mãos para se apoderar-se da bola; Tirar a bola da mão do adversário com as mãos abertas, não importa de que lado; Bloquear o caminho ao adversário com o corpo. 8

9 É proibido: Arrancar a bola do adversário com uma ou duas mãos Bater com o punho na bola quando o oponente a domina em suas mãos. 9

10 TIRO DE META O tiro de meta é ordenado nos seguintes casos: quando, antes de ultrapassar a linha de fundo, a bola tenha sido tocada por um jogador da equipe atacante ou pelo goleiro da equipe defensora, estando este dentro da sua área de gol. O tiro de meta deve ser cobrado dentro da área do goleiro, e só ele poderá colocar a bola em jogo. 10

11 BOLA AO CHÃO A bola ao chão é marcada quando, mantida a bola dentro da quadra e fora das áreas de goleiro, ocorrer: falta simultânea de jogadores das duas equipes; interrupção do jogo por qualquer motivo ou razão que não se caracterize como infração as regras. 11

12 TIRO DE CANTO (ESCANTEIO) O lance de escanteio é ordenado desde que a bola tocada pela equipe defensora ultrapasse a linha de fundo (sem que o goleiro desta tenha tocado na bola). O lance é executado no ponto de interseção da linha de fundo e a linha lateral, do lado onde a bola tenha saído. 12

13 TIRO LATERAL O lance lateral é ordenado desde que a bola tenha ultrapassado totalmente a linha lateral. Ao ser cobrado o jogador deverá manter um pé sobre a linha lateral e o outro fora da quadra, caso isto seje desrespeitado o árbitro poderá ordenar nova cobrança de lateral ou aplicar reversão, dando o direito da cobrança a equipe adversária. 13

14 TIRO DE 7M Este tiro é assinalado quando um jogador defensivo ou pessoas não autorizadas, impedem uma clara chance de marcar um gol; no momento da cobrança os jogadores da defesa e ataque deverão permanecer atrás da linha de 9m. O jogador que for cobrar deverá manter um pé fixo perante a linha de 7m, não podendo invadi-la ou mover este pé. 14

15 LANCE LIVRE É ordenado lance livre nos seguintes casos: entrada ou saída irregular de um jogador (falha de substituição), Advertências (Cartão amarelo) e exclusões (2 minutos), Faltas cometidas pelos jogadores na área de gol; Lançamento intencional da bola para sua área de gol; Faltas do goleiro; Falhas de execução ou conduta irregular nos lances de lateral, escanteio, livre, tiro de meta e 7m; Atitude antidesportiva. 15

16 PASSAGEM FORÇADA / FALTA DE ATAQUE Uma falta de ataque é assinalada quando um jogador do ataque tenta ocupar um espaço ocupado anteriormente pelo adversário. Ex.: 16

17 JOGO PASSIVO Não é permitido manter a bola em posse sem realizar nenhuma tentativa reconhecível de ataque ou arremesso à baliza. Similarmente, não é permitido atrasar repetidamente a execução de um tiro de saída, tiro livre, tiro lateral ou tiro de meta de sua própria equipe. Esta situação é considerada como jogo passivo e deve ser penalizada com um tiro livre contra a equipe em posse de bola, a menos que a tendência ao passivo cesse 17

18 Em certas situações, os árbitros também podem ordenar um tiro livre contra a equipe com posse de bola sem nenhum sinal de pré-passivo, por exemplo, quando um jogador evita intencionalmente utilizar uma clara chance de marcar um gol. 18

19 EXECUÇÃO Antes da execução de todos os lances citados acima a bola deverá pousar na mão de um único lançador e todos os jogadores deverão ter tomado a posição regularmente. Apenas o lançador pode tocar na bola e este não deve ficar batendo-a contra o chão, pois o árbitro pode considerar o lance como cobrado e aplicar reversão da jogada. 19

20 PUNIÇÕES DISCIPLINÁRES 20

21 PUNIÇÕES EM PROGRSSIVIDADE 21

22 FALTAS E ATITUDES ANTIDEPORTIVAS É permitido: Usar uma mão aberta para TIRAR a bola de da mão de outro jogador; Usar os braços FLEXIONADOS para fazer contato corporal com um adversário, e desta maneira CONTROLÁ-LO e ACOMPANHÁ-LO; Usar o tronco para BLOQUEAR o adversário na luta pela posição. Comentário: Bloquear significa impedir que um adversário se mova para um espaço vazio. Bloquear, manter o bloqueio e sair do bloqueio deve, a princípio, ser realizado de maneira passiva em relação ao adversário 22

23 É PERMITIDO 23

24 É PERMITIDO Comentário: Bloquear significa impedir que um adversário se mova para um espaço vazio. Bloquear, manter o bloqueio e sair do bloqueio deve, a princípio, ser realizado de maneira passiva em relação ao adversário 24

25 FALTAS E CONDUTAS ANTIDESPORTIVAS Não é permitido: Arrancar ou golpear a bola que está nas mãos do adversário; Bloquear ou empurrar o adversário com braços, mãos ou pernas ou Usar qualquer parte do corpo para deslocá-lo ou empurrá-lo para fora da posição; isto inclui o uso perigoso dos cotovelos, seja em uma posição de início ou em movimento; Agarrar um adversário (no corpo ou pelo uniforme), mesmo se permanecer livre para continuar o jogo; Correr ou saltar sobre um adversário 25

26 NÃO É PERMITIDO 26

27 NÃO É PERMITIDO 27

28 ADVERTÊNCIA Uma advertência é a punição adequada para Ações que devam ser sancionadas progressivamente. Atitudes antidesportivas que devam ser sancionadas progressivamente. Comentário: Um jogador, individualmente, não deveria receber mais do que uma advertência e os jogadores de uma equipe não deveriam receber mais do que 3 advertências no total. Após isto, a punição deveria ser pelo menos uma exclusão por 2 minutos. 28

29 Um jogador que já foi excluído por 2 minutos não deveria ser advertido posteriormente. Não deveria ser aplicado mais do que uma advertência à todos os oficiais de uma equipe. O árbitro deverá comunicar a advertência ao jogador ou oficial infrator e ao secretario/cronometrista mostrando um cartão amarelo. 29

30 EXCLUSÃO / 2 MINUTOS Uma exclusão (2 minutos) é a punição adequada para: Uma substituição errada, se um jogador adicional ingressa na quadra ou se um jogador interfere ilegalmente no jogo a partir da zona de substituições; Por infrações do tipo se o jogador e/ou sua equipe já havia recebido o número máximo de advertências; Por atitude antidesportiva por parte de um jogador, e se o jogador e/ou sua equipe já havia recebido o número máximo de advertências; 30

31 Por atitude antidesportiva por parte de um oficial de equipe, se um oficial dessa equipe já havia recebido uma advertência; Por atitude antidesportiva de um jogador ou oficial de equipe; Como consequência de uma desqualificação de um jogador ou de um oficial de equipe; Por atitude antidesportiva de um jogador cometida antes de que o jogo tenha sido reiniciado, mas depois de que à ele tenha sido de­cretado uma exclusão por 2 minutos (16:9a); 31

32 GESTO FORMAS 32

33 33

34 MUITO OBRIGADO! 34

35 REFERENCIAS Handebol Regras Oficiais Federação Internacional de Handebol, Edição 1º de julho de 2010, TRADUÇÃO: Prof.: Sálvio Pereira Sedrez Diretor de Arbitragem e Palestrante IHF-PRC - CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL. 35


Carregar ppt "HANDEBOL REGRAS BÁSICAS Professor: Handerson Silva."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google